História Jerrie: Além de um Amor - Capítulo 65


Escrita por: ~ e ~UnicornioYes

Postado
Categorias Little Mix
Tags Jerrie
Visualizações 296
Palavras 5.281
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gabi na área leitoras

Sumi mais tá meio corrido pra mim aqui em Londrina faculdade e rotina nova. Preparativos pra formatura tão deixando louca. Mais não esqueci a fanfic.
Capítulo novinho quentinho em todos os sentidos. Lêem leitoras.

Boa leitura Lindas^^

Capítulo 65 - Castigo ou Prêmio?!


Fanfic / Fanfiction Jerrie: Além de um Amor - Capítulo 65 - Castigo ou Prêmio?!


POV' S JADE 

Se vocês acham que depois que eu caí nas provocações da Peez ela terminou o serviço tão errados. Isso mesmo quando eu tava quase lá me enlouquecendo com a língua da minha mulher vem um filho de uma mãe boa porque eu amo a mãe dele e não posso xingar e atrapalhou meu sexo de saudades. Quem é o empata foda?! Nada mais nada menos que o Aaron esse gay gostoso. Tive que ir pro banheiro tomar um belo banho gelado pra acalmar meus milhões de hormônios a flor da pele. 

 - Eu vou matar você Aaron sem dó e piedade...

 - Falou alguma coisa baby?! 

- Não amor tava pensando alto.

 - Hum. Eu te conheço amor. Fala. 

Peez se posiciona atrás de mim pegando a escova da minha mão onde ela agora penteia meu cabelo.

 - Eu tava aqui planejando o assassinato do Aaron em 3 partes.

- Amor não fala assim do nosso maquiador maravilhoso. 

- E empata foda. 

- Você mesmo disse que tinha planejado o jantar e chamado ele pra arrumar nós. E agora tá aí toda bravona. 

 - Mais poha eu tava nem aí mais pro jantar. Mais ele não tinha que aparecer e atrapalha tudo. 

- Você não combinou com ele?!

 - Sim. - Falo e cruzo os braços. Vejo pelo espelho que Peez está se divertindo com a minha raiva. 

- Você sabe que o Aaron sempre cumpri com seus combinados amor. 

- Ah poha nem pra esquecer esse de hoje inferno... - Ouuuu.... 

Peez joga a escova no balcão e pega em meu braço me girando de frente pra ela. Deixando presa entre seu corpo e o balcão do espelho do banheiro. 

 - Você não acha que tá muito bravinha e boca suja moça.

 - Tô brava amoor... - Tento fazer manha pra não levar bronca dela.

 - Não adianta fazer essa voz aí e bico pra mim pois você vai ser castigada. 

 - Peez... 

- Calada!! - Puts sinto que me lasquei 

- Eu vou sair desse banheiro e vou voltar em menos de um minuto e acho bom você tá sem esse roupão e com um coque no cabelo. 

Ela solta meu corpo e sai do banheiro. Sinto que vou morrer de tanta adrenalina que tá passando em meu corpo. Peez ao mesmo tempo que sabe ser fofa sabe ser assustadora. Escuto ela e o Aaron conversando mais não consigo entender nenhuma palavra. Estou meia em câmera lenta depois da ameaça dela é quando dou conta escuto os passos já bem próximo da porta do banheiro. Ajuda!! Desamarro o roupão logo tirando deixando encima do balcão e faço um coque qualquer pois meu cabelo tá molhado e não vai segurar mesmo. Abaixo pra catar a escova quando Peez entra e tranca a porta. Fudeu. Engulo em seco. Antes mesmo deu ter uma linha de raciocínio do que vai me acontecer ela já me pega. Caralho amo quando ela dá uma de bruta. Deixa muito mais sexy. Peez me coloca com certa brutalidade virada pro espelho se posicionando atrás de mim segurado meus braços pra trás. 

- Lembra que já te falei que toda vez que xingar ou fica brava demais eu ia te castigar Jaay?! 

- Lembro, mais e que...

 - Calada!! 

Sem esperar ela me solta um tapa forte em minha bunda. Sinto a arde demais mordo meus lábios pra não gemer de dor. Peez pega no mesmo local do tapa cravando suas unhas.

