1. Spirit Fanfics >
  2. Izuku o herdeiro marcial >
  3. (Prólogo) uma história que se reinicia

História Izuku o herdeiro marcial - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá eu estou trazendo essa historia, pois eu pensei como seria unir the god of highschool com boku no hero e espero que gostem

Vamo pra leitura agora caramba

Capítulo 1 - (Prólogo) uma história que se reinicia


Fanfic / Fanfiction Izuku o herdeiro marcial - Capítulo 1 - (Prólogo) uma história que se reinicia

Izuku futuro POV

Nesse mundo tudo é decidido pela individualidade de uma pessoa, claro não posso julgar, afinal 80% de todo o mundo tem uma

 

Você deve estar se perguntando o que é uma individualidade, não é? Respondendo à pergunta, é um poder sobrenatural que surgiu a cem anos na cidade chinesa de Qingqing com um bebê que nasceu podendo emanar luz e desde então milhares de crianças nasceram ou desenvolveram poderes e ninguém buscou a causa por trás do surgimento desses poderes algo que era visto como a melhor arma humana foi deixada para trás e essa seria as artes marciais e por que ela é uma arma?

Isso é história para outra hora, esse é o começo da minha história e ela começa nos meus quatro anos

Flashback 

 

Eu estava no parquinho perto da minha casa até que vejo o kacchan e os seus "amigos" fazendo bullying com um menino que estava passando

 

Bakugou- então você queria ir no meu brinquedo enquanto eu não estava aqui hein

 

Diz ele indo para cima do menino causando uma explosão que jogou o garoto no chão

 

"Amigo magro"-  ei bakugou, vamos ver qual a individualidade do garoto se for boa vamos deixar ele andar com a gente

 

Diz o amigo que tinha o poder de se esticar

 

"Amigo gordo"-  deixa disso, não vai ter nenhuma que se compare com a do bakugou mesmo

 

Diz o outro amigo enquanto bajulava ele

 

Bakugou- então vamos ensiná-lo uma lição para que ele nunca venha para cá

 

Diz ele indo para cima do garoto lentamente com um sorriso no rosto enquanto o garoto se encolhia no chão, eu não aguentei mais ver isso é meu corpo se moveu sozinho para proteger o garoto

 

Bakugou- hã? Ei deku maldito, sai da frente, não está vendo que quero ensinar a ele uma lição

 

Diz com faíscas na mão

 

Izuku- k-kacchan, não está vendo que está machucando ele?

 

Digo me esforçando para não tremer ou chorar

 

Bakugou- hein? Está querendo dar uma de herói? Logo você um sem individualidade

 

Diz sorrindo, batendo o punho na palma da mão aberta fazendo uma explosão pequena sair

 

Algum tempo depois

 Já tinha se passado alguns minutos que eu estava deitado, no início meu corpo estava cheio de arranhões, machucados, pequenas bolhas e um pequeno corte no pescoço

 

Izuku- ainda não acredito que aquele garoto me atacou pelas costas, além do mais com sua individualidade, eu poderia ter morrido, mas eu acho que não ia fazer diferença 

 

Digo dando uma pequena risada seca e fechando os olhos até que eu escuto uma voz

 

???- eu não diria isso, heróis fazem diferença no mundo sim, mas não se faz um herói por causa de seu poder, mas sim por sua vontade de salvar alguém

 Diz uma pessoa que não consegui identificar e nem lembro se vi sua aparência

 Timeskip 8 anos depois

Eu estava andando para o colégio enquanto pensava sobre meus livros de super-heróis e teorizando o poder do All might e no caminho me encontro com Katsuni, a irmã mais nova do bakugou, ela possui cabelos loiros como o do bakugou, mas eles são lisos e chegam até os ombros, seus olhos são marrons como o do pai, ela tem a mesma idade que eu e estava vestindo o seu uniforme escolar, ela estava parada em frente a alguma construção que eu não consegui ver, então me aproximo dela e falo olhando para baixo

Izuku- katsuni-san o que está olhando?

