1. Spirit Fanfics >
  2. It's You >
  3. Prólogo

História It's You - Capítulo 1


Escrita por: e IVI_J3on


Notas do Autor


Olá gente, como estão?

Eu e @IVI_J3on viemos dessa vez com uma obra em conjunto, e com o membro TaeHyung do BTS.

Esperamos de verdade que gostem da Fanfic e dêem muito amor e carinho a ela!!

Boa leitura e a opinião e voto de vocês serão muito bem vindos

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction It's You - Capítulo 1 - Prólogo

Min Soon Ah POV 


• • •

Olhava para meu professor na esperança de ele sumir logo da minha frente, não aguentava mais ouvir e ouvir sobre elementos químicos e baboseiras que eu nunca vou usar na minha vida. Jurava que sua cabeça iria pegar fogo, de tanto odio que estava olhando para ele, quando finalmente o sinal tocou, me tirando desse inferno.

Peguei o dinheiro do lanche e sai da sala correndo, e como de costume, Tae estava ali no lugar de sempre perto da cantina me esperando. Ele sorri ao me ver, podia ve-lo todos os dias e ainda sim me derreteria com aquele sorriso.
Comprei lanche para nós dois, já que muitas vezes Tae não tinha condições de comprar. Nos sentamos em uma das mesas vagas por ali e passamos a comer e rir de coisas aleatórias que falávamos, como reclamar dos professores e contar coisas que aconteceram na sala.

— Como estão seus pais Tae? – digo dando uma mordida no lanche e o encarando

— Bem, meu pai conseguiu ter um aumento no salário dele. — ele sorri de boca cheia

— Meu deus, que ótimo Tae! – sorrio feliz pela notícia

— É mesmo, semana que vem, eu que pago o lanche – ele diz orgulhoso

—Você sabe que não precisa..mas tudo bem se quiser –  dou um pequeno sorriso

—Eu faço questão So –  ele sorri de volta

• • •

Ainda faltava alguns minutos antes de tocar o sinal para irmos de volta para as salas, então após terminarmos os lanches fomos para nosso lugarzinho, um canto afastado no patio da escola que quase não ficava ninguém.
Tae sorria e contava como estava em casa, eu estava realmente feliz por ele, queria poder dizer com a mesma empolgação sobre a minha família. 

Bocejo cansada por conta de mais uma noite mal dormida por conta dos estudos, apoio minha cabeça em seu ombro enquanto ouço ele falar

— Soon ah… — ele me chama

— Hum? – digo levantando minha cabeça e o encarando curiosa

— Eu tava pensando aqui sozinho… –  ele diz estreitando os olhos

— Lá vem! — na ultima vez que ele disse isso quase morremos correndo de um bando de pitbulls.

— Por que não enterramos uma cápsula do tempo? –  ele diz sua ideia e estranho, por ela ser normal demais

— E por que faríamos isso? — pergunto curiosa  

— Ah você sabe, temos problemas, e mesmo com esses problemas, tem coisas que nos deixam felizes. Que tal fazermos cartas sobre coisas que  gostamos e nos deixam felizes, e enterramos? E daqui alguns anos desenterramos daí iremos relembrar tudo o que era bom para nós nessa idade. — ele explica, pensativo e empolgado ao mesmo tempo

— Huuum interessante, mas aonde iríamos enterrar isso? — pergunto, amei a ideia, realmente seria como viajar no tempo, mas seria difícil pra mim pensar em coisas boas..

— Aish achei que tava obvio – ele da um pequeno sorriso

—Ah desculpa to meio lerda hoje..— falo sem graça

—Não, tudo bem. Eu estava pensando no nosso parquinho, lá é literalmente nosso lugarzinho, certeza que daqui a alguns anos ainda iremos lembrar de lá

— Ah sim, o parquinho claro – sorrio— Mas o que escrevemos nas cartas?

