1. Spirit Fanfics >
  2. James...? >
  3. Adeus, Nat...

História James...? - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Adeus, Nat...


Fanfic / Fanfiction James...? - Capítulo 2 - Adeus, Nat...

James

Depois que os portais se abriram, e todos nós lutamos até nossas forças cessarem, descobrimos a morte de Stark. 

Era de fato lamentável, queria ter tido a chance de contar a ele tudo o que tinha acontecido e que eu sentia muito.

Talvez ele soubesse, no fim.

Em meio a tantos rostos que conhecia, faltava um.

Encontrei Steve, ele parecia inconsolável, como soldados estávamos acostumados a perder companheiros no campo de batalha, mas ali ninguém era um soldado, um número, mesmo com nossas diferenças, éramos agora uma família. Totalmente fora do contexto, mas éramos.

O vi ajoelhado, seus ombros balançavam incontrolavelmente e levei minha mão até o ombro esquerdo dele.

— Steve — não havia o que dizer, apenas queria dizer que eu estaria ali por ele, até o fim da linha.

Depois que o choro parou, ele se levantou, os olhos azuis estavam inchados, senti meu coração se apertar.

— Eu os perdi — Steve quis chorar — eu devia ter salvado os dois... — Os dois? — A Natasha... — meu coração pesava toneladas, senti minha cabeça latejar e meus olhos focaram em Steve — Eu mal tive tempo de chorar por ela... E céus, ela devia estar aqui, assim como o Tony...

Controlei a minha vontade de gritar, de chorar, de socar tudo o que eu podia.

Jamais contaria nosso segredo, que Natasha e eu éramos amantes, namorados, antes de eu ter sido capturado pela Hydra novamente e terem fritado meu cérebro.

Quando Steve partiu, ao lado de Sam e Thor, olhei o rastro da destruição que tinha sobrado. Sentei num monte de entulhos e me permiti chorar, longe de todos, longe de qualquer holofote.

Meu coração havia se partido em dezenas de milhares de pedaços com a morte do amor da minha vida. E não havia joia, ou qualquer outra coisa que a trouxesse de volta. Eu sabia disso.

Mas essa era a Natasha que eu conhecia, ela tinha um coração puro num mundo doente, jamais fui digno do amor dela. Ela era capaz de dar sua vida para salvar uma vida, ainda mais de quem ela amava, ela era esse tipo de pessoa.

Mesmo imerso em tanta dor, senti orgulho de amar a heroína que salvou o universo, quando muitos não teriam tamanha coragem.

— Aonde quer que esteja, Nat, eu sempre vou te amar... Saiba disso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...