História It Ain't Me - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, V
Tags Bts, Jikook, Jimin, Jungkook
Visualizações 1.510
Palavras 2.394
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - 02 - Divorcio


Fanfic / Fanfiction It Ain't Me - Capítulo 2 - 02 - Divorcio

 Jimin então deitou na cama e se pôs a pensar, mas que droga Jungkook havia falado para si? O garoto tímido e inocente no qual Park havia se casado tinha ido embora a muito tempo, o mesmo agora não se passava de um esposo mimado e grudento, afinal Jimin trabalhava o máximo que podia para poder dar uma boa vida a Jungkook, mas o garoto não parecia se importar com isso, por mais que o mais velho sempre tentasse agradar o outro ele sempre saia levando uma bronca, aquele não era o Jungkook no qual ele disse sim no altar.

 

Ainda podia se ouvir os barulhos dos soluços de Jungkook vindos do outro lado da casa, Jimin então pensou em ir lá e abraçar o mais novo e ver se o mesmo pararia com toda aquela frescura, mas o mesmo não ia fazer isso afinal o seu orgulho ainda era maior, o mesmo estava cansado de ter uma mala como Jungkook em seu pé.

 

Do outro lado da casa Jungkook chorava aos pés da cama, o garoto se sentia destruído por dentro, por mais que amasse Jimin o relacionamento dos dois já não estava sendo um relacionamento saudável, claro que o garoto daria sua vida pelo do mais velho se fosse preciso mas não aguentava mais, talvez o amor que sempre jurou ter não havia se passado de um amor de amizade.

 

 Jungkook respirou fundo e se sentou em uma poltrona que havia no quarto, o garoto então suspirou, ele se sentia confuso e a perguntava que martelava em sua cabeça era “O que eu sinto por Jimin?” o garoto apertou o seu peito fortemente, lembrou de cada detalhe sobre o dia em que ambos se conheceram “Ah! Droga” Jungkook tinha que ser forte e dar um tempo naquele relacionamento.

 

Jungkook então pegou o seu celular que se encontrava em cima da pequena mesinha que havia em frente a poltrona, e discou o numero de seu amigo o mais rápido que pode, a cada toque que o telefone dava Jungkook se sentia ainda mais pressionado para dar aquela noticia, seu amigo Taehyung havia incentivado no relacionamento dos dois desde que o mesmo começou, afinal Taehyung foi o cupido para o casal que agora não era mais um.

 

 

— Alô? — Disse a voz sonolenta de Taehyung do outro lado da linha.

 

 

— Alô, Tae? — Perguntou Jungkook com a voz baixa e chorosa, Taehyung conhecia Jungkook desde seus cinco anos de idade por isso sabia bem que o garoto devia ter chorado e não estava se sentindo bem, Kim então se ajeitou na cama para poder responder o amigo melhor.

 

— O que houve Kookie? — Perguntou a voz preocupada de Taehyung, aquilo fez com que Jungkook apertasse o braço da poltrona com sua mão livre tentando conter as lagrimas, mas a tentativa era falha, Jungkook continuou soluçando em meio a ligação, Kim como um bom amigo ficou ali ouvindo o amigo chorar, o garoto iria respeitar seu amigo e esperaria o seu tempo, pois sabia que o mesmo devia estar passando por um problema difícil.

 

 

— Tae, eu... eu e Jimin terminamos. — Quando Jungkook terminou de dizer Taehyung arregalou os olhos de espanto, todo o sono que o garoto possuía havia ido embora, o garoto então se levantou da cama e passou a andar em círculos pelo quarto fazendo assim seu esposo Hoseok acordar.

 

 

— Quer que eu vá ai Jungkook? — Perguntou Taehyung cada vez mais preocupado com o amigo.

 

 

— Não precisa, eu vou tentar dormir o Jiyoung tem aula de natação amanha cedo, obrigado Tae e desculpe incomodar. — Disse Jungkook com um certo tom de vergonha na voz, afinal depois de tanto tempo casado o mesmo vai se separar apenas agora.

 

 

— Tudo bem, não tem o porque de me agradecer ou desculpar eu sou o seu amigo, amanha depois da natação do Jiyoung eu passo ai, pense bem se é isso que você realmente quer, converse com Jimin sem brigas, tenha uma conversa madura, vocês ainda são jovens mas pensem direito, afinal você seria feliz ao lado de outro alguém? Bem, boa noite, durma bem. — Disse Taehyung desligando o celular, Seu esposo Hoseok se sentou na cama.

 

 

— O que foi? — Perguntou Hoseok curioso.

 

 

— Jimin e Jungkook se separaram. — A ironia do destino era que Taehyung era o melhor amigo de Jungkook e Jimin era o melhor amigo de Hoseok, então o garoto se sentou chocado e pegou o seu celular em mãos aonde não viu sequer mensagem, aquilo significava que Jimin estava muito puto.

