1. Spirit Fanfics >
  2. I've come from the future >
  3. Capítulo 3

História I've come from the future - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Capítulo 3


Sábado, 02 de janeiro de 2011|Seul- South Korea |dormitório girls Generation | 07:21AM.

Tiffany estava acordada desde as três da manhã, não havia conseguido dormir. Só conseguia pensar em alguma maneira de reconquistar a confiança do pequeno serzinho em cima do seu corpo e da garota da qual havia partido o coração.

Tudo começou um pouco antes de debutar quando viu Taeyeon pela primeira vez. Foi literalmente amor à primeira vista, ela nunca havia sentindo aquilo em toda sua vida. Mas bastou olhar para Taeyeon que todo aquele maldito sentimentalismo e romantismo dos livros fizesse sentido. Taeyeon fazia seu coração bater mais rápido, suas mãos suarem, suas pernas bambearem, sua respiração acelerar e tudo ao seu redor se resumir somente a ela. Bastou olhar para Taeyeon pela primeira vez que Tiffany soube que aquela era a mulher da sua vida.

(Tiffany sempre soube de sua real orientação sexual, mas nunca teve alguma oportunidade de pô-la em pratica antes de conhecer Taeyeon).

No meio da noite Joohyun havia se aconchegado em seu corpo, deitando praticamente sobre ela e Tiffany teve a reação automática de apenas fazer um leve cafuné nela enquanto continuava a pensar na mulher da qual aquela pequena era tão parecida. Durante a madrugada Joohyun havia acordado apenas uma vez para ir ao banheiro, um pouco sonolenta e tudo sobre o olhar atento de Tiffany, quando voltou para a cama a pequena se deitou totalmente sobre o corpo de Tiffany e ficou assim.

Ela se pegou pensando em 2008 e no inicio de 2009, em como tudo parecia perfeito antes. Antes da gravadora se meter no meio, ou os pais de Taeyeon ou das pessoas decidirem que sabiam tudo sobre as duas. Lembrou-se de 2010 e em como se tornou uma espécie de babaca sem coração porque não conseguia viver sem Taeyeon.

Tiffany se sentia horrível ao lembrar daquilo e saber que por culpa dela agora Taeyeon não queria nem ao menos olhar em sua cara.


Flashback on;


- Mas que merda Tiffany! - Taeyeon gritou entre soluços e Tiffany pulou assustada na cama acordando sem nem ao menos saber onde estava e o que estava acontecendo. Sua cabeça parecia que ia explodir.

-Taeyeon? O que... - começou com a voz rouca, arranhando a garganta. - Não grita, droga. Espera, você está chorando...? - Tiffany começou a se desesperar se levantando sobre os joelhos e sentindo o lençol deslizar pelo seu corpo e revelar sua nudez parcial, ao olhar para o lado encontrou o corpo adormecido de Nickhyun e arregalou os olhos

-Que porra é essa? - Taeyeon gritou irritada, mesmo que ainda estivesse chorando.

-Tae, eu... Não é... Eu juro que não... Eu não... -Tiffany se atrapalhou afobada na resposta, não se lembrava de nada da semana passada, mas tinha certeza de que não transara com Nickhyun

-Vai se foder Tiffany - Taeyeon gritou outra vez saindo do quarto.

Tiffany se levantou da cama afobada enrolando o pé no lençol sem querer, pegando um moletom jogado no chão e vestindo antes de correr atrás de Taeyeon.

-Taeyeon! Droga, não é o que você está pensando!

Taeyeon se virou furiosa fazendo Tiffany brecar no meio do caminho e se sentir a pior pessoa do mundo ao encarar aqueles olhos verdes lindos, magoados, por sua causa.

-Não é o que eu estou pensando? Caralho Tiffany Você estava seminua na cama com outra pessoa um dia atrás a gente fodeu. Fodeu muito, fodeu gostoso por todos os cantos desse apartamento. E adivinha?Quando você me tinha naquela cama, naquela mesma cama, você jurou a porra de amor eterno por mim e como se não bastasse me pediu em namoro!

-Eu não transei com a Nickhyun, eu juro que não! Nem mesmo bêbada eu faria algo assim com você Tae!

