História It's Not Hate And Love! (Imagine Jungkook) - Capítulo 63


Escrita por: e _Larii_

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jin, Jungkook, Suga, V
Tags Bts, Jeon Jungkook, Jungkook
Visualizações 267
Palavras 2.124
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Brotei depois de dias e brotei bem empolgada zamores.
Só uma coisa.
Boa leitura xuxus. ♡

Capítulo 63 - 61


Fanfic / Fanfiction It's Not Hate And Love! (Imagine Jungkook) - Capítulo 63 - 61

Nem eu mesma acreditava que depois de tudo ele poderia duvidar assim descaradamente de mim. Levantei da cama o encarando com raiva e fui diretamente pegar o exame que havia feito.

- Eu não estou mentindo. Se não acredita, veja você mesmo.

- Eu acredito em você S.N e eu já esperava por isso. - Se pôs sentado na cama com seus olhos marejados, com um enorme sorriso no rosto, enquanto eu fiquei parada segurando os papéis em mãos.

- Você o quê? – O mesmo não disse nada e tomei um susto quando ele se levantou rápido e abraçou-me com força, - até meus ossinhos estralaram-.

- Eu te amo tanto. – Disse com a voz embargada e vir que o mesmo estava chorando. - Vou ser pai de novo. – Soltou uma risada gostosa ao se afastar colocando as mãos na cintura.

- Você está feliz? - Olhei surpresa para o mesmo. Na verdade quem esta surpresa sou eu agora e não ele, seu olhar recaiu sobre mim e em passos ele já se encontrava bem a minha frente.

- Você esqueceu de tomar a pílula e olhar que mesmo depois eu pensei que você havia tomado, mas acho que não. – Seu olhar desceu ao meu ventre, onde o mesmo colocou sua mãos ali. – Eu sou o homem mais feliz do mundo.

Pílula a diabo da pílula. Minha fábrica não fechou e ainda está aberta. Sentei na cama pasma com tudo e do nada comecei a chorar de novo sem saber o por que, nem eu mesmo me entendo, nem eu mesma me conheço. Nem ao menos havia notando que havia se afastado do mesmo.

- Ei, você não está feliz? – Ficou parado à minha frente, acariciando meu rosto onde as lágrimas voltaram a passar.

- Eu achei que a fábrica havia fechado Jungkook. - O mesmo sorriu e fiz um bico. - Mas não fechou.

- Sim, aconteceu um pequeno errinho e vamos ser pais novamente. - Sorriu apertando meu nariz.

- Me engravida foi um erro? Você vai me deixa de novo? - Olhei para o mesmo que ria mais que tudo. - Para de rir.

- Eu digo erro, por quê não estávamos planejando uma gravidez minha linda. – Se abaixou a minha frente. – E eu não vou te deixar novamente, nunca mais.

- Eu estou feliz, mas não acredito ainda. – Sequei meu rosto. - Eu pensei que você fosse surtar comigo e minha mãe ameaçou cortar seu amiguinho.

- CORTAR O QUÊ? Ela só pode estar louca. - Colocou sua mão no meio de suas calça fazendo uma cara de dor. - Não foi minha culpa. – Disse e sorrir. – E porquê eu ficaria bravo? É um filho nosso, mais um fruto do nosso amor. Não tem o porque eu me irritar.

- Foi sim, eu disse para você usar camisinha. – Sorrir não acreditando no que havia acabado de dizer.

- Shiu S.N, já fizemos o nosso filho. - Sorriu. - Não tem essa de camisinha e eu espero que seja um garoto, ou menina também aceito.

- Minha mãe não é louca, só um pouquinho. Por que não mais uma menina? – Fiz menção para o mesmo se sentar ao meu lado e assim ele fez, mas sabe quando surge um sentimento novo dentro de você que nem ao menos você sabe explicar? É exatamente isso agora, ver Jungkook sorrindo feito bobo, feliz assim na minha frente me deixa mais boba do que ele mesmo. Segurei as mãos do mesmo e sorrir ao entrelaçamos.

- Eu quero um menininho, mas aceito mais uma menina também.

- Dessa vez você vai ver passo a passo. – Olhei para o olhar do mesmo que se desviou quando coloquei suas mãos em nosso bebê. – Tem duas semanas, nosso bebê.

- Você que me aguarde nessa gravidez, eu não vou desgrudar de você. - Me abraçou beijando meu pescoço.

- Yah! Não tive culpa de nada. - Sorrir. - Talvez essa nova fase seja apenas o nosso novo começo. – Repousei minha cabeça sobre o ombro do mesmo. – Kook eu amo você.

- Não, eu te amo mais. – Sorriu abafado por conta de está me apertando.

