1. Spirit Fanfics >
  2. (Jacksley - Um mundo para dois ) >
  3. Conversa séria

História (Jacksley - Um mundo para dois ) - Capítulo 32


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura 😊

Capítulo 32 - Conversa séria


- Bom qual é a sua idéia? 

- Eu já estava montando algumas partes em minha cabeça, e ficaram assim: 

Cansado de injustiças

Cansado de intrigas 

As mentiras são nojentas

Então o que isso significa?

Me jogaram no chão 

Tenho que me levantar

Por mais estranho que pareça

Todo o sistema é uma droga

Espie as trevas.... 

- Está ficando bom que tal... Pra completar colocar: 

Venha para a luz

Você diz que estou errada

Então é melhor você provar que está certo

Você está vendendo almas

Mas eu me preocupo com a minha

Preciso me fortalecer

E eu não vou desistir da luta

- Incrível Janet!!! 

Eles ficaram mais algumas horas ali compondo e Janet percebia os olhares que rolava de Lisa e Michael. 

- Ei, eu não quero ficar de vela aqui. 

Todos riem. 

- Bom, podemos chamar a música de Scream. 

Disse Michael. 

- Claro! Tem tudo a ver. 

- Eu vou beber água, já volto. 

Lisa sai. 

- Maninho todo apaixonado... 

Michael ri. 

- Podemos continuar a falar sobre a música? 

Michael diz envergonhado. 

- Claro, é por isso que estamos aqui.

- Isso. 

Minutos depois Lisa volta. E Michael a olha. 

- Que foi? 

Pergunta Lisa sorrindo. 

- Nada. 

Michael fala sorrindo e volta a trabalhar com Janet. 

Lisa ri. 

- Bom, a música está pronta! Vamos começar a produzi - la quando? 

- Quando você quiser Janet. 

- Pode ser amanhã? 

- Claro! 

- É um prazer fazer uma parceria com você Michael. 

- Pra mim também! Bom, já volto. 

Michael sai e Janet se aproxima de Lisa. 

- Lisa, você não sabe o quanto faz meu irmão feliz. E eu sei que não foi fácil dele te ter! 

Lisa ri. 

- Eu gosto de ser difícil. Mas, essa frase dele me ter, acho que não ficou muito bem. Vamos dizer, dele... É, me ter é a coisa certa se dizer mesmo. 

- Mas mudando de assunto, quando sairemos juntas? Chame a Lulu também! Uma noite de amigas seria legal! 

- Claro! Seria mesmo! Podemos marcar! 

- Sim! Assim que eu tiver uma data certa, te ligo. 

- Tudo bem. 

Michael chega. 

- O que estão falando? 

- Nada. Só marcando um passeio entre amigas. 

- Hmmm e eu posso ir? 

- Não. É uma noite entre amigas. 

- Ta bom. Só não some com a minha baixinha. 

Michael vai em direção a Lisa e ela levanta para abraçá - lo. E o belisca. 

- Não me chama de baixinha! 

- Ta bem, ta bem! Para! 

Michael ria. 

- Vocês são tão lindos juntos. 

Os dois se olham e se beijam. 

- Ei, eu ainda estou aqui. 

- Que tal irmos comer um lanche?

Michael diz. 

- Eu topo! 

- Eu também! 

Eles vão para a lanchonete que havia ali mesmo no prédio que ficava o estúdio. 

- Então Lisa... E sua mãe? 

Janet pergunta. 

- Ah, está em Londres. 

- Hmmm entendi. Pelo o que vi, vocês não se dão muito bem. 

- Janet. 

- Não Michael, ela está certa. A minha mãe tem um problema em me entender as vezes. Ela gosta que tudo saia do jeito dela, que eu faça as coisas que ela faria e que eu goste de tudo que ela gosta. Enfim, não nos damos muito bem. 

- Entendo. Ei! Que linda sua unha! 

Michael revira os olhos. 

- Gostou? Linda né? 

- Muito! Eu fiz a minha ontem. Mas estou querendo trocar. 

- Mas a sua está linda Janet. 

- Não acho. 

- Eu só acho que um pouco mais de detalhes nessa unha ficaria perfeito! 

- É, tem razão. Faltou detalhes. 

Michael tentava entender algo da conversa. 

