História Hey!Jeff the killer - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 100
Palavras 740
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai
Avisos: Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oiiiee voltei, me desculpem ter sumido, não estava me sentindo bem, mas já estou melhor aproveitem o capítulo

Capítulo 4 - Primeiro toque


(S/n) on 

Acordo com o despertador, e com muito custo e preguiça  me levanto da cama e caminho até o banheiro faço  minhas higiênes tomo um banho um pouco demorado, enquanto fazia isso sentia um pressentimento com se algo fosse acontecer de ruim ou estranho me arrepio e me lembro de me sentir observada durante a noite apesar de estar dormindo, termino meu banho e fui calmamente até meu armário escolher uma roupa, pois pensava estar adiantada pego a roupa e me visto,arrumo meus cabelos os deixando soltos e passo uma make fraca, pego meu celular e vejo que já  eram quase 7:55,e minha casa era 15min do café  que abre as 8:00,tive que correr e muito ou seja... tanto trabalho pra nada, minha maquiagem escorrendo por causa do suor mas consegui chegar a tempo. Troquei de roupa colocando o uniforme e comecei meu trabalho. 

(QUEBRA DE TEMPO) 

Jeff on

Acho que já  eram umas 17:00 horas e já  tinha matado umas 13 ou será  que foram 14 pessoas? Bem não  me importa apenas fiz bem o meu trabalho e com prazer. Ponho meu capuz do meu moletom no rosto e entro no primeiro lugar que achei me sentei em uma mesa bem no fundo e procurei olhar melhor o local até  que meu olhar encontra o da garota de ontem que me olhava dês  da porta até  a mesa, assim que recebeu meu olhar d sviou o seu rapidamente pegando um caderninho e vindo até  mim... 

??? - Er... Boa Tarde senhor o que vai querer !? 

Ela diz olhando para o caderninho parecia não  querer olhar pra mim apesar de estar usando capuz a detalhei de cima a baixo cada parte de seu corpo que por sinal era bem que estruturado suas curvas bem feitas com seu avental rente ao seu corpo a deixava sexy seios fardos e grandes mas nada muito exagerado, volto meu olhar para seu rosto que estava um vermelho pois provavelmente percebeu meu olhar sorrio de canto e digo... 

- Um café  muito amargo

???- Certo! um café  muito amargo, já  trago seu pedido senhor, com sua licença 

Não preciso nem dizer com era o resto de seu corpo ao se virar de costas pra mim.... Aaahh que mulher perfeita, Que isso Jeff? Ficou louco?. Balanço  minha cabeça e fico olhando pra em direção  a janela ao meu lado enquanto espero. 

(S/n) 

Depois de horas eram umas 17:00 horas um homem alto de moletom escuro e com capuz em seu rosto entrou e se sentou em uma mesa no fundo do salão, fiquei o olhando até  que o mesmo olha pra mim e desvio o olhar para o caderninho o pegando e indo até  sua mesa

(S/n) -Er... Boa Tarde senhor o que vai querer!? 

Ele me olha de cima a baixo olhando cada ponto do meu corpo o que me deixava muito aflita e envergonhada

??? - Um café  muito amargo

(S/n) -Certo uma café  muito amargo já trago seu pedido com sua lisença sai o mais rápido  que pude porém  ainda senti seu olhar nas minhas costas. Fui até  a cozinha e entreguei o pedido ao Tom um amigo que fiz quando vim trabalhar aqui ela já  trabalha aqui a mais ou menos uns 6 ou 7 anos, eu gosto dele ele é  legal me faz rir e é  boa companhia. Logo ele termina e me entrega me lançando uma piscadinha, sorrio e levo o pedido até  a mesa. 

(S/n) - Aqui está seu pedido senhor

Ele apenas me olhou e o olhou pro café e o pegou tomando logo em seguida me retirei e fiquei no balcão, 

(S/n) Nossa nem um obrigado 

Suspirei e fiquei desenhando no meu caderninho. Mais algumas horas se passaram e olhei no meu celular e eram 20:00 já  íamos  fechar e o homem ainda não  havia ido embora. Então  com muito receio fui até  ele e cutuquei se ombro. 

(S/n) C-Com lisença senhor nós  já  iremos fechar 

Ele parecia não me escutar então lhe dei um leve empurrão o ele voltou o olhar pra mim

(S/n) D-Desculpe é-é que já  vamos fechar senhor

Ele não responde apenas continua me olhando apesar do capuz cobrir seu rosto sua face sombria e obscura me dava calafrios, quando ia sair sinto algo estremamente forte agarrar meu pulso, paro mais que de imediato e me viro lentamente vendo o mesmo me olhando de cima pois era bem mais alto que eu, ele me encara por um tempo e....  




Notas Finais


Hey eu aqui denovo, me desculpem mesmo isso não irá se repetir. Desculpe se houver erros ortográficos bjs ❤😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...