1. Spirit Fanfics >
  2. (Jacksley - Um mundo para dois ) >
  3. Eles sabem que estamos aqui

História (Jacksley - Um mundo para dois ) - Capítulo 53


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura!!!

* Não esqueçam de me dizerem o que estão achando da fanfic.

* Eu gostaria muito de saber, fiquem a vontade para comentar, não precisa ter vergonha.

* Não sejam leitores fantasmas.

* E estou aberta para qualquer crítica.💕

Capítulo 53 - Eles sabem que estamos aqui


- O povo vai ficar sabendo desse casamento! 

- Vai mesmo?  Quem vai contar? Você? 

- Eu mesma. 

- Ok, só experimente tentar. 

- Ta me ameaçando? 

- Todos os funcionários do Michael devem manter sigilo do que ocorre com ele. Isso está no contrato! 

- Eu não sou mais a funcionária dele! 

- Mas mesmo assim, o contrato exige sigilo mesmo depois que alguém saia. E você não vai falar nada! Ele pode te denunciar por isso. 

Sabrinna pensa um pouco. 

- Ah quer saber, eu vou embora logo, não aguento mais ficar aqui e fique tranquila que eu não vou abrir a boca. 

- Assim espero, até nunca mais Sabrinna. 

Disse Clara rindo e mandando tchau. 

[…]

- O que você e o Michael estavam resolvendo? 

- Ah, é uma longa história. 

- Espera, vou trancar a porta pras crianças não ouvirem. 

- Não precisa disso Lulu, você ainda acha que fizemos algo? 

Disse Lisa rindo. 

- Sei lá né. 

- Pode abrir a porta sua doida. 

- Ta, tudo bem. 

Lulu abre a porta e se senta ao lado de Lisa. 

- Pronto, agora me conta. 

- Uma secretária do Michael, o nome dela é Sabrinna, estava dando em cima dele, e eu havia escutado que ela gostava dele, ouvi da própria boca dela. E aí quando eu fui atrás do Michael, ela estava o beijando. 

- Mentira. 

- Mas eu pude ver que o Michael fugia dela. 

- E o que você fez? Do jeito que eu te conheço você... 

- Sim, eu parti pra cima dela.

- Aii eu queria ter visto!

- Mas não para por aí! Ela havia jogado as nossas alianças no lixo! No lixo! Acredita nisso? Ela é louca! 

- Completamente louca! Estou chocada! E cadê ela? 

- Tomara que já esteja pegando um avião pra pu... Droga, eu tenho que parar de xingar. 

- Que bom que ela foi embora, eu não queria vê-la atrapalhando o casamento do meu casal favorito! 

- Se ela estragasse, eu não sei o que eu seria capaz de fazer com ela. 

- Ainda não caiu a ficha, sério. Cara, eu formei esse casal! Nem acredito! 

- Pois é. 

- Eu não vejo a hora de se tornarem marido e mulher, viverem juntinhos, com babys... 

- O que não vai ser muito cedo. 

- Ah Yisa, eu to doida pra ver todo mundo falando por aí, neto do rei do rock e filho do rei do pop nasce, ou se não, neta e filha, a garota ia se achar! 

- Isso seria um caos. 

- Isso seria perfeito! 

- Perfeito? Nem um pouco! Olha o tanto que essa criança iria sofrer! 

Lulu vai até a porta e a fecha. 

- Lá vem. 

Disse Lisa se ajeitando nos pés da cama. 

- Tem vontade de ter um baby com ele? 

- Eu não vou responder isso. 

- Em? Isso é uma pergunta séria. 

- Ah, acho que sim. 

- Acha? É sim ou não. 

- Hmm, sim.

- Ele já tocou nesse assunto? 

- Sim, ele é o que mais fala nisso. 

- E quando vocês terão esse bebê? 

- Nossa falando assim parece que eu já estou esperando um! Vamos ter quando eu quiser e achar que for a hora certa! 

- Você acha que a Riley e o Ben irão gostar? 

- Não sei Lulu, podemos mudar de assunto? 

- Agora vai querer fugir desse também? Só estamos nós duas aqui, vamos colocar a conversa em dia, fale mulher! 

- Acho que darão sim bem com isso, eles ainda são crianças e crianças gostam de estar com outras crianças. 

- Tem razão, menos uma preocupação. Agora me conta uma coisinhaaaa? 

- Contar o que Lulu? Qual é a pergunta estúpida da vez? 

- De zero a dez, qual é a nota que você da pra ele na cama? 

- Eu não acredito nisso, eu não acredito. 