- Que foi Michael? 

Lisa pergunta. 

- Nada. 

- Tudo bem. Voltando ao assunto Janet, eu comprei um salto quase igual ao seu! Só a cor que é diferente. 

- Jura? Eu tenho diversas cores!

- E comprei um casaco lindo! Ele é cheio de detalhes. 

- Uau deve ser lindo! Onde comprou? 

- Eu... 

- Ei, esqueceram que tem um homem aqui? Eu não estou entendendo nada do que estão falando. 

Michael interfere. 

Janet e Lisa ri. 

- Oh é mesmo! 

- Nós esquecemos Michael, desculpa! 

Janet fala gargalhando. 

- Tudo bem. Vão querer mais alguma coisa? 

- Não, não. Estou satisfeita. 

- Eu também. Só vou ao banheiro, já volto. 

Disse Janet. 

Michael aproveita para se aproximar de Lisa. Ele a beija. 

Lisa começa a rir. 

- Que foi? 

- Eu não aguentei, você tentando entender do assunto. 

- Ah. Vocês falando sobre coisas de meninas é a mesma coisa de eu está  em outro planeta! Agora vem cá, eu também mereço um pouco da sua atenção né? 

Michael a beija e Lisa retribui.Eles ficam ali durante uns dois minutos nos beijos e conversas. Janet chega. Ela repara que o batom de Lisa estava borrado e Michael com um sorriso bobo no rosto, mas não diz nada. 

- Bom, acho que já vou indo. Não se esqueça Michael, amanhã temos um grande trabalho. 

- Claro. 

- Eu também já vou. 

Lisa diz. 

- Mas já? 

- É, daqui a pouco as crianças chegam. 

- Tudo bem. Eu tenho que terminar algumas coisas aqui no estúdio também. Bom, até mais. 

Os três se despedem e voltam a seus afazeres. 

[…]

Enquanto isso em Londres... 

- Eu quero falar com a Lisa. 

- Senhora ela saiu. Quer deixar recado? 

- Diz a ela que estou indo para Los Angeles e que terei uma conversa séria com ela! 

- Tudo bem. Só isso? 

- Por enquanto sim.

Priscilla desliga. 

- Agora você vai me ouvir Lisa, ah vai. 

[…]

Minutos depois Lisa chega em casa. 

- Lisa, a sua mãe te ligou e disse que está voltando para Los Angeles, sugiro que não saia, pois ela disse que terá uma conversa séria com você. 

Lisa respira fundo. 

- Tudo bem, Beatriz você pode buscar as crianças pra mim então?

- Claro. 

Lisa se senta no sofá, se preparando para a sessão de discussão que teria com sua mãe. 

[…]

Horas depois Priscilla chega na casa de Lisa. Lisa estava na sala com Riley e Ben. Ela pede para que os dois subam ao ver sua mãe chegando. 

- Escuta aqui Lisa. Agora você vai me ouvir. 

Lisa se senta. 

- Eu não estou gostando do seu comportamento! Você está me tratando como se eu não fosse nada para você. Qual é o seu problema? Esqueceu que foi eu quem te ajudou depois que você se separou do Danny? 

- O problema é que você se interfere demais na minha vida! 

- Eu tenho que me interferir sim! Sou eu que cuido de você desde que seu pai morreu! 

- Não precisa citá- lo nisso! 

- Ah precisa sim! E ele não estaria nada feliz vendo você me tratando assim!

- Eu tenho certeza que ele não se intrometeria tanto na minha vida como você. 

- Se intrometeria até mais! Porque ele te criou feito uma garota mimada! 

- E eu sou mimada? Não. 

- Sabe, as vezes eu fico pensando, será que eu errei em algo com você? Pra você me tratar assim? 

- Ainda se pergunta? Não me deixar viver já é um erro! 

O telefone toca. Era Michael. 

- Licença, mas você irá atender Lisa? É o Michael na linha. 

- Não Naty, diz pra ele que depois eu ligo pra ele. 

- Tudo bem. 

Naty se retira. 

- É incrível Lisa como você consegue ter mais tempo para as pessoas ao seu redor, do que para a própria mãe. 

- É incrível mesmo. Mas fazer o que?  Essas pessoas são as que me querem bem. 

