História Jealous Love (Imagine Jungkook - BTS) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Amor, Bangtan Boys, Bts, Casamento, Ciume, Dirty Talk, Hentai, Imagine Bts, Imagine Jungkook, Jeon Jungkook, Jimin, Jungkook, Min Yoongi, Park Jimin, Romance, Suga, Xputh
Visualizações 5.019
Palavras 3.178
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Demorei mais cheguei! ❤

Jealous Love é um enredo delicado, então requer mais tempo para escrever. Por isso será atualizada aos sábados, ok? Talvez saia um capítulo ou outro entre a semana, mas inicialmente será atualizada aos SÁBADOS! Espero que entendam. Meu tempo está corrido.

Obrigada pelos 1k favoritos em tão pouco tempo! 🆘️❤

Leiam as notas finais e tenham uma boa leitura. 🌷

Capítulo 4 - Unusual and Strange Revelations.


Fanfic / Fanfiction Jealous Love (Imagine Jungkook - BTS) - Capítulo 4 - Unusual and Strange Revelations.

Jungkook tinha ido comprar mais cervejas para nós e eu aproveitei para ir em um dos banheiros químicos que estavam espalhados pela praia. Caminhei entre as pessoas e entrei em um dos banheiros, saindo em poucos minutos de dentro deste. Senti uma mão em meu pulso e ergui o olhar assustada com o toque repentino, encontrando duas orbes escuras me fitando com intensidade. Yoongi me causava calafrios e eu não sabia explicar o porquê deles. Voltei a realidade e afastei a mão do pálido, este que arqueou as sobrancelhas.

— Não toque em mim assim! — Falei irritada e alto por causa da batida eletrônica que tomava conta do lugar.

— Por que não? — Sorriu ladino, enfiando as mãos nos bolsos de sua bermuda jeans.

— Eu sou casada e exijo respeito! — Cruzei os braços, pronta para sair dali.

— Sei que é casada, (S/N). — Me olhou fixamente, se aproximando de meu corpo. — Por isso é tão excitante, não acha? — Riu sacana.

— Não, não acho. — Respondi seca espalmando minhas mãos em seu peito e o empurrando. No entanto, o pálido nem saiu do lugar.

— Ah, não seja tão má comigo... — Pronunciou rouco e em um tom manhoso, umedecendo os lábios de forma lenta. — Se me der um beijo, mostrarei que sou capaz de te fazer esquecer o seu marido usando apenas a minha língua.

— Você é louco! — Cuspi as palavras, rindo sem ânimo. — Fique longe de mim, Yoongi.

— Não consigo. — Mordeu o cantinho da boca. — É mais forte que eu.

— Filho da puta! — Jungkook esbravejou, nos assustando. — Saia de perto da minha mulher, seu canalha! — Cerrou os punhos.

— Acalme-se, Jeon! — Uma figura feminina surgiu atrás do meu marido, o segurando. 

Megan estava abraçando o meu homem e eu respirei fundo, buscando me conter.

— Não encosta em mim! — Ditou grosso, a afastando bruscamente. Meu sangue fervia dentro das veias. — A minha conversa é com esse filho da puta!

— O que está acontecendo aqui? — Jimin perguntou confuso, intercalando o olhar entre nós.

— O seu amigo cantando a minha mulher, Jimin! — Jungkook me puxou para perto de si, abraçando a minha cintura.

— Não fiz nada que ela não quisesse, uh? — Riu nasalado, mordiscando o lábio inferior.

— Filho da puta! — Jeongguk rosnou e eu girei o meu corpo, o empurrando para longe dali. Foi difícil afastá-lo daquelas pessoas que surgiram apenas para estragar a nossa viagem. — Vou arrebentar aquele cara! — Tentou retornar para onde eles estavam, porém eu não deixei.

Abracei o seu tronco e o meu marido pareceu relaxar aos poucos, circulando minha cintura com os seus braços fortes. O Jeon suspirava fortemente, enquanto mantinha os olhos fixos no Yoongi e o maxilar trincado. Entrelacei minhas mãos em seu pescoço e fiquei na ponta dos pés para poder beijá-lo. Jungkook não recusou em momento algum, pelo contrário, apertou o meu corpo contra o seu e beijou-me a boca com desejo. Deslizei minhas mãos por seus braços musculosos, sentindo o meu homem estremecer.

— Por que esse beijo? — Indagou levemente ofegante, olhando para baixo para poder me ver.

— Para te acalmar. — Sorri fraco.