-Não é o que parece... - Taeyeon soluçou e quando Tiffany se aproximou, ela balançou a cabeça negativamente impedindo que a latina se aproximasse mais. - Não, não se aproxima mais, não me magoe mais...

-Por favor, Boo... - Tiffany começou a chorar. - Não faz assim, você sabe que eu também fiquei mal da última vez.

-Não era você que via a mulher que amava na cama com uma mulher diferente

a cadadia.Você não sabe como eu me sentia Tiffany com nosso afastamento e com você pegando uma diferente a cada dia... Não, você não ficou tão mal quanto eu - Taeyeon soluçou alto, negando com a cabeça. - E agora eu encontro a minha namorada na cama com um macho, seminua. Não a espaços para imaginação, é o que parece sim. Eu te dei outra chance Fany, eu nos dei mais uma maldita chance e você a jogou pela janela um dia depois.

-Não, não faz isso Taeyeon- Tiffany suplicou se ajoelhando no chão e abraçando as pernas de Taeyeon num choro sofrido. - Eu não sei viver sem você, por favor, não me deixa.

-Pode sim, você fez isso durante um longo tempo - Taeyeon fungou afastando Tiffany de si. - Vai se sair bem.

-Está terminando comigo?

Tiffany piscou várias vezes tentando conter as lágrimas, sem querer uma resposta afirmativa.

-Não, estou te deixando livre - foi a resposta de Taeyeon enquanto ela caminhava para longe.

A Americana observou o corpo da amada se afastando lentamente e abaixou a cabeça se permitindo chorar.

-Eu não quero ficar livre! Eu quero você Boo! - gritou entre os soluços sofridos e taeyeon brecou no meio do caminho olhando para trás e encarando os olhos molhados de Tiffany em sua direção.

-Não vai dar certo, acho não nascemos para ficar juntas - Taeyeon murmurou dando de ombros. - Dessa vez não tem mais volta...

-Eu nunca vou te ter de volta? Nunca? - Tiffany chorou apoiando as mãos nos joelhos, ofegante pelo choro. - Então é o fim?

-Sim - Taeyeon 


Taeyeon mordeu o lábio inferior reprimindo o soluço e negou.


           -podemos ser amigas pelo menos?


        -Eu não aguentaria de ter por perto, mas não a ter de verdade - Taeyeon negou suspirando em seguida. - Adeus, Fany .

-Não faz isso... - Tiffanny sussurrou, mas Taeyeon já se afastava para longe. - Não posso perder você, não posso ficar sem você! -

a americana soluçou, mas a outra já parecia estar longe demais. Tiffany caiu no chão, soluçando forte e se xingando mentalmente inúmeras vezes. Era culpa dela! Por culpa dela perdera Taeyeon ! Sem Taeyeon Tiffany não era nada. Ela se sentia nada.

Mais a frente Taeyeon soluçou, correndo para longe dali e para o quarto de Yuri se praguejando mentalmente por saber que ela nunca deixaria de pertencer a Tiffany . Sentia-se estúpida por isso.

Jessica se assustou ao ver Tiffany deitada no chão do corredor em prantos e correu até lá assustada.

-Fany,Fany- chamou assustada balançando Tiffany - O que foi? O que faz aqui?

Tiffany soluçou alto se jogando contra o peito de Jessica chorando desenfreadamente.

-Eu sou uma idiota Jess! Uma completa idiota! Eu não mereço ela!

-Do que você está falando, Fany? - Jessica perguntou preocupada.

-A Taeyeon ... - Tiffany soluçou.
-O nickhyun está na minha cama e eu não sei como ele foi parar lá...

-Pensei que tivessem se acertado... - murmurou confusa.

Jessica suspirou, finalmente abraçando Tiffany de volta. Sabia que tudo que Tiffany precisava no momento era apenas um abraço e que mostrassem que ela não estava sozinha.

Mas pela primeira vez, Jessica não quis defender ou cuidar de Tiffany . Ela apenas queria gritar com a Americana por ter feito aquilo com Taeyeon sabendo que a única errada naquilo tudo dessa vez era sua melhor amiga. Pela primeira vez Jessica apenas quis deixar Tiffany sofrer em sua fossa e correr para Taeyeon , a garota devia estar devastada. Ela apenas não faria aquilo por saber que Tiffany estava em igual ou em pior estado que Taeyeon e só precisava de um pouco de carinho no momento até que se acalmasse.

