História IT:Seja só minha - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias It: A Coisa
Personagens Benjamin "Ben" Hanscom, Beverly "Bev" Marsh, Edward "Eddie" Kaspbrak, Michael "Mike" Hanlon, Pennywise - o Palhaço Dançarino ("A Coisa"), Personagens Originais, Richard "Richie" Tozier, William "Bill" Denbrough
Tags Hentai, It: A Coisa, Romance
Visualizações 37
Palavras 1.229
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Fluffy, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


EAE COISINHOS
Foi mal pela demora de mais de 1 anos
MAAAAASSSS

EU VOUTEI COM UM CAP TOP

ESPERO QUE GOSTEM

Capítulo 4 - Enfim, na casinha do palhaço


Fanfic / Fanfiction IT:Seja só minha - Capítulo 4 - Enfim, na casinha do palhaço

Laila On

 

 

        5 minutos depois 

 

 

   Eu já, tava ficando com meu corpo dormente de tanto ficar naquela posição, ainda mais depois daquele doido me derrubar no chão só  porque eu tava cantando, absurdo! E pra piorar, meu nariz tava escorrendo.

 

    Comecei a pegar no sono, quando senti que estávamos subindo,  vi que chegamos na casa dele; me colocou no chão ..

 

 

Laila: Nossa - olho em volta -  que exotico - tusso.

 

 

     Que merda de lugar mano,  o ambiente era escuro, pó pra tudo quanto é lado, sangue e ossos no chão. Sinceramente que lugarzinho em, mas é  melhor do que ficar com aqueles dois filhas da puta dos meus empresários. 

 

     Do nada sinto a mão do Pennywise no meu ombro, aquilo me deixou arrepiada.

 

 

Pennywise : como você está ? - diz perto dos meus ouvidos e salivando.

 

Laila: normal - espirro -  mas da pra parar de babar no meu zombro, isso é  nojento.

 

       Ele me pega no colo e me leva pra algum comodo  e me coloca em algum lugar e desaparece. 

 

 

Laila: ô desgraça - corro pra porta pra mim sair mas ela se fecha - EEEEEIIIII - bato na porta várias vezes.

 

 

        Era o Sol que me faltava, tá presa na casa dum palhaço  canibal que provavelmente quer me comer ( não pensem merda ). E eu ainda tô  meio molhada e minha mochila ficou lá em baixo,  e meu resfriado só  ta piorando.

 

 

             *celular toca*

 

        Pego o celular do meu bolso E GRAÇAS  A DEUS QUE ELE TA AQUI, pelo menos não  vou morrer de tédio. Desbloqueei, era a Rose.

     

       *Chat on*

 

Rose:  VAI ME DEIXAR NO VACUO MEMO????

 

 

Laila: foi mal desgraça, aconteceu uns bagui aqui e n deu pra ver.

 

Rose: qq conteceu

 

Laila: tu n sabe

 

Rose: n sei memo

 

Laila: noza 

 

Laila: foi assim

 

Laila: eu tava falando com vc ai eu cai num bueiro.

 

Rose: nossa. Que bosta

 

Laila: né , ai eu encontrei um doido vestido de palhaço( muito bonito por sinnal) querendo mi comer.

 

Rose: 7w7 mas e eae, vc deu pra eleM

 

Laila: ROSE NÃO NESSE SINTIDO >//<, ele queria me devorat .

 

Rose: oi? devorar tipo comer comida?

 

Laila: CLARO NÉ 

 

Rose: IAI O QUE ACONTECEU??

 

Laila: bem, eu disse la uns bagui e ele ficou con cara de cu, nós  conversou mais umpouco ai quandi eu ia embora . Ele me pegou e me trouxe pra casa dele.

 

Rose: uiii e como é ai

 

Laila: pensa numa casa abandonada suja cheia de ossos e sangue . Pse

 

Rose: pqp 

 

Laila: ai agr eu tô  presa dentro dum quarto veio.

 

Rose: nossa, boa sorte ai.

 

Rose: amiga vou ter que ir agr, preciso ir pro curso. Boa sorte ai pra vc n ser comida pelo palhaço, bjo bye

 

Laila: tchau bjs.

 

  

             Chat off

 

 

   É  agora não  tem ninguém pra conversar, SÓ  me resta agora escutar música. 

 

       Laila off/ autora on

 

 

 

     Enquanto isso,  em um duto de esgoto qualquer, Pennywise estava devorando um coração de uma criança; mas enquanto saboreava o órgão, não parava de pensar em como Laila o fez se sentir quando a encontrou.

