História Jealous - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Sasunaru
Visualizações 654
Palavras 3.138
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ai. Meu. Deus.

Kkkkk Olha eu aqui, trazendo uma fic linda e safada pra vocês ❤ Me dêem amor ❤

AVISO :

✅ Os personagens a seguir não são de minha autoria, mas a história sim.

✅A fic é BL (boys loves) então há sexo entre homens , se não gosta, não leia. Qualquer comentário abusivo sera descartado.

✅Dêem amor a essa belezinha, eu sempre quis escrever algo do universo real e esse PLOT veio com tudo kkk e eu escrevi.

✅Sasuke nessa fic tem um braço protótipo como o nosso Naruto.

Boa leitura amores ❤

Capítulo 1 - Eu Quero Só Você


Naruto se endireitou em sua cadeira e esticou os braços para cima. Finalmente havia terminado de preencher vários documentos, juntamente com Shikamaru claro. Já fazia um bom tempo que não saia de seu escritório do Hokage, estava sentindo falta dos filhos e de sua esposa, talvez da última citada não fosse exatamente saudades.

- Eu estou indo embora Hokage sama. – Shikamau se pronunciou se levantando da cadeira que estava na outra extremidade da mesa de Naruto.

- Pare de me chamar assim Shikamaru, você sabe que não precisa. – suspirou , odiava toda aquela formalidade que tinham consigo. – Até mais.

- Tenho que te tratar com respeito não? As vezes isso tudo é um saco, e você sabe. – falou com sua voz de tédio e caminhou em direção a porta. – Ah. Vê se vai pra casa também.

- Humrum, já estou indo.

E então o moreno se retirou deixando o nanadaime sozinho. Suspirou cansado, uma parte sua ansiava em chegar em casa, tomar um belo banho, beijar e conversar com seus filhos, comer com eles e sua esposa e ter uma bela noite de sono depois. Porém outra parte lhe deixava apreensivo como se aquele campo fosse totalmente minado. Desde que casará sentira um leve desconforto sempre que pisava naquele ambiente, e muitas vezes inventava um motivo para ficar em seu escritório.

Sabia que isso era errado, mas o que podia fazer? Apesar de trabalhar como um condenado, se sentia muito mais livre longe de casa. Levantou de sua cadeira e pegou sua capa que estava posta sobre a mesma, a dobrou e colocou em cima de seu braço enfaixado. Já pronto para ir caminhou para a porta, porém antes mesmo de tocar a maçaneta sentiu uma presença que a muito tempo ansiava sentir. Seu coração acelerou de uma maneira que nunca mais havia disparado.

Kurama riu quando percebeu o porquê do loiro estancar no meio do caminho, motivo esse que estava o fazendo ficar mais nervoso que o normal. Naruto respirou e suspirou audível, não que não gostasse daquela pessoa, mas estava com raiva dela a muito tempo. Decidido a expulsa-lo exclamou sem virar de frente.

- O que quer? Estou indo pra casa. – foi rude, coisa que poucas vezes era. Nem mesmo um dia exausto de trabalho o deixava menos simpático, mas bastou somente senti-lo que uma raiva súbita lhe subiu a mente.

- Ainda vai me ignorar? – a pessoa atrás de si falou baixo, ele estava muito perto, perto demais. E Naruto sabia, pois o sentiu caminhar e parar centímetros distante de si.

- Não estou lhe ignorando. Eu estava ocupado. – mentiu, estava sim o ignorando, fazia um bom tempo. Depois da última discussão que tiveram em um dos encontros escondidos de todos, não conseguiu responder a nenhuma de suas mensagens.

- Você mente tão mau usuratonkachi. – agora estava muito mais perto, tão perto que a respiração quente que constatava bem com o calor de seu corpo, bateu na orelha do loiro o fazendo se arrepiar e fechar os olhos instantaneamente. – Porque tão ranzinza , uh?

- Sasuke, vá embora. Eu estou indo para casa, ficar com meus filhos e minha esposa. – mesmo sabendo que aquelas duas últimas palavras eram para lhe irritar, o Uchiha não soube controlar a vontade de gritar com aquele loiro estúpido, para parar de falar essas coisas em sua presença.