 - Aprendeu a ficar quieta foi?! - Apenas balanço a cabeça - Você sabe o que posso fazer com você nua assim todinha pra mim heim?! 

- Sim. - Peez me morde no ombro e rebola contra minha bunda. - Poha... - Que tesão do cão. 

- Xingou de novo baby?! 

- Não... Desculpa... 

- Você gosta de desafiar o perigo não é mesmo Jaay?!

 Pelo reflexo do espelho encontro o olhar dela que está num azul escuro cheio de luxúria e desejo. Sinto seu sorriso contra minha pele e meu corpo entra em fogo. Quando sua língua começa a descer minha costa percorrendo minha tatuagem. 

 - Já disse que sou tarada por sua tatto amor... 

Peez segura firme em minha cintura me mantendo presa contra o balcão sua língua quente chega ao final da minha tattoo. E desce pra minha bunda onde ela chupa sem dó o local do tapa. Que boca essa minha mulher tem. Solto um gemido carregado quando ela pega em meu peito com seu toque quente. Não precisa nem dizer como tô lá embaixo. Peez volta a subir minha tatto, ela solta meus braços e eu seguro na beirada do mármore. Com a outra ela abre minhas pernas e coloca a sua no meio pressionando contra meu sexo. 

 - Molhada já amor!!

 - Hurum... Amor me come... Por favor... 

- Prefiro te fuder minha Jaay... 

POV' S PERRIE

 Sem que a Jade espera eu preencho logo com dois dedos sem carinho alguém. Poha que molhada e apertada. Com movimentos forte e fundo me delicio com ela gemendo descontrolada. Aperto seus peitos sentindo como eles são deliciosos ainda vou cair de boca neles mais tarde. Mesmo tando atrás dela sendo mais alta consigo vê as feições dela pelo espelho enquanto está sendo fodida sem dó. Seu olhar encontra com o meu.

 - Tá apertadinha amoor... 

Tiro meus dedos dela e recebo um gemido de desaprovação. Passo minha mão por toda sua intimidade já quente e molhada e volto preenchendo com meu dedos mais fundo. Num vai e vem forte começo a da indício que ela vai gozar. 

- Amooor.... Eu vou... 

- Gozar baby?! - Vou mais fundo nela com força. 

- Peez... Ahhhh... 

Tiro dela e me abaixo pro trás abrindo mais suas pernas tendo visão da sua intimidade Molhada e aberta pra mim. Passo minha língua em meus lábios antes de cai no meu paraíso. 

- Amoooooooor... - Jade geme tão alto que o Aaron certeza que escutou desta vez - nossa... Isso.... Huuuuuum... Eu.... Vou..... 

Chupo, mordo seu clitóris, puxo, vou fundo em sua entrada sinto o gosto da minha Jaay. Faço movimento circulares em sua entrada, chupo com força fazendo Jade gritar de tesão. Com uma mão eu seguro sua perna pra abrir mais e a outra eu provoco seu clitóris que está bem sensível. Jade pega em meus cabelos forçando meu rosto contra sua intimidade. O controle da situação e meu então tiro sua mão. 

- Quer que eu paro amor. Então obedece e não rela em mim. 

- Amooor... 

Que visão dos deuses, Jade me olhando de cima implorando por prazer enquanto passa sua mão em seus peitos.

 - Quer que eu paro de te saborear meu amor... 

Não quebro o meu olhar do dela e passo minha língua pro toda sua intimidade deixado uma chupada em cima já levando meu dedo na sua entrada. 

- Peezzz.... 

Amo quando ela geme descontrolada meu nome. Em mais uma chupada afundo três dedo nela subindo na sua frente e abocanhando seu peito em minha boca. Sem perder o ritmo dentro dela. Que delícia de peito são perfeitos pra mim foder eles em minha boca. Passo pro outro onde chupo e mordo seu bico.

 - Jaay?! 

- Huum.

 Depois de seu orgasmo segurei ela contra meu corpo até sua respiração volta ao normal. Jade sai do meu ombro. Passando seus braços pro meu pescoço me puxando pra um beijo calmo e lento. Deixando nossas línguas brincar uma com a outra. 