 

     Satisfeito, resolveu voltar para casa e dar uma olhada na humana que estava em sua casa. Quando chegou, foi direto para o quarto que havia deixado a garota; abriu a porta e se deparou com a seguinte cena:

 

Laila: Vão aceitar vão aceitar haha vão aceitar - estava com fones e de costas para Pennywise.

 

      

      Music on

 

 

Ela desce fazendo o infinito

Agora sobe fazendo ele invertido

Ela trava fazendo o infinito

A gata dança provocando os amigos.

 

Ela quebra fazendo o infinito

Solte o bumbum que ele dança sozinho

Joga o cabelo fazendo o infinito

Tu ta perdido tu já tá muito envolvido muito envolvido

Muito envolvido!

      

 

           Music off

 

 

     Laila dançava conforme a música que cantava, os movimentos sensuais que fazia deixavam Pennywise paralisado e sem reação, e de certa forma estava gostando disso. Como que uma humana qualquer conseguia provocar sensações até então, desconhecidas para ele?

 

  

     A garota se vira e toma um susto ao ver o palhaço parado na porta.

 

Laila: VALA MISERICÓRDIA - põe mão no peito - Vai assustar o cão, desgraça - tosse.

 

Pennywise: Nem pra você morrer com essa tosse e eu me deliciar com sua carne.

 

 

Laila: idiota - tira seu fone - então… a quanto tempo você tava parado ai?

 

Pennywise: tempo suficiente para entender que os homens desta cidade tinham razão sobre você - se retira.

 

Laila: que? Como assim? - Vai atrás.

 

        Pennywise não respondeu, então Laila tomou a frente e perguntou mais uma vez:

 

Laila: o que que eles tinham razão?

 

Pennywise: Não é da sua conta - continuou a andar.

 

Laila: SE É SOBRE MIM É CLARO QUE É DA MINHA CONTA NÉ CARAIO!

 

       

        A coisa pega a menina pelo pescoço e alarga sua boca e começa a sair dezenas  de dentes.

 

Pennywise: CALA BOCA PIRRALHA, EU PODERIA DE COMER AGORA - Laila pensa em malícia e tenta conter um ataque de risos.

 

      Ele solta ela no chão e continua caminhando, ela se levanta e sai atrás dele.

 

 

Laila: Pennywise, desculpa por te deixar irritado - fala num tom meio triste.

 

Pennywise: tá tá - põe a mão na cabeça - mas agora some da minha frente.

 

Laila: tudo bem, mas eu podia te pedir uma coisinha antes?

 

Pennywise: se me deixar em paz depois disso.

 

Laila: pode arranjar alguma coisa pra eu comer?

 

Pennywise: tá, vou ver o que eu encontro. 

 

Laila: Hihiii - abraça ele - obrigada.

 

Pennywise: tá tá - revira os olhos - agora xo xo, vaza daqui.

 

        Laila então se afasta  e vai em direção ao andar de cima, espera  ele sair e em silêncio, pega sua bolsa e corre para a porta. Quando abre vê Pennywise parado bem na sua frente, ela toma um susto que cai no chão.

 

Pennywise:  vai fugir Laila? - disse enquanto se aproximava.

 

Laila: e…eu? Não - espirra.

 

Pennywise: Não se faça de desentendida, eu sei que você queria fugir, ir direto para a estação e fugir dessa cidade.

 

        A garota fica sem resposta.

 

Pennywise: pense bem - se agacha - lá fora  você pode ser encontrada por fãs loucos que podem acabar com seu disfarça e assim te entregando para  os seus empresários ou melhor eles mesmos, ja que da prefeitura para o hotel segue por essa estrada - se transforma em Pahblo - eles podem te achar facilmente.

 

         Ela começa a suar frio.

 

Pennywise: a escolha é sua, ficar ou fugir.

 

          

         Laila então fica pensativa, valia realmente a pena fugir e correr o risco de ser pega? Havia tomado sua decisão mas quando ia falar é interrompida:

 

Pennywise: ótimo, mas me prometa que não vai tentar fugir outra vez. 

 

Laila: ok mas, oxi?

 

Pennywise: como eu sei que você ia fala? Simples, eu leio mentes.

 

Laila: agora pronto, serumano não pode nem mais ter privacidade agora.

 

    

         Pennywise ri e manda a garota tomar banho e as mesma obedece. Mas fica em dúvida  se na  casa que é muuuuuuuuiiiiiito antiga teria água e principalmente luz.

 

         Pega uma roupa e seus cosméticos  na sua mochila e vai ao que parecia ser o banheiro, ela abre uma torneira e por incrível que pareça, sai água e limpa por sinal. Entra na banheira  e  começa a tomar seu banho e aproveita para pensar um pouco na vida como de costume.

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

                            Continua…..

 

        


Notas Finais


Foi ixo genty

ESPERO QUE tenham gostado

Até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...