História Jardim de meteoros... - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Kyoka Jiro, Momo Yaoyorozu, Ochako Uraraka (Uravity), Personagens Originais, Shouto Todoroki
Tags Boku No Hero Academia, Kacchaco, Kacchako, Kamijirou, My Hero Academia, Romance, Todomomo
Visualizações 26
Palavras 1.413
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey mochis! Cá estou eu com mais um capítulo maravilhoso dessa fanfic pra vocês ♡ Espero que estejam gostado,eu faço todos com muito carinho e...Vamos!

Capítulo 9 - Reencontro


Fanfic / Fanfiction Jardim de meteoros... - Capítulo 9 - Reencontro

"It's you, it's always you
If I'm ever gonna fall in love I know it's gon' be you
It's you, it's always you
Met a lot of people, but nobody feels like you"


- Vamos.

- Pra onde?

- Pra minha casa.

Disse Bakugo se levantando. Ele retirou a jaqueta e a blusa branca que usava por baixo e entregou a Uraraka.

- Vista.

Ela vestiu as peças de roupa e corou ao perceber que o loiro estava com seus peitoral e abdômen totalmente expostos. Ele a pegou no colo mais uma vez e foi saindo da academia.

- E-espere um pouco! Estou bem!

Katsuki permaneceu andando calado e ignorando todos os protestos da morena. Sua casa era a mais perto da escola,apesar de ter que pegar um ônibus todos os dias para ir e voltar. Ele andaria os diversos quilômetros para manter Ochaco segura.

A garota sentia os braços que lhe sustentavam tremerem. E mesmo estando suado,havia uma leve fragrância de caramelo vinda de Katsuki. Ela corou ao sentir aquele cheiro.

****

- Consegue andar?

- Sim...

Bakugo colocou a morena gentilmente no chão. Eles haviam acabado de chegar em sua casa,na qual seus pais não estavam.

- Vá tomar um banho,vou lavar suas roupas e depois te dou uma camisa minha para vestir.

- M-mas...E a minha roupa íntima?

- Bem...Aí você tem duas opções,quer ouvir?

Uraraka acenou que sim com a cabeça. O garoto tossiu em falso e disse:

- Ou você veste a mesma,ou uma cueca minha.

- A PRIMEIRA!

Gritou ela correndo para dentro do banheiro. Ochaco retirou sua roupa,entregou ao loiro apenas pela brechinha da porta e começou a tomar banho. Quando terminou,recebeu pela brechinha da porta uma camisa preta com uma caveira desenhada. Era de Katsuki,então serviu como um vestido para ela.

O loiro a esperava do lado de fora,agarrou seu braço e a levou para seu quarto. Sentou na cama e começou a remexer em uma das gavetas de sua cômoda.

- Venha.

- V-venha?! O-o que vai fazer?!

Ela gritou corando. Bakugo desviou o olhar e também foi ficando vermelho.

- Sua idiota! No que está pensando?!

Ele retirou de dentro da gaveta um quit de primeiros socorros. A morena se sentou na cama envergonhada por ter pensado besteira,enquanto Katsuki fazia curativos nela. Tinha experiência com isso,afinal,ele mesmo sempre tratava de seus machucados derivados de brigas na escola para não ter de levar ums tapas da mãe.

- Se ficar com alguma cicatriz,será minha culpa.

Uraraka tocou a bochecha que havia um curativo e deu um leve sorriso. O loiro estava de fato preocupado e se sentindo culpado pelo o que havia acontecido,mas claro,não admitiria.

- Tem certeza de que não houve nada entre você e aquele cara?

Perguntou ele franzindo o cenho. Ochaco quase caiu da cama ao escutar aquilo e ficou levemente corada.

- Idiota! Tem certeza de que não tem chiclete ao invés de cérebro?!

Gritou ela arremessando um travesseiro na direção do maior. Ele continuou com o objetivo fofinho no rosto,é óbvio que estava vermelho e não queria que a morena o visse daquele jeito.

- Ah...Qual é? Está com ciúmes?

Alguns segundos depois,Bakugo retirou o travesseiro e seu olhar demonstrava frieza.

- Eu poderia matar o filho da puta.

A garota paralisou. Ele realmente faria isso por ela? O que houve com o badboy explosivo de antigamente?.

- Eu acho que...Gosto de você. É,eu gosto de você.

Permaneceram se encarando por alguns instantes. O mundo de Uraraka virou de cabeça para baixo e ela conseguia escutar perfeitamente o batimento cardíaco de Katsuki pulsar em ansiedade. A garota corou,enquanto o loiro se aproximava pondo as mãos em seu rosto delicadamente.

- E-espere...

- Não posso.

Então ele a beijou. No momento em que seus lábios se tocaram,Ochaco não exitou em correspondê-lo. Isso era o que seu coração estava desejando.

- Por que está corada? Nem é para tanto...

- U-uh? E você! Está vermelho como uma pimenta!

Dito isso,ela saltou da cama e foi saindo do quarto.

- Eí! Você vai dormir aqui.

A morena se virou ainda mais corada,enquanto o loiro se levantou e disse:

- Eu vou dormir no sofá,você fica.

Era a segunda vez no dia em que Uraraka tinha pensando besteira. Bakugo murmurou um "boa noite" e saiu. Quando ficou sozinha,a garota se jogou na cama e começou a pensar no que o maior havia dito. Ele gostava dela. Tocou seu lábio umas três vezes; Ela não havia impedido o beijo.