- Não fale isso. – falou alto, mesmo controlando toda a sua postura. Suspirou profundamente, sabia que seria difícil. – Até quando vai ficar assim? – perguntou pousando as duas mãos na cintura delgada alheia, apertando e colando os corpos totalmente agora. – Vamos matar a saudade?

- Não Teme. Vá embora. – embora mandasse , seu corpo não reagia de tal forma, não com aquelas mãos o segurando com firmeza, aquele peitoral totalmente grudado em si, e mesmo com tanta roupa , ainda conseguia sentir o calor gostoso que o outro emanava. – Você precisa ver sua filha e a Sakura. – amaldiçoou-se em pensamento, não queria ter falado o nome da amiga com tanto desgosto, mas foi automático, quando lembrou porque estava com raiva , não conseguiu controlar o sentimento amargo junto ao nome da rosada.

- Não entende? – num movimento rápido Sasuke o virou de frente para si e o apertou ainda mais forte que antes, para não correr o perigo daquele loiro birrento fugir, como fizera da última vez. – Eu simplesmente não tive escolha, e você como Hokage sabe. Não sabe?

- Sei. – respondeu tentando ao máximo não olha-lo em seus olhos, pois apesar de não usar nenhum jutso visual em si, se sentia totalmente hipnotizado neles. – Eu lhe dei a missão, mas o que vocês fizeram foi além de uma missão Sasuke.

- Eu não fiz...

- Não abra essa boca maldita para mentir pra mim Uchiha. – gritou e usou toda a sua força para empurra-lo para longe de si. – Você fez, e sei que fez. Ela ainda saiu espalhando para todas as suas amigas, eu ouvi, eu estava em casa quando as duas estavam conversando. Então não minta pra mim.

- Naruto eu...

- Você o quê? – o cortou novamente, sentindo uma forte angústia em seu peito. – Diz Teme. Você o quê?

- Eu sinto... Muito. – certo , aquilo foi inusitado. Mesmo que Sasuke tenha sussurrado a última palavra, Naruto conseguiu ouvir muito bem. – Quando vi, ela já estava colada a mim me beijando. E, mesmo que eu evite ela continua sendo minha...

- Esposa... – Naruto sussurrou e virou de costas, não queria olha-lo e lembrar das palavras que sua amiga falou. Ela estava tão animada, descrevendo cada detalhe do beijo, suas entranhas se emaranharam. Ele sabia bem o que era ser beijado de surpresa, Hinata fazia a mesma coisa, e não era como se pudesse evitar. Como Sasuke havia dito, eram casados. – Eu não aguento essa merda toda Sasuke. – falou baixo. Sentiu quando Sasuke novamente o virou, dessa vez uma das mãos foram para sua nuca e a outra lhe apertou novamente a cintura. O choque das bocas foi repentino.

Não soube o que fazer nos próximos dois segundos, porém não foi como se conseguisse evitar que seu corpo respondesse a altura daquele beijo necessitado que lhe era dado. As mãos foram para os cabelos negros e macios os puxando, descontado talvez a raiva e a saudade que estava daquela boca fina e rosada. Não foi preciso ninguém pedir passagem, foi automático, em segundos as línguas já dançavam igualmente dentro e fora das bocas.

Naruto foi prensado na porta que estava logo atrás de si, e o ósculo se tornou ainda mais urgente que antes, sugavam , mordiam ,passavam as línguas um no lábio do outro. Suspiravam, colavam os corpos. O Uzumaki não queria soar tão entregue, mas aquele Uchiha maldito era o amor de sua vida, o único a quem amou durante toda a sua vida. Durou tanto tempo para descobrir que toda obsessão pelo moreno era muito maior do que qualquer laço de amizade, que era muito mais sentimental, carnal e amoroso. O queria, como seu. Por isso sentia raiva daquelas garotas atiradas, elas queriam o seu homem, o seu Sasuke. Era por isso também que sempre o achou um ótimo adversário, queria prova-lo que era dele, era totalmente dele, e se fosse preciso lhe bateria ate que reconhecesse a quem pertencia. Que era forte o suficiente para tê-lo ao seu lado.