 - Tá dolorida?! 

 - Não. Você me enlouquece toda vez que me pega assim. 

- Eu não controlo.

 - E nem quero.

 - Toma banho que eu vou tomar banho no seu antigo quarto senão o Aaron já já cansa de esperar.

 - Toma banho comigo. 

- Acho que não iria sair jantar hoje. E eu sei que só isso aqui não te satisfaz. 

- Eu quero mais!!

 - Depois do jantar eu acabo com você. 

Dou um breve selinho e saio do banheiro mais antes olho pra ela que esta com um sorriso no rosto e fica mais ainda sexy neste coque bagunçado. 

- Poderia ter falado pra mim sair do quarto e me poupado de escutar a Jade gemendo igual uma puta de bordel de quinta categoria.

 - Olha o respeito com a minha mulher seu gay. 

Jogo um creme nele e saio em direção ao banheiro. Não preciso dizer que tive um orgasmo só de fuder a Jade. Essa mulher ainda vai ser minha morte. 

POV'S JADE 

Ainda estou de pernas bambas pelo orgasmo que a Perrie me fez ter. Saio do banheiro e vejo Aaron sentado na cama me olhando divertido com um sorriso sapeca no rosto. 

 - Sem nenhum comentário. Pela sua cara já entendi tudo. 

Literalmente ele deve ter escutado cada gemido meu vindo do banheiro. Sinto que vou enfiar minha cara no primeiro buraco que achar. Ele logo começa a me maquiar quando Peez volta pro quarto já de banho tomado. 

 - Amor cadê a minha lingerie vinho?! 

- Ta na segunda gaveta do closet Peez. 

Enquanto converso com Aaron Peez aparece só com essa maldita lingerie e senta em meu colo. E começa a conversa com ele e eu fico com o pensamento nada legal vendo ela quase seminua no meu colo. 

 - A Jesy e a Leigh tão em casa?! 

- Tão sim. Devem tá em seus quartos.

 - Eu vou buscar a sombra da Leigh pra finalizar a sua make Jaay. Um minuto. 

- Pode demora meu querido. 

Aaron saio do quarto e eu não perco tempo e puxo Peez pra um beijo. Levo minhas mãos em seus peitos apertando por cima do sutiã. Tenho uma tara muitooooo grande pelos peitos da Perrie desde do dia que vi ela pelada. 

 - Tarada. 

- São meus. 

- Se controla Jaay...

 - Fácil você falar tando no meu colo seminua.

 - Ninguém consegue apagar esse fogo não é?! 

- Só você.

 Saio de sua boca e chupo em cima dos seus peitos fazendo ela rebola no meu colo.

 - Amoor... Não começa depois eu vou ficar com vontade...

 - Eu já tô. Quero sentir seu gosto amor. 

Sem esperar eu tiro o sutiã dela é caio de boca em seu peito chupando sem dó. Fazendo ela geme alto.

 - Vou fazer você gozar antes do Aaron volta.

 Sem deixar ela tomar controle da situação eu desço minha mão e puxo sua calcinha pro lado já sentindo ela bem molhadinha. Sorrio e volto a chupar seu outro peito. 

 - Que deliciosa já molhada. 

- Anda logo Amooor... 

Peez me pede manhosa rebolando em meu colo enquanto eu massageio sua intimidade dando indícios do meu dedo em sua entrada. Meto dois dedos logo fazendo ela geme meu nome, num vai e vem forte enquanto ela se movimenta por cima dos meus dedos. Que mulher eu tenho. Seus gemidos são uma orquestra pro meus ouvidos. Um delírio carnal. Saio de seu peito e avanço e seu pescoço subindo pra sua orelha. 

- Gostosa apertadinha amooor... 

Gemo só de sentir ela se contraindo em meus dedos, Peez sobe e desce em meus dedos que vai cada vez mais rápido e fundo em sua intimidade quente. Com a outra mão aperto sua bunda passando suas unhas.

 - Vai... Maisss... Rápido... Jaay...

 - É... Assim amoor...