Disse Lisa batendo o travesseiro em Lulu. 

- Vai! Me fala! 

- Lulu isso é muito... Sem noção! 

- Vai Lisa! 

- Você é muito intrometida! Pra que quer saber disso? 

- Curiosidade, vai fala! 

- Oito 

Lisa disse rápido e com vergonha. 

- Fala devagar! 

- O-i-t-o! 

- Por que? 

- Ah não Lulu, aí já é íntimo meu e do Michael. 

- iiii qual é o problema em contar? Ele tem algumas peculiaridades? 

- Não sei, não te interessa. 

- Sua chata! 

- Vamos mudar de assunto, me conta como está em Los Angeles. 

- Tudo tranquilo, ah, o Adam foi preso e está na prisão de Los Angeles. 

- Sério? Que ótimo! E ele já pagou o que ele tinha para pagar as pessoas? 

- Ainda não. 

- O Danny deve estar muito bravo com ele. 

- Bota bravo nisso. Eu fui visitá-lo na cadeia. 

- Você o que? 

- Ah, não tinha nada pra fazer e fui. 

- Você é louca. 

- Mas a visita não durou nem um minuto, o estressadinho pediu pra ir embora. 

- É melhor assim, deixe que a polícia resolva as coisas com ele. Não fique falando na cabeça dele, isso vai fazer ele ficar com mais raiva ainda de você. 

- Eu não vou voltar mais lá, pode ter certeza. 

- Isso mesmo. 

- Agora voltando ao assunto passado, onde vocês vão se casar? 

- Não sabemos ainda, a equipe do Michael está resolvendo isso, e no dia veremos. 

- Eu vou com vocês? 

- Sim, você e Janet somente. 

- E as crianças? 

- Não, não irão. 

- E quem vai ficar com elas? 

- Poxa, tem isso. Eu vou ver se alguma funcionária fica, vou pedir para a Clara e a Giovana, eu gostei delas. 

- Tudo bem. 

[…]

Eram cinco da tarde. 

- E corta! 

- Até que enfim! 

- Ficou maravilhoso! 

Disse o diretor. 

- Não há nada de errado? Nem nada? 

- Não senhor Michael. Está tudo perfeito! 

- Eu posso ver? 

- O Michael e seu perfeccionismo. 

Disse Janet ao diretor assim que Michael vai até o computador para ver o clipe. 

- Isso está incrível! Se já está assim no início, imagina no final?

Disse Michael vendo o clipe.

O diretor, Janet e algumas pessoas da equipe sorriem. 

Após revisar o clipe umas três vezes, eles chegaram a conclusão de que o clipe realmente estava perfeito e que faria muito sucesso, ninguém ali havia dúvidas disso. Agora era só lançar no mundo! 

Janet e Michael estavam felizes e aliviados, poderiam ficar de folga por uns longos dias, Janet havia ido para sua suíte descansar, Michael foi para sua tomar um banho e depois foi até a suíte de Lisa. 

- Cheguei! 

Michael olha para a sala e somente estavam lá Riley e Ben. 

- Oi Mimi! 

- Oie! Cadê a mãe de vocês? 

- Está no quarto com a Lulu, as duas não param de conversar. 

- Mesmo? Vou lá. 

Michael vai até o quarto e bate na porta. 

- Quem é? 

- Sou eu.

- Pode entrar amor.

Michael entra e vê as duas sentadas na cama, conversando feito duas adolescentes.

- E aí? Como foi o trabalho? 

- Foi ótimo! E estou de folga! 

- Que maravilha! 

Michael vai até Lisa e a beija. 

- Agora podemos viajar pra qualquer lugar do mundo, aproveitar muito minhas férias! E... Nos casarmos em paz. 

Disse Michael se sentando ao lado dela. 

- Que bom! Fico muito feliz por você. 

Lisa o beija. 

- Agora que os dois estão aqui... Eu quero ter uma conversa séria com vocês. 

Disse Lulu. 

- Com a gente? 

Os dois se olham. 

- Vocês vão se casar, eu não quero ver vocês dois brigando. E outra senhor Michael, afaste suas funcionárias interesseiras o mais rapido possível, eu não quero no futuro ter que lidar com outro divórcio da minha amiga. 

- Lulu!

- O que? Estou falando como melhor amiga de vocês. 

- Você... 

- Xiu! Eu não acabei de falar! Já está na hora de você passar a levar uma babá com você pra onde você for Lisa, essas crianças nunca deixarão vocês em paz. 

- Eu sei disso... 

