1. Spirit Fanfics >
  2. It all begins with a dream >
  3. Uma noite de sonho

História It all begins with a dream - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Conteúdo explícito.

Capítulo 9 - Uma noite de sonho


            Não te mexes e finges que estás a dormir. Ele abraça-te e sussurra no teu ouvido.

            XX: Escusas de fingir que estás a dormir…

            Não respondeste, mas aquela voz e cheiro não enganavam quem era.

            XX: Então achas mesmo que me podes mal tratar à frente das fãs?

            Continuas sem responder.

            XX: Se não me queres aqui eu vou-me embora.

            Estavas carente e ligeiramente bêbada. Ele levanta-se e tu puxas de volta para ti.

            V: Sabia que não estavas a dormir…

            Tu: É, estava a meditar.

            V: Estavas a fazer birra.

            Tu: É parece que somos mais parecidos do que pensas.

            V: Preciso que sejas sincera comigo, porque estás a deixar-me maluco.

            Tu: Uhhh a deixar-te maluco? – dizes com ar atrevido.

            V: Não nesse sentido…

            Tu: Ai não? – perguntas encostando-te mais a ele.

            V: Tu tens alguma coisa com o Hoseok?

            Tu: Porquê a pergunta?

            V: Porque eu gosto de ti e não quero estar com alguém que não goste de mim.

            Tu: Eu só sinto amizade pelo Hobi… ele é como o meu melhor amigo…

            V: Só isso?

            Tu: Sim…

            V: Então porque de manhã ele estava na tua cama e à bocado estavas tu na dele?

            Tu: De manhã ele trouxe-me o pequeno almoço e eu convidei-o para tomar comigo… À bocado só lhe fiz a vontade para ele me deixar vir dormir…

            V: Não disseste o que sentias por mim…

            Tu: É preciso dizer?

            V: Vá eu sei que sou o teu bias…

            Tu: Certo…

            V: Mas gostas de mim como pessoa?

            Tu: Se não gostasse não estarias agora aqui comigo…

            O telemóvel de V não parava de tremer e tu viste que era uma rapariga com um nome coreano a ligar.

            Tu: É melhor ires para o teu quarto e atenderes. Parece importante.

            V: Não quero.

            O telefone não parava.

            Tu: Não sais tu saio eu.

            Levantas-te mas ele agarra-te e mete-se em cima de ti.

            V: Porque tens de ser tão difícil?

            Tu: Porque raio tens de dar confianças a todas?

            V: Eu só te quero a ti…

            Tu: Nota-se!

            Conforme dizes isso ele faz pressão contra ti e beija-te com vontade. Tentas soltar-te.

            V: Aceita o que realmente sentes.

            Estavas irritada, mas a verdade é que ele te deixava louca.

            Agarraste-lhe no pescoço e começaste a beijá-lo. Soltaste as pernas e prendeste-as à volta da cintura dele.

            Começaste por ir-lhe beijando o pescoço a fazer pequenos chupões, a cada chupão sentias o seu membro a ficar mais duro. Tiraste-lhe a camisola e começaste a dar-lhe beijos pelo tronco. Ele para-te.

            V: Na na, agora sou eu que mando.

            Com a camisola dele ele prende-te um pulso. Tira-te o top e com ele prende a outra mão. Ficas com os peitos descobertos.

            V: Tão perfeita… - sussurra.

            Ele começa a beijar-te lentamente, vai descendo até ao pescoço dando dentadas e fazendo mini chupões… sempre que ele fazia isso o teu corpo arqueava com vontade. Passou para os teus seios agarrando em cada um e massajando os teus mamilos. Enquanto massajava um, ia beijando outro. Começa a descer pela tua barriga e tira-te os calções e as cuecas…

            V: Tão perfeita – sussurra…

            Começa a dar-te beijos desde o peito até ao umbigo, para no umbigo e começa a dar pequenas dentadas.

            Tu: V…

            V: shhh…

            Ele começa a beijar-te o interior das coxas e sobe para a tua virilha. Ele dá te um beijo na tua intimidade.

            V: Queres que pare?

            Tu: Não…

            Ele abre-te bem as pernas, agarra-se às tuas coxas e começa a beijar a tua intimidade. Fazia movimentos circulatórios seguidos de beijos. Ele variava entre o clitóris e o interior da tua vagina…

            V: Tão molhadinha…

            Tu nem conseguias falar.

            Ele continuou até que te conseguiste soltar.

            Sobes para cima dele.

            Tu: Agora é a minha vez.

            Começas a beijá-lo, desces pelo seu pescoço. Vais lambendo, beijando e dando pequenos chupões e dentadinhas conforme vais passando pelo seu peito e barriga.

            Tiras-lhe as calças e os boxers e pensas “Ok… as fotos da net não mentiam… it’s fucking biiiig”. Respiras fundo e continuas. Lambes-lhe os testículos e de seguida metes o Mr.V na tua boca. Ele arqueja. Começas por apenas chuchar a cabeça e vais lambendo e dando-lhe beijos. Ele tenta controlar-se agarrando-se aos lençóis. Quando finalmente chupas por inteiro ele arqueja e prende-te o cabelo com o elástico que tinha no pulso. Continuaste a chupá-lo, a lambê-lo e a beijá-lo. Sentias que ele estava quase no seu auge, visto que ele estava a controlar a tua velocidade segurando-te no cabelo. Quando ele começou a fazer gemidos paraste, levantaste-te, foste buscar um preservativo. Meteste-o rapidamente e montaste-o.

            V: Cuidadosa…

            Tu: Não sei onde andas, por isso é melhor – dizes com ar provocador.

            Ele irritado pega em ti e mete-te debaixo dele.

