História It is love?Ryan - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 166
Palavras 1.319
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 17 - Sequestro


Emilly

Acordo em cima de uma cama bem dura e com as mãos acorrentadas num cativeiro olho em volta e vejo dois homens na porta 

-aonde estou? 

-Calada. 

-Por favor me diga aonde estou. 

-Já mandei calar a boca-o homem ia partir para cama de mim mas alguém o segura. 

-Não toque na Ana-Ana?. 

-Ana? 

-Sim esqueceu seu nome-Ah não ele acha que sou minha irmã. 

-O que quer de mim. 

-Você e minha refém querida, seu namoradinho tenque me pagar para você sair! 

-E  sequestro? 

-Exatamente

-E se eu disser que não sou a Ana sou a Emilly Ana e minha irmã gêmea. 

-Acha que nasci ontem é garota? 

-Eu estou falando a verdade. 

-Coloque uma mordaça na boca dela para uma patricinha e muito mentirosa. 

Ana

-Ryan não está certo ela teria me avisado-Digo a o Ryan andando de um lado para o outro. 

-Ela deve estar com alguém Ana não se preocupe amor-Ryan me abraça mas sai de perto dele. 

-Ryan liga para ela de novo por favor

-Está bem-ele liga para ele mas ninguém atende-Vamos durmi amanhã ela já deve estar de volta

-Não vou conseguir dormir

-Mas você prescisa amor, se não fizer por mim faça pela nossa filha-Ryan diz me olhando. 

-Está bem eu vou tentar dormir. 

-Você está cansada tenho certeza que irá dormi vem-me me leva até o quarto e me põe deitada na cama. 

-Boa noite Ry-Beijo a testa dele. 

-Boa noite 

Daryl

-Por que está tão pensativo?-Natasha me olha. 

-Estava pensando na Emilly. 

-Aff, naquela mosca morta? 

-Não chame ela assim

-Ela nem gosta de você por que fica correndo atrás de uma qualquer. 

-Ela gosta sim de mim só não assume! 

-Percebi

-por que se importa tanto com meus sentimentos pela Emilly? -ela fica muda e olha para o outro lado. 

-Não me importo só gosto de falar que você e um idiota! 

Ela se levanta e sai em direção a cozinha, enquanto Natasha faz seu draminha pego meu celular para ligar para a Emilly, mas só dá fora de área acho isso estranho ela sempre deixou o celular disponível. 

-Daryl larga esse celular vamos curtir-ela senta no meu colo com uma taça de vinho na mão. 

-Agora não Natasha estou preocupado com a Emilly. 

-Ela pode estar transando com alguém e você aí me dispensando

Ela dizer isso me afetou um pouco mas ela pode ter razão. 

-Daryl vamos curtir um pouco-ela beija meu pescoço e começa a rebolar no meu colo me fazendo ficar duro. 

-Que se foda-Beijo ela e jogo ela no sofá e fico em cima dela. 

De manhã

Ana

Acordo e Ryan está se arrumando para trabalhar eu procuro todos os cantos da casa pela Emilly mas não acho ninguém. 

-Ana?

-Senhor Carter-abraço o pai do Ryan que aparece na minha frente não sabia que ele estava aqui tão cedo. 

-Está tudo bem querida-eu o abraço forte por mais que não goste muito dele eu preciso de um abraço Ryan está longe agora. 

-Minha irmã sumiu desde ontem-chorro. 

-Calma ela deve estar de volta daqui a pouco jovens são assim você sabe-sim eu sei tenho a mesma idade que ela. 

-Mas estou preocupada ela não liga não atende ela desapareceu. 

-Acalme-se 

-Pai?Ana? Está tudo bem? -Ryan aparece. 

-Ana está muito nervosa a irmã sumiu

-Ryan você disse que ela estaria aqui hoje mas não está-abraço o Ryan. 

-Vem cá eu vou ficar com você até ela chegar-Ryan me pega no colo e me leva para o quarto. 

-Ryan quero minha irmã Nova York está muito perigosa e se... 

-calma amor-ele segura meu rosto nesta hora o celular dele toca. 

-alô-Ryan diz. 

-Ryan Carter? 

-Sim... 

-e um sequestro sua mulher tá aqui comigo e se não me der 20 milhões a patricinha morre 

-Minha mulher? 

-Tu é surdo, mais tarde vo liga para nois resolver melhor isso e ah não quero polícia metida nisso não eh se não a sua mulher morre com tiro na cabeça ta ouvindo né 20 milhões agora vo mandar a foto da sua patricinha para tu vê que não ti brincando. 