 

O dia clareou fazendo a luz do sol ir direto na cara de Jungkook, aquilo fez com que os seus olhos ardessem, sempre que o sol batia forte o mesmo abraçava o corpo de Jimin que sempre o fazia carinho para que o mesmo dormisse mais um pouco, por mais que o garoto tampasse sua cara com o cobertor não era tão confortável quanto o corpo quente do mais velho embolado ao seu, vendo que não ia mais conseguir dormir Jungkook saiu do quarto e quando chegou ao pé da escada ouviu o barulho do quarto de hospedes se abrindo, suspirou firme e desceu os degraus devagar.

 

 

Jungkook então chegou na cozinha logo indo botar o café para coar, e em seguida lá estava Jimin caminhando até os balcões aonde pegou um prato e caminhou até o fogão aonde pegou uma torrada que estava em um dos potes dentro do forno guardados, pensou muitas vezes antes de ir pegar o café mas foi até a geladeira aonde pegou um pouco de refrigerante, Jungkook evitava o contato visual e respirou firme.

 

 

— Temos que conversar. — Disse o mais novo seriamente, Jungkook se virou para Jimin e se pos a olhar para o mesmo.

 

 

— Já não havíamos conversado ontem? Nossa relação acabou, você está livre para sair pegando quem quiser assim como eu, não se preocupe eu nunca deixei você trabalhar e por isso continuarei te dando dinheiro, ainda irei suster Jiyoung igualmente, estou indo trabalhar. — Jimin disse logo saindo apressado de casa, aquelas palavras haviam sido com uma facada no peito para Jungkook.

 

 

 Jungkook então teve que ser manter forte ao notar a presença de Jiyoung na cozinha, o garotinho sorria enquanto esfregava os seus olhinhos, o que Jungkook não pode deixar de lado e correu para abraçar o pequeno e o encher de beijinhos o que fazia o garotinho sorrir ainda mais.

 

— Pai, hoje depois da natação você compra sorvete? — Perguntou o garotinho com os olhos brilhando, bem e foi ai que Jungkook deu uma olhada em sua carteira, e a humilhação se fez presente, não havia ao menos sequer algum centavo dentro daquele pedaço de couro, claro para qualquer pai ou mãe essa é uma sensação de vergonha, humilhação, ainda mais Jungkook que sempre comprou tudo que quis para o filho.

 

 E foi ai que Jungkook lembrou que Jimin sempre deixava um dinheiro guardado em sua gaveta para pagar fastfoods ou para gastos de ultima hora, claro, antes o mesmo mexia naquele dinheiro com toda a liberdade, mas agora o receio de tocar naquele dinheiro era maior, mas Jungkook assentiu positivo para Jiyoung concordando com o sorvete após a natação, Então Jungkook caminhou até o quarto aonde abriu a gaveta e claro havia se esquecido que havia tirado tudo de Jimin daquele quarto, então o moreno caminhou até o quarto de hospedes, a cama estava bagunçada e quando Jungkook se viu o mesmo já estava arrumando ela, quando terminou de esticar a coberta o garoto abriu a gaveta do criado-mudo mas não havia dinheiro lá dentro, então por alguns segundos Jungkook se lembrou que havia posto tudo que estava no outro criado-mudo do antigo quarto de Jimin dentro de uma caixa de sapatos, e claro um ser tal folgado quanto Jimin não podia ter guardado, então olhou por todo o quarto apenas usando a visão e se lembrou que antes de se casarem tudo que Jimin pegava ele colocava de baixo da cama, suspirou firme e se ajoelhou no chão do quarto logo entrando com o seu tronco em baixo da cama, Jungkook usava em seu corpo apenas uma boxer preta que ficava relativamente agarrada em si, o moreno então levantou mais o quadril e naquele momento pode ouvir a porta do quarto sendo aberta.

 

 

— O que está fazendo ai? — Perguntou Jimin com a voz rude, Jungkook então não se mexeu apenas sentiu seu corpo inteiro se arrepiar, por mais que Jimin negasse o corpo de Jungkook mexia muito consigo, e a visão que teve do garoto não pode contribuir com o seu auto controle. — Me diga, Jeon Jungkook! — Jimin havia usado o nome de solteiro de Jungkook para se referir a ele, por mais que Jungkook não estivesse mais com Jimin achou que pelo menos podia manter o sobrenome, o moreno gostava de ser o Park Jungkook.

 

— Eu vim pegar dinheiro para comprar sorvete pro Jiyoung. — Respondeu Jungkook saindo debaixo da cama, Jungkook se sentiu nervoso afinal não saberia como Jimin iria reagir mas o mesmo não estava com uma expressão muito boa.

 

— Agora é assim, vai roubar o meu dinheiro? — Perguntou Jimin ironicamente.

 

 

— Eu não ia te roubar, eu só ia comprar sorvete pro nosso filho. — Respondeu Jungkook com a voz falha, então naquele momento Jimin tirou sua carteira do bolço e pegou uma nota de dinheiro e jogou no chão em frente a Jungkook, aquilo sim era uma humilhação.

 

 

— Nâo toque nas minhas coisas. — Disse Jimin, mas o que ambos não esperavam era ter a porta aberta por Jiyoung que entrou chorando.

