1. Spirit Fanfics >
  2. Je Vous Aime - Imagine Dong Sicheng (Drabble) >
  3. Superlua (único).

História Je Vous Aime - Imagine Dong Sicheng (Drabble) - Capítulo 1


Escrita por: suuhzie

Capítulo 1 - Superlua (único).


Fanfic / Fanfiction Je Vous Aime - Imagine Dong Sicheng (Drabble) - Capítulo 1 - Superlua (único).

A noite estava linda, a superlua iluminava grande parte das ruas da China, todos estavam parados para ver como aquele satélite iluminava tanta coisa e ainda por cima era tão lindo de perto. Alguns tinham um grande telescópio, outros tentavam em seus celulares e alguns apenas admiravam como seus olhos, gravando cada parte dela, como se fosse a última noite que estavam vendo.

  Winwin imaginou que aquela realmente era a sua última noite, a última vez que veria a lua e o último dia ao lado da garota que ama. Ele estava encostado no parapeito da janela, gravando cada pedaço do seu rosto e armazenando em seu sistema. Algumas vezes ele ria para si mesmo depois de admirar tão lindamente seu rosto. Sicheng não tinha palavras para elogios, mas você conseguia saber de cada um apenas olhando para ele.

  Era um evento diferente naquela noite, vocês podiam acampar e dormir agarradinhos diante da lua, mas Sicheng também tinha planos maiores naquela mesma noite. E por mais que ele quisesse cancelar, ele não podia, porque era algo do seu trabalho. Por dentro Winwin estava destruído por não poder passar aquela noite ao seu lado, mesmo que deitado em sua cama a noite toda, apenas admirando a lua, só você e ele.

  Mas sua vida tinha muitos altos e baixos, um deles era a máfia. Depois que te conheceu tudo para ele mudou, parecia que Dong estava vivendo apenas para conseguir mantê-la segura, longe do perigo e fora dos seus inimigos. E tudo bem, você ri, enfia o seu lado protetor ao extremo, achava até bonitinho a forma como ele cuidava de ti.

  Mas no seu trabalho também existia seus momentos de raiva, quando a vez que ele chegava em casa machucado, ou com uma bala em um dos seus braços, ou até mesmo saindo pela noite para lidar com uma missão.

  Como ele está fazendo hoje!

  Mas hoje era diferente e ele sabia disso; hoje ele não podia te fazer uma promessa, sabia que não iria cumprir, Winwin precisava fazer isso, precisava te deixar naquela noite.

  Então o carro estacionou na frente de sua casa e  você logo avistou quando parou de admirar a lua, agora prestando atenção no carro que tanto conhecia. O mesmo carro que vinha buscar seu amado quando ele tinha uma missão. Seu olhar se cruzou com os de Winwin e ele suspirou fundo antes de começar a te falar.

— Ouça, hoje eu precisarei sair mais cedo, não porque eu quero mas porque precisamos fazer isso.  — ele passou as mãos por seus cabelos, levando uma mecha para trás da orelha. Winwin sorriu ao te admirar e terminar de gravar seu rosto. — Tão linda.

— Não diga isso. Me fale outra coisa.

— Não me espere para o jantar. — seu coração se apertou, lágrimas queriam sair de seu rosto. Ele falava como se fosse uma despedida, e se você fosse esperta, se soubesse dessa missão suicida, saberia que realmente era uma despedida.

— Não, você não vai. Você vai ficar aqui comigo!

— Sinto muito.

— Sicheng, o que você está falando? — seus braços passaram em volta de seu pescoço e você logo o abraçou, mesmo agora tentando prender suas lágrimas.

— Não chore, você é forte para aguentar a dor, não é? Você vai conseguir aguentar, certo?

— Não! Você não pode falar dessa forma, você não pode me deixar Você não pode, Sicheng.

— Hey, você vai conseguir sem mim, não é?

— Prometa. Prometa-me que você vai voltar para mim. — Winwin suspirou fundo porque essa era a primeira vez que ele faria uma promessa que não iria comprir.

  Como ele poderia cumprir sabendo que estava entrando em uma guerra que não tinha volta, ele sabia o que estava fazendo e precisa seguir.

— Winwin! — ele levantou sua cabeça e olhou no fundo dos seus olhos.

— Eu prometo. Eu sempre estarei aqui; eu sempre estarei aqui, amor. — ele suspirou fundo e envolveu seus braços com força, apertou com tanto gosto seu corpo. Winwin sabia que aquela era sua última noite ao lado de sua garota, ele sabia que nunca mais estaria ali. — Eu amo você. — ele levantou sua cabeça e olhou no fundo dos seus olhos.

— Eu te amo.

— Você foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida. — Sicheng beijou seus lábios tão carinhosamente, mas a questão não era essa, não era sobre ele te amar e dizer o quanto te ama. A questão era sobre essa noite ser como uma despedida. — Eu preciso ir.

— Win. — você tentou se agarrar sobre ele, mas o jovem te segurou no lugar onde estava. — Não vá!

— Durma, será melhor. Pela manhã eu estarei aqui, ao seu lado. — ele sorriu e beijou o topo de sua cabeça. Ela sorriu porque sempre era assim que Winnie a tranquilizava, alegando que pela manhã estaria aqui e sempre estava.

  Depois de seu último beijo, Winwin saiu de seu quarto e fechou a porta, ele foi até a entrada principal da casa e saiu dali. Sempre fazendo questão de guardar boa parte daquele local em sua memória, em cada cômodo ele viveu um momento especial ao seu lado. Winwin jamais esqueceria disso, do seu porto seguro.

  Assim que entrou no carro ele olhou a casa por fora, seus bons momentos sempre foram ali dentro. Suas promessas sobre foram ali e ele sempre cumpria todas.

  Mas não essa noite;

  Não hoje;

  Aquela foi a primeira e a última promessa que ele quebrou.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...