1. Spirit Fanfics >
  2. Ivar, o Desossado >
  3. Adeus meu irmão

História Ivar, o Desossado - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - Adeus meu irmão


"O fraco jamais perdoa: o perdão é uma das características do forte."

Eu estava totalmente na escuridão, eu não sabia se eu estava morto, estava frio, eu não sentia nada, não via nada, nem sonho eu estava tendo. Fiquei assim por um tempo, até começar a voltar a realidade

-Ivar?

Tento abrir meus olhos, só que eu estava muito claro, me dando dor de cabeça.

-Ivar?

-Pode falar Hvitserk  

-Graças aos deuses, você está bem?

-Eu...- tentei me levantar, mas eu não sentia meu braço, só uma ardência enorme nele.- Eu vou ficar bem.

-Tomará, você ficou desacordado por muito tempo, pensamos que não ia acordar. Sua febre ainda não cedeu.

-Cadê todo mundo?

-Bjorn foi tentar um ataque a Paris, voltarão em breve, eu não fui para cuidar de você.

-Eles foram... sem mim?

-Eles esperaram quatro dias e meio para você acordar, como estava demorando resolveram atacar.

-E Sigurd?

-Bem... Bjorn acabou o perdoando pelo feito que ele fez contra você.

-Espera... Ele o PERDOOU?

-Sim.

-Eu não acredito nisso. Aposto que se fosse com ele, já o teria matado

-A  você sabe Ivar, foi o de sempre "Ele é o nosso irmão, não podemos mata- ló". Eu implorei pela sua vida que mata-se Sigurd, mas ele não me ouviu e perdoou Sigurd, desde então eu tenho o vigiado para que ele não tenta-se outra coisa contra você.

-Que tipo de líder permite que alguém saia tão impune de um crime no qual poderia ser fatal...?- Comecei a tossir, ainda fraco.- Ele pelo menos foi junto com Bjorn?

-Infelizmente não, ele e seus cumplices estão juntinhos neste momento na tenda deles.

-O que será que ele está planejando agora?

-Não tenho a mínima ideia.

Me cobri mais para me manter aquecido, meu corpo tremia pelo frio do intenso inverno e da febre, meu ombro enfaixado doía fortemente, e as faixas continha muito sangue que já estava até saindo.

-Tentamos fazer o sangue parar.- Disse Hvitserk percebendo meu desconforto- O ferimento não cedeu, decidimos enfaixa -ló para ver se adiantava algo, mas o sangue continua, decidimos não mexer nele.

-Me faz um favor, Hvitserk?

-Depende, mas pode falar.

-Me leve até a tenda de Sigurd.

-Você está doido? Ele vai matar você!

-Eu não disse que iriamos entrar, vamos ficar na parte de fora, escutando.

-Mas com este frio... você está doido?

-Confie meu irmão, me leve até lá, quero ver se ele está planejando algo contra mim.

-Você pretende...?

-Muito em breve.

-Ivar, já falamos sobre isso.

-Falamos, mas jurei pelos deuses que eu iria matar, Hvitserk você, infelizmente meu irmão, não pode mudar a minha promessa e o destino de Sigurd.

-Eu lhe imploro Ivar...

-Isso é novo para mim, Hvitserk. Você? Implorando? Pelos deuses, isso é costume daqueles cristões nojentos, você não quer ser um, não é?

-Não.

-Então comporte-se como um viking, implorar não é nosso forte, agora, me leve.

Ele me encarou por um tempo, se decidindo ou não, então até que enfim ele se pôs de pé, enrolou os cobertores firmemente em mim, ele pôs a toca de pele na cabeça, cobrindo-a, e colocou em mim também, assim que saiu uma onda fria percorreu meu corpo, neve caia lentamente sobre a gente, o meu corpo tremeu mais.

-Se você continuar tremendo desse jeito não vai ter quem aguente

-Não é minha culpa que eu estou doente.

Ele revirou os olhos, mas seguiu em frente. Ele então se jogou no chão, deitando me jogando rapidamente de lado.

-O que exatamente aconteceu agora?- perguntei irritado

-Shii- respondeu rapidamente tampando minha boca, então sussurrou- Um dos cumplices de Sigurd está bem ali

Observei atentamente, eu não reconheci qual deles é, mas Hvitserk rosnou baixinho.

-É Ivar, parece que mais pessoas se juntaram ao plano : Matar Ivar

-Como assim?

-Sigurd está com o plano de te matar, fala que você quer matar Bjorn, Ubbe, ele e eu para se tornar rei, e para impedir isso está juntando pessoas para te assassinar.

-Uau, estou ficando famoso por todos querem me matar, que maravilha.