— O que foi? — Questionou com o cenho franzido, totalmente sério.

— Acho que viajar foi uma péssima ideia. — Suspirei. — Vamos para o quarto? Minha cabeça está doendo.

— Vamos sim. — Beijou minha testa e olhou a última vez para o Yoongi.

Jeongguk segurou minha mão e nos conduziu para dentro do hotel. Chegamos ao nosso quarto minutos depois e eu retirei o vestido que usava, vestindo a minha camisola. O meu homem ficou apenas de cueca box e deitou ao meu lado, me puxando para o seu peito. Ficamos alguns minutos na mesma posição, apenas escutando o barulho da música que vinha da praia. O Jeon suspirou profundamente e me apertou contra o seu peito. Ergui o olhar e o encarei, desde as sobrancelhas franzidas até o maxilar trincado. Ele estava com raiva e com certeza pensava no que aconteceu.

— Eu deveria ter quebrado a cara daquele filho da puta! — Rosnou entredentes, me apertando ainda mais. — Pensei que vocês estavam... — Engoliu em seco. — Vocês sumiram e porra! Odeio a forma que ele estava te olhando, amor!

— Jamais vou deixar algum homem me tocar, Jeongguk. — Fiz um breve carinho em sua bochecha e o maior desmanchou a expressão de emburrado. — Só você.

— Mesmo se você quiser que outro homem te toque, eu não irei deixar. — Sorriu convencido, o que me fez bufar. — Será para sempre minha... — Sussurrou, me dando um beijo rápido.

— Digo o mesmo. — Sorri sem mostrar os dentes, voltando a descansar em seu peitoral.

— Enquanto Yoongi e Megan estiverem aqui continuaremos a brigar. — Comentou, soltando um longo suspiro. — Eu confio em você, amor. Confio com a minha vida, mas não confio nele!

— A vadia já mostrou que não vai desistir. — Bufei irritada.

— Qual o problema desses dois que não sabem respeitar o nosso relacionamento? — Jungkook fechou os olhos por alguns segundos, mordendo os lábios. — Me promete uma coisa, amor?

— Diga. — O fitei confusa.

— Prometa que quando acordamos amanhã vamos nos divertir, está bem? — Sorriu fofo.

Às vezes eu desconfiava seriamente da sua idade.

— Prometo. — Sorri. — Por que não vamos dar uma volta pela cidade?

— Sim, eu estava pensando nisso agora mesmo. — Removeu uma mecha do meu cabelo que estava em meu rosto, colocando atrás da orelha.

— Podemos fazer umas compras e depois andar de lancha. — Falei sorridente.

— Tudo que você quiser. — Roçou seu nariz em minha bochecha, me arrepiando. — É melhor ficarmos afastados daqueles dois irmãos. Antes que um de nós perca a cabeça.

— Certo. — Passei minhas mãos em seu abdômen malhado, o fazendo arfar. — Será que a Alana está conseguindo tomar conta da loja sozinha?

— Com certeza. — Soltou um risinho. — Agora deite aqui, hm?

Fechei os olhos e ne aconcheguei em seu peito, adormecendo em poucos minutos. O domingo amanheceu ensolarado como o dia anterior, talvez até mais quente. Jungkook ainda dormia e o relógio marcava oito da manhã. Peguei a minha toalha e adentrei a suíte, tomando um banho frio. Retornei ao quarto enrolada na toalha e me enxuguei, passando protetor solar em meu rosto e meus braços. Abri a minha mala e optei por uma saia jeans, um body preto e uma sandália também preta com algumas pedrinhas. Me vesti e me perfumei, plugando o meu carregador na tomada. Mandei uma mensagem para a minha melhor amiga perguntando como estava sendo o seu final de semana e ela não me respondeu de imediato, apenas alguns minutos depois.

— Que horas são, amor? — O meu marido perguntou sonolento, sentando-se no colchão e coçando os olhos.

— Quase oito e meia. — Comentei. — Tome um banho para alertar esse sono, Kookie. Estou com fome.

— Tenha calma, hm? — Resmungou manhoso. — Vou tomar um banho rápido. Não desça sem mim, bebê.

— Não irei. — Dei de ombros.

