História It Just Happens SuperCorp - Capítulo 37


Escrita por: e CrazyMind13

Postado
Categorias Supergirl
Personagens Alex Danvers, Alura Zor-El, Astra In-Ze, Cat Grant, Eliza Danvers, Hank Henshaw, James "Jimmy" Olsen, Jeremiah Danvers, J'onn J'onzz "John Jones" (Caçador de Marte), Kara Zor-El (Supergirl), Lena Luthor, Lucy Lane, Maggie Sawyer, Non, Personagens Originais, Winslow "Winn" Schott Jr.
Tags Supercorp
Visualizações 208
Palavras 716
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, LGBT, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sou bonzinho demais

Capítulo 37 - Luthor 18


Lena

Barry acabou de chegar, estou feliz por ele está aqui, é um dos poucos que mantive contato, Diana me treinou uns meses, mas depois nos afastamos, Bruce continuamos na mesma, os Jovens titãs, bem Cyborg é praticamente da Liga, já Mutano e Estelar somos quase melhores amigos.

- Conner. Falo do nada, os dois me encaram. – O que acha desse nome?

- Gostei. Bagunço seu cabelo.

- Claro que gostou, eu sou demais. Ele ri.

- Vocês dois já parecem irmãos. Barry comenta sorrindo.

- Ele agora é da família, vou cuidar dele.

- Sou?

- É sim, então Bar.

- Bem, ele tem basicamente os mesmos poderes que o Superman, mas tem DNA humano então algumas coisas são diferentes, não consegue voar d sua visão Raio-x não é tão forte, mas tem super força e velocidade.

- Você é demais Barry.

- Faço o melhor, Lena pode me ajudar com algo depois.

- O que?

- Lembra que disse que tinham outras terras?

- Lembro.

- O portal tem começado a ficar instável, sabe ativando e desativando, estamos tentando descobrir o que está acontecendo, mas poderia dá uma passada no Star Labs um dia desses?

- Claro Barry. Conner está andando pelo laboratório olhando tudo, parece uma criança descobrindo as coisas, fofo me sinto na responsabilidade de ajudar ele, ser como uma irmã mais velha.

- Lena. Encaro Barry. – Como você e a Kara estão?

- Na mesma, ela continua impulsiva e se achando a dona da razão, eu odeio ordens e ela quis me dá uma.

- Péssima ideia. Ele ri. – Você mudou muito, ela um pouco, não quanto você, mas dá uma chance.

- Eu não sei Barry, de certa forma ainda estou magoada com ela.

- E sobre o Jason?

- Uma ferida fechada. Sorrio. – Sinto falta dele, mas não como antes sabe, como amigo.

- Isso é bom Lena, acho que vocês duas deveriam conversar.

- Talvez, mas não agora, tenho um adolescente para cuidar, ei Conner vem cá. Ele vem para o meu lado. – Já comeu pizza?

- Pizza?

- Pizza, você vai gostar, vem conosco Barry?

- Com certeza, é pizza. Saímos do prédio e vamos para uma pizzaria, então ouvimos um estrondo, olhamos e aparentemente a Cadmus não está muito feliz, tem alguns robôs atirando na cidade.

- Já volto. Barry sai e volta com sua roupa, Kara aparece também, os dois começam a cuidar dos robôs, então ouço o grito de alguém, uma mulher está presa embaixo de um carro, Conner salta até lá, e tira ela, ele volta.

- Ajudo?

- Eles não parecem precisar de ajuda, mas as pessoas sim, acha que consegue?

- Consigo.

- Ok então eu vou te guiar, eu falo para onde.

- Está bem. Aponto para um carro em chamas, ele vai até lá, tem uma família ali dentro, ele tira todos antes que o carro exploda, começo a falar para ele onde deve ir, ele salva bastante pessoas, ele termina e vem para o meu lado, Barry e Kara conseguem cuidar dos robôs, então todos começam a aplaudir, mas não ele e sim o Conner.

- Por que estão aplaudindo?

- Você salvou vidas Conner, fez uma boa ação. Ele sorri.

- Boa Conner. Barry dá um tapinha no ombro dele, olho para Kara ela não parece gostar muito.

- Precisamos conversar Kara. Falo sabendo que ela vai ouvir. – É sério Kara. Ela acinte e sai. – Conner.

- Oi.

- Você foi ótimo garoto.

- Obrigada Lena.

- Pode chamar ela de mana.

- Não força a barra Barry.

- Ok ok, eu vou indo Lena, quando puder ir lá me liga.

- Pode deixar. Ele vai embora.

- Lena.

- Sim.

- Eu posso mesmo te chamar de irmã?

- Como quiser Conner, estou aqui para cuidar de você, tem sangue Luthor, vou te proteger acima de tudo.

- E eu a você, desse jeito mais bruto.

- Prometo descobrir sobre a Cadmus e o que fizeram com você.

- Está bem.

- Enquanto isso vou te mostrar um pouquinho do meu mundo.

- Podemos começar com pizza?

- Com certeza garoto. Mexo no seu cabelo, ele ri e passa o braço por cima do meu ombro.

- Nem pense em zoar meu tamanho.

- Não vou. 


Notas Finais


Até sexta seus viadins :3

GaelZaga~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...