1. Spirit Fanfics >
  2. .jealous >
  3. .reconciliação

História .jealous - Capítulo 9


Escrita por: e jmaseul


Capítulo 9 - .reconciliação


Jeongin batia na madeira escura da porta pela quinta vez enquanto escutava o outro lhe mandar embora novamente. Murmurou um pedido baixo para Felix, para que este tirasse os outros garotos dali. Recebendo um concordar e escutando um "vamos ao shopping" animado do australiano, que foi seguido para fora da casa pelos outros sete. Jeongin se virou para a frente novamente e insistiu em bater na porta outra vez.

- Vamos, hyung, temos que conversar. - Ele pronunciou, já cansado de ficar em pé.

- Vai. Embora. Jeongin. Seu. Porra! - O outro gritou entre dentes, e o Yang suspirou.

Parece que vai ser difícil.

- Você sabe que temos coisas para discutir, caralho, então abre essa merda antes que eu mesmo arrombe! - Ele berrou de volta e escutou o silêncio do outro lado do quarto. Depois de alguns minutos, o Yang desistiu. Quando iria se virar para ir atrás dos meninos, escutou o tranco da porta se abrindo.

- O que você quer comigo? Já não fez o suficiente? - Hwang disse irritado, bufando audivelmente.

- Você quem começou, ficou todo agarradinho no Changbin de propósito. Agora está se doendo? Me poupe, Hyunjin - Jeongin rosnou.

O Hwang lhe empurrou contra a parede do corredor e lhe prendeu com o seu próprio corpo. Olhava para o outro em total fúria.

- Eu quem comecei?! Você não estava me dando bola, queria o quê?! - ele franziu a sombrancelha e seu rosto foi ficando vermelho.

- Eu sempre estive ali, você quem nunca me notou, otário - Jeongin tinha os olhos lacrimejados. Podia bater de frente com qualquer um, mas quando gritavam consigo, se sentia como se tivesse voltado aos dez anos de idade, quando sua mãe lhe berrava.

- Você só ficava com o Seungmin ou com o Woojin, nunca me deu sinais de que também estava afim. Se tivesse sido mais claro não estariamos aqui! - Hyunjin continuava a gritar, porém, quando viu o outro com os olhos marejados e ameaçando chorar, se sentiu mal.

Podia ser a pessoa mais forte que todos conheciam, mas todos tem um calcanhar de Aquiles, e o de Hyunjin era o Yang. Hwang se sentia impotente quando não tinha o mais novo perto de si.

- Innie, me perdoa - Jeongin deixou as lágrimas caírem enquanto o outro falava.

Jeongin colocou a cabeça no ombro do outro e lhe abraçou fortemente, sendo retribuído na mesma hora. Ambos sentiram o peso de suas costas se dissipar em segundos. Jeongin então levantou o rosto e Hyunjin secou-lhe as finas lágrimas que desciam, os dois se olhavam de maneira analisativa.

Hyunjin se aproximou e Jeongin fechou os olhos, já colocando as mãos na nuca do outro. Quando os lábios finalmente se encontraram, ambos começaram um ósculo lento e apaixonado.

O gosto salgado das lágrimas do Yang se fazia presente. Hyunjin prensou o Yang ainda mais e este soltou um suspiro sôfrego. O beijo que antes tinham movimentos lentos, agora estava afoito, mãos bobas rolavam soltas e gemidos contidos ecoavam no corredor.

Eles queriam mais, muito mais.

De maneira afoita e sem separar os lábios do beijo que dividiam, foram guiando-se até o quarto, vez ou outra tropeçando em seus próprios pés pela afobação. Os dois corpos caíram sobre a cama de Hwang em um barulho audível, e o clima do cômodo já havia se tornado mais quente e sensual quando, rapidamente, foram retirando as peças de roupa de seus corpos.

Os lábios de Jeongin desceram ao pescoço do Hwang  assim que o mais novo, completamente nu, acomodou-se sobre o colo do outro. Hyunjin mordeu seus lábios pelo prazer que era ter os lábios de Yang perigosamente sobre a sua pele e pela fricção das ereções necessitadas que ambos possuíam. Hwang levou as mãos para a cintura de Yang, incentivando os quadris a se chocaram mais, deixando os gemidos baixos de suas bocas soarem pelo cômodo.

Estavam extasiados um pelo outro, e queriam provar todas as sensações prazerosas que podiam proporcionar, deixando apenas que o desejo e os sentimentos que tanto sentiam os guiassem. Pensando nisso, Hyunjin trocou as posições rapidamente, jogando o corpo de Jeongin sobre a cama.

O mais novo riu baixo pelo próprio susto, mas suas risadas foram cortadas pelos lábios carnudos de Hwang contra os seus em um beijo sensual e dps dedos longos contra o seu pênis, estimulando-o de forma torturosamente lenta.

