História Jikook - The Truth Untold - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan, Bts, Jikook
Visualizações 47
Palavras 1.169
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Yaoi (Gay)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demora; espero que gostem ♥♥

Capítulo 9 - The Truth Untold - Cap. 9


Fanfic / Fanfiction Jikook - The Truth Untold - Capítulo 9 - The Truth Untold - Cap. 9

  The Truth Untold - Cap. 9


  ---- Jimin (ainda) ON ----


   O tempo voou. Eu e Jungkook vamos completar 5 anos de namoro daqui à dois dias.

   Neste momento, estou sentado no sofá com Jeon ao meu lado; olhando a chuva cair nesta tarde fria. 

   - Quer mais café, Kookie? 

   Desde aquele dia na praia, não parei de chamá - lo assim. Ele não me responde, está dormindo. 

   Lembranças vem à tona; dias chuvosos me ajudam à refletir. 

   ---- Flashback On. ----


   Hoje finalmente vou fazer o que planejei esse tempo todo, doar parte de meu dinheiro - depositado por meus pais à uns anos atrás - ao orfanato da cidade; não tudo, vou usar a outra parte pra organizar minha vida com Jungkook; 3 anos de namoro e, mesmo trabalhando, ainda não saímos da casa dos pais dele.

   Aqui estamos nós, no meio de umas 20 crianças; já me resolvi com a representante do orfanato então, ela nos deixou visitar as criancinhas. 

  ?? - Esta é Yuna. - uma mulher mais velha se aproxima com uma criança pequena nos braços. - Tem 2 aninhos, foi deixada aqui no orfanato semana passada, os pais não tinham condições de cuidar dela.

  ---- Flashback Off. ----

   " Yuna " 

   " Park Yuna "  " Jeon Yuna " 

   É tudo que consigo pensar desde aquele dia no orfanato; Jungkook e eu casados, Yuna como nossa filhinha. Estamos à 2 anos planejando adotar a pequena; nós à amamos muito e, visitá - lá no orfanato virou rotina nos fins de semana; ver seus olhos grandes e cabelos negros é uma necessidade pra nós agora. 

   Estou realmente cansado de esperar; cansado e ansioso. As vezes acho que Jungkook não quer uma criança, ele quer apenas realizar esse meu sonho; nós já discutimos sobre isso algumas vezes. -  "Eu quero uma criança, eu realmente amo Yuna, mas confesso que tenho medo de não estar pronto e não ser um bom pai"   - é o que ele sempre diz.

   Agora eu estou com medo. Medo de estar atrapalhando a vida de Jeon; sinto isso desde que começamos a namorar e, esse medo foi crescendo, hoje está maior do que nunca. Preciso esquecer isso e focar em Kook dormindo ao meu lado, como um anjo. Eu diria que preciso lembrar de como o amo mas, seria uma frase errada afinal, eu nunca esqueço. Se eu esquecer meu amor por ele, esquecerei meu amor por mim também. Jungkook é minha vida. 

----//----//----//----//----

  ---- Jungkook ON ----

  Jm - Bom dia, Kookie! - me desperta com um beijo calmo e doce. - Dormiu bem? 

   - Sim... mas ainda estou com sono e desanimado. - continuo deitado.

  Jm - Aish, bem no nosso aniversário de namoro! Eu queria sair; com você e... Yuna talvez...

   Yuna. O maior ponto de interrogação em minha vida desde o dia no orfanato, 2 anos atrás. 

   Jimin quer muito adotá - la, eu também mas, não sei se estou preparado. Nós já discutimos por isso muitas vezes; ele não acredita em mim, acha que não quero uma criança, acha que quero somente realizar um desejo dele. 

   Jimin está sentado na cama, cabisbaixo. 

   - O que foi, Jiminie?

  Jm - Eu estou cansado, Jeon! 

   É a segunda vez, em 5 anos de namoro que ele me chama, friamente, de "Jeon". Ele sempre me chama assim mas, carinhosamente; pude sentir - de novo - seu tom de voz mudar de repente, ele está irritado. A primeira vez que isso aconteceu foi quando Lya, uma mulher que conheci na loja onde trabalho, tentou me agarrar. Foi um pouco antes de Yuna aparecer em nossas vidas; foi Yuna que nos uniu mais; mesmo Jimin já tendo "me desculpado", a pequena conseguiu nos provar que somos a luz um do outro. 