- Talvez...- Sorrir. – Devemos preparar Malu para a notícia do mais novo.

- Sim, nos precisamos... Mas acho que aquela menina vai gostar da novidade.

- Assim espero.

(...)

Nem ao menos havia notando que dormir, só dei por mim quando me remexi na cama e notei está toda coberta, - só podia ser Jungkook -. Levantei da cama e percebendo ser o início da noite, sorrir negando seguindo ao banheiro para um banho quente, olhei para meu reflexo do box e me vir ali imaginando como seria está mais uma vez grávida e de barrigão.

Sair do banheiro e parei no closet procurando por algo para vestir, optei por algo mais folgado e com meu moletom, - na verdade do Jungkook -. A casa está um silêncio na parte de cima, mas quando botei meus pés no último degrau da escada quase que tive um infarto ao ver na minha sala um mutirão de gente com o cartaz bem grande “Parabéns Mamãe” e ao lado ele com nossa filha no colo que logo desceu e agarrou minhas pernas que nem bicho-preguiça.

- Mamãe, papai disse que vou ter um irmãozinho ou irmãzinha. – Sorriu olhando-me de baixo para cima. – É verdade? – Assenti ainda pasma e assustada. – Eu disse Hope, eu vou ter um irmãozinho.

Ela me soltou e saiu andando -correndo- com o menor, enquanto ele vinha na minha direção feito bobo e besta. Eu quero o matar muito, mas devida circunstância não deixa. Ele me puxou para si e me abraçou sorrindo e sussurrando “desculpas, mas não me contive” e eu? Somente o olhei matador e se pudesse eu arrancava a cabeça dele, tanto a de cima quanto a de baixo.

- Eu vou ser avô de novo e sou o último a saber. – Olhei para meu pai que grudou em mim, quase igual a Malu e logo em seguida vir as duas idiotas sorrindo.

- Nos dissermos que você estava grávida. – Apenas dei o dedo do meio e vir me minha mãe me cutucar.

- Gente para quê tudo isso? – Disse assim que meu pai me soltou.

- Lá vem ela reclamar. Eu sou seu amigo e deixa a gente curtir mãezona de segunda viagem. – Só podia ser Yoongi mesmo.

- Jungkook vem aqui. – Grudei no braço do mesmo e o puxei para um lugar mais afastado. – Ficou maluco? Se eu soubesse que ia fazer isso, tinha ficado calada.

- Não fica com raiva, eu vir que se você se estressar, ficar brava soltando fumaças pela cabeça, vai fazer mal tanto a você quanto ao bebê. – Sorriu e eu me concentrei em não o bater bem aqui na frente de todos.

- Você fez o que à tarde toda?

- Só dando umas pesquisadas meu amor.

Segurou minha mão voltando para onde estava todos, mas eu gelei quando vir os pais de ambos, não pelo pai do mesmo e muito menos seu irmão e sim sua mãe. Ele me olhou e sentir todos me olhar, assim como ela faz, engolir em seco mais uma vez quando ela se aproximou ficando a nossa frente. Por mais que eu tenha a perdoado, eu ainda não me sinto segura depois de tudo que ela fez.

- Oi filho. – Abraçou o mesmo. – Oi S.N. – Sorriu e retribuir ainda insegura. – Não precisa ter medo, eu sei que você faz meu filho feliz e vir que não posso lutar contra isso. – Suspirou. – Afinal sempre gostei de você e como não gostar você acabou de dando uma neta linda e agora mais neto ou neta. Posso lhe dar um abraço?

Ela me olhou e vir todos os olhares se concentrarem sobre nos duas, soltei a mão de Jungkook e dei um passo a frente sentindo a mesma apreensiva, então eu abracei a mesma e escutei ela respirar aliviada assim como eu. Finalmente eu teria minha sogrinha de antes de novo. Afastei da mesma repetindo as palavras da conversa de antes, tudo estaria bem e tudo ficaria bem com nossa família e com todos que amamos.

Talvez eu deva deixar a insegurança de lado e passar a viver os momentos em que a vida anda me presenteando e agora como mãe de segunda viagem como meu amigo disse, eu tenho mais coisas a se preocupar do quê com outras coisas. Me sentei no sofá vendo todos ali, todos que eu amo, menos ele que já faz dias que não vejo. Tae se sentou ao meu lado sorrindo quadrado, porém notei sei olhar direcionado a Sara, ambos se gostam, mas não se assumem de uma vez e nem logo.

- Por que não chega nela?

- Chegar em quem? Deixa de ser doida. – Sorriu.

- Você gosta dele e ela de você, só não se assumiram.