As recordações vieram em peso naquela noite: O dia em que encontrou a "declaração de guerra" por Katsuki em seu armário; O beijo forçado; E por fim,quando ele a salvou naquela tarde.

Haviam se passado muitas coisas entre os dois e em algum lugar de seu coração,ela estava esperando por aquela demonstração de afeto. 

- NÃO! FAZEMOS UM CASAL MUITO ESTRANHO!

Dito isso,enfiou seu rosto no travesseiro e conseguiu pegar no sono.

****

No dia seguinte,Uraraka acordou com alguém batendo na porta do quarto.

- Cara redonda! Sou eu,posso entrar?

- Pode.

Sendo que ela que estava na casa dele,que ironia. Bakugo abriu a porta e jogou em cima da cama as roupas da garota. Ele estava com um semblante péssimo,dormir no sofá não havia sido muito confortável e lhe causou um torcicolo terrível.

- Você está bem?

- Estou fodidamente bem,se veste logo e vamos.

A alguns passos da saída,o maior se virou e disse:

- Eu preciso me vingar de algumas pessoas...

Então ele saiu e a menor nem teve tempo de questionar. Ochaco se levantou e começou a se vestir. Quando saiu,Katsuki também já estava pronto e juntos pegaram o ônibus para a escola.

****

Ao descerem do veículo,Bakugo saiu correndo rapidamente em direção a escola.

- ( Talvez ele não queira ser visto comigo...)

Uraraka suspirou e continuou seu trajeto até a escola. Não...Não podia ser aquilo,afinal,ele havia se "declarado" no dia anterior. Então o que seria?.

"Eu preciso me vingar de algumas pessoas..."

-(Droga!)

Ochaco saiu correndo em direção a academia para impedir que Katsuki fizesse alguma besteira. Ele certamente estava pé da vida. 

Ao chegar ao pátio,a morena viu o loiro mantendo presos os alunos que dirigiam o carro naquela tarde. Então era essa a vingança.

- Bakugo! Pare!

Gritou ela se aproximando. Bakugo deu uma folgada na imobilização e disse a encarando:

- Tem certeza? Eu posso fazê-los pagar mais caro...

Dito isso ele deu um olhar intimidador aos alunos,que estavam bastante assustados.

- Não! Já é o suficiente!

Ele suspirou e os soltou. Não foi um sonho,o que ele havia dito na noite anterior,era real.

- Estou de volta.

- T-TODOROKI?!

Uraraka se virou surpresa. Lá estava ele,o seu "crush",havia finalmente retornado,Todoroki Shoto.

- Mas que porra? Quando voltou?!

Perguntou Katsuki indo em direção a Todoroki acompanhado por mais algums alunos curiosos. 

- Ontem.

O semblante dele era completamente diferente. Parecia alegre,nem um pouco parecido com o garoto frio e introvertido que havia partido há um mês atrás.

- Uraraka,a quanto tempo...

Disse o bicolor se aproximando de Ochaco. Ele deu uma risadinha fofa e continuou:

- E esses machucados? O que aconteceu enquanto estive fora?

A garota ficou levemente corada e respondeu:

- B-bem...Tenho...

De longe,Bakugo que percebeu o rosto da morena ficando avermelhadado,se colocou no meio dos dois.

- Nós dois estamos saindo.

A morena corou por completo e gritou:

- QUE?!

Todoroki fez uma expressão assustada e deu um passo para trás enquanto recebia uma careta de desgosto do outro garoto.

- E-espere! Nós n-

- Que pena...

Disse o bicolor se afastando.

- Isso m-O QUE QUIS DIZER COM ISSO MALDITO PAVÊ!?

Gritou Katsuki correndo atrás do maior e deixando Uraraka ali sozinha. Estavam acontecendo tantas coisas ao mesmo tempo! Ela não estava entendendo mais nada.

Por que o garoto voltou agora da França? Por que ele sorriu tanto para ela? Bom,essas eram apenas algumas perguntas as quais rodavam a mente da pequena jovem.

****

Ao final da aula,Uraraka foi até o conhecido terraço. E lá estava ele.

- Olá.

- O-olá!

Ele nunca havia lhr saudado com um "olá". Todoroki se afastou um pouco para o lado e disse:

- Senta aqui.

Logo começaram a conversar sobre a escola,a França e muitas outras coisas,algo que nunca haviam feito antes.

- Como está a Yaomomo?

- Está mesmo saindo com o Bakugo?

Ochaco corou e respondeu:

- N-não! Não mesmo!

- Foi o que pensei,isso é ótimo!

Shoto apoiou sua mão esquerda no banco e disse se aproximando mais da morena:

- Quero sair com você. Por que não esquece o Bakugo e namora comigo?

Uraraka paralisou. 

"So, please, don't break my heart
Don't tear me apart
I know how it starts
Trust me, I've been broken before"










Notas Finais


Música de hoje: https://youtu.be/b4oqJ5_0XtQ

Tô postando adiantado só porque sei que vocês estão gostando ;3 Muito obrigada pelo carinho eu estou amando escrever essa fic pra vocês ^^
COMPARTILHEM! VAI ME AJUDAR MUITO! Hehe. Bjs da Malu! Até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...