-Mas..-ele desliga. 

-o que ouve? 

-Amor pelo que entendi sua irmã foi sequestrada eles acham que você e ela

-Não-chorro sem parar. 

-Mas eu vou tirar ela

-como? 

-Querem 20 milhões de dólares. 

-Amor por favor-não consigo terminar a frase. 

-Ana Carolina está bem? 

-Eu me sinto...-eu desmaio. 

Ryan

Ana desmaia então pego e a levo para o hospital que merda eu não podia te contado para ela não desse jeito, ela foi atendida então o médico vem falar comigo. 

-Como ela está? 

-Melhor ela apenas passou muito nervoso. 

- mas vai ficar bem 

-e a bebê?

-Tudo bem com ela. 

-Posso ver a Ana? 

-Sim claro. 

Entro na sala e vejo Ana deitada na cama. 

-Ah amor que alívio te ver bem

-E a Maria Eduarda como está? 

-Muito bem

-Que bom quando vou poder voltar para casa? 

-Não sei meu bem mas será logo. 

Saio da sala para deixá-la descansar quando vejo Daryl. 

-O que faz aqui? 

-Fui até sua casa para pergunta se a Emilly estava lá mas o porteiro me disse que não e nem a Ana ela estava no hospital então com correndo para vê-la. 

-Ana está bem mas Emilly não. 

-O que houve com ela? 

-Foi sequestrada-Daryl fica pálido-mas eu irei tirar ela de lá. 

-quanto vai pagar? 

-Não interessa só quero tirar Emilly de lá. 

-também por isso quero ir junto. 

-Não eu vou sozinho. 

-Eu fiz muita merda com ela mas isso não vou deixar ela quero que ela veja o quanto me importo com ela é por que gosto dela. 

-tá bom então vamos

Daryl

Ryan pega uma maleta cheia de grana e liga para o sequestrador. 

-Alô? -Ryan diz. 

-Tá com a Grana? 

-Sim estou com os 20 milhões-fico de boca aberta com o valor que o Ryan vai pagar. 

-Vou mandar o endereço a gente se encontra nesse local as dez da noite sem polícia eh 

-Ok 

-então tá até. 

-Ryan tenho que fazer uma coisa. 

-ok as dez nós nos encontramos

As dez eu e Ryan estávamos num bairro de periferia andando com aquela grana toda vemos um cara parado numa porta não um não! Três todos estão armados 

-Aqui está o dinheiro agora quero minha mulher-Ryan diz. 

Sua mulher? -sussurro para o Ryan

-eles acham que ela e a Ana-Ryan sussurra de volta. 

-Ata

- Ryan Carter que bom ve-lo e quem esse? 

-ele é... Irmão da minha mulher insistiu para vir

-Hum ok tragam a garota-Emilly vem amarrada com um pano na boca-dinheiro depois a garota. 

-Eu levo Ryan

Me aproximo devagar e entrego a maleta e puxo a Emilly com tudo. 

Ele começa a contar. 

-certinho foi um prazer...que e isso? 

A polícia que chamei antes para ir nos seguindo discretamente para prender os miseráveis que prenderam minha Emilly. 

-Eu disse que não era para ter chamado a polícia-o sequestrador atira então só vejo Ryan se jogar na frente de Emilly mas a bala pega em seu braço. 

-parado-a polícia segura eles e colocam as algemas nos bandidos. 

-Oh meu Deus Ryan-Emilly se corre e fica na frente de Ryan-Obrigada por isso mas você vai ficar bem? 

-Sim,eu irei.

 -Emilly. Você está bem? -pergunto olhando para ela. 

-Sim estou obrigado por vir Daryl-ela me abraça. 

-Seus desgraçados filhos da puta vou matar vocês-o bandido fala entrando na viatura da polícia. 

Emilly 

Ryan já foi atendido e retiraram a bala de seu braço a Ana estava no hospital mas o pai do Ryan a levou para casa 

-Ryan muito obrigada mesmo-digo mais uma vez agradecendo a Ryan. 

-De nada vamos sua irmã já deve está preocupada com você. 

Chego na casa do Ryan e a Ana está andando de um lado para o outro 

-Emilly!! -ela corre e me abraça. 

-Ana-chorro em ver minha irmã

-Fiquei tão preocupada. 

-Eu fiquei muito assustada. 

-Vem quero durmi com você hoje minha irmã-Digo. 

-Tá mais antes você tem que tomar um banho pois está com um cheiro horrível rsrs

-Pior que e verdade rsrs

Um mês depois..... 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...