- E outra! Nem pensem em me esquecer assim que vocês se casarem! 

- Ta doida? Isso não vai acontecer. 

- Concordo com a Lisa. 

- Então tudo bem, era só isso mesmo. 

Michael e Lisa se olham e riem. 

Michael coloca a cabeça no ombro de Lisa e fecha os olhos. 

- Ta cansado amor? 

- Muito. 

- Vamos deixa-lo descansar então, vamos Lulu. 

- Ta. 

As duas se retiram e Michael se deita rindo de tudo o que Lulu falou. 

- Acho que vou dar um rolê nesse hotel amiga. Nos vemos mais tarde?

- Sim senhora! 

- Então ta, tchauzinho. 

- Tchauzinho. 

As duas se despendem e Lulu vai embora. 

- O que estão vendo crianças? 

- Desenhos! Vários desenhos! 

- Ah que legal! Se precisarem de algo me chamem. 

- Ta bom. 

Lisa sai e vai para o quarto. Ao chegar, Michael estava cochilando, ele realmente estava cansado. Ela se deita ao seu lado o acariciando e dando beijos na bochecha. 

( Lisa  )

É tão bom o ver assim, descansando, calmo, sem preocupações. A vida dele é muito corrida e é incrível como ele consegue tirar um tempo pra ficar com a gente e se divertir. Sua respiração calma me trás também uma calmaria, é como se ele conversasse comigo mesmo dormindo, o observar assim, sei lá, só consigo enxergar a paz nesse quarto. Eu e ele somente, aqui, no completo silêncio, cada um com seus pensamentos. Me aproximei mais e encostei minha cabeça em seu peito podendo ouvir seu coração, Fechei os olhos e dormi, enquanto ele também dormindo me acariciava. Era de tarde ainda, mas me gerou um conforto tão grande que adormeci. 

[…]

Eram seis da tarde, quando acordei e ele ainda estava lá, dormindo em um sono profundo. Me levantei e fui atrás das crianças que eu havia deixado sozinhas. Quando cheguei na sala elas não estavam lá, procurei pela casa todae nada. Fui até a suíte de Janet, mas não fui atendida, ela também devia estar descansando, fui até a de Lulu e ela não estava lá, ou seja, as crianças estavam com ela. Desci e fui atrás deles, depois de três informações consegui chegar até eles, e lá estavam, os três, brincando no pula-pula, haviam mais três crianças juntas a eles, e a Lulu no meio, feita uma criança. 

- Lulu! 

- Oie! 

Disse pulando no pula-pula e rindo. Me aproximei deles. 

- Por que não me avisaram que viriam pra cá? 

- Você estava dormindo, eu não quis encomodar. 

- Tudo bem. 

- Vem! Entra! 

- Não! 

- Ah qual é Yisa! Venha! 

- Não Lulu! Eu não sou mais criança! 

- E eu sou? Anda! Se você não entrar, eu vou te colocar aqui a força! 

- Ah tudo bem. 

Depois de anos, lá estava eu, pulando no pula-pula. Confesso que matei saudade da infância, e me arrependo de não ter brincado com o Michael e as crianças naquele dia. Isso é realmente bom! É como adoçar um pouco a vida. 

[…]

( Michael  )

São seis e meia, acordei agora. Estou muito melhor agora depois desse descanso, eu ainda nem acredito que eu estou de folga. Me lembro da Lisa estando aqui ao meu lado, mas ela não está mais. Vou atrás dela. 

Procurei pela casa e não havia ninguém lá, então desci. Minutos depois eu os encontrei. E eu não pude deixar de ficar surpreso com o que eu estava vendo, a Lisa igual uma criança brincando nos brinquedos junto com a Lulu, Riley e Ben. 

Me escorei na porta da sala, e fiquei os observando, como eles estavam tão felizes! A Lisa me viu e acenou pra mim, eu acenei e fui até eles. 

- Oie! 

- Oi! 

- Dormiu bem? 

- Muito bem.  

- Que bom!

Era tão bom ver um sorriso no rosto dela, eu gosto disso, ver as pessoas felizes me trás paz.

- Não vai me convidar pra brincar com vocês?

- Claro que sim!

Os cinco ficam ali brincando, com jogos de tabuleiro, videogames, pula-pula, contando piadas, conversando, meia depois Janet se junta a eles. Todos estavam bastante felizes realmente.

- Mamãe vou ao banheiro.

- Quer que eu vá com você Ben?

- Não precisa! Eu sou um adulto.

- Aonde? Você é uma criança de seis anos!             

- Mas não precisa. 