O Uchiha estava louco de tanta saudade, não queria ter brigado com ele, mas sua indiferença ao assunto na época fez com que o loirinho fosse embora. Ele sabia como ele se sentia, porque ficava da mesma maneira quando somente imaginava aquela garota agarrando o que era seu. Sua pocessividade era tanta que no instante momento que ouviu que o loiro sairia dali para ver a tal esposa, seu corpo automaticamente entrou ali pronto para impedi-lo. Apertou-lhe ainda mais com o vago pensamento de qualquer par de mãos o tocando, ouvindo um grunido bem próximo a sua boca. Separou-se e falou baixinho como uma confidência:

- Você é meu Uzumaki teimoso, e eu sou seu. Não importa quantas vezes ela me beije, nunca vai ser como você. – pausou dando-lhe um selinho demorado. – Ela nunca me fará sentir o que você faz. Deixe de ser tão cabeça dura. – pediu transpassando os braços em um abraço forte, colocando a cabeça na curvatura do pescoço amorenado.

-Sasuke... – sussurrou o nome alheio em sua orelha. – Eu te amo tanto. Não consigo simplesmente ignorar tudo isso. – puxou novamente os cabelos negros e o beijou, lento e sensual, mostrando -lhe que tudo o que sentia era puro e natural. – Repita. Repita a quem você pertence Uchiha.

- A você. Eu sou seu. – se beijaram novamente. Lento , sem pressa alguma. Sentindo o gosto daquele beijo como se fosse a primeira vez que estivessem ali. O soltou do abraço e passeou com as mãos – uma enfaixada – pelo corpo musculoso e nada feminino. Como se estivesse o conhecendo pela primeira vez. Cessou o beijo e mordeu o lábio inferior do loirinho, abrindo os olhos viu a face corada que o Uzumaki tinha na hora, ele era tão lindo, tão perfeito aos seus olhos. Não entendia como demorara tanto para enxergar toda aquela beleza, era um maldito cego.

Mordeu o queixo, e desceu pelo pescoço bronzeado afastando um pouco a gola da blusa laranja que este usava, segurou o zíper e o desceu lentamente ate o final da blusa. Ainda estava no pescoço o beijando e deixando algumas marquinhas, já que não podia fazer nada alarmante , porque ele querendo ou não Naruto era uma figura pública. Seu gosto era fodidamente bom, tão agradável ao seu paladar, que se pudesse passaria horas afinco só lhe provando.

Já o Uzumaki se deliciava com as carícias que Sasuke lhe dava. Era assim, sempre, Sasuke tinha uma áurea indiferente para com todos, mas consigo, ele era extremamente carinhoso e cuidadoso. Lhe tratava tão bem, beijava cada canto seu com vontade. Gemeu um pouco mais alto quando Sasuke rodeou seu mamilo esquerdo e o direto passeou com o polegar. Esse maldito sabia bem que o direito era muito mais sensível, por isso sempre o chupava por último. Apertou as madeixas escuras, tentando descontar o prazer que sentia. O moreno passou para o outro e aí sim ouviu o som que tanto amava, um gemido manhoso e alto, desesperado. O mordeu e sugou com força, sentindo o loirinho perder as forças das pernas por alguns segundos, então o segurou pela cintura e judiou por um tempo a mais do que com o outro.

Amava, adorava ouvir aqueles sons, dele somente dele. Naruto era extraordinariamente gostoso, em todos os aspectos. Assim , da maneira que estava agora, totalmente submisso a si, ou quando lhe mostrava com força o homem que era. Não importava se ficava por cima ou por baixo dele, tudo era maravilhoso, em qualquer posição e em qualquer lugar. Loiro maldito.

- Eu quero tanto você Naruto. – sussurrou beijando e passando a língua na marca da besta que Naruto possuía bem no meio da barriga , ao redor de seu umbigo, aproveitou dele também. Ouvindo as lamúrias que o loiro soltava, hora lhe chamando, hora o xingando para parar com tanta tortura.

