1. Spirit Fanfics >
  2. It is love Ryan Carter - Orgulho vs o poder do Perdão!!! >
  3. A conversa!!!

História It is love Ryan Carter - Orgulho vs o poder do Perdão!!! - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura lindos 😉

Capítulo 8 - A conversa!!!


Fanfic / Fanfiction It is love Ryan Carter - Orgulho vs o poder do Perdão!!! - Capítulo 8 - A conversa!!!

Ryan 

Confesso que fiquei um pouco confuso e desapontado com está atitude da Vero. Não estava nada á espera. Fiquei até um pouco magoado com ela.

 Eu estou gostando muito dela. Não queria, mas estou. No início pensei que fosse uma atração forte, mas depois vi que estou gostando dela de verdade e isso me assusta um pouco.

Infelizmente sou orgulhoso e não vou aceitar ser tratado desse geito. 

-----------------------------------------------------------------------

Vero 

Depois que sai da sala, senti um aperto no meu coração. Será que fui dura demais? Será que fui justa?...afff.

Sofri tanto por causa do Steve, que tenho medo de voltar a sofrer dessa maneira.

Volto pro meu trabalho e não consigo deixar de pensar no Ryan que nem consigo trabalhar direto. 

Vou pra casa, tomo banho e vou pra cama sem jantar. Não consigo comer nada neste momento. Adormeci a pensar no Ryan e que vou poder esclarecer as coisas durante a nossa corrida matinal.

[....]

Me sinto triste e frustada. Faz 3 semanas que Ryan não aparece no parque pras nossas corridas matinais. Nem na Carter o tenho visto e as vezes que fui pra falar com ele, sua secretária disse que não estava ou que estava em reunião.

Hoje vou tentar de novo falar com ele. O dia pareceu levar uma eternidade pra terminar e depois do Matt, Lisa e mais alguns funcionários irem embora, eu fui no andar da chefia.

Já tinha passado na hora do almoço e sua secretária disse que ele não estava. Agora, eu vou esperar ela sair e vou entrar no seu escritório.

A secretária foi embora por voltas das 19 horas e esperei mais 10 minutos pra entrar no escritório. Quando entro, vejo o Ryan junto da vidraça a olhar pra cidade á noite. Ele sem olhar pra porta diz:

Ryan- Senhorita Camila, lhe disse que podia ir que não precisava de mais nada.

Vero- Não é a Camila.

Ele se vira rápido e diz:

Ryan- Que fazes aqui?

Vero- Precisamos conversar Ryan.

Ryan- Acho que tu deixaste tudo claro e, pra ti é Sr. Carter.

Fico surpresa pela sua frieza, mas tenho que compreender que ele ficou magoado comigo...afff.

Vero- Por favor Sr. Carter, me deixe explicar.

Ryan- Pk haveria de lhe deixar explicar se você nem me deixou falar?

Vero- Por favor Sr. Carter.

Ele se senta numa cadeira junto da vidraça e eu me aproximo bem perto dele. Aproximei ao ponto de ficar entre suas pernas, colocar uma mão no sei pescoço e com a outra agarrar sua gravata vermelha (foto capa). 

Ele olha pra mim e diz:

Ryan- As coisas não são assim senhorita Bernardes.

Vero- Por favor Ryan. Por favor...

Ryan-  Sr. Carter.

Quando ele acaba de falar, puxo pela sua grata e colo meus lábios nos lábios dele, num beijo apaixonado que ele interrompe.

Ryan- Isso é pra quê?

Vero- Desculpe, mas foi pra matar a saudade. Eu tive medo de deixar as coisas acontecerem, mas não consigo fugir mais de você.

Ele olha surpreso e diz:

Ryan- Fugir? Fugir de quê?

Vero- Fugir do que sinto. Eu te amo Ryan.

Ryan- Não brinque comigo senhorita, pois pode se dar mal. E agora me deixe trabalhar. Saia por favor.

Vero- O quê? Como? Ryan...- (ele não me deixa falar e diz)

Ryan- Saia e me deixe trabalhar senhorita. Não deveria estar aqui e muito menos a está hora?

Saio de sua sala e ele nem olha prim. Desço no elevador pro térreo com as lágrimas nos olhos. Vou pra entrar no meu carro e, de repente, sinto ser empurrada com força contra o carro me aleijando num pulso.

 Vejo 2 homens que tentam me assaltar e como resisto, eles me batem um pouco, fugindo depois que ouvem alguém se aproximar.

Jack- A senhorita está bem?

Vero- Vou ficar, obrigada senhor.

Jack- Tem certeza?

Vero- Sim. Obrigada.

Jack- Deveria passar no hospital pra ver esse corte no braço senhorita.

Vero- Sim. Vou passar sim. Adeus.

Entro no carro, passo no hospital onde apanho 4 pontos no braço e colocam meu pulso ligado. Depois vou pra casa, janto e deito me na cama, adormecendo a pensar no Ryan.

Nos 3 dias seguintes, eu não vejo o Ryan no parque nem há sinal dele na empresa...

Afff...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...