- Eu não te desejo nenhum mal. Você está errada! Mas eu só quero sei lá, passar um tempo com a minha filha! Ser mais presente! 

- Você quer isso? Tudo bem. Mas primeiro comece aceitando como eu vivo. Aceite minhas amizades que você sabe que não são ruins, aceite meu relacionamento e aceite que já sou maior de idade. 

Priscilla respira fundo. 

- Tudo bem. Tudo bem. Eu posso tentar. 

- Ótimo. 

- Estamos de bem? 

- Claro. 

As duas se abraçam. 

- Bom, agora eu vou ligar pro Michael e vê o que ele quer. 

- E eu vou embora, estou super cansada. 

Priscilla vai embora e Lisa liga para Michael. 

- Oi Michael. Aconteceu alguma coisa? 

- Não, só estou te ligando porque a Elizabeth Taylor me convidou para um jantar na casa dela, a Lulu também foi convidada. Quer ir? 

- Mas Michael, eu não fui convidada. 

- Mas eu estou te convidando. Vamos? 

- Michael... 

- Por favor. 

- Tudo bem, tudo bem. Que horas?

- Ás 19:30. Eu te busco! Também irei buscar a Lulu, ela me ligou me pedindo. 

- Certo. Bom, tenho tempo até lá. São três e meia ainda. Acho que irei ficar aqui com as crianças, elas precisam da minha atenção, e de alguns sermãos, você mal pode acreditar no que me fizeram passar em Londres. 

- Essa eu quero ouvir! 

Lisa fica ali alguns minutos conversando com Michael e sobe para o quarto das crianças. 

[…]

Danny estava em um restaurante com dois amigos. 

- Ei Danny, já não está na hora de conhecer alguém? 

- Acho que não. Eu tenho dois filhos para criar.

- Mas a Lisa também tem. E está lá com o cara da luva. 

- Não sei, talvez. Agora, como está sua família? 

- As coisas andam difíceis em casa. É a minha mulher que só sabe gritar, é meu filho rebelde, é o cachorro que só da trabalho... 

- Nossa, é bem complicado isso. 

- E você Will? 

- Mais ou menos. Mas nada que eu não possa resolver. 

Eles ficam ali mais alguma horas de conversa e cada um vai para sua casa. 

[…]

Já era noite e Michael e Lulu chegam na casa de Lisa. Todos elegantes, partem para o jantar na casa de Elis. 

No carro... 

- Sabe o que eu estava escutando ontem Michael? 

Lulu pergunta. 

- Não, o que? 

- Billie Jean. Eu queria saber uma coisa... 

Lisa revira os olhos já sabendo o que Lulu perguntaria. 

- Sim? 

- Essa Billie Jean, existe? 

Michael ri. 

- Não, não. É só uma música. 

- Ouviu Lisa, pode ficar despreocupada. 

- Eu não vou falar nada com você Lulu. Pergunta idiota. 

- Calma senhora bravinha. 

Michael observava o diálogo entre as duas. 

- Você as vezes não pensa Lulu.

- Pensar em que? Foi somente uma pergunta. 

- Ah, ta Lulu. Pode ser. 

Michael abraça Lisa. 

- Você brava é tão linda. 

Lisa tenta conter o riso. 

- E tão chata. 

Lulu diz. 

Lisa a olha e volta a olhar para a janela. 

- Ei Lulu, e sua mãe como vai? 

Michael tenta acalmar o clima. 

- Vai bem. Cada dia mais forte. Eu gosto desse jeito dela de lidar com as coisas. 

- Eu assisti seu filme, e adorei! Pretende continuar na carreira de atriz? 

- Talvez sim. Não tenho nada para fazer  mesmo. 

Michael percebe que Lisa ainda estava séria então resolve mexer com ela. 

- Eu não gosto de ver minha baixinha assim. A Lulu não disse nada de mais Lisa. 

- Pode ser, são as coisas que minha mãe me disse hoje. Eu ainda não consegui processar tudo. 

- Esquece isso. 

Michael acaricia sua bochecha. 

- É o que eu tenho que fazer né. 

- Sim. 

Horas depois eles chegam na festa de Taylor. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado! Não esqueçam de favoritar a fic para receber a notificação de capítulo novo. E me digam o que estão achando. É muito importante para mim. 😊❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...