História It: A Coisa- A Volta de Pennywise - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias It: A Coisa
Tags Terror
Visualizações 68
Palavras 492
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem a demora! Prometo que agora vou postar com mais frequência! Não desistam de mim! Boa leitura!

Capítulo 17 - O Cemitério


                              O Cemitério

Patrick não largava o corpo duro e frio de Palmer, todos estavam chorando... menos uma... quantos integrantes morreriam como Palmer?:

John:-Vamos, Patrick, precisamos ir... Aqui não é seguro.

Patrick:-E-eu sou u-um ba-babaca.-chorava tanto que chegava a soluçar como um bêbado-Eu deveria contar a ela antes o que eu se-senntia. Eu deveria protegê-la!

Harry:-Vamos levá-la.

Patrick:-Espere um pouco.

John e Harry estavam abraçados e Ana sentada no chão. Suas marcas de cortes nos dois pulsos estavam a mostra. John observava os riscos, novamente podia ouvir coisas, ouvia sangue e crianças rindo... O que essas crianças risonhas significavam? 

20 minutos se passaram, então Patrick decidiu se levantar:

Patrick:-Agora ele está fodido!-enxugou as lágrimas do rosto corado.

Pegou o corpo paralisado de Ana e saiu pela porta. Todos seguiram ele:

John:-Eu posso dormir na sua casa hoje de novo?

Harry:-Cla-claro...-Não conseguia acreditar que aquilo tinha acontecido com Palmer. Ela foi a primeira a aceitar o grupo. Ela os apoiou...

Ana abraçou Harry. Ainda o amava. John apertava as mãos de Harry até o fazer gritar. Tinha ciúmes, normal (será?). “Harry era confiável?”,pensava John:

John:-O que faremos com o corpo?

Patrick não respondeu, somente levou Palmer até o cemitério, e se despediu dela com um beijo em sua testa. 

John, não se sentia triste, talvez se sentisse até aliviado, “quanto menos vadias, melhor”. John se sentia confuso, não sabia o porquê de isso ser o seu primeiro pensamento diante a cena:

John:-Está tarde, melhor irmos.

Harry:-Sim, vamos.

Os dois chegaram em casa. Harry se sentia confortável com o namorado ao seu lado:

John:-Vamos para a cama?

Harry:-Vamos

John já sabia que não conseguiria dormir tão cedo. Até se sentir cansado e os olhos se fecharem delicadamente.

Harry percebeu que ele estava se mexendo muito naquela noite. Colocou as costas da mão vermelha em sua testa. Estava muito quente, não quente, mas na verdade, queimando. Harry o abraçou mais forte, nunca abraçou alguém com tanta força...talvez tenha...talvez...

Era uma vez uma criança de 6 anos que estava agora nadando no mar da praia com seu pai-“Por que o senhor gostava de ficar longe da areia papai?”-Adorava a praia. Mas a diversão acabou quando uma figura grande e com dentes imensos apareceu no mar. Gritos para todo lado. A criança era o alvo do animal:

Pai:-NADE, HARRY, NADE!

O pai empurrou o pequeno Harry. O garotinho com suas boias nadou rápido, quase ficando sem ar suficiente para terminar o percurso. Decidiu olhar para trás. Seu pai continuava ali gritando (VA-VAI, HA-HARRY), mas notou algo de diferente, a água havia um tom vermelho, não sabia o que era. Chegou na areia, se sentia um campeão e com um sorriso no rosto, olhou para trás (Papai, eu sou campeão... papai? PAPAI? PAPAI!) e o homem não estava mais ali. Sua mãe chegou e o abraçou, Harry apertou a mãe, até deixá-la roxa (MAMÃE, O PA-PAPAI, MA-MAMÃE, CA-CADÊ O PAPAI? PAPAI! PAPAI!). 

Harry:-Papai...-Lágrimas saiam do seus olhos azuis.

(...)

 

 

 

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...