1. Spirit Fanfics >
  2. Izuku Midoriya: Anjel or Devil >
  3. Uma biblioteca?

História Izuku Midoriya: Anjel or Devil - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


oi olha aqui mais um cap de anjel or devil obg pelas sugestões q vcs me deram no ultimo cap!
bom espero q gostem!boa leitura!

ps: nesse cap e nos proximos vcs vão ver partes no meio da historia em negrito e italica ao mesmo tempo, essas frases são de uma voz que fala dentro da cabeça do izuku tá? vai ficar tudo bem explicado no proximo cap!

Capítulo 4 - Uma biblioteca?


No capitulo anterior:

 

Izuku estava em seu quarto pensando em tinha lhe acontecido nos últimos dias:

Um ataque de vilão, um sonho estranho, uma mensagem misteriosa/ afinal oque tá acontecendo?!

 

Agora:

 

Quebra de tempo:

 

Era por volta de 9:45 da noite Izumi e Izuku já tinha jantado e ido dormir, mas Izuku não conseguia pegar sono, sempre lhe vinha a cabeça tudo oque tinha acontecido, ate que ele olha para seu relógio despertador/9:46... Izuku é bobagem ir no meio da noite sozinho, é pedir pra ser atacado, vamos amanhã você tem aula dorme, dorme, dorme!

Já era de manhã por volta das 6:24 e Izuku ainda estava acordado, ele não conseguiu dormir nada durante toda a noite, agora ele tinha que se preparar para a aula que começava as 7:00 da manhã/ droga [bocejo] eu não consegui dormi nada/Izuku vê um bilhete encima de sua cabeceira nele estava escrito “oi Izuku, se você não estiver se sentindo bem hoje não precisa ir pra escola eu invento qualquer coisa tá? Assinado Izumi” Izuku saiu de sua casa indo para a escola

Ele já estava bem próximo ao colégio quando ele escuta uma voz muito conhecida, e odiada, por Izuku/ olha só quem tá aqui! Se não o deku! mata ele/ era Katsuki Bakugou.

Sai daqui Bakugou! Deixa agente em paz! mata ele/diz Izuku surpreendendo Bakugou já que ele nunca tinha desafiado o loiro.

QUEM VOCÊ PENSA QUE É PRA TENTAR ME DAR ORDENS DEKU?! Mata logo/ Bakugou não tinha reparado, mas os olhos de Izuku não estavam com a cor verde esmeralda de sempre, eles estavam vermelho-sangue.

Sai logo daqui Bakugou ele é só um idiota/ Izuku já estava com raiva em sua voz, e seus punhos estavam fechados.

Bakugou agarrou Izuku pela gola de sua camisa e o levantou do chão/CALA BOCA MALDITO VOCÊ NÃO PODE ME DAR ORDENS SEU MALDITO/ Izuku agarrou a braço de Bakugou e começou a aperta-lo ate que ele se quebrou/HÁÁÁÁÁ MALDITO! DESGRAÇADO! Continua! mata ele!/ Bakugou prepara uma explosão com seu braço que não estava quebrado, mas antes que ele pudesse lançar a explosão ele é arremessado para o lado por uma força invisível similar a telecinese assim batendo em uma parede a rachando.

Os olhos de Izuku voltam a cor verde normal e então ele repara oque estava acontecendo/ o-oque f-foi que? F-fui eu que fiz? continua hã? Ele ainda tá vivo! mata ele! Não/ só agora Izuku reparou nesta voz que estava gritando em sua cabeça a alguns minutos/mata ele anda! Vai logo! N-não! eu não queria!/ Izuku estava assustado com oque ele tinha feito, ele começa a correr ate sua casa deixando um Bakugou inconsciente para traz.

 

Quebra de tempo

 

Izuku agora estava em seu quarto com a porta trancada, ele estava com as mãos na cabeça tentando evitar de ouvir uma voz que ficava gritando em sua mente/porque você não matou  ele? Você devia ter matado ele! CALA A BOCA! CALA A BOCA! CALA A BOCA!/ de repente a voz se cala deixando Izuku em paz/ tá... era... verdade... praça central anoite né?/ Izuku decidiu ficar em seu quarto ate anoitecer, deu um jeito de convencer sua irmã a deixa-lo sozinho.