Digo sem querer olhar nos seus olhos

Katsuni- olá Izu, eu estou vendo esse local de artes marciais, ele parece interessante

Diz de forma animada ao me perceber

 

Eu e ela sempre tivemos uma boa relação, ela sempre me vê como algum conselheiro e irmão, afinal, o irmão dela não é um dos mais amorosos

Izuku- mas você tem uma individualidade incrível não acho que vá precisar de artes marciais

Digo olhando para a o local que era feito de madeira e tinha uma forma de construção clássica nas duas plaquinhas tem um tigre com cores militares e do outro um bastão e uma espada se cruzando e logo acima tinha um nome que parecia coreano, mas por sorte do lado tinha o nome em japonês ela tinha “ dojo de artes marciais especiais de IL pyo park” 

Katsuni- pode até ser, mas ainda acho interessante nós entrarmos para ver o que tem

Ela sugere já entrando no local me obrigando a entrar logo atrás

Quando eu entro percebo que o lugar não parece tão maltratado como pensei, até estava bem cuidado, quando fomos no balcão e não vimos nada para chamar o atendente

Izuku- katsuni, acho melhor irmos para não nos atrasarmos

Digo olhando ao redor e vendo o horário 

Katsuni- pode se acalmar, se você perder o primeiro horário significa menos tempo que meu irmão tem para te zoar

 

Eu penso nisso e as únicas coisas que tenho a perder é uma aula chata que já estudei o assunto e atender minha mãe preocupada, claro não queria deixá-la assim, mas era só dizer que eu estava com a katsuni que ficava tudo bem

 

Nós fomos nos aprofundando ainda mais naquele dojo e quando chegamos na área de treino vemos um garoto da minha idade mais ou menos treinando movimentos de mão e pés que eu nunca vi ele estava tão focado que não notou a gente, o garoto tem uma pele um pouco mais branca que o normal, seus cabelos são curtos e de cor azul escuro, ele estava vestindo um casaco de manga e capuz que tem o mesmo tigre das plaquinhas, vestia uma calça que a sua perna direita estava com ela dobrada até o joelho

 

Sua perna estava levantada até 90° graus do chão e desce extremamente rápido, quando seu pé chega no chão uma corrente de vento que alcançou a mim e a katsuni fazendo nossos cabelos levantarem levemente, nos deixando impressionados com isso, logo em seguida ele usa uma sequência de seis golpes com os punhos, criando outra corrente de ar, mas mais forte que a anterior e depois disso, ele usa isso seus pés para dar uma sequência grande de chutes e logo depois para ficando em pé e suspirar

 

???- cara, ainda tenho que treinar mais meu corpo, isso ainda é muito difícil para mim

 

Diz ele com um sorriso pegando uma toalha até nos ver e se surpreende

 

???- foi mal, não notei que tinha chegado clientes

 

Ele diz coçando a nuca até que ele se atrapalha e se curva 

 

???- desculpem-me mais uma vez, eu esqueço os modos dos japoneses

 

Diz se levantando e andando até a bancada 

 

Katsuni- sem problema, não nos importamos com isso, mas qual seu nome?

 

Pergunta o seguindo enquanto eu ficava parado 

 

Izuku " por algum motivo meu corpo está formigando, minhas mãos e meus pés estão tremendo, por que isso está acontecendo"

 

Penso abrindo e fechando minha mão até que sinto algo tocar no meu ombro e me viro e vejo katsuni

 

Katsuni- Izu você está bem? 

 

Pergunta em um tom preocupada

 

Izuku- ah s-sim, só me perdi nos meus pensamentos

 

Digo mentindo para não a preocupar

 

Katsuni- ok, então jinshi pyo, quais artes marciais você faz?

 

Perguntou para o garoto o fazendo arregalar um pouco os olhos

 

Pyo- eu estou surpreso que alguém com individualidade se interesse por artes marciais

 

Diz ele dando uma risadinha

 

Pyo- pensei que quem fosse perguntar seria o esverdeado

 

Diz ele olhando para mim

 

Izuku/Katsuni- como você sabe que eu/ele não tenho individualidade?