-Você é uma babaca - sussurrou trincando a mandíbula sentindo Tiffany concordar contra seu peito.


   Flashback off


-Omma...? - a voz de Joohyun  a tirou de suas lembranças e ela olhou para baixo encontrando os olhinhos curiosos e claros da pequena a encarando um pouco assustados. Os olhos de Joohyun ficavam num tom marrom acinzentado pela manhã, iguais aos de Taeyeon . - Por que está chorando?


Ela mal havia notado que estava chorando antes de Joohyun falar. Secando rapidamente as lágrimas, sorriu fraco para a pequena se sentando na cama e a tendo sobre suas coxas.

-Na sua mãe - riu com vontade de começar a chorar de novo. Joohyun franziu o cenho encarando os olhos chocolates de sua mama confusa. 


-E...? - perguntou com a voz ainda um pouco sonolenta arregalando os olhinhos em seguida quando Tiffany começou a chorar de novo, alto como Taehyung.


-Por que ela não pode me perdoar e ficar comigo? Eu... Eu não consigo sem ela, merda!


Ainda um pouco assustada, Joohyun ficou de pé no colchão separando as coxas de sua mãe com os pés para poder se ajeitar ali. Quando estava em pé de frente para Tiffany que ainda chorava desesperadamente a pequena apenas puxou a cabeça da sua Mãe para apoiar no seu pequeno ombro e a abraçou sem dizer mais nada, apenas a abraçou sabendo que aquilo era tudo que sua Mãe precisava.


De um porto seguro.


[...]

-Onde você pensa que vai? Vocês tem uma entrevista em algumas horas... - Joohyun murmurou observando Tiffany andar de um lado para o outro enquanto se arrumava.


-Eu tenho... Tenho que reconquistar a Taeyeon - exclamou ofegante enquanto calçava uma bota. 


-E pelo menos saber por onde começar? - Irene arqueou a sobrancelha da mesma forma que Taeyeon faz e Tiffany suspirou sentando sobre a cama derrotada.


-Não, não mesmo - resmungou. - Ela gosta de flores, não é? Rosas? Chocolate?



-Mom não é a maior fã de chocolate, você sabe - Joohyun deu de ombros deitando sobre a barriga de Tiffany como costumava fazer quando pequena, Tiffany apenas não sabia disso. - E ela gosta de flores com algum significado bonito por trás. Você dá muitas gardênias, rosas azuis e tulipas vermelhas para ela que significam amor secreto, verdadeiro amor eterno forte e raro e amor verdadeiro e eterno. Rosas lilases também, que é amor à primeira vista e quando faz algo errado dá um buquê de tulipas brancas que signifide dar uma caixinha de doces, mas que não tenham muito chocolate, leite, amendoim ou nozes.


-Por quê? 


-Taehyung é intolerante à lactose, eu sou alérgica a amendoim e Sinb a nozes...


-Tudo bem. Tenho que ir, sai de cima aí - Tiffany riu e Joohyun fez som de deboche.


-Achou mesmo que iria sem mim, Omma? Eu também quero que a mom volte para você, não posso deixar você estragar tudo e comprar um narciso ou lírio laranja para dar para ela.


-Narcisos e lírios são bonitos...


Joohyun revirou os olhos se levantando de cima de sua Omma.

-Sim, e narcisos significam egoísmo, vaidade e mentira enquanto lírios laranja significam ódio, desdém e orgulho. Tem que saber escolher, Omma.


Tiffany arregalou os olhos encarando a pequena.

-E como sabe disso tudo?


-Mom me ensinou.


-Claro que sim... - Tiffany resmungou revirando os olhos e Joohyun soltou uma risadinha fofa. - Eu era que tipo de mãe? Tipo, a legal ou chata?


-Você é que tipo de mãe? - Joohyun corrigiu e Tiffany sorriu encarando os olhinhos escuros escondidos entre seus seios, só via a ponta da cabeleira negra e os dois pontinhos escuros sua direção. - É normal, você e a mom são demais em tudo, acho que não tem essa de chata e legal. 


-E como... Como somos... Tipo, juntas? - perguntou insegura e Joohyun fechou os olhinhos sentindo apenas o carinho em suas costas.