   - Cansado de que, meu amor? - no fundo eu sei de que ele está cansado.

  Jm - Cansado de esperar! Nós já temos casa própria, temos emprego, temos amor! O que mais falta para adotarmos Yuna? 

   - Desculpa... - me sento. - Eu juro que vou me dedicar mais à Yuna, nós vamos adotá-la, ok? - beijo a testa do menor. - Mas... você quer mesmo se estressar com esse assunto agora de manhã? Nós podemos visitar Yuna depois do almoço, agora, eu estou pensando em um banho demorado.. 

  Jm - Juntos? - sorri, malicioso; ele sabe aonde quero chegar.

   - Juntos. - Jimin se levanta e vai para o banheiro, eu o sigo. 

----//----//----//----//----

  Jm - Vamos Kookie! - me chama para entrar no táxi. Ele está feliz, seus olhos brilhavam de novo; tenho certeza que se ele me chamar de "Jeon" agora, será no tom carinhoso de sempre.

   - Estou indo, aish! 

   Depois de mais uma semana pensando, estamos indo para orfanato visitar Yuna outra vez e, logo depois, iremos ao cartório preparar a papelada para o casamento civil. Por isso eu e ele estamos extremamente ansiosos. 

----//----//----//----//----

   Jimin entra correndo no orfanato, agora reformado; os "donos" aproveitaram bem o dinheiro que ele doou.

   - ChimChim, espere! - corro até ele. 

  Jm - Hoje está sendo um dos melhores dias... - sussurra. 

             Estou muito feliz também.

    Beijo a boca do menor calmamente, ele retribui.

   - Os meninos estão brigando... - me afasto um pouco.

  Jm - Brigando?

   - Brigando pra saber quem será o padrinho de casamento e de Yuna. - sorrio e ele também.

  Jm - Ah, que fofos! 

   - Que idiotas! - rimos.

  ?? - No que posso ajudar senhores? - uma mulher se aproxima; logo a reconheço, é a mesma que nos apresentou Yuna.

  Jm - Viemos visitar Yuna, como sempre. - abre o sorriso mais largo que já vi. 

  ?? - Ah...a pequena Yuna. - força um sorrisinho. - Então... um casal se apaixonou por ela também e, o homem e a mulher a levaram pra passear um pouco. Provavelmente, eles irão adotá - la. 

  Jm - C..Como assim adotá-la?! Não...Yuna é nossa filha!

  ?? - Desculpe... - ela aparenta realmente estar mal por nós. - Os senhores não são nem casados ainda...Eles sim. 

   Meus olhos lacrimejam; me sinto culpado. Eu enrolei muito pra decidir casar e adotar minha pequena. 

     " Minha pequena..." 

   Eu me apeguei à ela tanto quanto Jimin.

   - Mas... nos queremos adotar Yuna à muito tempo! 

  Jm - Ela se apegou a nós! Já nos chamava de "Papai Jimin" e "Papai Kookie"! - a voz dele soava cada vez mais triste e desesperada.

  ?? - Sim, ela se apegou muito. Antes de sair com o casal que quer adotá-la, e que não pretende voltar cedo com ela... - abaixa a cabeça meio triste. - Yuna fez este desenho. - tira um papel do bolso e o abre, revelando o desenho da pequena. 

   Jimin pega a folha. Yuna nos desenhou segurando sua mão e sorrindo; como uma família. Nem todas as obras de arte do mundo podem pagar o significado desse rabisco simples. 

   Não olho para Jimin mas, tenho certeza que ele está chorando; suas lágrimas molham o papel. 

     


  



   


Notas Finais


Eu estou me dedicando bastante à essa fanfic, por favor, dêem amor à ela! Ks

Obs. : Pra não criar falsas expectativas, já vou avisando que não vai ter "Hot", ok?

Espero que estejam gostando, bjinhos ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...