-Certamente... ei olhe, ele já foi

Ele se levantou lentamente, eu retirei a neve de mim, ele se abaixou para me pegar novamente.

-Não, não precisa, eu vou me arrastando, ande agachado para que ninguém te veja

-Certo

Com esforço me arrastei pelo chão frio em direção ao lado da tenda de Sigurd, não tinha ninguém vigiando aquela área, o que foi fácil, paramos então ao lado.

-... você tem certeza Sigurd?

-Se eu tenho? Claro, vamos aproveitar que Ivar está desacordado, distrair Hvitserk e mata-lo.

-Sigurd, seu irmão te perdoou e lhe deu uma segunda chance...

Um rápido som de espada foi executado, todas as vozes ficarão então caladas.

-Mas alguém para palpitar? Não? Tudo bem, eu não sou tão cruel quando meu irmão Ivar, por isso eu peço, vamos mata-lo hoje.

-Agora?

-Sim

Eu me concentrei tanto na conversa que só reparei alguns minutos depois que Hvitserk estava me cutucando.

-Ei, olhe isso.- Ele apontou para o chão, havia uma espécie de rede.- Ai não, Ivar, rápido, rasteje para trás daquela árvore.

Não questionei meu irmão, rastejei-me rapidamente, na hora que parei e olhei para Hvitserk a rede se acionou, lançando e prendendo meu irmão. Abaixei-me o máximo que eu pude, vi Sigurd e todos saindo

-É Ivar?

-Não senhor, é Hvitserk, parecia que estava nos espionando.

-Você estava nos espionando, Hvitserk?

-Se eu estava, qual seria o problema?

-Nenhum, e Ivar? Acordou?

-Não, ele ainda dorme e sangra.

-Ótimo... hã quer dizer.... uma pena que ele não tenha acordado.

Enquanto eu ouvia uma mão me puxou e me virou, olhei para a pessoa, ela tampou rapidamente minha boca, incapacitando qualquer reação minha.

-Meu senhor- disse a pessoa- parece que temos uma visitinha.

Ouvi seus passos, indo em nossa direção, ele parou e olhou, mas logo não me reconheceu.

-Quem é?

-Meu senhor, deuses- ele removeu o cobertor revelando a faixa- Quem você acha agora.

-Ivar- o homem retirou o meu capuz, revelando meu rosto- Parece que sobreviveu. Tire a mão da boca dele

-E parece- respondi assim que o homem retirou- Que você também está vivo

-Graças a Bjorn, isso não é uma maravilha? Ele me poupou, me perdoando desta vez, dizendo que ele não poderia me matar e blá blá blá

-Se eu fosse ele, teria o matado

-Falou certo, se você fosse ele. Bem, leve Hvitserk e Ivar para dentro.

Dois homens me levantaram com esforço, o meu braço doeu, mas apenas fiz cara de dor, outros homens cortaram uma corda e Hvitserk caiu com força, libertaram ele e o levou para dentro, assim que entramos havia muitos homens lá, nos jogaram para o canto da tenda, eu me coloquei sentado rapidamente, Hvitserk também.

-Bem- disse Sigurd olhando para nós dois- Eu não preciso pedir desculpa pelo que eu fiz, mas estou surpreso por você estar vivo, depois de meus companheiro ter quase te matado e eu também.

Quatro homens nos cercaram, eu já esperava por isso, olhei para Hvitserk, ele entendeu o recado, agora, só esperar o momento.

-Acho que você não ficou sabendo, nossa mãe, Aslaug foi assassinada por uma mulher por qual não sabemos que é.- Entrei em choque, Aslaug morreu? Minha... minha querida mãe?- Eu já esperava que ela morresse, ela merecia isso depois de ter traido nosso pai diversas vezes, agora o trono é por direito de Bjorn Ironside, eu esperava por este momento... 

-Irmão- Hvitserk o interropeu- Você está mentindo

-Mentindo? Sério Hvitserk, eu nunca minto, recebemos essa mensagem agora de um dos nossos. Agora, se temos vocês dois aqui, podemos livrar-nos de vocês dois.

-Como assim? "Se livrar de nós dois?"

-Eu estou esperando muito tempo para que Aslaug morresse para que eu pudesse matar todos meus irmão e me tornar rei, é meu direito.

-Como assim Sigurd?- Respondi bravo- Como seu direito? Bjorn é o sucessor, se Bjorn morresse seria Ubbe, se ele moresse também Hvitserk, ai sim você.

-Eu sou o quarto na linha de sucessão, e caso eu moresse você iria ser rei, e então matarei todos vocês, que é mais fácil, agora...

Ele olhou para os quatro homens e para algo atrás da agente, ele fez que sim com a cabeça, uma corda me envolveu o pescoço e o de Hvitserk, apertando-a

-Peço perdão por isso, meus irmãos, eu adoraria continuar ter vocês aqui quando eu fosse rei, mas...

