1. Spirit Fanfics >
  2. Itachi x Kisame - Um sentimento >
  3. A dona de casa. (FINAL)

História Itachi x Kisame - Um sentimento - Capítulo 23


Escrita por:


Notas do Autor


cof cof a imagem de capa ilustra a metade pro final da fanfic, e essa imagenzina bonus ilustra o começo https://cdn.discordapp.com/attachments/599108066495168553/738849954906243173/hgfhgfhggh.png

https://cdn.discordapp.com/attachments/599108066495168553/738850220992888903/d7449e6388961f4dc785e928adeb5a84.jpg e essa é a capa falhada que eu fiz
okok boa leitura ksjdnkjsn

Capítulo 23 - A dona de casa. (FINAL)


Fanfic / Fanfiction Itachi x Kisame - Um sentimento - Capítulo 23 - A dona de casa. (FINAL)

Itachi POV

Frustrado pela interrupção de meu momento com Kisame, eu me deitei no sofá e acabei dormindo por acidente, e.. senti como se estivesse preso a um sonho lúcido. O ambiente era escuro, mas turbulento, eu podia ouvir várias vozes em minha volta. Algumas imagens nas paredes se iluminaram, e ao me aproximar pude perceber que eram.. minhas.. memórias. Via momentos de minha infância, cenas com a minha família, algumas lutas.. mas.. onde está Kisame..? em nenhuma das lembranças que minha própria mente me apresentava ele estava presente.

De repente o local todo se iluminou, ardendo meus olhos, levei alguns instantes para acostumar minha visão ao choque.. Agora estava em um.. bosque..? Na verdade, muito parecido com.. ah, nossa, é EXATAMENTE O BOSQUE que Kisame e eu tivemos nossa primeira conversa 'séria', até reconheço os exatos locais da caverna e do lago.. ouvi passos se afastando de mim, e quando olhei na direção do som fui surpreendido com duas silhuetas que seguravam as mãos.. uma de porte grande, alto, com um cabelo espetado e uma grande espada em suas costas, e uma sombra miúda em comparação, com cabelos ondulados e uma espada de brinquedo em sua outra mão.. Aos poucos a ficha caiu.. K..Kisame..? Mas por que ele ainda está com o manto da Akatsuki.? e quem.. é essa criança?? Um garoto pálido, de olhos azuis, cabelos escuros ondulados e.. guelras.. em- seu- rosto.. com um sorriso cheio de dentes pontiagudos.. ele não parecia temer a aparência obscena de Kisame, provavelmente porquê era igualmente diferente. Quando abri a boca para chamar por Kisame, seus corpos passaram pelo meu, sem me atingir, como se eu fosse um fantasma. A sensação foi tão assustadora que olhei para minhas próprias mãos, e já podia sentir meu corpo tremer.. EU MORRI?! COMO?? MAS.. MAS A GENTE TINHA ACABADO DE.. CHEGAR EM UMA CASA NOVA!

"Shizuma, espere." Kisame parou, e olhou em volta. Shizuma..? "..está vendo esse lugar?"

A criança olhou em volta, com seus olhos claros, esperando pelas falas de Kisame.

"Foi aqui que me confessei para sua mãe."

MÃE?! É O QUE?! espera, eu que sou a mãe?? Ou é outra pessoa, digo, uma MULHER MESMO?! KISAME!! 

"É um lugar bonito!" a criancinha sorriu "ah! a gente pode marcar alguma coisa naquela árvore!!" ele apontou para uma cerejeira, perto da caverna. Kisame concordou com a cabeça e levou o garoto nos ombros até lá. Os segui, sem entender  o que estava acontecendo. 

Kisame entregou uma kunai para ele, o avisou para ter cuidado para não se cortar, e o garoto começou a arranhar a árvore, desenhando com os cortes. Me aproximei para observar, visto que eles não me enxergavam.. Ele escreveu Kanjis 乾し柿 que significara Hoshigaki, e devolveu para Kisame que fincou um '+ うちは一族' logo abaixo.. +Uchiha..

Ele guardou a kunai dentro de seu manto, e os dois ficaram  observando as marcas por um minuto de silêncio.

"Sabe, pops.."

"hm?"

"Eu tenho certeza de que mamis está conosco agora." ele sorriu, Kisame abaixou a cabeça como se não quisesse que seu filho o visse chorar "Tá tudo bem, pops, eu tenho certeza que ela continua te amando mesmo assim.. eu vou te proteger!" a criança abraçou a cabeça de Kisame, ele levantou o rosto e enxugou as lágrimas com o braço

"..você vai ser um ótimo espadashin um dia, Shizuma.."

"mhum!" ele balançou sua espada de madeira no ar "Eu vou ser que nem você papai!"

"Heh.. não, filho. Você vai ser melhor que eu.." ele respirou fundo e começou a andar 

"Aah, a gente já vai voltar pra casa?!"