Peguei a minha maleta de maquiagem e tirei tudo que iria usar, deixando sobre a cômoda. Sentei em frente ao espelho e comecei com o corretivo, aplicando na área das olheiras e em minhas bochechas, cobrindo qualquer mancha. Depois apliquei a base e o pó compacto, dando algumas batidinhas em minha pele. Passei bastante rímel e uma sombra marrom, nada muito exagerado. Alcancei o pente e passei entre os fios, deixando o meu cabelo solto. Tirei uma foto e postei em meu Instagram e em alguns minutos tive várias curtidas e comentários. Jungkook surtaria com toda a certeza do mundo, porém eu não estava a fim de entrar em uma discussão logo cedo.

— Vista uma camiseta lisa e uma bermuda. Está muito calor, amor. — Sugeri.

— Tá bem. — Passou por mim e não desviei o olhar de seu corpo másculo. Um suspiro indevido escapou de meus lábios e o Jeon riu safado, mordendo os lábios. — Você não resiste a mim, bebê.

— Você também não resiste a mim. — Dei de ombros, sorrindo convencida.

— Não mesmo. — Afirmou o que eu já sabia, deslizando os olhos famintos por meu corpo. — Essa saia não está muito curta? — Retirou a toalha, exibindo a sua nudez.

— Não. — Sorri ladino.

— Vai ficar babando no meu pau até que horas? — Riu divertido.

— Você se acha demais, Jeon Jungkook. — Revirei os olhos, voltando a mexer em meu celular.

— E você gosta, não? — Arqueou as sobrancelhas, me olhando sugestivo.

— Vista essa roupa logo, idiota. — Bufei irritada.

— Quer me ajudar, princesa? — Fez um biquinho.

— Vai se foder, Jeon! — Cuspi as palavras.

— Vem foder comigo, vem. — Riu nasalado, inteiramente sedutor.

— Não quero. — Dei de ombros. — Se você não se arrumar em cinco minutos, eu irei descer e tomar café da manhã sozinha, bonitão.

— Esquentadinha. — Gargalhou, vestindo a cueca e a bermuda. — Que tal eu ir sem camisa, amor? Está tão calor... — Passou a mão em seu peitoral, me provocando.

— Tchau Jeon! — Ameacei sair do quarto e o meu marido vestiu a camisa rapidamente. — Bom garoto.

— Você sabe que de garoto eu não tenho nada. — Umedeceu os lábios, guardando a carteira e o celular no bolso da bermuda jeans.

— Não mesmo. — Ri sapeca, observando a sua região íntima descaradamente.

— E o meu beijo? — Fez um bico.

— Vem pegar. — Mordi os lábios, o provocando.

— E olha que eu vou mesmo. — Riu sacana, se aproximando e tomando-me em seus braços.

Passei minhas mãos por seu pescoço e puxei sua nuca, beijando seus lábios macios. Jungkook apertou a minha bunda com vontade, massageando ambas as partes. Gemi baixinho entre o ósculo e ele me empurrou para trás com brutalidade, até minhas costas colidirem com a parede. O Jeon levantou uma das minhas pernas e circulou a minha boca com a sua língua avelulada, a chocando contra a minha. Pressionei nossos sexos, o fazendo gemer entre o beijo. Dei uma mordidinha em seu lábio inferior, o puxando com os meus dentes, assim separando nossas bocas para tomarmos fôlego.

— Nunca é só um beijo. — Soltei um risinho, mordendo o seu maxilar.

— Nunca. — Apertou a minha cintura. — Vamos descer?

— Uhum. — Lhe dei um selinho.

Após sairmos do elevador, fomos em direção a uma das mesas vazias. Jungkook puxou a cadeira para mim e eu agradeci com um sorrisinho. Como não gostar daqueles simples gestos? Ele sabia me desarmar em poucos segundos. Pedi apenas uma água de coco e o meu homem pediu um café bem reforçado, com pão e manteiga. Kook parecia uma criança comendo, se sujava todo. Ao rolar os olhos pelo lugar, percebi que Yoongi e Megan vinham em nossa direção. Respirei fundo e fitei o meu marido. Fomos mais rápidos e saímos do saguão, indo para fora do hotel. Olhei para trás e os dois irmãos estavam cochichando. Entramos no primeiro táxi que vimos e partimos para o centro da cidade. Fiquei encantada com as lojas, as praças e tudo que rodeava a ilha.

— Obrigado. — Jeongguk agradeceu ao taxista e descemos do veículo após o meu homem pagar a corrida. — Para onde vamos primeiro, bebê? — Entrelaçou as nossas mãos, beijando o dorso da minha mão esquerda.

— Vamos naquela loja ali? Parece ser muito bonita por dentro. Além das roupas na vitrine serem uma maravilha. — Sorri.

