História Jantar de Negócios (oneshot) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Min Yoongi (Suga)
Tags Jungkook_jung
Visualizações 85
Palavras 1.541
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura.
#pas

Capítulo 1 - Noite Longa.


Fanfic / Fanfiction Jantar de Negócios (oneshot) - Capítulo 1 - Noite Longa.

             Pov's Joy

E cá estou eu, em mais um jantar chato de negócios, onde eu sou totalmente obrigada a vir.

A única coisa que me conforta é que ele estará aqui. 

Vi aquela cabeleira recentemente pintada de preto, cruzar nossos caminhos, segurando a mão daquela menina insignificante.

Fala sério, tá na cara que ele não a ama, ele só mente pra si mesmo.

Eles se sentaram junto conosco na mesa, Yoongi sorriu levemente enquanto o sorriso da menina do lado dele poderia facilmente dar a volta no quarteirão. 

- Boa noite - ele falou com aquela voz rouca que podia facilmente me fazer ter um orgasmo.

- Boa noite - meu pai respondeu enquanto sorria.

Na época em que eu e o Yoongi namorávamos, o meu pai o achava um ótimo pretendente, só que pra herdar a empresa de seu pai, Yoongi teria que se casar.

Me casar com Yoongi não seria nenhum esforço, ele é bonito, educado, inteligente e gostoso pra caralho. Mas me casar agora não estava nos meus planos.

Acabou que Yoongi não aceitou a minha decisão e rompeu o nosso relacionamento. E agora ela está com essa mulher sem sal.

Depois de longos minutos - que pareciam horas - falando sobre negócios, felizmente - ou infelizmente - eles pararam de falar sobre isso.

- E o seu casamento, Yoongi? - meu pai perguntou e ele sorriu me fazendo revirar os olhos.

A menina ao seu lado sorria em puro deboche em minha direção, fiquei esperando a resposta de Yoongi assim como o meu pai, mas quem respondeu foi a "noiva" dele.

- Nós estamos programando mais pra frente, o Yoongi oppa anda muito ocupado - ela disse enquanto sorria pro meu pai.

- Oh, isso é muito bom, espero que me convide - meu pai disse brincalhão, muito engraçado pai, morrendo de rir aqui.

- Claro que vamos, bem que a SooYoung poderia ser a madrinha, não é oppa? - ela perguntou enquanto sorria cínica pra mim. 

- Puxa, eu iria adorar, de verdade, quando a data estiver marcada pode me convidar, serei a primeira a entrar - eu disse ouvindo, o meu irmão prender a risada do meu lado.

- Bom, eu vou no banheiro, com licença - ela falou levantando da cadeira e se curvando antes de sair.

Finalmente aquela vadia insignificante foi embora, agora eu posso roubar o homem dela um pouquinho.

Sorri levemente enquanto olhava pro lado contrário, tentando disfarçar.

- Olha o que você vai fazer, Park SooYoung - Jimin falou no meu ouvido quando viu o meu sorriso de quem aprontaria algo.

- Fique calmo, irmãozinho, eu sei o que eu estou fazendo - falei sorrindo malicioso pra ele que balançou a cabeça negativamente. 

Olhei pra Yoongi sugestivamente e levantei da cadeira.

- Pai, eu vou para o carro, não estou me sentindo muito bem - menti na cara dura e vi Yoongi rir baixo por perceber o que eu queria.

Me curvei e olhei pra ele piscando antes de me retirar, segui pra fora do enorme restaurante com várias pessoas vestidas elegantemente por todos os cantos.

Me encostei no carro porque sei que não demoraria pra ele vir atrás de mim, e dito e feito.

Vi Yoongi vir sorrindo malicioso em minha direção e sorri de volta.

- O que você quer garota? - ele perguntou quando parou de frente pra mim.

- Eu que deveria te fazer essa pergunta, não te chamei pra cá - falei enquanto sorria pra ele.

- Não gosto de joguinhos, Joy, diga logo o que você quer - ele perguntou agora sério, ele não gosta de ser confrontado, que pena, pois eu amo confrontá-lo. 

- Oppa? O que faz aqui? - a noiva de Yoongi chegou gritando.

- Faça ela se acalmar e me encontre no banheiro - falei em seu ouvido e voltei pra festa.

- Já voltou? Pensei que ficaria até o final da festa - meu pai falou assim que me viu parar ao seu lado.

- Eu achei um remédio no carro, logo logo eu melhoro - menti mais uma vez, deus me perdoe - acho que vou ficar um pouco no banheiro, estou com refluxo - falei e ele assentiu.

Antes de ir ao banheiro tratei de consegui a chave com o faxineiro, de hoje a minha sede do Yoongi não passa.

Encostei a porta do banheiro e me sentei em cima da pia. Esperei mais tempo do que pensava.

- Demorou - falei assim que vi ele entrar e trancar a porta.

- Me fale o que você quer, menina - ele falou encostado na porta recém trancada.

- Você - falei sorrindo enquanto descia da pia.

- Eu estou casado e amo a minha esposa - ele falou com a postura rígida. 

