1. Spirit Fanfics >
  2. Isekai no fukkatsu >
  3. Prólogo

História Isekai no fukkatsu - Capítulo 1


Escrita por: maourimuru

Capítulo 1 - Prólogo


Em um quarto no estilo europeu medieval de cores vermelha e dourado. Na sacada redonda estava uma garota de cabelos loiros e olhos azuis com uma grande beleza, o seu corpo era bem sexy e com seios de porte médio.

Empregada: senhorita Elizabeth! A carruagem está pronta para levá-la para a escola.

Elizabeth: sim, eu já estou indo.

Ela sai do quarto junto de sua empregada e segue por um corredor que era extremamente luxuoso com quadros, objetos e tapetes caros. A mansão pertence ao Duque que é o pai de elizabeth von silver.

(Elizabeth: a minha vida tranquila logo vai começar, eu também não posso permitir que ninguém descubra o meu segredo. Nesse mundo, o maou e o herói, são as pessoas que mais possui importancia nesse mundo, mas o messias está acima de tudo e de todos possuindo um poder assustador ao ponto de conseguir destruir o mundo. Eu não sei quem foi o idiota que pensou em me dar esses títulos, mas eu juro que vou matar quem teve essa ideia de idiota.)

Quando ela menos percebe, ela já havia chegado na carruagem com o símbolo de sua família.

(Elizabeth: eu possuo os 3 títulos mais valiosos do mundo que todos querem, eu tenho um poder assustador, mas eu não posso revelar isso para ninguém ou talvez as pessoas me encarem como um monstro. É melhor eu esquecer desse assunto por enquanto, eu preciso me concentrar em fingir ser uma bela donzela, apesar de que eu fui um homem na minha vida passada.)

Empregada: senhorita Elizabeth, você está bem? Você parece preocupada.

Elizabeth: não é nada, eu só estava pensando em como é a escola.

Empregada: entendo. Eu devo alerta-la que a escola de magia é muito difícil, mas a senhorita é um gênio, então não deve ser tão difícil.

Elizabeth: não existe gênios, só existe pessoas com aptidões diferentes e ninguém está imune dos defeitos.

Empregada: sim, agora que eu parei para pensar, isso é verdade.

Elizabeth: de qualquer forma, eu não quero ter grandes feitos, eu só quero ter uma vida tranquila e sem problemas.

Empregada: a senhorita está bem com isso? Você é muito inteligente e sem contar que você possui um poder mágico incríve.

Elizabeth: nah, isso não me interessa. Chegamos!

A carruagem para de se mexer e Elizabeth sai dela dando de cara com um algo parecido com uma mansão gigantesca.

Elizabeth: esse lugar é bem grande!

Empregada: agora eu devo retornar, a senhorita quer ajuda?

Elizabeth: não, obrigado por ter me acompanhado até aqui.

Empregada: entendido, tenha um bom dia de aula.

Ela deixa a mala de elizabeth com ela é depois vai embora junto da carruagem.

Elizabeth: agora chegou a hora de começar os meus dias de aula.

Ele vai para a escola e vai até o seu quarto, ela guarda as suas coisas e depois vai até o jardim.

Elizabeth: que lugar bonito.

Ela caminha pelo jardim até que ela vê um homem dormindo atrás de alguns arbustos.

Elizabeth: que lugar inesperado para dormir.

Ela se aproxima e vê que o garoto tinha cabelos negros médios e era muito bonito. Ele estava usando um casaco como uma capa e roupas que pareciam ser de um militar.

Elizabeth: quem é esse?

??: é falta de educação ficar vendo alguém dormindo.

Elizabeth: então você estava acordado. Não é falta de educação dormir no chão?

??: você sabe quem sou eu?

Elizabeth: não! E nem tenho interesse.

??: você é bem grosseira. Eu sou o 1° príncipe e herdeiro do trono, Gart von grull III.

Elizabeth: eu deveria ficar impressionada com isso?

Nesse momento o príncipe abre os olhos que eram azuis marinho e parecia ter ficado surpreso.

Gart: um anjo?

Elizabeth: anjo? Onde?

Ela fica olhando em volta e o príncipe fica rindo.

Gart: você é a primeira que fala assim comigo. Eu me apresentei, você poderia me dizer o seu nome?

Elizabeth: elizabeth von silver!

Gart: silver? Então você é a filha do Duque Silver.

Elizabeth: sim, eu sou a filha mais velha e eu tenho mais 2 irmãs de 12 anos.

Gart: entendo. Você é uma garota estranha.

Elizabeth: você acaba de me conhecer e já está me julgando.

Gart: não, é que as garotas sempre ficam melosas comigo. A maioria sempre ficam tentando arrumar algum tipo de relação amorosa comigo.

Elizabeth: menos eu.

Gart: exatamente, por isso eu chamei você de estranha.

Elizabeth: sei! Eu vou indo, então você pode voltar a dormir.

Gart: sim, já que vamos estudar na mesma escola, vamos se amigos.

Elizabeth: tá bom. Eu estarei contando com você.

Ela estende a mão e o príncipe segura ela.

Gart: sim, eu digo o mesmo.

(Elizabeth: ele ficaria impressionado se eu disser que eu sou um homem por dentro.)

Elizabeth: não vá dormir muito ou você vai ficar com dor no pescoço.

Gart: sim, obrigado pela preocupação.

Elizabeth vai embora e gart volta a dormir com um sorriso.

Continua.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...