"Sim, Shizuma, logo vai escurecer.. e mais, Tia Konan disse que fará um jantar especial hoje.."

"Ah!! Você acha que Tio Tobi e Tio Dei vão aparecer também?"

"..bem, talvez. É uma data importante hoje.."

"LEGAL! Eu adoro as explosões do tio Dei!! Ele é muito louco!"

"..Shizuma, você já tem dentes bem afiados, por favor não me dê mais trabalho se não o pai não aguenta.."

"Ah! Espera!! Que dia especial é hoje??"

"-suspiro- Hoje se completam dez anos que a quarta guerra acabou. Vamos nos encontrar no antigo esconderijo para.. agradecer nosso potencial, e rezar pelos nossos amigos que se foram."

"AH!! NÃOO, EU NÃO VOU! EU ODEIO AS MISSAS DO TIO HIDAN!! ELE É MUITO CHATO!"

"Eh,  eu também não gosto, mas precisamos ir. Vamos rezar pela alma de sua mãe também.. e ver fotos antigas.. contar sobe aqueles que você não conheceu, nossos antigos amigos.. Sasori, Zetsu, Pain.. heh, eles eram geniais."

"..pai.. você sente muita falta do passado..?"

"-suspiro- Se eu pudesse, sim eu voltaria para o passado para reencontrar meus amigos e amado.. mas, eu não mudaria nada de minha história.  São com nossos erros que aprendemos, e com nossas perdas que nos fortalecemos.." ele olhou para cima "mas agora eu tenho você, Shizuma. E eu não te trocaria por nada nesse mundo."

.

.

.

Acordei com meu corpo fazendo um movimento de pânico, como se estivesse em desespero para acordar. QUE.. QUE PORRA FOI ESSA. EU TÔ TODO SUADO, MEU CORAÇÃO DESPARADO.. ISSO PARECEU TÃO REAL! Me sentei e respirei fundo por alguns minutos, para tentar me acalmar, e enfim reparei que Kisame estava dormindo ao meu lado, roncando como um trator velho. ..coitado, a viagem deve ter matado ele.. Olhei ao relógio que marcavam 8:37, suspirei, abri a caixa de meus pertences para pegar roupas limpas e fui no banheiro tomar uma rápida ducha, para em seguida preparar o café da manhã para nós. 

Aquele sonho parecia tão real.. pela primeira vez estou realmente assustado, com muito medo de morrer.. eu não quero morrer! Agora que tudo parece estar dando certo!! Justo agora! Calma.. Itachi, respira.. eu não vou morrer. Okay.. se eu morrer vai ser no mínimo com 60 anos, não com 23. hm.. Shizuma.. até que é um nome bonito.. mas.. mãe? Se for consideração ou um apelido carinhoso.. eeh.

Me sequei e me vesti, mas voltei ao quarto para pegar outro acessório da minha caixa.. o avental de cozinha da minha mãe. Confesso que grande parte de meu conhecimento da gastronomia eu aprendi com ela mesmo, ajudando no almoço ou jantar, e até limpava a casa. Se bem que.. o chão parece meio sujo. Depois de preparar o café da manhã eu faxino a casa e.. ah. Merda. 

Se o Kisame vai ser 'muito importante pra ajudar a população', então.. eu vou ser uma dona de casa..? Urgh.. Bem, acho que é o preço a se pagar por todas as vezes que o maltratei ou o fiz chorar. Preparei ovos fritos e mexidos, chá, café e aproveitei o embalo para fazer um bolo simples de baunilha, nem vi o tempo passar.

"-bocejo-, que horas você acordou, Itachi-San..?" o encarei por cima do ombro, observando sua cara de sono e seu jeito molengo

"Você deveria continuar dormindo Kisame, sei que se exaustou demais durante a viagem." Disse em um tom sério e voltei minha atenção para minha massa doce

"eu.. não consigo dormir sem você do meu lado" senti minhas bochechas corarem "e.. pra que tudo isso..?"

"Por favor prepare a mesa para que possamos tomar café logo.."

"Espera, você não comeu ainda?"

"Não. Estava te esperando.."

"Ah, okay okay" ele disse e começou a procurar pelos potes e xícaras nos armários e colocá-los na mesa "Sabe, Itachi.. você fica muito bem de avental c: eu gostei"

"Hunf. Não seja bobo, Kisame" bufei enquanto levava as travessas a mesa

"Não estou zombando de ti, é sincero!! Você fica charmoso assim..." ele pausou "Nossa, o cheiro está muito bom.. Itadakimasu!" ele sorriu e começou a comer.

Mesmo acordando mais cedo, depois daquele sonho eu estava praticamente sem apetite, então passei um tempo o assistindo comer enquanto bebia meu chá verde.

"Você cozinha muito bem, Itachi-san!'' ele exclamou animado

"hm.. Kisame.. me diga, porquê escolheu especificamente esse lugar para morarmos?"