 

Quebra de tempo

 

Agora já era de noite e Izuku estava se preparando para ir para a praça, ele vestiu uma calça gins preta uma camisa branca e por cima um moletom verde com branco. Ele saiu pela janela de seu quarto para não chamar a atenção de sua irmã/ melhor eu ir rápido, não quero acabar sendo atacado/ele começa a correr o mais rápido que ele consegue, mas, algo estranho estava acontecendo enquanto corria ele emanava uma espécie de aura dourada e corria muito rápido, em questão de segundos ele já estava na praça/ tá... isso foi estranho... mas nesses últimos dias oque não é?... bom vamos ver... eu estou aqui, mas... e agora? Naquele papel só dizia pra vir pra cá/ mal Izuku termina sua frase ele começou a sentir algo estranho, uma força vindo de traz de uma arvore/oque será isso?/ Izuku se aproximou da arvore para ver a fonte dessa força misteriosa/ uma pedra? Essa energia vem dela?/ ele não sabe porque, mas quando viu aquilo ele se abaixou e colocou sua mão sobre a pedra de modo que todo a sua palma tocasse a pedra, ao fazer isso ela começou a emanar uma luz, instintivamente Izuku tentou tirar a sua mão da pedra, só para descobrir que uma força misteriosa o prendia a ela, a luz ficou mais e mais forte e Izuku neste momento estava assustado, e isso só piorou quando ele viu que a mão com a qual ele tocava a pedra começou a se tornar uma espécie de matéria negra que se estendia pelo seu braço, ele tentou inutilmente usar sua mão livre para puxar a outra, o tempo passava, em questão de segundos quase todo o corpo de Izuku tinha se tornado matéria escura restando apenas a cabeça, a qual se tornou matéria escura em poucos instantes, quando todo o corpo de Izuku se transformou em matéria escura sua vista tornou-se negra, mas isso durou apenas um segundo, no segundo seguinte a vista de Izuku voltou ao normal, mas algo, ou melhor tudo estava diferente, ele não estava mais na praça e sim em/uma biblioteca?/ ao olhar em volta Izuku se viu no centro de uma grande torre, ela era circular, suas paredes eram completamente preenchidas por estantes com livros, não avia uma brecha se quer, ele olhou para cima, e tudo que viu foi uma quantidade incontável de livros seguindo ate além de sua visão, já olhando em volta, aquela torre parecia ter uns vinte metros de raio, seu piso parecia ser feito de mármore com um grande pentagrama desenhado nele, com suas pontas chegando a tocar as paredes da biblioteca. Izuku dirigiu-se para a grande parede e, aleatoriamente, pegou um dos livros da estante e começou a folheá-lo, mas, ao fazer isso, se surpreendeu com o conteúdo do livro/ nada? Esse livro tá todo em branco!/ ele pegou outro/ esse também!/ Izuku começou a ver vários livros/ todos os livros daqui esta em branco?!

você não devia ficar mexendo nas coisas sem permissão/uma voz se faz ouvir, e Izuku a reconheceu.

Me desculpe!/ele se vira para o homem, e se curva para o mesmo/ Quando cheguei aqui não vi ninguém então comecei a ver os livros e.../ele é interrompido.

Não se preocupe está tudo bem/ outra voz se faz ouvir, está era uma voz feminina.

Izuku volta a sua posição normal, e viu em frente a ele, um homem com cabelos negros e olhos vermelhos sangue, ele usava uma camisa social branca com um colete preto, uma calça social preta, e sapatos sociais também pretos, ele era o mesmo que Izuku tinha visto em seu sonho, só naquele momento que Izuku veio perceber, mas o homem era bem parecido com ele só um pouco mais alto e com as cores dos olhos e cabelo diferentes, ao lado do homem avia uma mulher ela tinha cabelos prateados e olhos azul celeste(ela é parecida com a Elizabeth de Nanatsu no taizai) ela usava um vestido branco que ia ate alguns centímetros depois dos joelhos, ela também estava com um salto branco/ certo... o senhor me mandou vir ate aqui. Desculpe pela demora!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...