            V: Quem achas que sou?

            Tu: Uma estrela que tem muitas fãs e que tem quem quer, as fotos não enganam na net.

            V: Isso foi só uma vez, tínhamos bebido demasiado…        

            Tu: Como agora…

            Ele tapa-te a boca e enfia-se dentro de ti.

            V: Os teus ciúmes só fazem com que eu queira mal tratar-te.

            Tu: Já o fazes…

            V: Não dessa forma…

            Ele enfia com força e tu gemes. Ele era grande, mas perfeito para ti. Ele vai alternando a penetração entre rápido e lento, mas tenta sempre enfiar ao máximo. Estavas quase a chegar ao teu auge

            Tu: V estou quase… - dizes arranhando-lhe as costas.

            Ele mete as tuas pernas apoiadas nos bíceps dele, fazendo com que fiques com o ângulo perfeito para ele. Começa a fazê-lo calmamente, tirando-o e esfregando na tua intimidade, quando ele enfia chegas ao teu auge e cravas as unhas nas costas dele, ele sentiu a dor, gemeu e enfiou com mais força. Ele sente-te apertada e rapidamente te mete de quatro. Tu sentias que ele estava quase a vir, então decides descair o peito sobre a cama, empinando o rabo. Ele começa a gemer e a dar-te palmadas no rabo. Com a excitação começas a vir-te de novo e ele sente…

            V: Desta vez vimos juntos.

            Ele mete uma mão na tua cintura e com a outra pega no teu cabelo, fazendo o teu corpo arquejar. Começa a variar as velocidades e a força. Abres mais as pernas e empinas mais o rabo. Vocês chegam ao limite ao mesmo tempo. Ele deixa-se descair sobre o teu corpo e beija-te as costas.

            V: Por mim era assim sempre… - diz enquanto encosta a tua cabeça ao seu peito.

            Tu: Só depende de ti… - dizes beijando-o.

            V: Tou todo suado…

            Tu: Queres ir tomar banho?

            V: Só se me fizeres companhia…

            Tu: Ok… mas é mesmo banho…

            V: Claro… o que mais poderia ser?

            Levantaram-se e ele passou o preservativo por água e meteu no lixo. Ficas a olhar para ele porque achas estranho lavar antes de pôr no lixo. Ele apercebe-se.

            V: Não tens noção das coisas que tentam vender na net nossas…

            Tu: Ah ok, faz sentido e ris-te.

            Ele chega-se ao pé de ti e beija-te agarrando-te no rabo.

            V: És tão perfeita…

            Tu: Tu é que és… - dizes agarrando-lhe o pescoço.

            Ele pega-te ao colo e leva-te para dentro do duche.

            V: Para tua informação nós temos sempre de avisar quando temos relações sexuais para sermos testados… Eu estou limpo…

            Tu: Ainda bem – dizes beijando-o – Já me podes pousar…

            V: Eu gosto de ti assim ao meu colo.

            As vossas intimidades estavam bem juntinhas.

            Ele liga o duche e a água estava a ferver como gostavas.

            V: Ah está a ferver.

            Tu: Está ótima!

            V: Posso por um pouco mais fria? – pede fazendo beicinho.

            Tu: Podes se me aqueceres.

            V: Isso não é problema…

            Ele encosta-te à parede do duche e começa a beijar-te. Apoia-te na sua cintura e começa a enfiar os dedos. Tu ainda estavas a recuperar de 2 orgasmos e ele já queria um 3º.

            Tu: Não íamos tomar banho?

            Ele ri-se e enfia dentro de ti. Soltas um gemido…

            V: Sempre pronta para mim… - diz mordendo-te o pescoço.

            Estavas quase a ter o orgasmo quando ele te solta. Ele sabia disso… queria picar-te.

            Olhas para ele a fazer beicinho e ele faz aquele ar sedutor.

            Tu: Já que não queres mais lavas-me as costas?

            V: Claro.

            Ele começa a lavar te as costas e tu finges deixar o shampoo cair, conforme tu te baixas, empinas o rabo na sua direção.~

            V: Assim não me controlo…

            Dá-te uma palmada no rabo, o que te faz levantar rápido. Ele empurra-te contra a parede, agarra no teu cabelo, mete uma mão na tua cintura e enfia o seu membro dentro de ti.

            V: Arghhhh – geme ele.

            Começas a empinar mais o rabo. Pegas na mão dele e chupas-lhe o dedão.

            V: Assim vou-me vir…

            Tu: oh a sério? Nem era esse o meu objetivo – dizes com ar safada.

            Ele tira a mão da tua boca, mete ambas as mãos na tua cintura e começa a enfiar com força ao seu ritmo. O teu rabo a bater no corpo dele pareciam palmas “clap, clap, clap”. Ele vem-se dentro de ti e pousa o seu peso sobre ti.

            V: Tomas pílula não é?

            Tu: Sim, está descansado… Agora deixa-me lavar-te as costas…

            Ele vira-se e começas a lavá-lo. Ele era tão perfeito… parecia tudo um sonho…

            Acabas de lavá-lo e dás-lhe um abraço, ficando o teu peito contra as costas dele.

            V: Deves queres o 4º orgasmo…

            Tu: Na verdade já tou exausta quero mesmo é mimo.

            V: Então anda…

            Saíram do duche, enrolaram-se nas toalhas e foram para a cama. Estava muito frio e vestiram os pijamas que tinham anteriormente vestidos.

            V: Posso dormir aqui?

            Tu: Sim, podes!

            Ele sorri para ti e faz-te sinal para te deitares no peito dele. Assim que te encostas, ele faz-te festinhas na cabeça e tu adormeces.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...