1. Spirit Fanfics >
  2. IT IS LOVE ? COLIN >
  3. O acerto de contas - parte 02

História IT IS LOVE ? COLIN - Capítulo 103


Escrita por:


Notas do Autor


oi pessoal, novo capitulo chegando , espero que todos gostem.
boa leitura a todos e desculpem pela demora em postar mais meu tempo anda meio corrido.
abraços!

Capítulo 103 - O acerto de contas - parte 02


Fanfic / Fanfiction IT IS LOVE ? COLIN - Capítulo 103 - O acerto de contas - parte 02

**COLIN**

Estacionei meu carro em frente ao prédio cujo o endereço apareceu no rastreador da pulseira da Alexsandra, desci do carro e olhei em volta.

Os prédios e casas daquela rua tinha uma arquitetura antiga por fora e a rua cheia de arvores e um clima calmo, decidi entrar no prédio, quando entro vejo um senhor que me parece ser o porteiro sentado no balcão da recepção em frente a um computador que ao me aproximar percebo que ele mostra as câmeras de vigilância do prédio.

Ele está distraído mais quando me aproximo e ele coloca os olhos em mim ele imediatamente sorri.

Colin: Bom dia senhor, eu sou... – imediatamente ele me responde empolgado.

Porteiro: eu sei quem você é meu filho, você é aquele cantor de rock. – ele faz uma pausa como se estivesse tentando lembrar meu nome - Colin Spencer certo? Minha neta é muito sua fã.

Colin: sim, sou eu mesmo. – digo olhando pra ele.

Porteiro: você poderia assinar um autografo pra minha neta? – ele pergunta empolgado. – ela não vai acreditar quando eu contar que lhe conheci.

Eu apenas assinto com a cabeça que sim, ele procura uma caneta e não acha.

Porteiro: você espera um minuto que vou buscar uma caneta. – ele diz e sai.

Rapidamente e eu aproveito a chance e vou até o computador dele e pego um pen drive no meu bolso e faço uma cópia das gravações das câmeras do prédio e enquanto os vídeos são transferidos pro meu pen drive eu decido dar uma olhada na relação de moradores do prédio ver se encontro algo suspeito.

Encontro a lista e coloco pra imprimir, mais enquanto passo meus olhos por ela meus olhos param em um nome ‘’ Alexander Palmer’’, a tela avisa que o downloads dos vídeos está concluído, e a lista de moradores também já esta impressa. Ouço um barulho e mostra que o porteiro está voltando e eu me apresso a voltar ao lugar aonde eu estava.

Porteiro: até que enfim achei uma caneta, me desculpe pelo incomodo e pela demora mas minha netinha é muito sua fã. – ele me entrega um papel e uma caneta e após eu perguntar como ela se chama eu faço um autografo especial para ela.

Colin: O senhor me desculpe mais eu gostaria de subir até a cobertura do Alexander para pegar umas coisas que minha esposa pediu, não sei se o senhor sabe mais eu sou casado com a ex mulher dele. – digo tentando convencer ele a liberar minha entrada ou a soltar alguma informação.

Porteiro: Eu vou avisar que o senhor quer subir. – ele diz e se direciona ao telefone, enquanto ele faz isso fico intrigado sobre quem deve estar morando aqui, a ligação se encerra e ele se volta pra mim. – o senhor pode subir.

Eu agradeço a ele e me dirijo ao elevador, enquanto ele sobe para a cobertura mil perguntas se passam a minha mente, mas ainda acho coincidência demais aquela pista ter me trazido até aqui.

 

** ALEXSANDRA**

Depois de tantas palavras cheias de ressentimento e ódio que ela proferiu contra mim e a minha mãe, ela agora está sorrindo depois de atender ao interfone e caminha em minha direção.

Eu estou sentada e toda encolhida abraçando meus joelhos junto ao sofá, e ela se aproxima sorridente, então ela tira uma arma da bolsa e caminha em minha direção rapidamente, meus olhos se arregalam ao ver que ela está armada e meu corpo se encolhe ainda mais de medo.

Melanie: parece que teremos visita querida. – ela diz com um sorriso de satisfação – imagine que história linda vai ser quando os jornais noticiarem que o famoso astro do rock assassinou sua enteada.

Alexsandra: Mas o que? – pergunto confusa – do que você está falando? Meu pai...o Colin nunca faria isso. – digo sem entender.

Melanie: Mas isso é o que você diz, o que as pessoas irão pensar será totalmente diferente e a culpa vai ser dele por ter se metido nos meus planos. – ela diz com um sorriso e então a campainha toca. – Olha só, seu querido papaizinho chegou.

Ela diz e sorri diabolicamente enquanto vai até a porta abrir com a arma escondida, eu estou com tanto medo mas ao mesmo tempo sinto uma pitada de esperanças por saber que meu pai está atrás daquela porta, ou melhor, o Colin...Ah já não sei mais como chama-lo ou o que pensar, é muita coisa pra processar.

Ela abre a porta e fala com ele e vejo pelo pouco que consigo enxergar do seu rosto que a expressão dele é de surpresa, mas ele ainda não consegue me ver, e com ela armada não sei se seria uma boa ideia eu me manifestar, tenho medo do que ela possa fazer com nós caso eu tente algo.