 Sem que ela esperava coloco o terceiro dedo fazendo ela jogar a cabeça pra trás e geme meu nome rouco e abafado. Pego em seu nuca junto com seu cabelo e trago pra minha boca enquanto afundo com força meus dedos em sua intimidade. Que delícia ela calvagando em meu colo e gemendo em minha boca. 

 - Olha pra mim. Quero voce olhando nos meus olhos enquanto te dou prazer. 

Nossa testas então juntas. Nossas respirações alteradas saindo contra a boca da outra seus gemidos são misturados com os meus. Seguro forte em seus cabelo quando sinto que ela vai gozar. 

- Goza pra mim amor... 

 - Cadela...

 Seu olhar estão penetrando o meu me deixando louca com seu cara de safada junto com seu sorriso cafajeste.

 - Te amo... 

- Te amo Baby.

 Nem precisa dizer que gozamos juntas. Tiro meus dedos de dentro dela é chupo sentindo seu gosto. 

- Seu gosto é perfeito. 

 - Preciso tomar banho de novo. 

- Por mim eu te jogariam na cama e repetia tudo novamente. 

Falo enquanto pego em sua cintura firme encaixando mais ela em meu colo, devorando seu pescoço. Escuto escapa um gemido dela é sorrio com o poder que tenho sobre ela.

 - Jaay.. 

Desço minhas mãos por suas coxas apertado subindo e pegando e sua bunda gostosa. Deixando minhas unhas crava nela, que monumento pai. Obrigado por me pertencer e poder pegar todo dia. Amém. Passo pro outro lado do pescoço e quando vejo desci pro seu peito. Brinco com minha língua no bico do seu peito fazendo ela rebola em meu colo.

 - Chega sua ninfomaníaca.

 Peez levanta do nada do meu colo e pega minhas mãos prendendo nas laterais da cadeira e se inclina na minha frente. Que visão dos seus peitos quase na minha cara.

 - Você... Vai... Tomar... Outro... Banho... - Ela vai falando e me beijando - tá com cheiro de pós transa. Depois do jantar eu quero você naquela cama de quatro pra mim te fuder todinha. 

Depois de um selinho ela sai do quarto e eu corro e tomo outro banho voando antes que o Aaron volta e me estrangula. Bem que ele quase fez isso quando retornou no quarto e me viu sem metade da make que já tinha feito. Imprevisto meu Aaronzinho que não podemos esperar. Depois de quase uma hora me arrumando tô pronta. Minha make Aaron optou por algo mais clássico não muito pesado mais também não muito leve. Com um vestido de alcinha rosa de veludo justo onde valoriza meu busto, meio curto finalizando com uma sandália salto médio e confortável. Desco é só encontro Aaron no sofá mexendo no celular.

 - Cadê a Peez?! 

- Ela tá acabando de se arrumar...

 - Tô aqui baby... 

Nossa. Peez está limpa demais descendo a escada. Sem falar que eu sou fascinada por seu sorriso. Fode qualquer psicológico.

 - Vamos?!

 - Vamo. 

Quando ela foi entrar no carro não pude deixar de nota que sua saia deixo sua bunda muito gostosa. Tentação. Já no restaurante foi uma bagunça pra nós descer com tanto paparazzo em volta do carro. Eu ainda fico me perguntando onde eles conseguem as informações quando vamos nos lugares. São piores que vírus no ar. Já dentro e na mesa que reservei na parte mais privada do restaurante onde é a luz de vela apenas o lugar. 

 - Gostou do lugar?! Olha eu sei que sou péssima pra escolher as coisas...

 - Xiuuuuuu - Peez me cala com um selinho demorado. 

Mesmo com apenas as velas acesas na mesa encontro meu olhar no dela 

- É perfeito com você qualquer lugar é perfeito Jaay. 

- Te amo.

 - Eu mais.

 Como a mesa é em formato meia lua o assento e como um sofá estamos sentada juntas virada uma pra outra. Nesta parte do restaurante está só nós duas é mais um casal mais a frente. Mal vê pela claridade das velas. Logo chega nossos pedidos e começamos a comer e beber vinho. 

 - Tava perfeito este risoto com legumes.

 - Também achei amor. 