- Você não ama ela, pare de mentir pra você mesmo - falei me aproximando.

- Como você pode ter tanta certeza disso? - ele perguntou sorrindo pra mim também. 

- Se você ama ela, porque você me quer tanto? - perguntei séria e ele gargalhou debochado.

- Eu não te quero, Park SooYoung - ele falou sério. 

- Tem certeza? - perguntei colando nossos corpos e sentindo que não era só a sua postura que estava rígida. Se é que me entendem.

Vi a respiração dele falhar por alguns estantes quando a minha mão tocou a sua.

- Você pode até não me querer mais eu te quero - falei levando a mão dele pra debaixo do meu vestido, mas especificamente, minha intimidade. 

Gemi em seu ouvido quando senti os seus dedos encostarem no tecido fino da minha calcinha.

- Eu tô tão necessitada, oppa - sussurrei no seu ouvido enquanto eu esfregava seus dígitos na minha intimidade - eu tô doida pra te sentir fundo e forte em mim, oppa - falei mordendo o lóbulo da sua orelha.

Gemi mais alto quando ele mesmo começou a fazer os movimentos na minha intimidade. 

- Eu vou dar o que você quer, meu amor - ele falou me pegando no colo e me colocando em cima da pia novamente.

- Oppa, eu quero te chupar primeiro - falei descendo da pia e ficando se joelhos na sua frente.

O vi desabotoando a calça e sorri em expectativa. 

- Seja uma boa garota e chupe o oppa direitinho, hum? - ele perguntou abaixando a cueca e enfim colocando o seu membro coberto pelo pré gozo pra fora.

Segurei seu membro pela base e comecei a fazer movimentos de vai e vem com as mãos enquanto passava a ponta da língua na sua fenda.

- Vá logo com isso - ele falou e eu obedeci. 

Coloquei o seu membro até onde eu consegui na boca e a outra parte eu estimulei com a mão.

Ouvi ele gemer arrastado e eu já conseguia sentir a minha bocetinha pingando. 

Depois de mais alguns movimentos ele se desfez em minha boca.

Sorri enquanto limpava todo resto do seu sémen que tinham escorrido pelos cantos da minha boca.

Levantei do chão e sem falar nada ele juntou nossas bocas num beijo selvagem. Me pôs em cima da pia pela segunda vez naquela noite.

Tirei o meu vestido e joguei em qualquer canto do chão daquele banheiro.

Yoongi começou a fazer movimentos circulares na minha intimidade me fazer gemer jogando a cabeça pra trás. 

- Vai logo com isso, nós não temos a noite toda - falei entre gemidos e ele riu parando os movimentos.

Tirei o seu paletó e a blusa social, ele rasgou minha calcinha me fazendo o olhar em repreensão. 

- Minha vez - ele falou antes de levar a sua boca até minha intimidade. 

Enquanto me chupava ele mantinha o olhar em mim. Gemi mais alto quando ele chupou o meu clitóris com força.

Agarrei os seus cabelos forçando a sua boca ainda mais contra a minha bocetinha inchada.

- Eu tô quase - disse quando senti minha intimidade contrair.

Yoongi aumentou a velocidade dos movimentos, ele fazia aquilo tão bem. Momentos depois eu me desmanchei em sua boca.

Ele selou nossos lábios e se afundou em mim urrando, gemi arrastado no seu ouvido enquanto sentia arrepios pelo meu corpo.

- Como você é grande - comentei por sentir as minhas paredes internas o apertarem a cada instante por conta do desconforto.

Ele começou a ir mais rápido me fazendo jogar o corpo pra trás  buscando por apoio.

Ele ia forte e fundo em mim, me fazendo gemer cada vez mais alto e arrastado.

- Mais, oppa, mais - falei quando sentir ele diminuir os movimentos.

Ele se retirou por completo de mim me fazendo gemer sôfrega. 

- Vira pra mim - ele falou e eu desci da pia ficando empinada pra ele.

Ele me penetrou novamente enquanto jogava a cabeça pra trás. Eu tinha total visão das suas expressões pelo espelho do banheiro.

Ele mordia os lábios fortemente enquanto me estocava fundo e rápido. 

Nossos olhares se encontraram e ele sorriu pra mim, atingindo o meu ponto de prazer me fazendo gemer mais alto do que das outras vezes.

- É aqui, meu amor? - ele perguntou me acertando ali diversas vezes.

Cheguei no meu limite pela segunda vez naquela noite enquanto Yoongi ainda se movimentava dentro de mim, logo chegando ao seu orgasmo também. 

Ele se retirou de mim e sorriu através do espelho. 

- Como eu vou me vestir agora? Você rasgou minha calcinha - falei e ele riu.

- Não vista nada - ele falou sorrindo pra mim novamente enquanto beijava meu pescoço. 

É, parece que a noite vai ser longa. Acho que virei em mais jantar de negócios. 


 


Notas Finais


Alguém tira a vontade de fazer oneshot de mim, pfvr.

Espero que tenham gostado, porque eu não sei escrever hot.

Comentem o que acharam, obrigada.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...