- Tudo bem então. 

Disse Michael. 

Ben sai e vai correndo em direção ao banheiro. No caminho, curvando o corredor ele derruba um garoto um pouco mais alto que ele. Ele também cai. 

- Desculpe, deixa que eu te ajudo. 

- Eu não preciso da sua ajuda. 

- Ok, se levante sozinho. 

- Quem você pensa que é pra falar assim comigo em? 

O garoto tinha nove anos, só tinha uns cinco centímetros acima de Ben, seu jeito era descolado e metido. 

- Eu já te pedi desculpas. 

- Seu bebezinho, vaza daqui. 

- Eu vou contar pra minha mãe! 

- Vai mesmo? Que medo. 

- E eu vou contar também pro Mimi e ele vai te processar! 

- Mimi? Quem é esse otário? E me processar só por isso? 

- Otário é você! 

- O que? 

O garoto encurrala Ben na parede, Michael já estava a caminho, eles nunca poderiam ter deixado o Ben sair sozinho, ele ainda é bem pequeno para sair por aí sem nenhum adulto. 

Ben vê Michael e o grita. 

- Mimi! 

Assim que Michael se vira, ele vê Ben e o garoto. O garoto o solta. 

- Ben! 

- Meu Deus! O Michel Jackson! 

- O que está acontecendo aqui? 

- Ele queria me bater! 

- Porque você me derrubou. 

- Vocês são duas crianças, ninguém vai bater em ninguém aqui. Vocês tem que se divertir, serem amigos, por que de pessoas ruins o mundo já está cheio, e vocês são o futuro. Façam as pazes. 

Os dois se desculpam. 

- Vai me processar? 

- O que? Não! Eu nunca faria isso. 

- Ufa. 

- Cadê seus pais? 

- Estão na academia, eu só vim beber água. 

- Ah sim. 

- O que você é dele? 

- Somos amigos. 

- Mimi eu to super apertado! 

- Vamos! Até mais garoto. 

- Tchau. 

Michael leva Ben para o banheiro. 

- Se eu não tivesse chegado, você teria apanhado feio em. 

- Isso não aconteceria, eu sei me proteger. 

- Então por que me gritou? 

- Pra nada. 

- Ah ta. 

- Não conta pra mamãe ta? 

- Tudo bem. 

Após usar o banheiro os dois voltam. Todos ficam lá até oito horas e depois resolvem se aventurar, sim, eles sairião do hotel para dar uma volta na cidade. 

- Está tudo pronto senhor, os seguranças estão no outro carro, e o motorista já está na espera. 

- Ok, vamos? 

Michael pega na mão de Lisa e as crianças na mão de Lulu e Janet. Após sairem haviam vários paparazzos do lado de fora, eles não podem entrar, mas eles não sairiam dali até ver Michael Jackson. Cliques e mais cliques estavam sendo tirados, até chegarem no carro e sairem logo dali. 

- Faz dias que eu não saio daquele hotel, aliás, desde que cheguei aqui, eu nunca saí. 

- Nós também não. 

- Pra onde vamos Mimi? 

- Que tal a um parque? 

- Boa! 

Todos partem para um parque que havia em Londres. Ao chegarem, as pessoas pararam para ver os dois carros pretos e grandes que estavam estacionando. Ao verem seguranças descendo, concluíram que celebridades estavam ali. Assim que abrem a porta, Michael bota o pé para fora, todos estavam anciosos para saber quem era. 

- Preparados? 

- Acho que não. 

- Ah qual é Lisa! Eu estou Michael. 

- Isso será uma confusão maninho. 

- Olha a roda gigante! 

Gritou Riley. 

Depois de dez minutos decidindo, eles resolvem descer. 

- Michael!!!!! 

- É o Michael Jackson!!!!! 

- Afastem-se! Afastem-se! 

Dizia o gigante segurança. 

- Vamos logo. 

Quatro seguranças ficam os acompanhando. 

Lisa pega na mão de Michael. 

- Isso não foi uma boa idéia Michael. 

- Relaxa Lisa. 

Dizia Michael acenando para os fãs e se escondendo dos flashs. Lisa estava ccompletamente assustada com aquilo tudo, os fãs não paravam de chegar e os seguranças não estavam dando conta. 

- Vamos embora Michael.

- Mas mal chegamos.

- E já vimos o suficiente.

- Vamos levar as crianças nos brinquedos primeiro.

- Michael não somos pessoas qualquer!

- Eu concordo com a Lisa.

- Mamãe! Esse cara está me cegando!

- Resolvam isso logo!

