1. Spirit Fanfics >
  2. It Is So Good To See You >
  3. Capítulo 32

História It Is So Good To See You - Capítulo 32


Escrita por:


Capítulo 32 - Capítulo 32


Laura POV (III)

3º mês da Taylor no hospital – 6º mês da gravidez

Minha rotina é praticamente a mesma nesses três meses em que você se encontra aqui, nesse quarto de hospital. Chegava perto da hora da enfermeira te limpar e eu pedia para fazer isso. Passei o pano úmido em seu rosto e em outras partes do seu corpo. Terminei de te limpar e fiquei conversando com você.

- Minha mãe ainda está em nosso apartamento nos fazendo companhia. Seus pais estiveram aqui na semana passada. Uzo veio te visitar essa semana. Ela estava viajando pela Grécia com a família e pediu desculpas por não ter vindo antes, mas ela ligou quando soube do seu acidente. Dessa vez eu trouxe Ella comigo, minha mãe ficou em casa para preparar o jantar de mais tarde. Ella deitou do seu lado e te abraçou. Não sei se você sentiu, mas ela deu um beijo em sua bochecha.

Peguei meu celular e fiz uma foto desse momento da Ella ao seu lado.

É tão triste te ver nessa cama, enquanto você luta pela vida sua vida, aqui do lado de fora a vida prossegue. Tenho sentido alguns chutes no ultimo mês. Acho que teremos um jogador de futebol. Segurei sua mão e com a outra ajeitei seu cabelo. Eles estão saudáveis. A vida aqui está em modo avançado, Ella está crescendo rápido demais. Encostei-me na poltrona que tem no quarto e fiquei observando vocês duas tão unidas mesmo sem saberem disso. Acariciei minha barriga e ouvi a porta se abrindo. Olhei para trás e vi dois rostos conhecidos.

- Como ela está, ruiva? – Natasha perguntou.

- Veja por si mesma. – Comentei meio desanimada indicando Taylor deitada na cama.

- Tia Tasha! – Ella comentou ao conhecer a voz e Lyonne.

- Ah, pronto. Lá vem você com esse papo de tia para o meu lado.

- Ela adora você Lyonne.

- Eu também adoro sua mini versão.

- E como você está Laura? Precisando de alguma coisa? – Yael perguntou se acomodando em algum canto.

- Um pouco cansada. O peso da barriga está começando a incomodar.

- Logo vai passar. Quantos meses ainda restam? – Natasha perguntou.

- Só mais três meses, não vejo a hora de ver o rostinho deles.

- Eles serão lindos Laura. – Yael comentou.

- Ella, vamos ali fora com a tia Tasha. Está com fome?

- Sim tia Tasha. – Ella falou toda animada.

- Ótimo, porque eu vou comprar um chocolate para você. - Natasha pegou Ella no colo e saiu pela porta do quarto. Yael e eu ficamos sozinhas no quarto e ela parou ao lado da cama para abraçar a amiga.  Olhei para o relógio e ainda tínhamos alguns minutos ali.

- Laura, já parou para pensar que talvez ela não saia dessa?

- Não quero nem pensar nisso Stone. Não vou desistir dela assim, nem que ela fique ai por anos não vou abandonar essa maluca. Passamos por tantas coisas para ficarmos juntas que seria injusto desistir. – Olhei para Yael que deu um sorriso fraco e veio me abraçar.

- A Taylor tem muita sorte de ter você! Não sei quando ela vai sair dessa, mas algo me diz que logo ela vai se recuperar. Pensamento positivo ajuda nessas horas. Eu sei que você quer sua companheira de volta mais do que qualquer coisa e nós queremos nossa amiga de volta também. Eu sei que de algum lugar ela sabe todo o esforço e dedicação da sua parte em estar aqui nos dias de visita. – Yael comentou e minhas lágrimas não se contiveram.

- Nós sabemos. – Abracei apertado minha amiga e Natasha voltou com Ella que estava com suas bochechas rosadas sujas de chocolate. – Lyonne, quantos chocolates você comprou?

- Alguns, mas ela nem quis comer outro. Até estranhei. Trouxe uns para vocês também. – Natasha comentou me entregando os doces e dividi com Yael. – Vamos Yael?