"Ah, é mesmo!" ele se levantou e foi para o quarto, e voltou com um livro em mãos "Cahem, Kakuzu me contou que este lugar é sagrado, e muitas pessoas terrivelmente doentes viajam para cá, em busca das águas mágicas, e em poucos meses elas se tornam completamente curadas e saudáveis de novo! e lendo um pouco mais, descobri que eles tem uma certa inovação nos meios medicinais e-"

"..você escolheu esse lugar só para eu me curar..? Eu.. achei que tinha algo a ver com você ter poderes de água e.."

"pfft, não.. ah. Heh, não pensei nisso antes, mas não eu não tenho nenhum motivo pra escolher esse lugar fora melhorar sua saúde."

"...poxa, Kisame eu.. nem sei o que dizer.. e como isso funcionará??"

"Ah, o líder que nos trouxe aqui ontem, Haku..?? eu acho. Ele vai vir aqui conversar sobre as regras da vila, os serviços que eu vou fazer e etc. Ainda não entendi muito bem como 'meus músculos' vão ajudar.."

"Bem, aparentemente essa cidade está repleta de idosos, e eles não tem forças para carregar algo pesado como um sofá por exemplo. Você provavelmente vai se tornar responsável por mover objetos pela vila, como um transportador de cargas ou algo do gênero."

"...huh. Falando assim até que faz sentido.."

Ficamos em silêncio por algum tempo, respirei fundo

"Kisame, eu.. tive um son-"

Fui interrompido por batidas na porta, Kisame se levantou para atender. Se for quem eu tô pensando, esse velho tá espionando a gente, não é possível, toda vez que a gente tá junto alguém nos interrompe..

"Bom dia, jovem.."

"Bom dia caro líder.. ahh, entre por fvor, a gente tava tomando café.. aceita alguma coisa?"

"Não obrigado, apenas a cadeira está ótimo!"

Kisame e o idoso líder voltaram para a cozinha, sentando-se a mesa

"Bom dia!"  ele sorriu para mim, eu acenei com a cabeça "Acho que.. não me recordo de seus nomes, perdoem minha cabeça!"

"Ah, sem problemas.. meu nome é Kisame e meu amigo se chama Itachi."

Que vontade de jogar chá quente no Kisame. TODA VEZ que ele me chama de 'amigo' eu sinto uma facada em meu peito. Acabei me desconcentrando da conversa por algum tempo, pensando sobre o bizarro sonho que tive e como eu ainda me sentia um pouco apavorado.

Eles conversaram por muuuuito tempo, sobre os trabalhos que Kisame faria e como nossa moradia e meu tratamento seriam pagos pelo equivalente das horas de trabalho dele, ou seja, uma troca, explicou como funcionava a sociedade da vila sendo o mais pacífico possível, etc etc, bla bla bla.. 

"..então hoje a tarde, você, Itachi, será encaminhado ao nosso melhor hospital para fazer alguns pré-exames, para poder iniciar seu tratamento com as águas termais. Pelo que Kisame me contou ontem, você foi beeem relutante por anos evitando o bem-estar.. então.. eu acredito que levará dois ou três anos para seu corpo se curar completamente, se tiver sorte."

"O QUE?!" exclamei

"Mas não se desespere.. nossa vilazinha é beeem tranquila, e você com certeza se sentirá de férias durante seu tratamento. Vai acabar antes do que imagina.. eu mesmo já passei por isso em minha infância, quando tive leucemia avançada, depois me curei rapidin"

"Essas fontes são realmente tão poderosas assim?" Kisame perguntou, fascinado 

"Sim sim, mas não são para qualquer um.. são relíquias sagradas e só devem ser usadas para o bem.. são fontes ricas de chakra, mesmo não sendo esse o motivo de seus poderes de cura, sabemos que é uma mágica muito poderosa, que cura até as cicatrizes da alma.. Mas essas são para casos de emergência, temos jacuzzis normais em nossos SPAs também."

"..tá. Mas.. eu vou ter que ir pro hospital sozinho?" perguntei meio preocupado

"Sim, já que Kisame vai trabalhar enquanto você é tratado"

"..-suspiro- entendi.."

Acho que esse vai ser o meu pagamento para curar 'as dores da alma'.. passar por horas de dores de e solidão. Mas.. se for para ter um futuro melhor, ao lado de Kisame.. eu vou me esforçar e fazer todo o tempo valer a pena..


Notas Finais


acabooou.. não me mata -hides-

Decidi encerrar por aqui para COMEÇAR LOGO A ESCREVER SOBRE A VIDA FAMILIAR DELES PORQUE EU TÔ MUUITO EMPOLGADO SJDKNSJKJK Mas eu pensei "aaah nao faz sentido eu colocar isso suuuper longo, junto com todo o drama lá do comecinho" então poof, fim, acabou, morreu.

..Aguardem a temporada dois como uma nova história ;>


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...