História Isekai tales: Um adolescente necromancer pra lá de folgado - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Amadurecimento, Autodescoberta, Aventura, Comedia, Criativo, Isekai, Magia, Monstros, Necromancer, Outro_mundo, Shounen
Visualizações 68
Palavras 1.550
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpa o longo tempo sem postar nada muitas provas, mas ta quase acabando e quando chegarem as ferias vou postar capítulos até vocês não conseguirem mais ler kkkk

Capítulo 12 - Dia de treino


Narrador: Enquanto vai indo embora na carroça pra longe do reino Hero toma a palavra

Hero: Ei Johnny, mas uma vez valeu por ter me salvado, eu to vendo que você ta bem cansado pode dormir um pouco eu vigio e te acordo se tiver algum problema

Johnny: Puxa valeu cara

Johnny pensa enquanto se ajeita pra dormir dentro da carroça: Talvez ele não seja tão ruim quanto parece

Narrador: Na manha seguinte Johnny acorda com um pequeno pássaro bicando sua cabeça, ele se assusta e sem aviso cai no chão, ele estava em cima de uma árvore e acorda sem entender nada, mas encontra um bilhete preso a sua bota que diz:

‘Caro Johnny, mais uma vez obrigado por ter me salvado eu me sinto meio mal de ta fazendo isso contigo, mas eu não to muito a fim de seguir viagem com você, não é nada pessoal, mas a solidão me define vou te deixar em cima de uma árvore bem longe do reino vai estar seguro por ai e também vou te deixar um pouco de ouro por ter me ajudado, valeu mesmo carinha nunca vou me esquecer de ti’

‘PS: Do seu bom amigo Hero’

Johnny: Aquele filho da...

Narrador: Voltando a Hero que está a vários quilômetros de Johnny ele está acordando também, pois após colocar Johnny em cima da árvore com a ajuda de Noar decidiu ir dormir também

Hero: Uuuhhh Bom dia, pra vocês meus esqueletos que puxam a carroça, pelo visto estamos em uma planície solitária e pelo visto mais ao fundo tem uma floresta e uns monstros também, ta certo podem parar

Hero: Se quero derrotar o rei demônio vou precisar ter mais soldados e mais tropas e pra isso preciso aumentar o meu nível e o de vocês portanto

Narrador: Hero bate seu cajado como um louco invocando todos os esqueletos e olhinhos que consegue e por fim invoca Phantom e Noar, ele chega até a suar de tanto esforço

Hero: Beleza agora que to no nível 21 o máximo de esqueletos que consigo invocar é 52, olhinhos eu consigo invocar 18, é muito se parar pra pensar, mas eu quero mais ainda

Hero: Vou dividir vocês em equipes, na equipe um quero 20 esqueletos e 8 olhinhos Noar você é o líder garanta que eles lutem e consigam ganhar XP pra mim e pra eles evoluírem

Noar: Será um prazer meu mestre

Hero: Na segunda equipe o mesmo 20 esqueletos e 8 olhinhos e Phantom vai estar no comando dela enfrentando monstros no lado aposto na direção que Noar for ir

Phantom: Entendido chefe

Hero: Os 10 esqueletos e dois olhinhos que sobraram vão ficar na minha guarda pessoal e garantir a minha segurança, caso algum de vocês alcance nível suficiente pra evoluir de classe ou ter achado uma coisa que pareça rara ou valiosa ordeno que voltem imediatamente para me informar, agora vão trabalhar

Narrador: Conforme os pelotões comandados por Phantom e Noar partem pra caçar monstros e treinar Hero se sente um maximo com a situação

Hero: Nossa deveriam me dar uma medalha por ser tão incrível, eu sou ou não sou um super general ein?

Narrador: Hero pergunta pra seus esqueletos que estão cuidando da sua guarda, mas ninguém responde

Hero: Ah, é mesmo só as minhas invocações que tem nome podem falar, tudo bem agora é sentar e esperar

Narrador: Conforme o tempo vai passando Hero começa a ficar entediado e busca alguma coisa pra fazer, ele amarra uma corda de sua carroça na mão de dois esqueletos e fala pra eles girarem e começa a pular corda, ele tenta brincar de esconde-esconde, mas os esqueletos não são muito bons em se esconder

Hero: Isso aqui ta um tédio, não tem nada pra eu fazer, acho que vou fazer um inventário do que tem na carroça

Narrador: Hero começa a contar as poções, e as sua roupas, chega até a contar quanto dinheiro tinha moeda por moeda, até que houve alguns barulhos fora da carroça e vai investigar, ele encontra três esqueletos carregando um tipo de monstro parecido com um cavalo que tem um chifre que brilha com as cores do arco-íris

Hero: Pelo visto vocês acharam um unicórnio e do jeito que o chifre dele brilha deve ser valioso, bom trabalho deixem ele aí e voltem pro seu grupo, já faz umas horas que eles saíram deixa eu ver meus status, nossa já to no nível 23, aumentei dois níveis sem perceber, mas eu ainda to entediado