Logo acabamos de comer o primeiro prato. E Peez vai pedir mais um vinho logo retornando a mesa onde senta mais perto e me beija sinto o gosto do vinho em seus lábios. Ficamos nos olhando por um tempo enquanto ela fica percorrendo meu rosto com as pontas dos seus dedos. Me perco dentro daquela intensão dos azuis dos seus olhos do seu sorriso saindo junto ao meu. 

- Não sei se você sabia mas você é a única pessoa que eu enxergo quando estou em uma multidão. 

- Eu só enxergo você em qualquer lugar. - Selamos nossas bocas num beijo calmo e lento saboreando seus lábios contra os meus. - Odeio fica tanto tempo longe de você. 

- Eu quase surto quando você não tá perto.

 - Se você soubesse o bem que me faz. Se você soubesse o tamanho do sorriso que consegue tirar do meu rosto quando me chama de “meu amor”....

 - Meu amor. Minha. Apenas minha.

 - Sua... Eu não consigo ser nem a metade do que eu sou quando você não está comigo. Eu não consigo sorrir do mesmo jeito, não consigo me não me importar com as coisas que normalmente me fazem tão mal. Eu preciso de você, sabe?! Eu preciso que você diga que vai ficar tudo bem, mesmo quando não vai. Mesmo quando tudo parece desabar. Eu preciso de você brigando comigo, me ignorando, fazendo drama. Eu preciso de tudo que venha de você, até das lágrimas que já me fez derramar. Eu preciso de você cantando pra mim e me fazendo parar de chorar quando ouço sua voz. Eu descobri que é impossível não amar você. De todas as coisas que ocorreram em minha vida, posso dizer que você foi o que mais me confundiu, me enlouqueceu, me fez chorar e me fez querer sumir. Mas, posso afirmar que foi a melhor coisa que Deus pôs nela e que eu não mudaria nada.

 - Te amo e mais nada minha Peez. 

- Te amo. Te amo. E te amo.

 Peez me beija sussurrando mais palavras e eu sei que estou nos braços da pessoa que sempre pedir pra ser meu par ideal. Perfeita. Pra sempre. 

POV' S PERRIE

 - Você me faz a mulher mais feliz.

 - Eu ainda quero me casar com você e ser sua mulher oficial com papel e tudo.

 - Eu não ligo pra isso. Sou sua de todas as forma. Sempre fui. Sua Jaay.

 - Minha Jaay...

 O clima tá perfeito. A luzes de velas, acompanhada por um bom vinho, uma música clássica ao fundo baixa e deixando que nossos corações falem por nós. E a companhia da minha mulher que está uma tentação neste vestido curto. Sem falar que resaltou seu busto e seus peitos tão quase saltando pra fora. Que delícia. Passo minha língua em meus lábios e mordo de canto olhando pra eles.

 - Amooor... - Me desperto do meu desvaneio com Jade me olhando manhosa e bebericando seu vinho. E logo que afasta a taça passa sua língua em seus lábios. 

 - Nossa baby!! Me inclino indo até seu ouvido onde sussurro. - Amo sua língua... 

Levo minha mão até sua perna cruzada pegando forte e subindo onde seu vestido encolhe mais ainda 

- Seu corpo... 

Subo minha mão pela lateral do seu corpo chegando até seu cabelo onde encaixo em sua nuca trazendo pra minha boca. Que mulher eu tenho. Ela logo assume o controle do beijo e desce pra lateral do meu pescoço. 

- Amooor... - Jade me chama numa voz carregada de tesão que me faz arrepiar toda. 

- Oi meu amor... Huum..

 Ela me chupa no pescoço e colocando sua mão na fenda da minha saia.

 - Quero sua língua em mim. 

- Já nos chega em casa baby.

 - Amooor quero agora. 

- Agora?! - 

Olho assustada com seu pedido e Jade está com um sorriso sapeca nos lábios.

 - Vamos no banheiro. Eu... - Jade pega na minha mão e coloca em sua coxa e sobe por dentro do seu vestido levando ate sua intimidade - Já tô excitada Peez...

 Sinto por cima de sua calcinha ela bem molhada. Mordo meu lábio inferior e avanço em sua boca. Puxo o fio da calcinha e a provoco fazendo geme em meio ao beijo.

