1. Spirit Fanfics >
  2. Jeon's Agreement - Taekook >
  3. Baile de máscaras

História Jeon's Agreement - Taekook - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


Oi amores descupa a demora.

Capítulo 12 - Baile de máscaras


Fanfic / Fanfiction Jeon's Agreement - Taekook - Capítulo 12 - Baile de máscaras

ㅡ Que deus os tenha em seus braços.. amém ㅡ disse o padre fechando sua Bíblia, curvando levemente sua cabeça.

ㅡ Amém! Todos ali presentes disseram com suas cabeças baixas.

Assim que os caixões desceram à sepultura os que estavam ali, parentes, e amigos da família assassinada noite passada, se afastaram.

Hoseok suspirou, e se afastou dali indo até Taehyung. Sabe que o Kim não gostava de ver cenas assim, ver o desespero dos familiares de Yoon Minsik era de partir ainda mais seu coração, país já passou pelo menos a quase quatro anos atrás.

O castanho estava ao longe da sepultura da família, estava escorado no capô do carro, com suas mãos nos bolsos do casaco azul que usava para se abrigar do frio que fazia aquela tarde. Estava pensativo como sempre, não queria estar ali, mas teve que acompanhar o ruivo para o enterro de um deus seus melhores funcionários.

Distraído como estava, Tae estava olhando para os arredores daquele cemitério, com inúmeras lápides, até que não era um lugar assustador, na verdade, era um lugar bonito e bem arrumado. Olhando como estava, ele focou em algumas árvores ao longe, e em meio aos troncos ele viu uma figura toda de preto o olhando fixamente, o coração o Kim batia com a força que parecia que iria ter um ataque, olhava assustado para aquela figura, a mesma que assombrava seus sonhos. 

ㅡ Taehyung? ㅡ Hoseok finalmente se aproximou do mais novo, vendo que este olhava fixamente para uma direção entre as árvores ao longe, sua expressão era de assustado ㅡ O que foi? Para o que está olhando exatamente? ㅡ Perguntou, olhando na mesma diferenças.

ㅡ N-não é nada, vamos embora? Não gosto de cemitérios ㅡ deu sua desculpa.

ㅡ Tem certeza de que está bem? Parece até que você viu uma assombração ㅡ Jimin riu por estarem exatamente em um cemitério, então foi uma piada com razão.

Hoseok destravou as portas e o alarme do carro, então entraram no carro, com o ruivo assumindo o volante, deu partida. 

Taehyung ainda parecia nervoso, como poderia dizer a eles que acabou de ver a morte ao longe? 

ㅡ Gente, não acham estranho esse cara ter matado toda a família do Minsik? ㅡ Comentou o Park do banco de trás.

ㅡ Realmente, e ele era uma pessoa tão incrível, um cara de boa que só queria cuidar bem de sua família. Não acredito que ele morreu assim ㅡ cimentou Hoseok enquanto dirigia.

ㅡ Quem você acha que os matou? ㅡ Perguntou o loiro.

ㅡ Eu não sei, a polícia ainda está investigando, mas estão dizendo que é aquele cara com a máscara ㅡ foi a vez de Taehyung dizer.

ㅡ Sinistro. Esse cara não brinca mesmo.

ㅡ Assassinos matam por motivos, gente, pensem nisso ㅡ disse o Kim.

ㅡ Então qual o motivo Taehyung-ssi?

ㅡ Nenhum! Ele é um louco, viu quantas pessoas ele matou em uma única noite?! Ele é um maluco que você não deve cruzar o caminho dele, porque senão já era! Agora vamos pular esse assunto, por favor ㅡ Disse Hoseok.

Jimin deu de ombros soltando um belo de um bocejo. Taehyung o olhou pelo retrovisor de cima e disse:

ㅡ Que horror Jimin, não dormiu bem essa noite? 

ㅡ Pra ser sincero, não. Ando tendo muitos pesadelos, são tão reais que não estou conseguindo dormir.

ㅡ Tome um remédio para dormir, te ajuda ㅡ disse Hoseok.

ㅡ Não dá, já tentei, mas parece que ele sempre volta Hoseok!

ㅡ Ele quem? ㅡ Perguntou Taehyung.

ㅡ Ninguém não Tae ㅡ disse o loiro ㅡ Depois a gente conversa sobre isso Hobi ㅡ disse o olhando.

ㅡ Bom você vai pelo menos a festa da família Yu? ㅡ Perguntou o castanhos.

ㅡ Claro que vou, sabe que não perco festinhas.

ㅡ Não é bem uma festa, é um baile de máscaras você tem que seguir os padrões de vestimenta que está no convite.

ㅡ Bom, espero que esse baile te anime um pouco essa noite meu amor ㅡ disse o ruivo olhando para o Kim com um sorriso.