Jungkook riu e beijou a minha bochecha todo meloso, nos guiando para dentro da enorme e colorida loja.

— Posso ajudá-los? — Uma garota perguntou sorrindo, intercalando o olhar entre Jeongguk e eu.

— Estamos apenas olhando. — Dei de ombros.

— Se quiser experimentar alguma coisa é só me chamar, senhora. — Piscou.

— Senhora é a sua boce... — Jungkook me beliscou. — Que foi? — Lancei um olhar reprovador para ele.

— Ela só foi educada, princesa. — Riu nasalado.

— Me chamar de senhora? Por favor! — Revirei os olhos. — Vamos em outra loja. Não fico nem mais um segundo aqui!

Jeongguk me seguiu calado e entramos em outra loja, dessa vez uma de biquínis e óculos.

— Acho que esse vai ficar lindo em você. — Kook pegou o espelhado no tom azul, colocando em meu rosto. — Linda. — Me deu um beijo.

Olhei no espelho e me surpreendi. Tinha ficado muito bonito em meu rosto.

— Quero levar esse. — Falei para a atendente, retirando o óculos e o colocando no balcão.

— Só esse, senhorita? — Perguntou o rapaz e ouvi o meu marido suspirar.

— Por enquanto sim. Vou dar uma olhada nos biquínis. — Sorri e o loiro assentiu sorridente. — Viu? Ele me chamou de senhorita.

— Tá, eu ouvi. — Falou seco, empurrando a língua contra a bochecha. Sua típica expressão de ciúmes. — Esses biquínis são muito pequenos.

— Mas são lindos! Olhe essas estampas. — Comentei encantada com as peças.

— Grande coisa. — Revirou os olhos e eu lhe dei um tapa em seu braço forte.

— Vou experimentar alguns, você querendo ou não. — Mandei um beijinho no ar.

Peguei vários biquínis e entrei na cabine, me despindo em poucos segundos.

— Quer ajuda para amarrar, amor? — Jungkook bateu na porta.

— Quero sim. — Me olhei no espelho, observando o meu corpo.

O meu homem entrou na cabine e fechou a porta, me olhando através do grande espelho que tinha ali.

— O que achou desse, Kookie? — Dei algumas voltinhas em sua frente, mordendo os lábios.

— Ficou bom. — Respondeu sem ânimo. — Vai, deixa eu amarrá-lo logo.

— Melhore essa cara, Jeon. — Bufei irritada.

— Não quero. — Deu de ombros, amarrando a parte de trás do biquíni. — Desde quando você tem essa bunda tão redondinha e gostosa? — Perguntou segurando o riso.

— Ei! — O fuzilei com o olhar. — Sempre fui gostosa assim, meu bem.

— Acho que não. — Me abraçou por trás, depositando um beijinho em meu pescoço.

— Me solta. — Retirei suas mãos da minha cintura. — Não vai tocar nesse corpinho não. — Sorri sem mostrar os dentes.

— Por que não? — Franziu o cenho.

— Porque não. — Soltei um risinho.

— Vamos ver. — Sorriu confiante, desamarrando o biquíni lentamente. — Vamos ver quanto tempo irá resistir, hm?

— Então vamos ver. — Sorri.

Após alguns amassos no provador, optei por dois biquínis e o óculos que Jungkook tinha escolhido. Entramos em uma lanchonete e pedimos uma pizza pequena, acompanhada por uma jarra de suco.

— Isso é muito bom! — Kook falou de boca cheia, referindo-se a pizza. — Melhor do que as que compramos, amor.

— Verdade. — Cortei um pedaço, o levando até a boca. — Divino... — Suspirei, fechando os olhos para saborear.

— O que vamos fazer agora? — Limpou a boca no guardanapo, me fitando.

— Não sei, amor. O que tem em mente? — Apoiei meus cotovelos sobre a mesa.

— Podemos voltar para o hotel e dar uma volta de lancha. Igual você queria, bebê. — Alcançou minhas mãos, entrelaçando nossos dedos.

— Tudo bem. — Sorri. — Vamos?

— Vamos sim. Eu só vou pagar a conta, amor. — Sorriu de volta, se levantando e indo até o caixa.

Peguei as minhas sacolas e fiquei o esperando perto da porta. Um rapaz que entrou na lanchonete esbarrou em mim e nos olhamos rapidamente.

— Me desculpe. — Disse sem graça. — Eu estava distraído.

— Ok. — Pressionei os lábios, ainda o observando.