 - Nao me provocar amoor. 

Sou louca quando ela faz manha pedindo pra mim. Avanço em seu pescoço e chupo com força e ela crava suas unhas em meus ombros. Aproveito e olho em roda e vejo que o outro casal já foi embora. Ótimo. Pois agora ela acendeu meu fogo. E vai ter consequências a ser pagas. 

- O casal lá do canto da porta foi embora. Vou te fuder aqui mesmo baby... Sorrio pra ela que me olha assustada. 

- Peez... 

- Que foi acabou a vontade foi é?! 

Enquanto devoro seu pescoço, volto minha mão pra sua intimidade e vejo que tá mais quente ainda, começo a estimular seu clitóris.

 - Eu acho que tem alguém que tá querendo muito baby... 

- Huuuuuum... 

- Vem pro meu colo. 

Jade se senta em meu colo onde eu não perco tempo e subo seu vestido até sua cintura deixando a mostra sua calcinha de renda muito minúscula que gostosa. Jade me beija pedindo passagem pra língua onde logo se enrosca com a minha. Num beijo selvagem e eróticos. Encaixo minhas mãos em sua cintura apertado e arranhando deixando ela geme na minha boca.

 - Eu quero geme sentindo sua língua Peez...

 - Quer minha língua amor?! - Passo lambendo seu pescoço descendo por seu ombro - rebola pra mim vai... 

Seguro em sua bunda enquanto ela começa a rebolar no meu colo gemendo pelas chupadas por cima dos seus peitos. Sem pensar rasgo a lateral da sua calcinha tirando do seu corpo me dando acesso total ao seu sexo.

 - Você vai embora sem calcinha pra mim te comer no carro também... 

Levo minha mão por sua intimidade seguindo o ritmo das suas reboladas. 

 - Peez... Língua... 

- Minha língua amor... Onde?!... Aqui...

 - Owww... Sim... 

Estímulos sua intimidade enquanto chupo seu decote. Poha eu preciso fuder ela na minha cama é rápido. Num movimento rápido eu levanto com Jade em meu colo e coloco em cima da mesa abrindo suas pernas. A deixando exposta pra mim. 

 - Peez alguém pode chegar...

 - Calada. Eu vou te chupar e você vai gemer até gozar pra mim.

 Tampo a boca dela com a minha é logo saio e desço até uma mão apertando seus peitos e logo desço pegando ela de surpresa onde enfio dois dedos nela num vai e vem intenso. 

 - Gosta assim não gosta... - Vou fundo nela onde Jade segura em minha nuca pegando forte em meus cabelos - toda apertadinha pra mim te fuder...

 - Peez... 

Tiro meus dedos dela onde ela geme em reprovação e eu sorrio vendo ela implora por prazer em seu olhar. Abro mais suas pernas e vou até seu ouvido.

 - Quero agora você gemendo meu nome enquanto te faço revira os olhos com minha língua... 

Desço lambendo seu pescoço, seu decote e me abaixo deixo uma mordida na lateral da sua cintura indo pro seu piencing do umbigo chegando na sua intimidade onde chupo encima querendo que amanhã esteja a marca. Passo minha língua por sua intimidade, uma, duas, três, quatro, lenta e provocante. Me deliciando com ela gemendo meu nome é rebolando em minha língua. Puxo seu clitóris fazendo Jade geme mais alto, vou até sua entrada indo fundo com a minha língua. 

 - Gostosa... 

Chupo com forca fazendo Jade jogar a cabeça pra trás e geme palavras indecifrável. Subo minha mão por baixo do seu vestido erguido na cintura e abocanho seu peito com minha mão apertando sem dó. Ela rebola contra minha língua a procura de chegar ao seu prazer. Não demora muito seu líquido vem e eu bebo cada gota. Subo pra sua boca deixando ela sentir no beijo seu gosto maravilhoso. Aperto seu peito recebendo um gemido de dor e tesão misturado.

 - Fica de quatro pra mim Jaay. 