 

Nós perguntamos ao mesmo tempo

 

Pyo- simples, o centro de gravidade e o jeito de andar diferencia vocês

 

Diz como se fosse algo básico a se saber

 

Izuku- eu sabia que existia o do centro de gravidade, mas não o do jeito de andar, isso é interessante

 

Murmuro e vejo katsuni me olhar um pouco surpresa

 

Katsuni- espera, como assim você já sabia?

 

Perguntou, me fazendo abrir um sorriso

 

Izuku- depois que se apanha tanto do bakugou você tem que arrumar um jeito de se defender

 

Digo a fazendo me olhar confusa

 

Katsuni- o que o centro de gravidade da pessoa pode ajudar em se defender dela?

 

Perguntou, quando eu ia responder jinshin responde primeiro

 

Pyo- se você souber onde se localiza o centro de gravidade há uma chance de conseguir prever os movimentos, mas para isso seria preciso saber pelo menos o intermediário de artes marciais

 

Diz ele afiando o olhar na minha direção

 

Izuku- ah bom, sobre isso, ele, bakugou, quando vai me atacar sempre usa o mesmo padrão, então se tornou rotina reparar isso nas pessoas hehe

 

Falo meio constrangido coçando minha nuca 

 

Pyo- então se é assim, me diga quais são as diferenças entre quirkless e pessoas com quirks

 

Diz me olhando analiticamente me deixando envergonhado

 

Izuku- são duas diferenças, a primeira é que pessoas com quirk normalmente tem seu centro de gravidade mais voltado para os braços ou pernas, pouco tem um centro gravitacional equilibrado, a segunda é que quando uma pessoa com quirk vai atacar ela tem mais facilidade de mudar o centro de gravidade ao contrário de quirkless que seu centro gravitacional pende para os joelhos e cotovelos e que tem mais dificuldade de mudar isso

 

Término de explicar e olho para ele é percebo que jinshi estava um pouco surpreso

 

Pyo- caraca, essa explicação é quase perfeita, parece que você sabe tanto quanto meu avô

 

Ele disse um pouco surpreso

 

Izuku- eu não sei se levo isso como um elogio

 

Digo olhando para baixo e coçando a nuca

 

Pyo- e por causa dessa resposta vou fazer um dia gratuito de aulas de artes marciais aqui para vocês

 

Diz me fazendo olhar para ele surpreso

 

Katsuni- como assim? Sério? Isso é tão legal eu quero aprender agora, cadê o professor?

 

Diz olhando para os lados com estrelas nos olhos

 

Pyo- o professor de vocês sou eu

 

Diz fazendo eu e kazuni o olhamos surpresos

 

Katsuni- como assim é você? Você é da mesma idade do Izu certo? Então como vai ser nosso professor

 

Ela perguntou, me fazendo pensar que talvez por ser o básico ele saiba mais sobre. Isso é que ele não seria o professor de tudo

 

Pyo- isso se deve, por que eu treinei a minha vida toda, artes marciais, e sou mestre em três estilos bases

 

Diz ele, me fazendo ficar, comicamente, preto e branco e kazuni arregalar os olhos

 

Katsuni- você tem certeza que não tem uma individualidade ou que você é humano?

 

Diz olhando para ele com poker face

 

Pyo- primeiro, sim eu tenho certeza que sou humano e segundo, eu nunca disse que não tinha uma

 

Diz ele passando por nós é indo para a parte onde estávamos antes

 

Katsuni- ei, mas você faz artes marciais teoricamente você não teria uma

 

Diz ele o seguindo e eu indo atrás

 

Pyo- você está certa, mas isso é por que artes marciais são uma herança da minha família, então é natural que mesmo tendo uma individualidade eu devo aprender

 

Diz ele enquanto entra em um quartinho e sai de lá com dois sacos de pancada


Izuku- por que você pegou esses sacos de pancada?