-Ah, a tia Seo diz que nunca viu duas pessoas se amarem tanto quanto você e a mom. Você sempre olha para a mom da mesma forma, com amor e admiração, é tão lindo... Quando eu crescer quero que alguém me olhe dessa mesma forma.




Tiffany revirou os olhos, um pouco incomodada com esse comentário


-Vai demorar muito, você só pode namorar depois dos trinta!

Joohyun riu, escondendo o rosto no peito de Tiffany fazendo que sua risadinha causasse uma vibração no corpo da mais velha.

-Você sempre diz isso - Joohyun sussurrou se apoiando com as mãos no abdômen de Tiffany e a encarando sorrindo com a língua entre dentesfranzindo de leve o nariz. A mais velha arfou assustada e feliz ao mesmo tempo ao perceber que aquela criancinha tinha o mesmo sorriso que ela.


           -E o que mais eu digo muito?

          -Bem, você diz para a seulgi tirar as "mãozinhas" de perto de mim - Joohyun franziu o cenho, ligeiramente confusa ao se lembrar das falas de sua mãe. - Não sei o que quer dizer - deu de ombros. - Diz também que eu me pareço com a mom e que isso é terrível porque a mom é muito linda... E diz...


Joohyun se calou, um pouco receosa e encarou sua Omma em duvida.

              - E o que mais? Pode dizer Hyun...

Joohyun suspirou, encarando no fundo dos olhos escuros se Tiffany

            -E diz que ama a mom e sempre vai amar, porque é seu destino amar ela e pertencer a ela.

Tiffany arfou, arregalando os olhos. Abriu a boca, mas não saiu nada coerente. Ela bufou frustrada e desviou o olhar daqueles olhinhos idênticos aos de Taeyeon.

Não poderia dizer nada para contrariar aquilo, era verdade.

[...]


Sábado, 02 de janeiro de 2016 | Seul- South Korea | Floricultura| 08:25AM.

            -Em que posso ajudar? - uma mulher de idade se aproximou de mãe e filha que encaravam as flores expostas de olhos estreitos, cenho franzido e lábios pressionados. Absurdamente idênticas.

           -Flores, precisamos de um buquê de flores - Tiffany mesmo aquilo estando óbvio. Joohyun revirou os olhos e cruzou os bracinhos.

          -Não só um buquê de flores, precisamos de algo diferente e com um significado bonito - a pequena pontoou com um sorriso torto nos lábios.

         -Qual seria a ocasião especial? - perguntou com um sorriso doce direcionado para as duas reparando em todas as semelhanças.

         -Eu... - Tiffany engoliu em seco e respirou fundo antes de continuar. - Eu fiz algo idiota com uma mulher incrível e maravilhosa, quero me desculpar e tentar expressar que não farei aquilo nunca mais e que a amo muito...

         -A ama? - a mulher perguntou com um sorriso no canto dos lábios, Tiffany pensou ter a reconhecido por um segundo, mas poderia jurar que nunca antes havia falado com aquela senhora. - A ama de que forma?

         -Com minha vida, eu não sei como... Por favor, não deixe isso sair daqui, mas ela é a mulher da minha vida. Eu não me imagino sem ela, entende? Sou um grande nada sem ela. Só a quero ter de volta em meus braços e provar que nunca mais vou a machucar... - Tiffany suspirou. - O que poderia a dizer que eu a amo para sempre e isso nunca vai se perder -suspirou. - O que poderia a dizer que eu a amo para sempre e isso nunca vai se perder?

          -Tulipas vermelhas e brancas, rosas azuis e lilases, gardênias, violetas, orquídeas brancas e miosótis parecem fazer um buquê perfeito para isso - a senhora sorriu enquanto pegava delicadamente uma rosa azul de um buquê e a cheirava. - E ainda tem um cheiro suave e maravilhoso. Taeyeon adora as azuis...

         -Espera, o que? - Tiffany perguntou confusa e franzindo o cenho, encarando os olhos pretos arregalados da mulher.

         -Oh, bem... - ela engoliu em seco. - Minha filha se chama Taeyeon, desculpe, eu acabei divagando.

        -Nossa, coincidência - Tiffany riu voltando a encarar as flores.

Joohyun revirou os olhos para a lerdeza da mãe e olhou feio para a mulher mais velha que deu de ombros.