POV'S JADE 

Peez me tira de cima da mesa me colocando de quatro no sofá meia lua abrindo minhas pernas. Sinto minha intimidade ficando quente novamente. Ela se posiciona atrás de mim passando a mão por minha bunda indo pra minha intimidade.

 - Que molhada amoor... 

- Peez não me tortura...

 - Quero você assim na minha cama... 

Ela me puxou dali e abaixou meu vestido pegando minha calcinha rasgada no chão e colocando no bolso do seu casado. 

- Sérioo?!

 - Sim. Você. De quatro. Na minha. Cama. Agora. 

 - Inferno. 

Fechamos a conta e logo saímos ficamos esperando os seguranças liberarem nossa passagem até o carro. Fico de braços cruzados e pela minha cara eu devo tá muito emburrada. Peez enquanto conversa com duas moças que pediram pra tirar foto com ela só que estão de conversinha demais e sorrisinhos. Logo ela vem até mim e me puxa pela cintura pro seu corpo.

 - Tá com esse bico porque?! 

- Eu não tô de bico. 

- Tá sim minha emburrada ciumenta. 

- Saco. - Peez me conhece toda. 

- Elas só estavam falando que sempre soube que rolava algo entre nós.

 - Você e minha não tem que ela fica de sorrisinho pra cima de ti.

 - Que possessiva essa minha noiva. 

- Você não viu nada ainda.

 - Quero vê lá na minha cama.

 Ela morde minha orelha e volta pra minha boca num beijo calmo e lento. E logo ela desmancha esse bico fofo. Somos interrompida com o nosso segurança avisando que estamos liberadas. 

 - Pronta. 

- Sim. 

Peez me lança a mão e eu entrelaço nossos dedos e seguro firme. Assim que saímos somos atingidas por uma vasta tempestades de flashes por todo os lado e ângulos possíveis. Faço a frente enquanto seguro a mão da Peez forte e guiando ela logo atrás de mim. Já no carro não demora nem 30 minutos e já estamos em casa.

 No quarto Peez entra no banheiro logo voltando so de lingerie vermelha, mexendo no celular distraída. Mordo meu lábio inferior enquanto olho pra sua bunda naquela calcinha fio. Chego por trás dela colocando meu corpo no dela pegando na sua bunda beijando sua nuca. Peez joga a cabeça pra trás gemendo baixinho. Ela vira me pegando num beijo selvagem, vou guiando ela até a beirada da cama onde empurro fazendo ela cair deitada. Que visão perfeita dela na minha cama quase seminua toda na minha mão.

 - Vai fica olhando mesmo?!

 Ela me provoca passando a mão por seus peitos descendo por cima da sua calcinha massageando sua intimidade. Subo em cima dela prendendo suas mãos acima da cabeça.

 - Esse corpo e meu e nem ousa se toca.  

- Que possessiva. Ela avança pra me beija mais eu vou pra trás com a cabeça deixando ela sem beijo. 

- Nossa que maldosa. 

- Você me deixou excitada e saiu. E isso não se faz. 

 - É... Peez se desvincular das minhas mãos pegando com tudo. Girando na cama e ficando por cima.

 - Quem manda hoje sou eu. E tá na hora de tirar esse vestido já. 

Meu vestido vai parar em algum lugar do quarto. Peez me come os olhos tando pelada a mercê dos seus desejos por meu corpo. Ela rebola encima da minha intimidade enquanto devora meu peito com sua boca quente e sua língua perversa. Não perco tempo e tiro seu sutiã e logo sua calcinha. Peez sendo muito safada me faz gemer alto introduzindo seus dedos em mim sem aviso. Me movimento em seus dedos recebem entocadas fundas e rápidas. Vou me desmancha logo se ela continua neste ritmo intenso. Peez e sua boca de deusa que me fode todinha enquanto devora meus peitos sem dó. Não quero nem pensar amanhã quando me vê no espelho as marcas. 

 - Quero usar aquilo em você hoje baby... 

Ela afunda mais ainda seus dedos em mim. Fazendo eu gemer alto e manhoso. 

- Deixa eu te sentir toda apertadinha naquilo....

 - Hu... Hurum..... 

- Me espera de quatro.