ㅡ Também espero ㅡ respondeu ele.


….


Jungkook estava sentado no sofá daquela casa velha enquanto lia o jornal daquela amanhã onde dizia que uma família havia sido assassinada cruelmente, onde diziam que o maior suspeito fosse o assassino em série solto na cidade.

Viu que também o prefeito da cidade iria comemorar o décimo quinto aniversário de sua filha mais jovem. Achou aquilo interessante. 

ㅡ Você tá ficando famoso hein ㅡ comentou Yoongi parecendo ao lado do Jeon do nada. Dessa vez Jungkook não se assustou, já estava acostumado com as aparições repentinas do pálido.

ㅡ Só por um tempo, a fama uma hora acaba, não é? ㅡ disse sem olhá-lo e se levantou indo até a janelas quebrada daquela sala, encarando lá fora com um copo de café já morno na mão.

Yoongi olhou então para a página do jornal a qual o Jeon deixou aberta, e o olhou.

ㅡ Diga-me, o que está planejando?

ㅡ Gosta de bailes senhor Yoongi? 

ㅡ Não perco um desde os tempos mais antigos, meu caro.

ㅡ Ótimo, então ponha sua melhor roupa, nós vamos a um baile hoje a noite.

O de cabelos negros sorriu pevertidos, entendo bem a intenção do Jeon aquela noite.


…..


Jin estava em sua loja aquele fim de tarde, estava podando algumas flores que estavam com muitas folhas, coisa que era para Taehyung ter feito, mas por falta de memória havia esquecido desse detalhe tão simples.

O Kim já estava nos últimos vasos, quando olhou para a vitrine e no lado de fora pode ver algum que não esperava está vendo. Seokjin ficou boquiaberto vendo aquele homem que não deveria estar ali, ele estava vendo algumas flores, até que olhou para a vitrine e viu. Jin deixou a tesoura cair no chão quando pôde ver por completo o rosto de Jungkook. Então ele deu alguns passos para trás e perdeu o equilíbrio quando acabou pisando em um dos baldinhos de terra vazios caindo de bumbum no chão.

Ele então se levantou rapidamente e olhou para a vitrine não venho mais o Jeon, ele saiu para o lado de fora para ter certeza, e nada viu. Voltou então para sentir da loja com o coração desonerado. 

ㅡ Jin? ㅡ Chamou Namjoon entrando na loja. O Kim mais novo o olhou. Namjoon então percebeu que seu irmão estava trêmulo e sólido ㅡ Jin o que foi?! ㅡ Namjoon disse indo até o mais novo, preocupado com sua reação.ㅡ Que foi? Parece que você viu um fantasma, você tá pálido.

ㅡ Jungkook…

ㅡ O que?

ㅡ Hyung, eu acabei de ver o Jungkook.

ㅡ O Kook? Como assim? Jin, ele tá morto.

ㅡ Não Namjoon, eu o vi, estava bem ali! ㅡ Apontou para o lado de fora ㅡ Ele parecia estar olhando as flores e….

ㅡ Jin, você só deve ter visto alguém que se parece com o Jungkook.

ㅡ Não hyung! Eu juro, era o Jungkook, era ele! O mesmo nariz, os mesmo lábios, os olhos. Era ele! ㅡ Jin o olhou bem nos olhos ㅡ eu não tô maluco Joonie, não estou.

Namjoon estava querendo acreditar em seu irmão, mas os mortos não voltam, e ele sabe bem.

ㅡ Acho que você sente saudades dele e sua mente pode ter imaginado ele bem na sua frente ㅡ disse o mais velho tentando o confortar ㅡ vamos pra casa, já está na hora de fechar a loja, eu vim te buscar hoje. 

ㅡ Mas…

ㅡ Fique calmo Jin. E nada de comentar isso com o Taehyung..

ㅡ Eu sei.. me deixa só organizar a loja primeiro.

ㅡ Eu te ajudo ㅡ Namjoon teve a boa vontade de ajudar Seokjin naquela noite. 

Enquanto isso, Yoongi olhou para Jungkook que estava andando pela rua. 

ㅡ Você ficou maluco! Ele viu você! O que pensa que estava fazendo? 

ㅡ Eu só queria ver ele.

ㅡ Seu cunhado?

ㅡ Não, o Taehyung. Mas já deu pra ver que ele não está, ele já deve está a caminho da casa do prefeito, com aquele bostinha do Hoseok.

ㅡ Estamos indo a casa da família Yu, uma das famílias mais nobres de todo país. Calma, você vai ver seu querido e amado: nos braços de outro ㅡ Yoongi gargalhou de rir.

ㅡ Idiotas ㅡ murmurou o Jeon ㅡ Não podemos ir assim, porque não providencie roupas pra mim?! ㅡ O olhou.