         -E o que significam? - Tiffany perguntou voltando a encarar a senhora.

        -Tulipas vermelhas são amor verdadeiro e eterno - Joohyun que respondeu com um tom sabichão fazendo as mais velhas rirem.

        -Muito bem pequena - a senhora concordou. - Tulipas brancas são perdão. Miosótis são recordação, fidelidade e amor verdadeiro, também conhecidas como "não me esqueças".

-Rosas lilases são amor à primeira vista - Tiffany sorriu puxando um rosa lilás e aspirando seu cheiro, sem perceber os olhares confusos sobre si. - Sei por que foi a primeira flor que dei para ela e eu realmente me esforcei para dá-la algo significativo.

Joohyun fez um som de entendimento junto da mulher mais velha que tinha um sorriso feliz no rosto.

       -Orquídea branca é amor puro - Joohyun suspirou abraçando a caixinha de doces contra seu peito com um sorriso no rosto. - Gosto de orquídeas... O resto você já sabe Omma, vamos logo que a entrevista é daqui a pouco.

      -Tudo bem - Tiffany acenou e se virou para a senhora. - Consegue fazer um buquê desses para mim?

       -Com certeza. Eu acho que talvez devesse levar mais rosas e miosótis, o significado parece perfeito para sua situação - a senhora sugeriu.

      -Sim, faça isso - Tiffany acenou. - Mas acho que talvez devesse ter algumas tulipas brancas a mais...

      -Eu concordo - Joohyun pulou para ser notada e Tiffany riu a pegando no colo.

 -     -Aqui está, querida - a mulher lhe estendeu o buquê.

     -Certo, onde eu pago? - Tiffany perguntou pegando o buquê e colocando Joohyun no chão.

     -Logo ali - apontou e Tiffany assentiu indo até o local indicado.

Joohyun olhou para a mulher mais velha, sorrindo grande a abraçou as pernas da mesma. A mulher riu, se abaixando e a acolhendo em seus braços.


      -Você cresceu... - murmurou docemente no ouvido da menor.

       -Estou da altura de Seulgi - Joohyun sorriu sapeca e a senhora riu gostosamente.

          -Joohyun! - a voz de Tiffany chamou ao longe e Joohyun pertou mais os bracinhos ao redor do pescoço da mais velha suspirando.

      -Tenho que ir - se afastou da mais velha que sorria compreensiva em sua direção.

     -Tudo bem, meu amor - acariciou o rosto da criança que a abraçou uma ultima vez. - Até mais Joohyun

        -Até mais vovó.

   Joohyun sorriu e correu em direção a Tiffany deixando a mulher mais velha para trás.

Um segundo depois não havia mais mulher alguma naquele corredor.

Sábado, 02 de janeiro de 2012| Seul- South Korea | Dormitório girls generation | 09:01AM.

      -Tiffany, onde esteve? - Jessica perguntou raivosa quando viu a amiga entrando afobada dentro do apartamento junto de Joohyun - A entrevista é em menos de uma hora!

      -Já estou aqui - Tiffany ofegou e colocou Joohyun no chão. - Taeyeon está no quarto dela?

     -Sim, está terminando de se... - Jessica começou, mas Tiffany nem ao menos ficou para ouvi-la, apenas correu em disparada para o quarto de Taeyeon . - ELA ESTÁ UMA FERA COM VOCÊ! FIQUE SABENDO DISSO!


    -TUDO BEM! - Tiffany gritou de volta e Jessica revirou os olhos.

    -Vem tia, temos que ver isso - Joohyun puxou Jessica pela mão em direção ao corredor dos quartos.

[...]


     Taeyeon grunhiu irritada ao ouvir a batida na porta do seu quarto e caminhou energeticamente até lá pronta para chutar Jessica para longe assim que abriu a porta.

      -Porra Jessica, eu falei que eu já... - se calou ao não encontrar Jessica do outro lado da porta e sim uma pessoa segurando um buquê de flores em frente ao rosto.

    -Oi - os olhos e a cabeleira de Tiffany apareceram por trás das flores. Taeyeon apostava que a Americana estava com aquele eye-smile irritantemente encantador nos lábios.

   -Onde diabos você estava com minha filha, Hwang? - Taeyeon rosnou empurrando Tiffany pelos ombros. - Sabia que temos uma entrevista em alguns minutos?

