História Midnight - Jeon Jungkook - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Personagens Originais
Visualizações 10
Palavras 842
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lírica, Romance e Novela, Survival, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


RÉLOOOOUUU

Capítulo 2 - Capítulo II


Fanfic / Fanfiction Midnight - Jeon Jungkook - Capítulo 2 - Capítulo II

Jungkook// On

Recebi uma ligação da assessoria do presidente dos EUA, Robert Blackwood, levantaram uma proposta para me contratar como chefe de segurança da casa dos Blackwood. 

Muito tentador.......

Pensei em recusar por ser um trabalho que exigiria muito da minha atenção total, e isso me desviaria do meu objetivo... Mas o que me disseram depois não teve como dizer não. 

Eles limpariam meu nome, me dariam uma nova identidade com o nome limpa pelo governo.

Meu nome foi parar na justiça quando me acusaram injustamente por matar o Capitão Ethan no FBI. Foi tudo um grande mal entendido, mas fui encontrado ao lado do corpo. E por isso julgaram eu ter o matado.... Vou pegar os filhos da puta que o mataram.

Devo tudo ao Capitão Ethan, o cara me ensinou tudo o que sei e me ajudou milhares de vezes dentro do FBI...

Agora estou arrumando as malas, em três dias sairei da Coreia do Sul para Los Angeles, casa dos Blackwood. Ansioso? Nem um pouco.... Vai ser cansativo.


Bela// On

Cruzo o corredor o mais rápido que eu posso tentando carregar a mala para não fazer barulho a arrastando no chão. Tomara que Jimin tenha conseguido a distração.. está difícil pensar no Jimin no momento, mas meu plano de fuga está com mais urgência..

Saio pela porta aliviada por ninguém estar ali, fora da casa, um breu cobre o jardim, e a passagem para o portão está livre.

- Jimin conseguiu! Adeus mansão idiota... - Penso enquanto corro com a mala pelo asfalto.

Corro por três quarteirões e não aguento mais, é isso que parar de ir na academia faz, decido pegar um táxi para o aeroporto. 

Espero aparecer algum na rua e ergo o braço, o mesmo logo encosta coisa que é muito rara acontecer aqui em LA... Geralmente demora um século até que conseguimos pegar um.

O taxista sai do carro ao perceber que estou com uma mala, ele abre o porta malas e me ajuda a por ela pra dentro. Como se eu não tivesse fugido correndo com ela praticamente mas costas.

Entramos no carro.

- Para o aeroporto, por favor. - O motorista pisa fundo percebendo a minha pressa pela voz, eu abro o site para comprar alguma passagem quanto antes, não importa pra aonde seja, eu preciso sair de Los Angeles mais rápido o possível porque meu pai vai reparar que não estou aqui. Eeee....

- Droga!..

Taxista- Tudo bem senhorita? - Aff.

- Sim, sim... 

O único avião que tem passagens sobrando e sai em uma hora é pra Coréia do Sul. Eu vou ter que ir pro outro lado do mundo? Pra depois ir pra Vancouver?.. . Jogo a cabeça pra trás e fecho os olhos tentando decidir.. ...... . . . Esta bem, eu tenho verba pra isso, não importa se eu passar quase dois dias em um avião.. Preciso sair dessa cidade antes que alguém me encontre, meu pai tem homens por todo lado... Nada melhor do que mudar de país. 

Faço aniversário de 18 anos em dois dias, e mesmo assim, tenho a identidade falsa que uso pra entrar em baladas que não são permitidos menores de idade. 

Fecho a conta da passagem, agora é só chegar lá. Meia hora.

- Pode ir mais rápido? Se for possível. Não quero perder o vôo... - Não quero perder o vôo, mas não quero mais ainda que meu pai me encontre.

Taxista- Posso sim.

Ele acelera e eu pego meu caderninho dentro da mochila que trouxe com meu notebook e coisas que preciso. Anoto o número do Jimin e da minha mãe. Preciso descartar esse chip antes que sou rastreada. Retiro o chip do celular, quebro ele no meio e jogo pela janela.

Será que é bom eu mudar de nome? Como eu faço isso?... Preciso falar com Jimin antes, pedir se tem algum lugar na Coreia pra mim ficar, já que ele morava lá. Aliás, o intercâmbio dele está acabando.

O táxi chega no aeroporto e eu o pago. Coloco uma máscara branca igual aquelas  que usamos quando estamos doentes e não queremos passar o vírus pra outra pessoa. 

Solto meus cabelos para que meu rosto fique mais coberto. Pronto.

Entro rapidamente e vou direto pra aonde devo ir, passo em uma lojinha, compro duas águas pra levar no vôo. Tem lá, mas estou com sede agora já.

- Vocês vendem chip pra celular?

Vendedor- Sim, qual você quer?

- Me dá o melhor. Por favor.

Ele me alcança um, eu pago e já coloco ali mesmo no celular.  

Saio da loja correndo ao perceber que o tempo passou rápido...

10 minutos depois

Desligo o celular como é um procedimento padrão em todo avião antes de decolar. Afivelo os cintos, e como toda vez, sinto meu coração alçar vôo igual o avião prestes a decolar... 

Não consigo me acostumar com aviões, morro de medo, e hoje estou sozinha, nunca me senti tão só, eu por mim mesma.. Sensação estranha..

Essa corrida toda me deixou com sono... Viro a cabeça pro lado e durmo, a viagem vai ser longa, muito longa..



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...