 

—Por que vocês estão brigando? Você não vão se separar mesmo, né? — Perguntou a criança enquanto limpava as lagrimas que caiam em seu rostinho, Jimin suspirou firme e saiu do quarto indo para a cozinha aonde bebeu um copo de água, Jimin estava indo para o trabalho mas voltou ao se lembrar que havia começado suas férias, algo que fez o seu patrão o obrigar a descansar um pouco já que o mesmo via Jimin como um filho.

 

 

 Jimin então pode ouvir o barulho nas escadas dos passos de Jungkook e Jiyoung, por mais curioso que o moreno estava sobre o seu ex estar em casa o mesmo não iria perguntar, e naquele momento a campanhia tocou fazendo o som agudo da campanhia ecoar pela casa toda, Jungkook então caminhou até a porta aonde a abriu sem nem mesmo olhar no olho-magico.

 

— Oi Jungkook. — Disse Tae se soltando de Hoseok e pulando para abraçar o amigo, Jungkook retrubuiu o abraço, Jimin então curioso caminhou até a porta aonde se deparou com o Hoseok que o encarava com uma certa cara-feia, na qual Jimin sabia que iria tomar uma bronca do seu amigo. — O Hoseok veio para levar o Jiyoung pra natação, eu e você vamos sair.

 

 

— Hoje não vai dar, o Jiyoung queria sorvete. — Disse Jungkoook.

 

 

— Não tem problema, eu levo ele pra tomar sorvete. — Disse Hoseok e claro que Jungkook não pode deixar de sorrir.

 

— Bem Jungkook eu vim de carro, então vamos logo vem. — Tae Disse puxando Jungkook, o mesmo só teve tempo para acenar um “tchau” para o filho que sorriu acenando novamanete.

 

Tae então dirigia cantarolando alguma musica e claro que Jungkook estava com a cara emburrada encostada no vidro da janela do carro, Tae tentava soltar algumas piadinhas para ver se o humor do mesmo melhorava mas o garoto nem parecia estar se mexendo, Tae suspirou firme e se manteve calado o resto do caminho que por sinal foi bem curto, Jungkook quando saiu do carro se deparou com a casa do amigo aonde entrou sem nem mesmo o outro esperar já que sabia a senha da porta, Kim caminhou atrás do amigo aonde logo depois de entrar fechou a porta.

 

 

— Então eu te trouxe aqui para nós conversarmos, por que vocês terminaram? — Perguntou Tae seriamente se sentando no sofá a frente do amigo que suspirou e se sentou do outro lado do mesmo sofá.

 

 

— Sabe eu realmente precisava de um tempo, porque o Jimin não tinha mais tempo para mim e Jiyoung, aquilo já estava me cansando, mas Hyung eu nunca deixei de amar o Jimin, as atitudes dele estão diferentes ele nem é o mesmo Jimin que eu conheci a 8 anos atrás, mas sabe ele me disse algo ontem que me deixou destruído, ele me comparou com os modelos do trabalho dele e disse que não sentia mais vontade de me beijar porque eu não me cuidava mais, e que depois de ver tanta gente bonita no seu emprego e chegar em casa e se deparar comigo era vergonhoso, ai Hyung doi tanto saber que nem mesmo minha aparência agradou Jimin eu sei que esse meu óculos, cabelo não me favorecem, mas eu não posso ser tão feio assim, eu me sinto tão inseguro de mim e ao ouvir aquilo eu estou quase me acabando. — Disse Jungkook, Tae então já estava chorando junto com o amigo que soltava lagrimas sem parar, os dois então se abraçaram e foi ai que percebeu.

 

 

— Jungkook que tal a gente te transformar, sabe te fazer ser o antigo Jungkook que era o maior pegador do colegial? — Perguntou Tae se separando do abraço, claro que Jungkook aceitou a ideia afinal Taehyung era um grande cabeleleiro já que o mesmo exercia a profissão a muito tempo.

 

— Eu aceito. — Jungkook disse limpando as lagrimas de seu rosto e dando um sorriso para o amigo.

 

 

 Taehyung então com pressa caminhou até o banheiro de sua casa aonde sorriu ao ver que havia tinta de cabelo castanho médio afinal aquela cor definitivamente seria perfeita em Jungkook, o mesmo estão pegou a tesoura que estava em baixo da pia e mais alguns instrumentos como o secador e a chapinha, mas claro não havia se esquecido da maquiagem, quando o mesmo chegou na sala Jungkook riu ao ver o amigo tentando segurar todos aqueles produtos em meio de seus braços, quando o garoto chegou na sala jogou tudo que tinha em suas mãos em cima do sofá.

 

 

— Está pronto para ser o antigo Jeon Jungkook?— Perguntou Tae e Jungkook assentiu, o garoto então pegou um banquinho que havia ali na sala e apontou para que Jungkook se sentasse o gaoroto então prendeu alguns fios os separando e logo o mais novo pode sentir o cheiro da tinta de cabelo, suspirou firme e deixou com que o amigo fizesse tudo que quisesse em seus cabelos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...