História Janela Anônima - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias DAY6
Personagens Wonpil, Young K
Tags +18 Pelo Yaoi, Brian, Day6, Everyday6ficwriter, Wonhyun, Wonpil, Young K, Youngfeel, Younghyun, Youngpil
Visualizações 115
Palavras 324
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Shonen-Ai, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nota: Younghyun é o nome do Young K.ヽ(*・ω・)ノ
Ótima leitura ♥

Capítulo 1 - O efeito de uma palavra


Seu navegador está cinza. O modo anônimo ativado indica a sua vontade de esconder. Como se eu não pudesse deduzir o que está na minha frente, não é? Acredita que é tão inteligente, contudo, ainda esqueceu a guia anônima aberta. A sua última pesquisa exibida em frente aos meus olhos. As palavras parecem se soltar e subirem bem perto de mim.

Eu me sento na sua cama. O notebook prata está tão quente que o ar aquecido chega até as pontas de meus dedos. Sinto que minhas mãos começarão a tremer a qualquer instante, e, por reflexo, seguro-as bem firmemente. Embora eu saiba que você não retornará tão cedo, nem os outros, minha respiração está irregular e a ansiedade pode me devorar vivo a qualquer instante.

Se eu tentar pensar racionalmente sobre a guia aberta, o motivo de meu pânico não é compreensível. Se eu tentar pensar irracionalmente, também não o é. Há tempos que deixei de fazer sentido, seria surpreendente eu voltar a fazê-lo agora.

“Como combater a depressão”. Uma frase, quatro palavras, vinte e duas letras. A aflição que aquela simples menção do teor caótico que é aquela doença faz os pelos de meus braços se eriçarem. Solto um grunhido. Nunca calculei que o inferno poderia ser na terra.

De repente, encontro-me debulhado em lágrimas, tudo o que não chorei por tantos anos. Tudo o que eu guardei, ressenti, acumulei, voltando como um vulcão em uma erupção de sentimentos aprisionados. Todo o meu esforço, meu cansaço, minha dedicação, nada pareceu te ajudar, não é, Younghyun?

Começo a soluçar e me deito em sua cama, olhando embaçado para a tela em desfoque. Sou tão miserável e impotente que, por mais que eu tente, não consigo te fazer bem. Não consigo te fazer melhorar. Nunca.

Puxo o seu travesseiro para perto e fecho meus olhos enquanto encosto nele. Seu aroma perpetua ali. E o caos que te habita gradualmente está habitando em mim também. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...