- V-vamos logo com isso. - Jeongin pediu entre gemidos assim que os lábios se separaram em um som audível, sentindo o tesão consumir todas as partes de seu corpo.

Hyunjin riu baixo, quase maldoso, e ainda promovendo os movimentos lentos no pênis de Yang, sussurrou contra o ouvido do garoto de forma provocativa:

- Você me torturou por dias, e eu não posso torturá-lo de volta?

Jeongin sentiu arrepios com a respiração quente do outro contra o seu pescoço, e afetado pelas sensações de prazer, levou sua destra até as mechas de Hwang, segurando os fios com força.

- J-justo, mas não a-acha que perdemos tempo demais com provocações?

- Você se divertiu com a vingança. - Hyunjin rebateu de forma maldosa, encarando os olhos de Yang com uma intensidade invejável. Seu coração e seu corpo estavam em combustão.

- S-sim, mas eu sempre quis você, desde o princípio. - Jeongin confessou entre gemidos, roçando seus lábios nos do outro para provocar em seguida: - Só você. De preferência, dentro de mim.

- Para onde o meu Jeongin inocente foi?  - Hyunjin riu baixo, mas a frase havia o afetado mais do que gostaria, enviando fisgadas de prazer para o seu próprio membro

- Talvez ele nunca tenha existido, querido.  - Confessou Yang, juntando os lábios para mais um beijo afoito.

Hyunjin não podia se controlar mais, e movido apenas pelo seu desejo, fora preparando o mais novo com seus dedos, deliciando-se com os gemidos e expressões de prazer de Yang.  E quando enfim o penetrou pela primeira vez, aproveitou todas as sensações que era estar dentro do mais novo.

O ritmo fora aumentando gradativamente até que Jeongin se acostumasse, mas não demorou muito para que a dor fosse substituída pelo total prazer em seu corpo. Colando os lábios novamente, as línguas de ambos se chocaram em um movimento quase indecente, e o movimento de seus quadris cortou o quase silêncio do quarto, assim como o barulho da cama se movimento de modo não tão discreto.

Jeongin aproveitou o prazer de ser invadido pelo Hwang tanto quanto Hyunjin aproveitou a sensação de fodê-lo, e com o ritmo intenso que seguiam, não demorou muito para que o clímax atingisse seus corpos. Gemidos altos e respirações pesadas cortaram o cômodo antes que se separassem, com o Hwang acomodando-se ao lado do mais novo na cama. Ainda estavam embriagados pelo prazer e por todas as sensações intensas que dividiram.

Hyunjin caiu para o lado de Yang, ambos sorrindo visivelmente felizes com o que acabou de se desenrolar. A respiração de ambos era audível, eles se olhavam com carinho.

- Innie - Hyunjin foi o primeiro a se pronunciar.

- O quê? - Jeongin respondeu meio sonolento.

- Eu acho que te amo - O Hwang sussurrou e olhou para o teto branco, escutando a risada do outro escoar pelo quarto, fazendo-lhe sorrir também.

- Você acha que me ama? - O Yang soltou debochado.

- Não, eu tenho certeza que te amo - Hyun disse e voltou a olhar para o outro com um pequeno sorriso nos lábios, vendo o outro se aproximar e lhe dar um selinho inocente.

- Eu também te amo - Murmurou contra os lábios carnudos do Hwang.

- Aceita ficar comigo para sempre, acho que agora não vivo sem você, então, aceita?.- Hyunjin perguntou receoso.

- Se eu aceito?! É óbvio que sim - Jeongin gritou animado.

Ambos trocaram sorrisos apaixonados e deram um beijo lento.






- Calma, não é como se nós fossemos lutar contra um armagedom - In debochou do outro, que batia os pés ansioso e andava de um lado para o outro enquanto mordia o canto dos lábios.

Fazia algumas semanas que os dois estavam juntos e os garotos começaram a estranhar o comportamento deles, já que agora eles não brigam com tanta frequência, os surtos de ciúmes do Hwang tem sido mais constantes, eles insistem em estar sempre juntos e colados, dividem a mesma cama e tudo mais que se tem direito. Decidiram que estava na hora de contar sobre o relacionamento deles para os garotos, pois já havia um tempo que eles estavam confusos com essa nova situação.

- Eu sei, mas e se eles não aceitarem? E se nos expulsarem? E se... - Hyunjin continuava a falar coisas desconexas até o outro caminhar até si e calar sua boca com um selinho demorado.

- Vamos dar um jeito, nós sempre damos um jeito. Confia em mim - In murmurou calmamente e a expressão de Hyunjin automaticamente suavizou.

- Tem razão, daremos um jeito. - Ele disse.

