1. Spirit Fanfics >
  2. It is love? Jikook >
  3. Nae yeong-gam-eul jaebalgyeon

História It is love? Jikook - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leituras jikookas🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼

Capítulo 3 - Nae yeong-gam-eul jaebalgyeon


Fanfic / Fanfiction It is love? Jikook - Capítulo 3 - Nae yeong-gam-eul jaebalgyeon

  Um anjo preto cobre quase todo o seu braço acima do seu cotovelo, é magnífico. Eu sempre quis ter uma tatuagem, eu gostei muito o do hoseok.

O hoseok se vira um pouquinho, monstrando melhor a tatuagem.

—  você gosta?

—   é muito legal, simboliza alguma coisa? — seus lábios transformam se num sorriso gozador.

— claro, ela está aqui para me lembrar o que eu procuro.                                   

— sério? Um anjo?     

— Ou um homem digno de um.

 o tae   zomba dele, dando um tapinha em seu ombro — boa sorte!

—você taehyung esta procurando por uma garota ou garoto que tira suas parte de  baixo mais rápido que a própria sombra. — comenta hoseok 

— não estou não. Você está me ofendendo com essas observações, eu estou procurando por alguém que queira entregá-lo a mim, é bem  diferente.

— esse tipo de pessoa simplesmente não existe. — comento e  tae monstra a língua pra mim fazendo uma careta. —Eu tenho certeza que um dia você vai achar uma pessoa doido o suficiente pra de dar a parte de baixo dele.

— Um show com a gente no palco e considere isso feito.— o hoseok pisca pra ele, enquanto o tae geme e eu caio na risada.

— Bom, Eu ainda tenho um monte de coisa pra fazer antes do show. Tae você pode me ajudar? 

— claro, sem problema, eu vou com você, assim eu posso usubir no palco!

—Eu posso ajudar em alguma coisa? Eu não tenho nada pra fazer antes do show começar. — comento olhando pro hoseok.

— Claro, quando mais ajuda melhor. 

Hope nos guia para os bastidores pelas portas do fundo, em que da pra ver os últimos raios do sol do dia. Quando eles desapareceram  no estacionamento para buscar as caixas com os instrumentos e toda a parafernália, fecharam a porta e o local mergulha em uma escuridão.

Existe um vibe misteriosa no lugar, talvez porque eu gostaria de ser músico. O brilho empoeirado que vem das paredes pretas, a cortina, as arquibancadas,  o lado mágico da vida dos músicos acorda o meu desejo .  Hoseok  de repente aparece carregando seu bumbo e suas pedestrais e o tae o segue caregando um dos amplificadores,  os outos já estão no palco .

— está tudo bem tae? — meu tom gozador fez com que ele levantasse uma sobrancelha. 

— Você  ainda nao viu meus músculos? — ele. Coloca o amplificador no chão e mostra meu definido bíceps, mas sótu para desafía lo  eu nego com a cabeça .

— não onde? —ele contrai seus músculos e eu fantasio sobre tudo que eu não tenho tido ao meu lado, eu o provoco com o meu nariz quase grudado en sua pele. — sério eu não consigo ver nada.— tae geme enquanto o hoseok da risada.

— você se conhecem a muito tempo? Vocês parecem bem próximo.

— alguns meses, mas esse menino grudou em mim como carrapato.

— carrapato? — eu falo tão alto que minha voz parece um rugido. Eu dou uma tossida e coço meu nariz.

— sim, você está tão desesperada por companhia, masculina ou feminina que você me faz pensar num pequeno parasita que fica grudado em mim. 

— Entre eu e você tae, você é que tem sorte de eu te aguentar...— hoseok imediatamente confirma:                                                                         — meu lindo você é a voz da razão.— eu confirmo com a cabeça francamente. 

não é verdade...  Eu te deixo me seguir porque eu sou generoso. — Eu reviro os olhos, enquanto o hoseok desiste, eu prefiro me justificar.

— nos trabalhamos juntos, ele senta na mesa ao lado da minha na empresa Jung.

—isso deve mantê -la sempre alerta.

—sim, mas eu devo admitir que desde que esse cabeçudo invadiu a minha vida, ela está bem mais alegre. — comento com um sorriso no rosto. 

— Ah,  viu só?  O que você faria sem mim — ele passa um braço ao redor do meu pescoço.

— eu me faço essa pergunta todos dias.— ele sorri pra mim amplamente enquanto passa pela porta pra buscar o resto das coisas.

Hoseok olha pra ele dando risada — o pior é que ele semprefoi assim —Eu dou de ombro, fingindo estar horrorizada.

— Eu não gostaria que ele mudasse, mas por favor nunca diga isso a ele, caso contrário ele vai ficar insuportável, ele já é um verdadeiro aparelho sem saber disso. — ele concorda sorrindo, e depois joga um par de baquetas pra mim sem avisar.                                          Surpresa, eu olho para as baquetas em minha mãos e depois olho na direção dele.

Quando ele vai embora, seus músculos se contraem de baixo de sua camiseta branca e sua tatuagem de anjo negro se mexe nos seus bíceps e ele pisca pra mim. — isso vai me dar sorte.

— é mesmo?como?

— eu realmente precioso responder a essa pergunta? Com um lindo homen segurando as minhas baquetas? — eu suspiro exasperado.

—Eu devo mesmo acreditar nisso ?

— finja que sim, por favor , vai massagear o meu ego. — Eu caio na risada.

— está bem, então vou seguirá las perto do meu coração, enquanto você termina de descarregar  o resto das coisas.

— se preocupar com as minhas baquetas e muito, muito mas importante.— ele caminha em direção a porta, soltando uma risada divertida.

Hoseok definitivamente é curioso e surpreendente. Seu bom humor é expansivo.        

Eles vão e voltam cheios de estojos e vão colocando os em todos os cantos da sala, enquanto eu organizo a caixas pretas.

Eu canto comigo mesma casualmente levantando uma tampa dos estojos por curiosidade e o hoseok me observa com a sobrancelha erguida.

— o que?

— Ah...você tem uma voz bonita, só isso

— hummm!... obrigado.

—Não, sério. Eu não estou falando por falar. — Eu posso dizer que ele nao está de conversinha só pra me conquistar e eu fico lisonjeado que um cara do meio artístico goste da minha voz.                                                              Eu aceno com as sua baquetas sorrindo.           

— quando eu era mais novo eu cantava um pouco, por diversãoe claro e eu tocava piano.  Eu não encosto as mãos em um teclado por anos — ele sorri — ainda assim a única coisa que eu trouxe de casa para Seul foi um piano Yamaha que fica na minha sala , é uma pena não usa -los mais e deixa lo virar um objeto sem utilidade....— hoseok da de ombro.

— as vezes nos perdemos a pegada ou motivação, coisas ruin acontecem, musicas é como respirar pra mim. Quando minhas baquetas tocam, eu sinto como se meu celebro decolasse.                                                                  É como mágica, mas ... bom, você precisa reencontar sua inspiração jimin.



                                               Continua...








                   




Notas Finais


Oi meus bebês 🍁🍁🌺🌹🌹🌺🌾🌻🌼
bom eu postei mais cedo do que o previsto mais todo bem e me desculpem pelos erros autógrafiocos.

Me dizem aí
o que tão achando da fic?😘😘😘😘😘😘😘 um pouco de calma aí bebê daqui a pouco nosso KOOK aparece klkkkkkkkkk


Até a próximo tchauuuuuuu💛💫🌼


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...