Narrador: Hero volta a buscar o que fazer, e como todos sabem quando adolescente não acha nada de bom pra fazer, vai fazer merda, ele começa a dizer pros esqueletos que vigiam ele pra se empilharem pra ver o qual alto eles conseguem ficar, os esqueletos começam a fazer um excelente trabalho em equipe e com seus corpos formam uma estrutura semelhante a um trepa-trepa

Hero: Legal, faz tempo que eu não brinco em um desses eu vou subir

Narrador: Hero começa a escalar os esqueletos que com dificuldade tentam se manter em suas posições, ao alcançar o topo Hero tenta ver o que consegue ver lá de cima

Hero: Bom não é tão alto quanto eu pensava, mas do pra gasto pelo visto na direção que o Phantom foi com o grupo dele tem um rio não parece se tão grande e na direção do Noar é floresta pra todos os lados será que...

Narrador: Sem aviso prévio os esqueletos não aguentam mais segurar e a pilha de esqueletos quebra derrubando Hero no chão que bate a cabeça e desmaia

Narrador: Passado algumas horas Hero começa a acordar sentindo muita dor

Hero: Ai minha cabeça, porque eu fui ter essa ideia idiota de... AAHHH!

Narrador: Hero é surpreendido por Phantom, Noar e o restante das tropas ele passou horas apagado e nem percebeu que já havia escurecido

Hero: Vocês querem me matar do coração! Não cheguem assim do nada sem me avisar

Phantom: Mil desculpas chefe, a gente tava preocupado e não sabia o que fazer pra te ajudar, então colocamos o senhor na sua cama na carroça e limpamos onde o senhor bateu a cabeça, não chegou a cortar ou quebrar nada, só fez um galo

Hero: Ta bom assim é melhor to vendo que já escureceu então aconteceu alguma coisa enquanto eu tava desacordado

Phantom: Sim encontramos, mais daqueles monstros com chifres brilhantes 5 no total e trouxemos todos

Hero: Isso é bom deixa eu ver meu nível ta em 26, nada mal conseguiram mais três níveis enquanto eu tava dormindo e o que é isso?

Narrador: Três esqueletos ficam de prontidão, e Hero percebe que alcançou um de seus objetivos

Hero: Vocês três podem evoluir isso é bom

Narrador: Hero desce da carroça sem problemas, pelo visto só bateu a cabeça e não machucou nada

Hero: Beleza são as opções de sempre esqueleto negro e ghoul, eu queria mais dois pra conseguir as classes daquela bifurcação de centauro negro e múmia, e pra isso que vocês vão servir o primeiro evolua pra ghoul e o segundo pra esqueleto negro

Narrador: Até aqui sem surpresas aconteceu o mesmo com Phantom e Noar

Hero: Bom agora já que evoluíram vou dar um nome pra vocês pra ser mais fácil de lembrar você o novo esqueleto negro vai se chamar Black e você o ghoul White

Black e White: É uma honra servi-lo meu lorde

Hero: Isso adquiriram a capacidade de falar, não sei o que vou fazer com o terceiro que ta pronto pra evoluir depois eu penso nisso já consegui o que eu queria por enquanto

Narrador: Hero recolhe seu exército de esqueletos com exceção de Phantom e os demais evoluídos

Hero: Agora só falta os olhinhos

Narrador: 5 olhinhos tomam a frente e Hero vê que eles também já podem evoluir, mas se decepciona ao saber que só existe uma opção:

--Globo ocular alado médio

Hero: Jura só uma opção que sem graça, fazer o que todos evoluam pra essa

Narrador: O tamanho deles aumenta um pouco, mas isso não anima muito Hero que em seguida os recolhe

Hero: Bom já ta de noite e planícies deixam a gente desprotegido, é melhor irmos pra floresta passar a noite

Narrador: Ao chegar à floresta ele decide montar acampamento e fazer uma fogueira

Hero: Bom o dia até que não foi tão ruim tirando o tédio e a minha queda, consegui evoluir alguns olhinhos, tenho um esqueleto negro e um ghoul novos e tenho esses chifres de unicórnio com as cores do arco-íris

Narrador: Poderia terminar assim o dia, mas não vai uma faca é lançada próxima a Hero, mas ela erra e acerta uma árvore próxima a ele

Hero: O que foi isso?

Narrador: De repente a faca que foi lançada começa a se mexer e volta na direção de onde foi arremessada

???: Nossa você até que é bom que nem tinham me falado, mas vai ter que fazer melhor que desviar

Hero: Quem é você?

??? : Me chamo Penélope, Penélope Vondeath e fui contratada pra te matar e levar sua cabeça de volta, mas não se preocupe se você não se mexer muito prometo que não vai doer nada

Hero: Como se eu fosse deixar!

Narrador: Ladina VS Necromancer quem ganha?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...