— Bom...poderia ser surpresa, acho que seria mais interessante quando formos desenterrar – ele diz —E podemos colocar outras coisas alem de cartas

—Vou colocar meu dente que eu tinha engolido e...ah você sabe a historia — falo

Tae ri —E eu um tufo de pelo do tannie

Rio e concordo mentalmente, talvez Yeontan não estivesse vivo daqui a 10 anos — Enterramos hoje? — pergunto

— Hunmm essa semana eu irei ajudar meus pais durante a tarde, pode ser semana que vem?

— Por mim tudo bem, até lá, já teremos as cartas feitas

—E o tannie ja vai ter soltado pelo o bastante para formar um tufo – ele diz sorrindo

Rio — Com certeza

E logo em seguida ouvimos o sinal para voltar a aula, fiz um bico triste por ter que me separar de Tae novamente, maldita professora que nos separou, ainda a xingo mentalmente toda vez que a vejo, nunca vou perdoa-la.

Ele sabendo o motivo do meu bico birrento, sorri e me puxa para um abraço —Não morra de saudades — ele diz

—Vou tentar — falo abafado contra seu peito e sorrio, seu abraço era o melhor do mundo.

Nos levantamos e fomos cada um para sua devidas salas, o pior momento do dia pra mim alem das aulas de exatas, e lá vamos nós passar raiva com mais lição. 

[...] 

Tae me levou para casa como de costume, estava em meu quarto, já com uma roupa mais confortável,  sentada em minha escrivaninha para pensar no que escreveria na carta

Ele disse que seria surpresa e não iriamos saber o que estava escrito na carta do outro. Sendo sincera, na minha cabeça, não concordei com ele, sou curiosa demais pra isso, ja estava pensando no que ele iria escrever,  mas tenho que me conter e esperar quando formos desenterrar para  podermos ler juntos.

Suspiro novamente e bato a cabeça pela milésima vez na mesa, ja tinha uns quatro papéis amassados jogados, tentativas frustradas de escrever decentemente, mas nada sai como desejo ou que me deixe satisfeita em ser algo que gostaríamos de ler no futuro.

Não sou boa com palavras, diferente de Tae, que ja deve ter feito 50 cartas se bobear...imagino o que ele estaria escrevendo...

Ouço uma batida na porta do quarto, e ao me virar, vejo minha mãe me encarando. 

— O que faz Soon Ah? — ela pergunta com seu tom serio de sempre

— Uma carta, nada demais..— falo simples mas com medo de sua reação

— Para que está escrevendo isso Soon ah? Deveria estar estudando. — ela eleva o tom

— É para a aula de gramática... — minto, frustrada

— Hm, então esta bem, o jantar esta pronto – ela diz seria

— Estou sem fome. — falo seco

— Só não passe mal.

Concordo silenciosamente e ela sai do quarto, solto um suspiro longo para me acalmar, apesar de ja estar acostumada com a rigidez e a obsessão dos meus pais com meus estudos, sempre ficava estressada com isso. Tive que aprender a me controlar e ignora-los para poupar as brigas e coisas piores..

Respiro fundo e pego o lápis, voltado para o papel ainda em branco da minha tal lição de gramática.
Foco Soon Ah. 

• • •

Depois de quase uma hora, sorrio vitoriosa e orgulhosa, consegui escrever a carta, e eu tenho certeza que irei amar ler ela no futuro, ou quase certeza.

Irei apenas revisar e ver se tem algum erro, e guarda-la até o dia esperado, ja estava morrendo de ansiedade. Será que devo escrever mais de uma?.. Depois de muito pensar, não consegui achar mais coisas que me deixam feliz alem de Taehyung. E não sabia se isso era bom ou ruim...
Penso no que o deixa feliz em meio aos problemas..e no que ele iria guardar alem de pelos do Yeontan.

Satisfeita com a minha escrita mediana, começo a pensar em coisas que eu poderia guardar na caixa sem ser meu precioso dente.

• • •


Notas Finais


Esperamos que tenham gostado e o queremos saber a opinião sobre esse prólogo!!

Capa pela Maravilhosa da @Jeonxie


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...