Disse Janet se escondendo.

- Vamos ficar.

- Ta louco?

- As pessoas tem que entender que somos como elas,e merecemos privacidade.

- Michael!!!!!!!

- Eu te amo Michael!!!!!!

- Eu te amo mais!

- Aaaaaa

- Pra onde vocês querem ir senhores? Falem rápido!

- Pra montanha russa! Montanha russa!

Disse Ben. 

- Eu quero ir embora! 

Disse Riley. 

- Michael me desculpe, mas não da pra ficar aqui. Vamos voltar pro carro. Lisa pega na mão das crianças e todos entram no carro novamente, com bastante dificuldade, mas entram. Michael estava desapontado. 

- Não fique assim, mas era o melhor a se fazer, não teríamos paz! 

- Ta, tudo bem, eu odeio isso! 

- Assim que voltarmos para Los Angeles podemos ir para Neverland e lá vamos no parque que tem no seu jardim. 

- Tudo bem. 

O mundo da fama é como uma gaiola, é difícil sair. E lá estavam todos voltando para o hotel novamente. Michael estava bastante bravo e triste por nunca conseguir ficar em paz em um lugar. Ao chegarem no hotel, os paparazzos estavam na porta e vários jornalistas que aguardavam a sua chegada. Todos estranharam a sua recente chegada, mas não puderam evitar o clique. 

- Michael! Uma pergunta! Uma pergunta! 

Michael passa apressadamente para dentro do hotel, depois Janet e Lulu com as crianças e por fim Lisa que saia do carro tampando seu rosto com sua bolsa. 

Todos chegam na recepção. 

- Bom, o rolê não deu certo, mas eu acho que um jantar chiquérrimo seria ótimo agora. 

Disse Lulu. 

- Também concordo. 

Disse Janet. 

- Podem ir com as crianças, eu e Michael já iremos. 

- Tuuudo bem! 

Os quatro saem.

- Você sabe que será assim sempre né? Você sabe que esse é meu mundo. 

- Eu sei Michael, é complicado, mas estou com você, vamos enfrentar isso juntos. 

- Que bom saber! 

- E você sabe, que amanhã isso aqui estará lotado! Os fãs descobrirão onde estamos. 

- Eu se disso, eu sei. 

- Bom, vamos? 

- Claro. 

Os dois vão de mãos dadas para o restaurante do hotel. 

E não demorou muito para a frente do hotel começar a lotar de fãs, e só sairiam dali assim que vissem Michael Jackson. 

- Michael!!!! 

- Michael cadê você?????? 

- Michael!!!!!! 

Gritavam os fãs. 

Os seguranças do hotel foram acionados, os seguranças de Michael também. Após terminarem de jantar eles sobem. 

[…]

Eram onze e meia da noite quando Lisa e Michael vão dormir após terem colocado as crianças na cama. 

- Michael!!!!! 

- Queremos ver o Michael!!!!!! 

- Michael!!!!! 

- Ele não está aqui! Vão embora! 

Dizia o segurança do hotel. 

- Nós vimos na televisão! 

- Queremos o Michael!!!! 

- Michael Jackson! 

- Michael Jackson! 

 E assim se encerra o dia, com o hotel que havia amanhecido tão tranquilo e agora anoitece com um verdadeiro inferno na sua entrada. 

Michael e Lisa já estavam sabendo do que esperavam por eles no lado de fora, fãs e mais fãs com cartazes por todo lado se aproximavam do hotel querendo a atenção do seu ídolo. 

Lisa estava deitada na cama ao lado de Michael vendo televisão. 

Lisa começa a rir. 

- Do que está rindo? 

- Isso tudo é uma loucura, eles poderiam estar fazendo qualquer coisa agora e estão aqui, simplesmente tomando conta da nossa vida. 

- São fãs Yisa, fãs são assim. 

- Ah tudo bem, eles estão gritando por você, não vai lá dar um tchau? 

- Agora não, eles não irão embora, amanhã eu vou, agora eu quero ficar aqui com você e conversar sobre o casamento até eu dormir e acordar já prestes a estar me casando. 

Disse Michael desligando a televisão e se virando para Lisa. 

- É amanhã Yisa! Amanhã!!! 

- Sim, amanhã! 

Lisa o beija, eles ficam ali conversando e logo depois adormecem. 



Notas Finais


E aiiii o que acharam??
Eu gostaria muuuito de saber!
Não esqueçam de favoritar a fanfic para receber a notificação de capítulos novos!!!
Até o próximo capítulo! 💕💕💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...