1. Spirit Fanfics >
  2. Jamais vou te esquecer >
  3. Capítulo 01

História Jamais vou te esquecer - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oii gente eu estava a um tempo com muita voltade de criar uma Fanfic nesse estilo, vou usar como inspiração o filme Para sempre, espero que vocês gostem dessa história, está sendo escrita com muito amor! Façam uma Boa leitura! ❤

Capítulo 1 - Capítulo 01


Fanfic / Fanfiction Jamais vou te esquecer - Capítulo 1 - Capítulo 01

Armando narrando:

Oque é amar alguém? Amar uma pessoa verdadeiramente e incondicionalmente, se entregar a uma única pessoa e fazer dela o seu porto seguro, uma pessoa que faz o seu nível de dopamina aumentar, aquela única pessoa que é o seu primeiro e último pensamento do dia, que você imagina uma vida com ela, aquela pessoa que te faz sorrir genuinamente, se você tem alguém que te traz essas sensações, se considere sortudo(a). Eu tive a sorte de ter esses turbilhãos de sentimentos e emoções, e a causa disso se chama Beatriz, minha Betty.

Posso sentir o aroma da manhã e o sol invadindo o nosso quarto de poucos metros quadrados, sorrio ao ver Betty dormindo ao meu lado, sua barriga subindo e levantando conforme sua respiração sai suave e quente, gosto de observa-la dormindo, o jeitinho que ela se aconchega entre as cobertas quase desaparecendo na cama, levanto um pouco a cabeça e dou um sorriso bobo ao lembrar da noite anterior. Me aproximo um pouco mais dela e beijo de leve seu pescoço na tentativa de acorda-la, mais ela não esboça nenhuma reação, beijo sua bochecha e respiro fundo soltando um pouco o ar nela.

— Bom dia! - minha voz ainda saí um pouco mole e pra dentro.

Vejo agora no rosto dela um pequeno sorriso, mais seus olhos continuam fechados.

— Bom dia! - ela fala levantando os braços na tentativa de se espreguiçar e abrindo aos poucos os olhos, com dificuldade por conta da claridade.
— Gosto quando você me acorda assim!! - ela abre os olhos e me olha colocando suas mãos em meu rosto.
— E eu amo acordar ao seu lado! - sorrio e a beijo.

Vocês devem estar achando eu um pouco meloso, mais eu prometi que nunca machucaria a Betty, ela sofreu demais com a morte dos pais dela a 4 anos atrás, os pais delas morreram em um acidente de avião, só foram encontrados os destroços, a Betty ficou completamente destruída, os pais dela eram a coisa mais importante que existia pra ela, quando eu a conheci ela estava frágil, com o coração partindo, com medo de criar laços, isso ainda dói demais pra ela, mais quando eu a vi naquele estado, ela precisava de mim, eu podia sentir em cada lágrima que caia do rosto dela, em cada voz abafada de choro, ela precisava sentir o amor de alguém novamente, ela precisava se sentir amada e acolhida, eu lembro exatamente o dia que a vi pela primeira vez, ela estava sentada em um bar com uma garafa de cerveja na mão olhando para o lado de fora da rua, com um jens rasgado e uma jaqueta verde militar, nesse dia meu coração também estava partido, tinha acabado de perder meu pai pra luta contra o câncer, ambos de nós estávamos muito machucados, só sabíamos lidar com o luto de formas diferentes, quando eu a observei não pude deixar de me aproximar, no começo ela ficou meio tímida, ela tentava sorrir, mais eu sentia que ela não estava bem, mais a beleza dela me chamava a atenção, nesse dia acabamos bebendo outras garrafas de cerveja e acabamos colocando pra fora tudo oque nos sufocava, eu já estava me apaixonado por ela, confesso que foi um pouco difícil entrar no coração dela, mais ela me deu forças para superar a perda do meu pai e eu dei forças pra ela, ela me faz feliz desde de então. Por conta de tudo isso meu maior é machuca-lá.

— Preciso trabalhar, me leva ? - ela faz beicinho.
— Claro, vou descer para preparar nosso café enquanto você se arruma! - envolvo minhas mãos pela cintura dela ainda coberta, e me levando da cama em um só pulo, olho pra ela e solto outro sorriso, dessa vez um pouco mais largo ela retribui se sentando na cama. Desço até a cozinha e coloco o pó de café na cafeteira, e deixo o café sendo coado sozinho, enquanto isso leio o jornal deixado toda manhã na porta da nossa casa, em questão de minutos Betty desse já pronta e se senta em uma cadeira a minha frente, apoiando o cotovelo na mesa e colocando as duas mãos no rosto, soltando um bocejo.

— Você fica tão atraente lendo o jornal concentrado! - a voz dela invade a cozinha. 
— Eu sei disso, por isso eu leio todas as manhãs na sua frente - solto um beijo em meu ombro e olho debochando pra ela.
— Convencido! - ela solta uma risada e se senta ereta na cadeira.

O som do barulho da cafeteria apitando ecoa e quebra nosso risos, tomamos uma xícara de café e saímos correndo para o carro para a Betty não se atrasar.

— Liga o rádio por favor - ela diz assim que paramos em um semáforo no cruzamento da rodovia. Faço como ela pediu e está tocando uma música que eu odeio, começo a cantar só pra provoca-lá.

— Você odeia essa música - ela me olha arqueando a sombracelha.
Não ligo para oque ela diz é contínuo cantando, ela completa a música e começa a cantar bem alto e a levantar os braços como se estivesse dançando.

— Tem razão eu odeio essa música! - a olho enquanto ela termina a última frase da música.
— Eu sempre tenho razão! - ela dá um sorriso bem convencido e não resisto e começo a fazer cócegas nela.

— Não Armando, não - ela gargalha, puxando o fôlego, a puxo pela mão e dou um beijo na boca dela. Levamos um susto com a buzina de um caminhão vindo em nossa direção e atravessando em cheio o nosso carro, capotamos e os vidros das janelas são quebrados e cacos nos invadem, o carro fica de cabeça pra baixo, Betty estava sem sinto de segurança, e ela é arremessada pra fora do carro, eu estou pendurado apenas pelo sinto de segurança, não estou consciente, estou tonto, não tenho forças para raciocinar e nem para me mexer , nessa hora tudo fica escuro de repente e não consigo mais ver nada.


Notas Finais


Espero que tenham gostado do primeiro capítulo! 🧡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...