Olhei para Hvitserk, ele se debatia para se livrar, ele olhou para mim, balancei a cabeça em sim, levei com esforço uma das minhas mãos a minha calça, e retirei uma faca, e então ao mesmo tempo eu e Hvitserk reagimos.

Hvitserk atacou rapidamente o homem, acertando-o no pescoço, afundando a lâmina fortemente, eu joguei a minha em direção há um dos homens, acertando-o no meio da testa, Hvitserk voou para cima do homem que me prendia, acertando-o com o machado, eu me livrei da corda e recebi um machado de Hvitserk, tossi recuperando o ar, encarei todos os homens daquela tenda, tinha no máximo uns vinte, todos sacaram as armas, Sigurd abriu o sorriso maligno dele.

-Parece que...

O meu machado acertou firmemente o seu peito, Hvitserk me olhou supreso, eu já esperava essa reação de mim, eu era aleijado, mas eu tinha boa mira, eu adorava quando começavam a se distrair para atacar, todos os homens recuou um pouco, todos surpresos, o líder deles me olhou.

-Como...- ele caiu de joelhos- Como você... pode?

-Reação rápida meu irmão. Adeus meu irmão- Na mesma hora nossos outros irmãos entraram sorrindo, mas assim que viram Sigurd ajoelhado com um machado infincado em seu peito correram na sua direção, Hvitserk me olhou preocupado- Acho que me ferrei

-Com certeza

-Quem fez isso com você?- Perguntou Bjorn com lagrimas nos olhos

-I...-Ele apontou para mim e não falou mais nada, caindo nos braços de Bjorn

Bjorn me olhou com raiva, Ubbe também

-Como você pode Ivar?

-Pelo menos, obti minha vingança- Respondi secamente

-Isso não quer dizer nada, eu havia o perdoado pelo o que ele havia feito com você.

-Mas isso não foi o suficiente para que ele tentasse novamente, mas desta vez querendo me matar e matar Hvitserk.

-Não importa! Eu havia o perdoado e mesmo assim você o matou.

-Pelo menos foi a coisa certa a se fazer.

-Não, não foi a coisa certa- ele se virou para Ubbe- Declare a todo acampamento: Sigurd Cobra no Olho está morto, e o assassino foi Ivar O Desossado.

Ele fez que sim com a cabeça e saiu da tenda, Bjorn me olhou furioso, depois olhou para Sigurd, fechando os seu olhos.

-Descanse em paz, Sigurd olho de cobra, seus feitos foram poucos, mas podem ser considerados muitos, você cresceu comigo e se tornou um bom homem, ajudou-me a derrotar os saxões por eles terem matado Ragnar Lodbrok, matando Aelle, Rei Da Nortumbria, e agora espero que descanse e que sua entrada em Valhala seja comemorada, enquanto isso decidirei o destino de Ivar.

Ele colocou Sigurd o chão, olhou para mim e Hvitserk e falou:

-Quero vocês dois na minha tenda assim que o sol raiar.

Assim que saiu Hvitserk se sentou ao meu lado, ele não me olhou nos olhos, mas eu sabia o que ele iria falar.

-Nos colocamos em uma enrascada Ivar, você não poderia ter matado Sigurd, mesmo ele quase ter nos matado e tal, mas Sigurd era o nosso irmão, o máximo que poderiamos ter feito era matar os seus aliados e poupado a sua vida, mas você apenas reagiu pela sua fúria e o acertou em cheio no peito, não sei se Bjorn o irá perdoar, espero que perdoe, não quero perder você, meu irmão preferido.

-É só nos manter firmes, Bjorn não pode nos condenar, ele provalvemente vai nos interrogar primeiro, para depois decidir o que irá fazer comigo ou conosco, mas como eu conheço bem o Bjorn ele não vai nos matar, ele no maximo irá nos isolar por pouco tempo para depois retornarmos ou simplesmente vai nos perdoar por isso.

-Entendo, mas temos que tomar cautelá, amanhã pode ser o nosso último dia.

-Ou amanhã pode ser o nosso dia.

-Como assim?

-Nada, não vou explicar.

-Tudo bem, bem vamos.

Ele me levantou delicadamente, reclamei de dor, mas não era o meu ombro.

-Há alguma coisa errada.

-O que?

-Acho que fui atingindo em outro lugar.

-Onde?

-Deixa, depois eu vejo.

-Tudo bem, vamos.

Ele caminhou até a saída, eu de repente fique exausto o suficiente, então adormeci no braço de Hvitserk, recobrando a cena da morte de Sigurd Cobra No Olho



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...