Subiu sem dar a mínima atenção para a calça alheia que já marcava um volume proeminente. Beijando o abdômen um pouco menos malhado que antigamente, mas nunca menos bonito. Rodeou uma única vez o mamilo direito e antes que o loiro protestasse por algo o beijou. Novamente na mesma velocidade, devagar, mordendo fraquinho e chupando com força o lábio já inchado pelas mordidas do próprio loiro.

Naruto já impaciente tratou de tirar a capa preta que Sasuke ainda usava, desabotoou o único botão do colete cor azul pastel e o jogou longe, seguida pela blusa que também foi parar em algum lugar desconhecido. As unhas arranharam o peitoral pálido de Sasuke que gruniu pela dor que lhe era causada, amava, como disse anteriormente, quando o loiro era bruto e lhe fazia sentir aquela dor misturada ao prazer.

- Pare de enrolar Sasuke por favor, ou eu juro que ficarei por cima hoje. – como negar aquele pedido – ordem – de seu loirinho?

O puxou para sua grande mesa do Hokage e se encostou na mesma, Naruto logo entendeu o que o mesmo queria e tratou de se ajoelhar na frente do mesmo. Para Sasuke aquela era uma das melhores vistas que poderia existir, um Naruto ajoelhado diante de si, desabotoando com pressa sua calça negra e logo depois sua peça íntima. Ele parecia adorar aquela hora do sexo.

Sentiu um arrepio por todo o corpo quando a mão quente e firme segurou seu membro pela base. Gemeu quando a língua brincalhona lhe lambeu desde a base até a cabeça repetidas vezes, demorando sempre na ponta, nunca quebrando o contato visual. Naruto era um puto que adorava lhe desabilitar, um lindo sorriso ladino brincava nos seus lábios sempre que Sasuke gemia mais alto e grave. Beijou a cabecinha inchada e sorriu pelo grunido alheio. Cansado da própria brincadeira, colocou somente a ponta do pênis de Sasuke na boca, fazendo uma sucção gostosa do jeito que o seu Uchiha gostava. Começou os movimentos de vai e vem indo cada vez mais fundo, nunca esquecendo de passar a língua nas veias saltadas do membro do seu homem, que lhe chamava baixinho e apertava a ponta da mesa com ambas as mãos.

Abandonou o membro já bastante babado e seguiu para as bolas que estava ainda mais inchadas, colocando uma , a sugando e lambendo, depois a outra com os mesmos movimentos, logo depois as duas. Vendo Sasuke revirar os olhos e jogar a cabeça pra trás. Pegou a mão não enfaixada e colocou em seu cabelo. O moreno logo entendeu o que o Uzumaki queria, esperou o mesmo espalmar ambas as mãos em suas coxas e começou a estoca-lo forte e fundo, vendo lágrimas nos cantinhos dos olhos azuis profundos. Encostou a pontinha na garganta de Naruto que parou o movimento, um , dois , três e voltou ao início respirando fundo para logo repetir o ato, engoli-o por inteiro e ficou novamente três segundos até voltar a base e masturba-lo enquanto respirava.

Subiu e beijou a boca fininha e gostosa de Sasuke, e o moreno não perdeu tempo, já passará muito tempo longe daquela bundinha que era só sua, retirou a calça dele juntamente com a peça íntima e as jogou em algum canto. O Uzumaki foi virando e sentado em cima da sua mesa, rodeou a cintura delgada de Sasuke e começou a rebolar fazendo com que assim ambos os pênis se friccionarem. Sasuke gemeu seu nome baixinho e desceu o braço não enfaixado para a entradinha piscante de seu amante. Logo voltou a mão para a boquinha gulosa de Naruto e o fez chupar três de suas falanges.

Começou a prepara-lo, queria tanto estar dentro dele que seu corpo estava entrando em combustão de tão quente que estava. Colocou somente um, ouvindo os gemidinhos baixinhos, o estocou por alguns segundos até colocar os outros dois de uma só vez, segurou o pênis negligenciado de Naruto o masturbando enquanto o fodia com três dedos.

