1. Spirit Fanfics >
  2. Jade Holmes >
  3. O cão de Baskerville

História Jade Holmes - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Oi, meus amores! Eu não estou morta! yyyyaaaaayyyyy
Desculpa pela demora.
Eu juro que não vou demorar um ano e meio para atualizar de novo.
Amo vocês S2

Capítulo 5 - O cão de Baskerville


Quando Jade se sentou em frente a Sherlock ela percebeu que tinha alguma coisa muito errada: as mãos dele estavam tremendo, seus olhos estavam marejados e ele respirava fundo como se tentasse se acalmar.

— Sherlock. Você está bem? — Jade perguntou enquanto pegava as mãos dele e as segurava entre as suas.

Sherlock estremeceu.

— Henry está certo. Eu também vi, Jade.

Jade não tinha certeza sobre o que Sherlock estava falando.

— Você viu o quê, amor?

— Um cão. Lá no vale. — Sherlock respondeu em um sussurro. — Um cão gigante. Meus sentidos estão me traindo.

— Sherlock...

Jade foi interrompida antes que pudesse terminar de falar.

— Quando eliminamos o impossível, o que resta, ainda que improvável, deve ser a verdade.

Sherlock parecia estar com medo de suas próprias palavras, como se dizê-las em voz alta confirmasse algo que ele tentava negar. Jade sabia o que fazer.

— Sherlock, feche os olhos e conte-me o que você viu.

Sherlock franziu a testa.

— Por quê?

Jade lhe deu um sorriso.

— Porque sim; feche os olhos, se concentre e me conte o que você viu.

Sherlock fechou os olhos e - com a voz tremendo - falou:

— Eu vi um cão gigante, com os pelos pretos e olhos vermelhos. 

Jade apertou as mãos dele de forma reconfortante.

— Certo, agora abra os olhos e olhe à sua volta. 

Sherlock a encarou um pouco, olhou para as pessoas presentes no pub e voltou a encará-la.

— O que você pode deduzir sobre essas pessoas, Sherlock?

Sherlock respirou fundo antes de relutantemente dizer:

— Tem uma pescador desempregado sentado com sua mãe viúva na mesa perto de sua cadeira. Próximo ao bar, tem uma mulher que chamou seus pais para contar que está grávida de seu namorado. 

Jade assentiu.

— O que você pode deduzir sobre si mesmo após isso?

Sherlock parou e pensou um pouco antes de responder.

— Não tem nada de errado com meus sentidos.

Jade assentiu novamente.

— Levando em consideração o fato de que não há nada de errado com seus sentidos e não tem como você ter visto uma cão gigante com olhos vermelhos, por que você o viu? O que você pode deduzir sobre isso?

Sherlock congelou e a olhou maravilhado.

— Jade, você é brilhante.

Jade ficou meio confusa com a mudança abrupta de assunto.

— O quê?

— Você é incrível, você é fantástica.

De repente Jade entendeu: ele tinha descoberto alguma coisa.

Sherlock a puxou para fora do pub e a abraçou.

— Te amo.

Jade sorriu e lhe deu um beijo na bochecha.

— Também te amo, Sherlock.

Sherlock a abraçou mais forte e sussurrou em seus cabelos:

— Você traz a luz como niguém.

Jade ficou quase tão vermelha quanto um pimentão e escondeu o rosto no pescoço dele.

Sherlock riu, beijou a testa dela e murmurou:

— Você é fofa quando cora.

E é claro que isso só fez Jade ruborizar ainda mais.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...