ㅡ Mas é claro que posso.


20:00


O salão da enorme casa se encontrava cheia de pessoas vestidas como a antiga corte francesa, homens e mulheres com seus gostos cobertos por máscaras, algumas simples, coloridas, outras bem chamativas que cobriam todo rosto.

Jungkook entrou pelos fundos, como intruso, mas para isso tive que cortar alguns pescoço para entrar no baile.

Era incrível ver aquela quantidade de pessoas vestidas como membros da corte real, como duques e duquesas, barões e baronesas, todos usando máscaras.

E Jeon usava aquela noite, graças a Yoongi, roupas de linho azul, com detalhes dourados, e babados nas mãos. Capa, e máscara semelhante a que foi dada pela morte. E não era apenas ele que usava aquele modelo de máscara naquela noite, e aquilo era perfeito.

ㅡ Um lugar ideal para se cometer um um assassinato. Você sabia que era sempre assim. Ladrões e assassinos se aproveitavam das máscaras para roubar e matar ㅡ disse o Min olhando para o Jeon.

Jungkook nada disse apenas começou a observar tudo dali de cima, vendo se encontrava quem queria.

ㅡ Então bem ali ㅡ o pálido ponto eles com a mesma não que segurava o cálice onde bebia vinho.

Graças a visão do pálido Jungkook viu quem mais queria ver aquela noite, usando uma máscara dourada em seus olhos acompanhado pela gentalha.

ㅡ Já vi. 

ㅡ Vê se não demore, está tão fácil quanto abrir uma garrafa de vinho ㅡ gargalhou.

O moreno então desceu as escadas indo em direção a Taehyung, Hoseok e Jimin. Ele então se aproximou da rodinha, indo a Hoseok conversar com seus amigos de negócios e conhecidos.

Taehyung então viu aquela figura de máscara branca se aproximando e o encarando. Hoseok e os outros olharam sem entender.

O Kim e ele se encararam, Taehyung não entendeu porque aquele senhor o olhava, mas olhava em seus olhos, e se surpreendeu com o que viu. Ele então deu seus comprimentos ao Kim com uma simples reverência. Taehyung apenas o viu entender a mão para Jimin. 

E o Park entendeu que este lhe chamava para uma valsa. A mesma que tocava naquele momento.

O loiro então pegou na mão com luvas brancas e seguiu para o meio do salão. Fizeram o comprimento antes de começarem com a valsa. O moreno então segurou na cintura do Park e pegou em sua mão pequena enquanto sua outra se apoiava no ombro direito do mais alto.

Jimin o olhava querendo saber que era aquele homem por trás da máscara, a única coisa que podia ver eram os olhos escuros.

ㅡ Qual seu nome? ㅡ Ele perguntou. O moreno preferiu se manter calado ㅡ Não vai me dizer? 

O mais alto apenas o fez girar em trezentos e sessenta graus, e o trazer para bem perto novamente.

ㅡ Caladão não é? Me chamo Park Jimin, assim você não esquecerá meu nome ou quem sou.

ㅡ Não tem como esquecer seu nome, Jimin ㅡ Jungkook disse algo finalmente.

ㅡ Olha só, você fala. Não vai me dizer seu nome? 

ㅡ Porque não tenta adivinhar?

ㅡ Você e misterioso. Nós nos conhecemos?

ㅡ Digamos que sim.

Jimin queria muito saber com quem estava dançando, e àquela voz queria muito saber de quem era, mas estava abafada e assim ficava difícil identificar.

Taehyung observava aqueles dois dançarem de onde estava, cada movimento, cada passo, aquele homem dançava bem, assim como seu Jungkook.

ㅡ Você o conhece? ㅡ Perguntou Hoseok reparando que o Kim olhava para o homem de máscara.

ㅡ Não, mas Jimin parece conhecê-lo bem. Está de máscara, então não posso dizer muita coisa.

ㅡ Essa é a graça dos bailes de máscara meu amor. Você quer mais vinho? 

ㅡ Não, obrigado. Estou bem ㅡ disse Taehyung, e voltou a observar a festa, e se juntar a Hoseok e seus amigos.

ㅡ Porque não me deixa ver seu rosto? ㅡ Questionou o Park para o Moreno.

ㅡ Porque quer me ver? ㅡ Disse segurando mais firme em sua cintura.

ㅡ Você me parece alguém família, e bem bonito.

ㅡ Se você me ver vai acabar morrendo.

Jimin riu, levou aquilo na ironia.

ㅡ Porque? Você é tão bonito assim? 

ㅡ Quer mesmo me ver? 

ㅡ Quero.