Pergunto um pouco confuso


Pyo- é óbvio não acha? É aqui que vou ensinar o básico para vocês, mas antes tenho que saber a força de vocês


Diz levando o saco de pancadas e os colocando em posição no local de treino


Katsuni- o que temos que fazer?


Perguntou ficando a frente dele


Pyo- é simples vocês vão usar o seus melhores golpes para bater neste saco de pancadas e não poderá usar sua individualidade


Diz fazendo a katsuni ficar com uma aura depressiva


Katsuni- mas eu sou fraca sem minha individualidade


Diz, aparentemente, tentando convencê-lo


Pyo- tô nem aí, não poderá usar sua individualidade


Diz de forma imutável


Katsuni- então pelo menos nos dê uma ajuda com a nossa força


Diz como se fosse algo fácil me fazendo ficar com uma gota na cabeça


Pyo- isso apenas você pode fazer, o máximo que posso é fazê-los se concentrar totalmente


Fala se sentando aonde estava 


Katsuni- isso já deve fazer algo


Diz indo para frente do saco de pancada, comigo indo para frente do meu


Pyo- ok façam tudo que eu disser certo?


Perguntou


Izuku/katsuni- ok


Dizemos ao mesmo tempo


Pyo- primeiro fechem os olhos


Obedecemos o que foi falado


Pyo- agora, sintam tudo ao redor, cada som, cada movimento, a leve brisa, sintam as batidas do seus corações, a suas respirações, o vento entrando no seus pulmões…


A cada palavra que ele dizia eu sentia meu corpo relaxar, senti o formigamento bom nas minhas mãos, um choque passar por todo meu corpo e na minha mente começaram a surgir imagens, mas escuto ele falar de novo


Pyo- sintam os choques dos seus nervos passarem por cada parte, cada célula, sintam seu corpo fazer parte de algo maior que vocês, esse algo maior controla seus corpos, isso são seus instintos, sintam ele e deixem seus corpos se moverem sozinho.


Quanto mais ele falava mais nítido ficava as imagens na minha cabeça e nelas tinha um homem, um adolescente na verdade, e ele fazia movimentos de socos e chutes que eu não consegui entender, mas quando ele se virou para mim eu vi sua aparência


Ele tinha cabelos pretos espetados, seus olhos também são pretos, sua pele é um pouco bronzeada e ele vestia uma camisa social de manga longa branca, uma calça preta e um sapato preto


Ele estava na minha frente, e então eu senti um impacto mas eu ouvi o que ele havia falado


???- punho da tartaruga negra


Depois senti meu corpo ser rodeado de vento


???- pontapé da fênix


Logo em seguida senti vários golpes pelo meu corpo


???- dança do tigre branco


Quando ele ia fazer outro golpe vejo tudo preto de novo e abro meus olhos e eu estava deitado no chão,na verdade segurado para não cair, eu sentia muito cansado e meus músculos estavam doendo muito, eu nem sei o que aconteceu


Katsuni- izuku você está bem?


Pergunta vindo para cima de mim preocupada


Pyo- ele está sim, apenas seu corpo que não está acostumado a tanto esforço


Diz virando seu rosto para o meu e se surpreendendo por um segundo 


Katsuni- e ele vai ficar bem?


Pergunta e eu tento responder, mas nem a boca eu conseguia abrir direito


Pyo- sim ele vai, apenas tem que descansar


Fala me levantando e me levando para um quartozinho onde me deitou em um futon


Pyo- fique aqui com ele, eu vou pegar alguns remédios para a dor


Diz para a katsuni enquanto se levantava e saia de lá, depois eu apago pelo cansaço do meu corpo


Jinshin pyo Pov


Eu não acredito que ele além de fazer seu corpo, totalmente despreparado, aguentar três dos quatro golpes dos [deuses cardiais], ele ainda tem os olhos "dele", talvez eu tenha encontrado quem eu estava procurando sem me esforçar


Entro na cozinha com um grande sorriso e meus olhos ficando vermelhos


Notas Finais


Espero que tenham gostado desse primeiro capítulo e espero que todos fiquem bem, até o próximo capitulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...