— Sou Zac. — O moreno de olhos azuis estendeu sua mão direita para me cumprimentar.

— (S/N). — O cumprimentei educadamente, sem expressar nenhuma reação.

— Nos vemos por aí, linda. — Sorriu, exibindo seus dentes brancos e alinhados.

— Quem era aquele cara? — Jungkook surgiu ao meu lado com o cenho franzido, com a sua pose de marido ciumento.

— Um tal de Zac. Ninguém importante, Jeon.

Suspirei e ele pegou as sacolas da minha mão, empurrando a porta de vidro para que saíssemos da lanchonete. Kook passou o braço vago ao redor dos meus ombros e eu segurei sua mão, dando um beijo em sua bochecha. Pegamos um táxi e voltamos para o hotel. Avistei Jimin e sua namorada na borda de uma das piscinas, ambos riam e conversavam animadamente. O Park usava um óculos escuros, talvez porque estava de ressaca da noite anterior.

— O casal foi fazer compras, foi? — O loiro indagou rindo.

— Não, fomos plantar abacaxi. — Revirei os olhos.

— Credo. — Jimin riu divertido. — Vão vir para a piscina?

— Hoje não. — Jungkook apertou a minha mão, um tanto quanto sério. — Vamos aproveitar o dia sozinhos. Estamos cansados dos seus amigos, Jimin.

— Tudo bem, Jeon. — Valerie sorriu. — Não acho certo o que a Megan e o Yoongi estão fazendo. Peço desculpas por eles.

— Minha linda, eu conheço essa espécie de vocês. — A olhei debochada. — Você é outra cobra peçonhenta. Dessas que adoram infernizar a vida dos outros.

— Amor... — Meu homem murmurou. — Não vale à pena, venha.

— Tome cuidado, Park. — Avisei.

JEON JUNGKOOK.

Depois do dia grandioso que tivemos, a minha mulher e eu voltamos para o nosso quarto. Passamos o dia andando de lancha e namorando um pouco, como há muito tempo não fazíamos. Confesso que foi um dos melhores dias da minha vida e ao lado dela, eu não poderia estar melhor. Enquanto ela tomava banho, resolvi lhe fazer uma surpresa. Saí do quarto silenciosamente e desci até a recepção, mas antes encontrei o meu melhor amigo no corredor de conversinha com a Megan. A morena me olhou sorridente e Jimin fez o mesmo, afastando-se um pouco da garota.

— Onde vai nessa pressa toda, Jungkookie? — Megan perguntou rindo, mordiscando os lábios cobertos por um batom vinho.

— Pegar alguns morangos para fazer uma surpresa para a minha mulher. — Falei sério. — O que estavam fazendo tão próximos?

— Jeon, Jeon... — Jimin riu abafado, quase devorando a garota em sua frente com o olhar. — Tenho um lugar para te mostrar, é um pouco secreto.

— E o que é? — Arqueei as sobrancelhas.

— Vem comigo. Você poderá levar a (S/N) depois, se quiser. — Sorriu malicioso.

— Ok. — Dei de ombros. — É longe daqui? Porque tenho que voltar para o quarto.

— Relaxa Jungkookie, você vai gostar do lugar. — Megan se aproximou, porém eu me afastei.

Saímos do hotel e passamos pela praia até chegarmos em um pequeno cômodo, um pouco afastado do hotel. Jimin abriu a porta e nós entramos no local. Arregalei os olhos ao ver uma cena inusitada e estranha. Yoongi estava com o rosto enterrado entre as pernas da Valerie, a chupando.

— Mas que porra é essa?! — Perguntei irritado e assustado.

— É aqui que a mágica acontece, Jeon. — Jimin riu soprado. — Megan vai cuidar de você e eu vou voltar a maltratar os seios da minha namorada.

— Relaxa Jeon... — Megan trancou a porta e escondeu a chave em seu sutiã, me fazendo engolir em seco. — Vou cuidar bem de você, ok? — Espalmou as mãos em meu abdômen, me olhando fixamente. — Agora quero provar os seus lábios. Parecem tão saborosos.


Notas Finais


E aí, minha gente? Eu não sei de nada KKKKKKKK. Vamos só ver o que vai acontecer. Relaxem!!! 🐴💖

➤ Fanfic nova do Jin: https://www.spiritfanfiction.com/historia/the-bodyguard-imagine-jin--bts-13939298

Não esqueçam de comentar! 😆👀

Sigam o meu perfil: @xputh 💕

Até sábado que vem! 🌷


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...