Naruto gemia, chamava pelo nome do moreno, rebolava em seus dedos. Sasuke era assim, tirava toda a sua sanidade, sua mente só focava naquele moreno gostoso que lhe fodia tão bem. Quando achou que já estava bem preparado, Sasuke parou e retirou as falanges e posicionou seu pênis na entrada do outro.

- Eu vou te fazer gritar Naruto. Você vai gritar meu nome não vai? – sussurrou o provocando. Queria ouvi lo, queria muito.

- S-sim, por favor Sa-Sasuke ... E-eu preciso de v-você...

Começou a penetra-lo devagar, pois mesmo preparando-o Naruto continuava malditamente apertado e não queria machucar o seu loirinho. As paredes internas de Naruto eram tão quentinhas e acolhedoras, amava estar nessa intimidade com ele. Ali só existiam eles, ninguém poderia atrapalhar ou entrar naquela bolha que era do deles. Se movimentou, sentindo o quão bom era aquele acolhimento quentinho, sendo agarrado por pernas e braços fortes, ouvindo as lamúrias, gemidos sôfregos e suspiros ao seu pé do ouvido.

Sasuke o amava, amava mais do que a si mesmo, não saberia o que fazer da vida se Naruto não tivesse corrido atrás de si como um louco. O implorado para ficar, lhe batido inúmeras vezes para deixar de ser tão orgulhoso. Depois de tantas lágrimas, de tantas brigas e xingamentos, agora juntos, não totalmente porque haviam suas respectivas famílias, mas um pertencia ao outro de uma forma geral.

Naruto sentia seu corpo ser penetrado, e desde a primeira vez que aquilo aconteceu amou, porque era Sasuke consigo. E dessa vez não era diferente, ele lhe levava a um nível acima do tesão suportável. Puxava os cabelos negros e aranhava suas costas, descontando todo aquele prazer que sentia toda vez que Sasuke lhe acertava naquele lugarzinho. Gemeu, gemeu alto como o mesmo havia pedido, porque ele queria ah como queria que todos aqueles que rodavam aquela vila soubesse a quem pertencia, e não era a Hinata. Não era por ela que seu corpo, mente e coração pedia, nunca foi, e que ela lhe perdoasse algum dia, mas nunca a amou, que seus filhos um dia pudessem lhe perdoar por não amarem a mãe deles como devia. Era de Sasuke toda a sua vida, desistiria de tudo, porque Sasuke era o seu objetivo desde de o princípio.

- M-mais forte... Aaahn...S-sasuke, Sasuke, S-sas...

Estava enlouquecido. Estava próximo e sabia que o moreno também estava pois lhe arremetia com cada vez mais forte e fundo o fazendo ir ao céu e ao inferno em segundos.

Se desmanchou em seu abdômen e no do outro, sentindo ssu corpo mais leve, ainda ouvindo os gemidos roucos e graves, seu nome sendo pronunciado cada vez mais alto, seu corpo sendo apalpado , seu pescoço maltratado, mesmo sabendo que não podia ficar com manchas, o apertou e sentiu os jatos quentes dentro de si. E Sasuke não parou até estar totalmente saciado.

Ficaram ali abraçados por longos minutos, curtindo o calor gostoso das peles, dando leves beijinhos em cada canto que a boca encontrava. Naruto queria que tudo fosse mais fácil, queria ter entendido mais cedo que amava o Uchiha, que o amava como homem não como amigo. Queria ter ficado ao seu lado durante tudo que o mesmo passou, e que ainda iria passar. Sentiu uma imensa vontade de chorar , porque a vida era tão injusta consigo, porque fora tão burro ao ponto de se casar com quem não amava, porque não podia simplesmente jogar tudo para o auto e gritar que amava Uchiha Sasuke com todas as suas forças. Não podia, não podia magoar aqueles que lhe amavam, mesmo que o próprio ficasse magoado no final.

- Eu nunca vou amar alguém como eu amo você. Uzumaki Naruto.


Notas Finais


Aaaaaaaaaaaaaaaaaa....

Digam

Por favor

O que

Acharam???

Kissus e ate a próxima ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...