   -Sim - Tiffany acenou em positivo. - E eu não a sequestrei, apenas saímos.

     -Para que? Saía em outro momento, agora não! E de preferência, que avisasse antes - Taeyeon cruzou os braços, irritada.

       -Você fica linda irritadinha, sempre ficou e sempre vai ficar - Tiffany riu e Taeyeon revirou os olhos. A Americana lentamente foi empurrando Taeyeon para dentro do quarto. - Trouxe isso para você - estendeu o buquê. - São várias, uma mais diferente que a outra, mas cada significado que cada uma trás é o sentimento mais sincero que tenho dentro de mim. Tulipas brancas porque quero seu perdão por ter sido uma babaca idiota e ter feito aquilo contigo. Rosas lilases porque eu te amei na primeira vez que eu te vi. Tulipas vermelhas porque meu amor por você é verdadeiro e eterno. Gardênias porque é um amor segredo e porque venho com sinceridade. Violetas porque, eu não sei bem, mas são lindas e estou aqui com simplicidade, certo? Rosas azuis porque são uma de suas preferidas, porque nosso amor é verdadeiro e eterno, forte e raro, porque você é mistério e eu sei que estou tentando conquistar o impossível. Orquídeas brancas porque é amor puro. Miosótis porque é recordação, fidelidade e amor verdadeiro e eu também quero que você não me esqueça Taeyeon.

     -O que eu quero dizer Taeyeon, com essas flores todas aqui porque pareceu uma boa, é que eu te amo e estou implorando seu perdão. Eu não sei o que aconteceu direito aquela noite, não me lembro de nada... Mas eu sei e me lembro que te amo e sempre vou amar. Todo esse tempo que você esteve longe, que me ignorou e que eu não pude nem sequer encostar em você serviu para que eu percebesse que eu não posso viver sem você. Eu ficava definhando sem você, sem saber o que fazer e como agir porque sem você eu sou um grande nada, Taeyeon. Você é o amor da minha vida, eu não me imagino sem você e não consigo viver sem você... Eu sei que eu fui uma tremenda idiota contigo, mas, por favor, não me abandona por completo assim, me perdoa. Eu não faço de novo, mas não me deixa sem você, sem você eu não funciono muito bem, sem você eu sou só metade Taeyeon. Me perdoa, por favor, volta para mim.

A essa altura do campeonato, a maquiagem que Taeyeon acabara de passar já estava borrada pelas lágrimas que saiam aos montes dos seus olhos e Tiffany não estava muito diferente.

Taeyeon soluçou encarando o buquê em suas mãos e sentindo seu coração se apertar dizendo afoito para que ela perdoasse Tiffany e voltasse para ela enquanto sua mente entrava em batalha com ele dizendo que aquilo era burrice e que Tiffany a os machucaria de novo.

       -Por favor... - a voz embargada de Tiffany a fez voltar a encará-la. Taeyeon sorriu amarga, ela queria acreditar em Tiffany , mas não conseguia.

    -Desculpa... - negou com a cabeça e Tiffany soluçou alto sentindo seu coração se partir em pedacinhos. - Não posso fazer isso. Quem ama não traí Tiffany , quem ama não machuca... Eu não posso deixar você me destruir de novo, tente entender. Se você me quebrasse de novo agora não sei se conseguiria me reconstruir novamente. Eu te amo, sempre te amei e sempre vou amar, tenha certeza disso, mas eu... eu simplesmente não posso.

Tiffany olhou para cima, sentindo seus olhos arderem pelas lágrimas, ela encarou Taeyeon assentindo mesmo com o nó em sua garganta e que seu coração estivesse se quebrando. Será que Taeyeon havia se sentindo assim quando a pegou na cama com nickhyun? Tiffany não acreditava nisso, Taeyeon devia ter se sentido ainda pior.


Atrás da porta Joohyun encarou Jessica com os olhinhos brilhando em lágrimas e com a expressão triste. Jessica não achava que devia estar com uma expressão diferente.

     -Por quê? - a pequena perguntou em um sussurro triste.

Jessica suspirou e encarou uma última vez Tiffany e Taeyeon pela fresta da porta.

    -Porque talvez ainda não seja a hora do final feliz das duas...




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...