 

***COLIN***

Quando eu chego a cobertura e toco a campainha para minha surpresa quem atende é a Melanie, é claro que eu me lembro que ela era amiga do Alexander quando ele era vivo e tudo mais, mas ainda sim fico confuso com sua presença ali.

Ela se afasta e eu entro no apartamento, meus olhos passam pela sala que por sinal é muito bonita e bem decorada. A verdade é que eu nunca havia vindo aqui, mais meus olhos param no cantinho do sofá onde minha doce Alex está toda encolhida com seus olhos assustados olhando pra mim, ouço a porta se fechar atrás de mim, e quando me viro para olhar para Melanie e contestar ela sobre a presença da Alex ali eu a vejo com uma arma apontada pra minha cabeça e um sorriso vitorioso no rosto.

Colin: Melanie o que está acontecendo aqui? – pergunto olhando pra ela, tentando ignorar aquela arma.

Melanie: tem certeza que de que você não sabe Spencer? – ela me rebate com um sorriso de lado.

Colin: tenho várias teorias mais se você puder me explicar – digo com o maxilar trincado, minha vontade era partir pra cima dela mais ela está armada e ainda teria risco de um tiro acertar a Alex que parece assustada demais para se mover.

Melanie: mesmo que eu não tenha a obrigação de fazer isso eu vou te dizer. – ela dá um largo sorriso – FUI EU, SEMPRE FUI EU POR TRAZ DE TUDO. – ela diz e gargalha.

Colin: Tudo o que Melanie? – a ficha estava caindo mas eu precisava que ela dissesse.

Melanie: Eu me juntei a Dóris pra infernizar a vida da luce, eu tentei matá-la quando ela estava grávida, eu tentei matar várias vezes a garota mais ela é dura na queda, fui eu aquela vez que o Alex achou que a luce teve algo com o Daryl, era tudo armação minha. – ela confessa e dá uma gargalhada que me dá arrepio e eu não me contenho em perguntar.

Colin: Porque? – eu suspiro com os dentes cerrados tomado pela raiva. – você também estava envolvida na morte do Alex? – quando pergunto isso o sorriso dela some e por um momento o olhar dela parece triste e distante mas ela logo recupera a compostura.

Melanie: claro que não, eu nunca o machucaria, aquilo foi a louca da Dóris que surtou por sua causa e pela forma como você a tratou, se eu soubesse que o Alex ia fazer a estupidez de se meter no meio daquela bala pra salvar a mosca morta da luce eu mesma teria impedido a Dóris. – ela suspira. – e eu fiz tudo porque eu a ODEIO, eu odeio a luce e toda aquela pose dela e odeio essa criança por me lembrar tudo que a luce tirou de mim quando roubou o MEU Alex.

Eu passo alguns minutos em choque assimilando tudo, é como um filme que passa na minha cabeça de todos esses anos e tudo que aconteceu e o quanto fomos tolos com a culpada o tempo todo ao nosso lado.

Melanie: Mais tudo isso acaba aqui, a luce vai sentir toda a dor que eu senti quando perdi o meu Alex por causa dela, eu planejava apenas me vingar através da menina mas ai você apareceu e isso foi melhor que encomenda, as coisa vai se sair ainda melhor que o esperado quando eu matar vocês dois e todo mundo acreditar que você assassinou sua enteada antes de matar, imagina como isso vai dar uma grande matéria, e de como a nossa querida luce vai ficar arrasada. – ela diz e dá uma gargalhada alta parecendo satisfeita.

Colin: você é louca. – eu digo tomado pela raiva e avanço pra cima dela e ela vai e atira bem próximo a mim e então eu me contenho e me afasto, olho pelo canto de olho e observo a Alexsandra observar a cena com os olhos marejados e o olhar distante como se estivesse em choque.

Depois disso tudo acontece muito rápido, a Melanie tomada por sua loucura dispara um tiro contra a minha direção, tudo parecia acontecer em câmera lenta mas quando eu já estava preparado para sentir o impacto da bala algo inesperado acontece e eu só me dou conta de tudo quando escuto o barulho do pequeno corpo da minha doce menina cair no chão.

Eu me abaixo depressa e a seguro em meus braços comprimindo o lugar que a bala acertou em seu peito para estancar o sangue, e ela apenas dá um leve sorriso e me encara com seus lindos olhos, ela parece serena.

Colin: Porque minha filha? – digo com lagrimas nos olhos que teimam em cair. – porque você fez isso? Por favor resista.

Alexsandra: Porque eu te amo, e jamais deixaria ela machucar você. – ela diz e sussurra mais algumas coisas como um pedido de desculpas e diz ‘’ não há nada que eu não faria por você pai’’

 

...Mas eu só quero lembrar
Que de 10 vidas, 11 eu te daria
Que foi vendo você
Que eu aprendi a lutar

Mas eu só quero lembrar
Antes que meu tempo acabe, pra você não se esquecer
Que se Deus me desse uma chance de viver outra vez
Eu só queria se eu tivesse você....

 

Enquanto a Melanie esta distraída na sua própria felicidade após o acontecido e sorri cheia de si alguém entra no apartamento e imediatamente eu reconheço a pessoa que destranca a porta com seus longos cabelos e olhos negros, ela observa a cena rapidamente e logo se joga pra cima da Melanie e as duas começam um combate corpo a corpo, até que escuto um tiro.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...