História It Ain't me - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescentes, Amigos, Colégio, Má Influencia, Religião, Romance, Suspense
Visualizações 0
Palavras 789
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem 😙

Capítulo 1 - It ain't me - 1 capítulo


Fanfic / Fanfiction It Ain't me - Capítulo 1 - It ain't me - 1 capítulo

Estou em uma fase da vida, que sinceramente... Tá um saco!

Estou no segundo ano da escola que parece não acabar nunca, as amigas que eu tinha primeiro? tudo falsa, de cobra já basta eu, credo.

Minha mãe tá viajando, eu isolada de sempre, fiquei... mas eu nem me importo, não gosto de sair de casa mesmo então

Ainda são 3:30, parece que as horas não se passam nunca é a única coisa que eu quero é chegar em casa depois de um longo dia que tá sendo hoje, tomar um banho e me jogar na cama pra levantar só amanhã.

Nem disse, mas eu trabalho, tá surpreso ? eu também fico quando me vejo indo pro trabalho, mas por incrível que pareça eu sou louca pra ter minha casa própria e mora só, nem totalmente só porque a anão da Vitória vai morar comigo... Vitória e minha melhor amiga que eu conheci quando fazia a terceira série, e depois de eu começar a frequentar a igreja nos reencontramos mas hoje em dia e uma raridade eu ir à igreja, muitas coisas me desanimaram, principalmente minha mãe e segundo um garoto que eu gostava muito que só me fudeo, mas hoje em dia eu tô susu ( kkkkkkkk que Bosta ) e nem penso em garotos.

Voltando ao assunto da minha cada, já estou juntando uma grana a um tempo já é a vitória também está, assim quando eu terminar a escola vamos financiar nosso apartamento/casa e vamos nos mudar pra São Paulo, porque São Paulo ? também não sei Mas a vibe de lá e diferente, e sinceramente, coisas diferentes me atraem...

##

Finalmente deu o horário da ir embora, subi no setor de cima e bati meu ponto logo em seguida indo ao meu armário e pegando minha bolsa, nem troquei de roupa JESUS.

Eu não tava nem um pouco afim de pegar ônibus então infelizmente vou ter que gastar o dinheiro da Vih pagando um uber, sentei na frente do banheiro em um banco que não sei porque tinha lá, mas né... e esperei a lerda da Vih trocar de roupa para irmos embora... sim, trabalhamos juntas. não, não estudamos juntas, ela é um ano na minha frente, perdi um ano na escola, porque viajei e ah foda se, tô cansada de mais pra contar história.

F I N A L M E N T E

A lerda terminou e assim que me viu sentada no banco com a cara de derrota que eu tava começou a rir.

Nossa, agora virei palhaça.

V: você nem vai trocar de roupa ?

- querida vamos embora!

Me levantei com a graça de nosso senhor bom Jesus e descemos a escada saindo pra fora da loja e pra minha sorte o uber já estava nos esperando e logo percebi que a vitória iria me matar, ela já sabe que vai pagar.

-pedi o uber, você paga

V: eu sempre pago né

-esperta você

Entramos no uber e ele nos levou até em casa, a gente não morava muito perto do trabalho, então demorava um pouco pra chegar lá, mas nem se compara a ir de ônibus.

V: então já que eu vou pagar posso pedir uma coisa em troca?

- lá vem merda, desimbucha 

V: eu sei que você tá cansada, com essa sua cara até quem não te conhece sabe disso. mas é que saiu um filme muitoooooo show no cinema, e eu queria muito ir.

- vai ue. 

V: ir com você sua burra, eu sei que você tá cansada, mas vamos?

- você sabe e ainda pede ? Deus do céu.

V: e então ? vamos ?

- você sabe minha reposta dona vitória.

V: tem a sessão de sete horas, mas não chegaríamos a tempo, mas tem a sala de 4D que começa oito horas.

-Vitória a gente não vai a lugar a nenhum... ou melhor dizendo, eu não vou a lugar nenhum.

V: eu tô pagando o uber.

-manipuladora.

V: passo na sua casa sete e meia.

##

Abri meu guarda roupa, o que eu não pretendia fazer, mas Vih manipulou com o uber né fazer o que... Peguei um shorts e uma blusa, que sim foram os primeiros que vi na minha frente, não era tão chique, mas não era tão largado, passei uma maquiagem, não muito bem feita mas dava pra esconder a cara da derrota e do cansaço que estava estampada, não demorou muito e a anão tocou a campainha e pra minha sorte a anão tava de carro, anão chique...

Não demorou muito e já estávamos no Shopping, eram umas sete e cinquenta mas enfim... entramos na fila que nem tava muito grande pra pegar um papel pra entrar na sala, até porque a anão já tinha comprado os ingressos em casa.

As três pessoas na nossa frente foram atendidas e pra minha surpresa ao chegar no balcão, eu vi o paraíso.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...