- Precisa de carona Laura? – Stone me perguntou.

- Não, tenho mais uns minutos com ela e não quero desperdiçar esses segundos.

- Te entendemos. Já vamos e qualquer coisa pode nos ligar.

- Okay. Até breve e obrigada por vocês terem aparecido aqui.

Nossas amigas se aproximaram de mim e depositaram um beijo em minha cabeça antes de saírem. Ficamos somente e Ella por mais alguns minutos. Antes de sairmos, eu me aproximei de você e lhe dei um selinho, acariciei seu rosto e ajeitei seu cabelo.

XXXX

Voltei na semana seguinte para te visitar e nada mudou desde então. Dessa vez minha mãe veio junto e ficou com Ella um pouco antes de eu entrar. Estava na recepção bebendo um pouco de água. Entrei no quarto onde Taylor estava e as médicas entraram. Era a hora da fisioterapia. A médica fazia alguns movimentos nos braços e pernas para não atrofiarem por ficarem tanto tempo sem movimento próprio. Assim que a médica se retirou do quarto eu me aproximei de você, segurei sua mão e lhe dei um beijo na bochecha. Aproximei sua mão para que você pudesse sentir os chutes que eu levava da nossa dupla. Deixei-a ali por mais alguns minutos. Ajeitei sua mão na cama e sentei-me na poltrona.

Outro dia notei algo estranho na Natasha. Nessas horas você ia falar “Natasha já é estranha” e com certeza eu riria. Mais o estranho dela é em um bom sentido. Já tem alguns dias que tenho notado que ela está diferente e me lembrei de você. Da maneira como você se comportava antes de me propor em casamento. Toquei em nossas alianças de noivado. Coloquei a sua junto a minha em meu dedo até você sair dessa escuridão. Acho que a Lyonne está pensando em propor a Stone. Acredito que teremos alguma novidade em breve. Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.

Outro dia levei Ella para caminhar no parque perto do nosso apartamento, ficamos lá por algum tempo. Ela acabou se divertindo bastante e eu aproveitei para registrar esses momentos. Minha mãe foi junto para aproveitar o passeio e seus pais ainda vêm te visitar. Nossas amigas de elenco também têm vindo te visitar. Ella está gostando de fazer esses passeios breves perto do apartamento.

Olhei para o relógio e tinha mais alguns segundos. Quando terminou o horário de visita me despedi de você “Te vejo amanhã”, dei um beijo em sua testa e então voltamos para casa. Minha mãe, Ella e eu jantamos e depois dona Marjorie inventou de dar banho em Ella que até se comportou. Temos que rever nossos métodos do banho em Ella. Minha mãe fez Ella dormir e depois se retirou. Foi dormir também. Fiquei no nosso quarto observando a nossa foto durante o evento em Paris com você abraçada em mim. Como eu fiquei feliz nesses dias por ter você ali, do meu lado, vivemos momentos perfeitos e só nossos. Eternamente nossos. Algumas lágrimas brotaram e não consegui segurar. Eram lágrimas de saudade.

Tem dias que eu me faço de forte, pois eu sei que você não gostaria de me ver triste. Só que tem dias que é impossível não chorar. Não choro perto de Ella ou de minha mãe. Choro no nosso quarto devida a saudade que sinto de você andando pelo quarto, da sua voz, da sua presença para me completar. Das suas piadas e das suas belas palavras, sinto falta da sua voz e do seu cheiro. Sinto falta do seu toque que arrepia o meu corpo. Como dói não ter você aqui comigo. Como está sendo difícil esses últimos meses.

Acordei de madrugada, por volta das 3 horas, com meu celular tocando.

- Senhora Prepon, aqui é do hospital... – Senti meu coração gelar nesse momento imaginando o pior. -... desculpa ligar nesse horário, mas é que a Taylor acordou.

- Ela acordou? – Perguntei para saber se tinha escutado direito.

- Sim, ela acordou.

A ligação foi encerrada e a felicidade não cabia dentro de mim. Minha ansiedade para vê-la teria que esperar mais um pouco, o horário de visita começaria daqui quatro horas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...