ㅡ Tudo bem então, vou deixar você me ver, mais eu já digo, você vai acabar morrendo ㅡ Jungkook riu, deixando aquele assunto divertido, deixando Jimin confortável.

ㅡ Não sabia quelé a beleza matava.

ㅡ A minha mata ㅡ riu novamente. 

O moreno olhou para os lados para ver se estava tudo bem, e então puxou Jimin pelo braço, subindo juntos até o segundo andar. 

Yoongi o viu subir com o loiro e sorriu, estava a poucos metros de Taehyung. O Kim então acabou olhando para o homem usando chapéu, vestido elegantemente de preto usando uma máscara que cobria apenas seus olhos. Ele então a tirou mostrando o rosto para o Kim. A taça à qual tomava vinho, caiu e se quebrou, ele ficou assustado até se esbarrar em Hoseok.

ㅡ Tae o que foi?! ㅡ O Jung se preocupou.

Taehyung olhava fixamente para canto, seus olhos estavam lacrimejados, começava a sentir falta de ar ao ver Yoongi.

ㅡ Taehyung! Me responda, o que você está olhando! ㅡ Hoseok entrou em sua frente, o balançando pelos ombros.

ㅡ Me leva pra casa…

ㅡ O que? 

ㅡ ME LEVE PRA CASA, NÃO QUERO FOCAR AQUI! 

O Kim saiu dali apressado, precisava sair dali o mais rápido possível. O ruivo foi atrás.

Enquanto isso, no segundo andar do casarão. O moreno levou o park até perto do jardim onde não havia ninguém, estava um pouco escuro, o suficiente para conseguir enxergar um ao outro.

Jimin então se escorou na parede e tirou sua máscara vermelha do rosto.

ㅡ Você disse que a gente se conhece, de onde? Qual foi a última vez que nos vimos? 

ㅡ No meu casamento.

ㅡ Você é casado? ㅡ Ficou surpreso e decepcionado ao mesmo tempo ㅡ quando foi isso?

ㅡ A quatro anos atrás, quando você me atropelou com aquele carro. 

Ao ouvir aquelas palavras a curiosidade e o sorriso de Jimin desapareceram por completo.

ㅡ Quem é você? 

ㅡ Pensei que soubesse.

ㅡ Para de brincar comigo! 

O moreno então tirou sua máscara revelando para o Park sua face, Jimin não teve mais dúvidas naquele momento.

ㅡ Jungkook… ㅡ sussurrou com os olhos lacrimejantes ㅡ como, você… 

ㅡ Já ouviu a franja "O que vai volta"? ㅡ Jungkook o segurou pelo pescoço, Jimin não teve forças para gritar por socorro ㅡ Você ajudou destruir um sonho um projetor, um amor. E você vai pagar por isso.

ㅡ Jungkook, por favor, foi o Hoseok, ele teve a ideia ㅡ disse com dificuldade.

ㅡ E você aceitou.

ㅡ Eu estava precisando de grana naquela época, não tive escolha! ㅡ Jungkook o olhava com ódio apertando ainda mais a garganta do loiro.

ㅡ Lembra quando eu disse, que se fosse visse meu rosto iria morrer? Primeiro eu vou matar você, depois o desgraçado do Hoseok! 

ㅡ Jungkook por favor… me perdoe ㅡ implorou, então ele viu a morte atrás do Jeon.

ㅡ Me desculpe Jimin, mas isso é uma coisa que não dá pra perdoar. 

O Jeon então usou um canivete e furou o jugular do menor, o loiro sentiu seu sangue escorrer como uma torneira, e tentou tapar ali, porém não estava adiantando. Jungkook perdeu aquela quantidade de sangue e se afastou. Tinha que sair dali o mais rápido possível.

E quando sentia a morte se aproximar, Jimin parar para refletir, nunca deveria ter aceitado a proposta do primo, agora olha só qual foi seu destino

ㅡ Não deveria ter feito aquilo rapaz ㅡ disse Yoongi olhando Jimin morrer lentamente. Estava esperando ele terminar de morrer.

O loiro olhou para morte, e na hora certa Yoongi levou a mão para o loiro.

Jungkook fugiu dali apressado, e então ouviu gritos, com certeza algum havia descoberto o corpo de Park Jimin.

Yoongi então apareceu ao seu lado, enquanto este se afastava dali. 

ㅡ Estou impressionado, você fez aquilo sem ajuda da máscara amaldiçoada. Como se sente?

Jungkook nada respondeu, apenas seguia o caminho fungando por causa do choro baixinho.

ㅡ Você já fez o que tinha que fazer?

ㅡ Já sim.

ㅡ Ótimo, negão não me faça mais perguntas! 

O moreno apressou o passo. Yoongi deu de ombros o seguindo.

 



Notas Finais


Prometo não demorar


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...