- Para com isso. – Se esquivou-se. – Somos amigos, mas como se senti sabendo que vai ser mãe de novo?

- Mudando de assunto descarado, sem vergonha. – Sorrimos.- Eu me sinto bem, mesmo ainda não acreditando eu já amo meu bebê. – Abracei meu corpo e sorrir ainda mais com Tae.

- Os papéis já saíram. – Meu sorriso se desfez e o vir com a pasta em mãos. – Vocês vão ficar juntos? Não vão?

- Claro que vamos. Me dar isso aqui. – Jungkook apareceu do nada pegando as folhas e as rasgando em pedacinhos. Não aguentei e acabei sorrindo, - isso que dar ser emotiva com tudo a sua volta -. – Ninguém não viu nenhum papel.

- Seu idiota. – Sorrir ainda mais ouvindo as gargalhadas dos outros a nossa volta. – Eu estou com fome. Cadê Yoongi e Jin com essa comida pelo amor de Deus?

- FICA QUIETA AI.

O grito dos dois ao longe me fez entender que não nem para mim sair do meu lugar e nem me intrometer no meio dos dois bancando “chefes”, mas a comida deles é tão boa que ainda me pergunto como não abriram um restaurante ao invés de estarem em uma empresa estressante e irritante.

De fato eu quase não entendia a minha família e mesmo assim eles sempre me fazem um bem danado. Não demorou muito para que eles fossem embora e vir minha menina dormindo no sofá, peguei ela em meus braços que envolveu os seus pequeninos em meu pescoço, sorrir boba por esse ato da mesma e então subir as escadas indo em direção ao seu quarto, mas quando fui colocar a mesma para dormir quem disse que ela quis me soltar? Nem um minuto se quer ela soltou e acabei ficando sentada com ela em meu colo, enquanto a via dormir.

- Por que você não vem dormir? – Olhei para o mesmo que secava seus cabelos com uma toalha e apontei para a menor colada em meu corpo. – Entendi.

- Ela não solta.

- Você colocou mania nela. – Disse sorrindo vindo em nossa direção.

- Para com isso. – Resmunguei, por que eu coloquei mesmo e desde pequena ela dormia assim agarrada em mim. – Ela só chorava por sua causa e eu tinha que fazer algo. – Disse o óbvio.

- Isso que dar ter me deixado longe dela e de você por muito tempo.

Olhei para o mesmo pensando em jogar o abajur rosa de Malu no mesmo, mas me acalmei e o vir pegar a menor nos braços e logo a deixando em sua cama. Levantei espreguiçando e sorrir ao o ver dando boa noite a mesma, segurei a toalha que ele usará e sair na frente indo para o quarto onde me deitei sobre observando as estrelas pela janela ao lado de vidro, a porta foi aberta e sentir em segundos a cama ao lado se afundar, os braços me envolver e um selar sendo posto em meus cabelos, virei meu corpo para o mesmo e me deitei sobre seu peito sentindo as batidas do coração do mesmo.

- Seria pouco dizer que você está me fazendo mais feliz do quê devia?

- Jungkook eu estou com sono. – Me remexi um pouco e sentir seus dedos tocarem meu fios curto de cabelo. – Você rasgou os papéis do juiz.

- Eu disse que vamos ficar juntos e nos vamos ficar juntos.

- Você é maluco...

- Sou mesmo, ainda mais quando envolve a minha família. – Apertou-me contra si e sorrir fechando meus olhos.

Talvez esse seja mesmo o nosso novo recomeço, mas talvez seja a continuação do recomeço não terminado e sem dardos de ações. Talvez eu o ame mais do quê a mim mesma e talvez não por que tudo isso é mais pura certeza dita por mim e vivida por ambos.

Recomeçar ou não você sempre será a razão de tudo Jeon.


Notas Finais


Te bunito... esses dois.
A mãe de Jungkook.
Tae e Sara
Luna e seu casório
Suga ainda sem ninguém? Será mesmo? Kkkkk
Estão sentindo falta de ninguém não? Cuidado, tem pistas onde vocês menos imaginam.

2bjus e tia ama vocês.
Até o próximo meu amores...

Até o próximo nada, eu tenho que agradecer aos favoritos, aos comentários, as visualizações, as listas de leituras.
Gente eu abro o app e fico besta, eu juro. Tia Mei é maluca, mas aqui acaba com o coração da criança.
Estou pensando em fazer um grupo com minhas leitoras... Não sei ainda, pq preciso de vocês se vão ou não aceitarem. E é isso agora eu posso ir!

Beijokas e melocas no coração.
Segura que vem bombas por ai amores e talvez vocês possam saber do próximo em breve. @Meillee & @Larii


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...