História Ive been lonely as f - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Yeah.


ah, como jisung não apreciava aquele momento. ele se olhava no espelho e pensava que tipo de ogro era aquele, que até mesmo as maiores bestas vitorianas sentiriam pavor em ver, gritariam em medo e temeriam pelas suas vidas se em algum momento o avistasse. ele se perguntou se toda aquela dor do inferno para conseguir tirar até o último grão de arroz de sua barriga valeu a pena. para si, valeu.

valeu mais do que a pena ter sofrido tanto, merecia, merecia ser espancado sem dó, até que sua última lágrima escorra. ele poderia gastar toda sua grana para uma gangue meter album taco cheio de pregos por todo seu corpo como punição por tudo que comeu pela vida. claro, e como havia comido tanto hoje. teve as suas três refeições diárias (que maldade) e ainda comeu o seu arroz doxe preferido (um pecado), sem contar as minimas gotas da lata de leite condensado que sua mãe o deu (até esse ponto ele já deve ter engordado 5kg).


como? por quê? quando ficou obcecado com aquilo? quando foi que algo tão cruel se tornou sua meta? se sentiu culpado. tão culpado quanto um prisioneiro já no seu corredor de morte.

se pudesse, faria um pacto.

saiu de frente do espelho, pensando se alguém gostaria algum dia dele. besteira. piada. impossível.


não queria sair de casa, não que já saísse muito aliás: no seu corpo faltava todo tipo de vitamina, inclusive a D. conseguia contar nos dedos todas as vezes que ele saiu por mais de 3 minutos no sol. o mundo não merece ter algo tão inútil e grotesco andando por ai.

sentia como se uma fobia social integrasse em si: ririam de si, ele sabe disso. olham para si na rua, sentem nojo, pessoas com ânsias em todo lugar. sentia como se ganhasse um passe livre pro quilos mortais.

jisung se odiava com todo os seus pêsames, sentia dó de si mesmo, em poucos dias ele voltaria a escola e se odiava por isso. teriam que vê-lo em público e certamente sentiriam dó de ver algo tão horrível pelss ruas.

nessa madrugada também, jisung se exercitou. merecia isso, merecia perder cada grama ganho, deveria ser punido com flexões e abdominais sem parar. quem mandou? quem mandou ser um porco gordo e faminto? ninguém o obrigou a comer e poderia simplesmente ter dito não.

jisung sentia que deveria morrer, ele, como um obeso mórbido, bulímico de merda e porco grotesco, é alguém que não deveria ter os direitos de fazer as coisas que gosta. ele amava desenhar mas, era gordo e ficaria feio fazendo isso. queria tanto andar de skate mas, era gordo. ele queria tanto caber em uma blusa daquela agência de modas, mas não podia. jisung pensou que poderia se tornar anoréxico para ter aquilo. ainda bem que ele não é, certo?

o dia começou de novo e dessa vez ele fez tudo tão certinho. recusouo almoço e a janta, falou que estava sem fome e deu desculoa de dor para dormir pelo resto do dia. a noite, lá estava ele de pé, aprendendo uma música qualquer e perdendo calorias que ele sequer tinha.

ah, pobre jisung. ele se perdeu. se perdeu em meio a tanto padrões e tantas pessoas hipócritas, se perdeu na moda aonde 45kg é uma casa de ninguém. não tinha ninguém para contar, estava sozinho em meio a tanto ódio. estava sozinho no mundo. navegava pelos mares a procura de alguém igual e ele, uma pessoa que o entenda.

chorava e almejava, todo santo dia. ah, jisung, que tanto ouve 911 e pensa que "i cant even lie ive been lonely as fuck" é uma frase perfeita para si.

em meio a tanto ninguém, jisung se exercitava dia e noite procurando se tornar alguém que não existe. não existe.


Notas Finais


nn sei to trustekkkkkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...