Ambos deram as mãos e caminharam para a sala, onde estavam todos os garotos juntos. Pararam no centro e Hyun coçou a garganta, chamando a atenção dos outros sete garotos ali presentes.

- Temos algo para falar com vocês - Jeongin sorriu e todos sorriram em resposta.

- Nós estamos juntos - Hyunjin gritou animado e os garotos analisaram ambos.

O silêncio pairou sobre a sala de estar. Todos encaravam o casal de jovens ali e tombaram a cabeça para o lado. Uma risadinha baixa foi escutada, e de repente, todos estavam rindo.

- Nós já sabiamos, vocês não são nada discretos quando se trata de "segredos". - Chan disse rindo.

- Descobrimos desde o dia que você discutiu com o Changbin, Hyunjin. Mas nós já desconfiavamos antes - Woojin também disse.

Jeongin e Hyunjin se encararam por um tempo e depois voltaram a olhar para os outros.

- Vocês estavam ajudando o Jeongin? - Hwang perguntou, confirmando sua teoria.

- Estavam? - o Yang também arrisca perguntar.

- Sim. Não porque o Jeongin pediu, mas sim porque estavamos adorando os seus surtos de ciúmes, Hyunjin - Felix riu.

Jeongin expressou um "aah" baixo e o Hwang tombou a cabeça para o lado.

- Sempre apoiamos você e o Jeongin, acabou que nós queriamos ajudar para ver se finalmente saia alguma coisa de vocês. - Jisung falou sorrindo aberto.

- Então...vocês me ajudaram? - Yang perguntou ainda digerindo a informação.

- Sim, estavamos ajudando você desde o caso do Jisung - Seungmin disse e riu baixo.

O casal se entreolhou e soltou um riso soprado.

- E não é que eu tinha razão? Eles estavam mesmo te ajudando a me enlouquecer. - Hyunjin sorriu para o namorado e lhe puxou pela cintura.

- Parece que sim - Jeongin disse e se aproximou de Hyunjin, lhe dando um selinho demorado.

Os garotos começaram a gritar e comemorar enquanto Jeongin e Hyunjin observavam a cena, abraçados e rindo. Agradeciam internamente aos garotos por ajudarem o "eles"  a acontecer.

Hyunjin então pegou algo no bolso de trás da calça e se separou do abraço que mantinha com o Yang. Jeongin lhe analisou, confuso, mas logo sorriu aberto ao ver seu amado se ajoelhar no chão e lhe estender uma caixinha vermelha. Hyunjin iria oficializar o namoro?.

Hwang abriu a pequena caixa de veludo, para então mostrar as alianças prata com os nomes de ambos gravados em cada uma. A letra cursiva bonita se destacava em meio ao vermelho sangue da pequenina caixa.


- Yang Jeongin, ou melhor, meu querido namorado - Hyun começou, já vendo seu amado colocar as mãos sobre a boca enquanto ri. - O garoto que me deu muita dor de cabeça nesses últimos dias e fez de tudo para me deixar louco de ciúmes. Você sabe que desde o início meu coração era teu, sinto muito por ter lhe causado ciúmes e creio que já paguei o preço por isso, certo?. - Ele riu - depois de tantas brigas e desentendimentos, finamente ficamos juntos no final. É realmente como um conto de fadas, onde você é meu príncipe encantado, só que um príncipe encantado com defeito. - Jeongin deu um tapa no ombro do outro - Eu espero que você possa me amar assim como eu te amo, e farei o possível para que isso aconteça. Quero você ao meu lado para sempre e quero ser feliz com você e só você. Então, aceita namorar comigo? - Hyunjin terminou receoso.

- Como assim "espero que você possa me amar assim como eu te amo"? Todo mundo aqui sabe que eu te amo mais que tudo. É claro que eu aceito, bobo. - Jeongin pulou em Hyunjin, que caiu para trás.

Trocaram as alianças no chão mesmo, e depois deram um beijo apaixonado, com direito a vibrações e vários "aleluia" sendo pronunciados pelos outros garotos.

- Eu te amo - Jeongin segredou para o, agora, namorado.

- Eu também te amo. - Hyunjin lhe respondeu e deu-lhe um beijo na testa, ambos sorriram e se encararam em admiração.











Parece que agora eles terão um final feliz.






Notas Finais


Queríamos agradecer a todas as pessoas que acompanharam a nossa história💕. Obg pelos favoritos e comentários que nos incentivaram a continuar e a escrever mais, vocês são maravilhosos. Eu e a jhenni gostamos muito de ter desenvolvido essa fic, mas tudo que começa tem que acabar.

Então, o que acharam do último capítulo de ".jealous"?

Obrigada aos que acompanharam, vcs moram nos nossos corações, beijinhos de luz para vcs <33

Nossos perfis: @eLEEsabe e @jmaseul


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...