 Peez tira seus dedos de mim colocando em minha boca sinto meu gosto é chupo cada dedo provocando ela que me olha safado. Logo ela sai e vai até o closet, fico meio apreensiva mais sei que ela não vai me machucar. Logo Peez volta com o strap - on colocado. Compramos a algum tempo atrás enquanto estávamos passeando e entramos num sex shop e achamos legal e pegamos. F

Flashback

Entramos num sex shop e estamos vendo a seção de fantasias quando damos conta estamos olhando os strap - on. Peez chega por trás me abraçando. 

- Deve ser uma delícia você toda apertadinha e eu te fudendo com um desse.

 - Faz o teste e vê se é gostoso eu nele. 

Sorrio olhando pra cima encarando seus olhos. Ela me dá um selinho e logo compramos e voltamos a andar pelo shopping.


 Flashback OFF


 Nunca usamos porque ela me satisfaz muito com seus atributos e eu não sinto falta disso senão taria com um homem e não com uma mulher. Mais achei legal imagina ela me fudendo com ele, espero não doer pois a última vez que fui com um homem foi o Jed e isso faz mais de 4 anos. Ela vem até mim deixando por cima me beijando feroz. Sinto ele entre minhas pernas.

 - Mandei você fica de quatro.

 - Sou má. Não sei obedecer. 

- É... Vou te ensinar a não me desobedecer Jade Amélia. 

Peez me puxa da cama me levando até a mesa do computador. Me posicionando de costa, com uma mão ela abre minhas pernas passando seus dedos por minha intimidade. Com a outra mão ela pega em meus peitos apertando me deixando com mais tesão do que já tô. 

- Empina pra mim. 

Empino a bunda onde recebo um tapa forte e ardente junto com ela puxando o bico do meu peito.

 - Se tiver machucando você me fala e eu paro tá. 

- Hurum. 

Peez solta meu peito e coloca a mão por cima da minha onde aperta junta a minha. Com a outra ela ajeita o strap - on na minha entrada molhada. Sinto sendo rasgada por dentro quando ela vai me invadindo aos poucos. Aperto sua mão e gemo junto com ela. Peez começa a se movimentar dentro de mim saindo e voltando. E logo o desconforto passa e eu começo a gemer enlouquecida quando ela começa a me dá entocadas fundas e fortes. 

- POHA amor que apertada.

 - Peez... Rápido... 

- Nossa... Que delícia...  

POV'S PERRIE

Que buceta apertadinha e toda minha pra ser fudida por mim. Jade geme enlouquecida enquanto eu fodo ela sem dó por trás. Pego em sua cintura com as duas mãos e vou mais ainda fundo fazendo ela receber todo o strap - on. Sendo engolido por sua buceta apertadinha várias vezes. 

 - Fala pra mim quem tá te fudendo gostoso. Fala amor. 

 - Peez... 

Jade geme descontrolada com minhas investidas fundas e fortes. 

- Fala quem faz você geme igual puta.

 - Você... Ahhhhhhhhhhhhhh.... 

- O Sam e o Jed fazia você delirar no pau deles como tô fazendo agora. Fazia Jade. 

Entoco com mais força puxando seu cabelo trazendo sua cabeça pra trás onde gemo em sua orelha.

 - Eles fazia você pedir mais. Fala...

 - Na... naooooo. Só você... Poha que tesão Peez. 

- Goza pra mim vai goza gemendo meu nome gostoso.

 Saio dela é volto com força e dou mais algumas entocadas fazendo ela geme alto delirando nele. E logo goza chamando meu nome movimento mais algumas vezes dentro dela deixando ela receber todo o prazer que corre por seu corpo. Logo tiro dela e do meu corpo jogando em alguém lugar do quarto. Pego ela pela cintura e levo na cama e abro suas pernas e chupo cada gota do seu gozo. 

- Tá bem?! 

Olho em seus olhos que estão fechados mais com um leve sorriso nos lábios. Sua respiração está se acalmando. Fico beijando seu rosto até que ela abre os olhos onde se encontra com os meus.

 - Você acabou de me esgotar amor... 

Sorrio com suas palavras e a beijo calmo e lento.          


Notas Finais


Algum comentário leitoras...

Em breve volto


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...