1. Spirit Fanfics >
  2. Jikook - Um amor ômega (ABO) >
  3. Uma...gravidez inesperada

História Jikook - Um amor ômega (ABO) - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura ❤️😊

Capítulo 16 - Uma...gravidez inesperada


Fanfic / Fanfiction Jikook - Um amor ômega (ABO) - Capítulo 16 - Uma...gravidez inesperada

Já estava tarde e todos já haviam ido para casa, a festa no parque estava quase virando um bagunça, isso se não fosse por Jin.

Hoseok estava tão desesperado para ir na roda gigante, que acabou escalando nas partes erradas com a ajuda de Taehyung, enquanto Yoongi observava tudo e gravava, apenas tomando refrigerante.

Namjoon cismou que queria brincar no brinquedo de pegar presentes, tendo a certeza que conseguiria um celular novo. No final, perdeu mais da metade de seu dinheiro e não conseguiu pegar nada, sendo consolado por Jin no final.

Jungkook e Jimin quase ficaram bêbados de tanto tomar toddynho sem agitar. Park vomitou quando foram na montanha russa e, por sorte, nosso Deus Salvador Jin estava lá para ajudá-los.

- Será que vocês podem dar um tempo?! - Jin gritou, surtando com a tamanha responsabilidade nas mãos.

Cuidar daqueles garotos.

...

Jimin e Jungkook caminhavam até a casa de Park, e pelo caminho todo, foram conversando sobre coisas aleatórias e, minutos depois, chegaram.

- Você já está melhor? - Jeon perguntou, observando as expressões de Jimin. - Você vomitou bastante lá.

- Meu Deus, isso é vergonhoso. - falou rindo, também sua própria boca com ambas as mãos. Jungkook achou adorável como as mãos de Jimin eram tão pequenas em comparação as suas. - Mas já estou melhor, acho que foi os toddynhos.

- Com certeza foi os toddynhos. - murmurou.

- Isso tudo foi sua culpa. Não sei porque eu fui na sua idéia de tomar aquilo sem agitar. 

- Yah! Isso é bem injusto. - riram. - Mas...obrigado, Jimin. - agradeceu ao que andaram até a porta. - Por tudo, de verdade. Acho que foi o melhor aniversário que eu já tive.

Park sorriu, negando. - Eu fico feliz que pense assim. Mas eu queria te pedir uma coisa, Jungkook-ah.

- O que foi?

- Queria pedir pra que você resolva os problemas com sua família. - falou em fim, vendo um expressão surpresa aparecer no rosto de Jeon e, quando o mesmo iria falar algo, Park lhe interrompeu. - Antes que pergunte, foi o Hoseok que me falou. Disse que você estava morando na casa dele esses dias.

- Aquele X9... - murmurou, cruzando os braços.

- Jungkook-ah, não é assim que se resolve as coisas, hm? - sorriu, se aproximando do outro e entrelaçando seus braços em volta do pescoço do mesmo. - Você disse antes que estava tudo bem, por quê não me contou que saiu de casa?

- Eu não queria preocupar você. - admitiu, suspirando. - São problemas familiares, eu não queria te envolver nisso.

- Mas eu sei que sou um dos motivos pra você ter brigado com seu pai. - contou, vendo um biquinho aparecer nos lábios de Jeon.

- O quanto Hoseok te contou sobre isso? - perguntou desconfiado.

- O suficiente pra saber que você não está bem. - falou triste. - Jungkook, não quero dizer isso, mas se sua família não me aceita, podemos...-

- Nem termine essa frase, Park Jimin. - falou sério. - Nem de brincadeira, sério, eu acho que essa vai ser a pior coisa que vou estar escutando de você.

- Jungkook...-

- Olha, não se preocupe, ok? Eu vou me resolver com eles, eu prometo. Mas estou deixando bem claro que não estou fazendo isso por que quero, é por você.

Jimin sorriu, se aproximando e deixando um selinho demorado nos lábios do moreno. - Já vale de alguma coisa, não é? - riu. - Até amanhã.

- Até.

[...]

_Casa dos Kim_

- Pronto, eu descobri a senha. - Dawn entrou no quarto de Hyuna de repente, encontrando a garota penteando seus cabelos em frente a penteadeira.

A mesma abriu um enorme sorriso, como se tivesse ganhado um presente. Logo se levantou, indo até Dawn e deixando um beijo em sua bochecha, antes de pegar o celular de sua mão.

- Obrigada, Dawn! Você é o melhor mesmo. - agradeceu, sorrindo ao que pegou o celular e de primeira entrou no aplicativo de mensagens.

(Não vou escrever porque não estão me patrocinando pra isso, mas vcs sabem qual é né?)

Viu que Jimin tinha várias mensagens em seu celular, alguns de grupos outros de apenas contatos.

- Nossa, esse papel de parede é horrível. - murmurou mexendo no celular e logo Dawn se sentou ao seu lado.

- Hyu, você acha mesmo que é certo fazer isso? - perguntou baixo. - Não acho que isso seja uma boa idéia.

- Fica quieto. Eu vou descobrir alguma coisa sobre ele, você vai ver.

Mexeu e mexeu, até que Hyuna viu algo de seu interesse. Mensagens com a Yuna.

- Olha essa preciosidade... - sorriu maliciosa, olhando as mensagens antigas, inclusive, áudios. E então clicou no ícone para reproduzi-los.

_Áudios antigos on_

Yuna: Já falei, tome cuidado, Jiminnie. 

Jimin: Yah! Você não me conhece? Eu sou Park Jimin, não se preocupe com isso. Jungkook vai se apaixonar por mim, eu te garanto.

Yuna: Sinceramente, acho que a verdadeira dificuldade é você não se apaixonar por ele. Convenhamos, ele é maravilhoso.

Jimin: Yu, você não ajuda em nada. Mas, voltando, eu vou conseguir. Vou conseguir o dinheiro e ajudar a mamãe, você vai ver.

Yuna: Espero que esteja certo.

_Áudios recentes on_

Jimin: Yuna, você tinha razão. Eu me apaixonei, e agora? Eu estou completamente ferrado.

_Áudios off_

- Essa vadia... - Hyuna falou boquiaberta, não acreditando no que ouviu. - Eu esperava de tudo, menos isso. Par Jimin...

Dawn engoliu em seco, negando. - Eu sei que você está pensando em contar, mas Hyuna olha, o Jimin realmente gosta dele agora, não ouviu? Deixe eles em paz.

A garota riu. - Dawn, você é idiota? Ele enganou o Jungkook! Fez ele de novo por causa de dinheiro, dinheiro Dawn! Quer mesmo que eu o deixe em paz depois dessa?

- Hyuna...-

- Ele vai pagar. - sorriu sorrateira. - E o mundo inteiro irá saber disso.

...

_Uma semana depois_

- SunHa, tem certeza que quer ir? - Jimin perguntou cabisbaixo.

SunHa voltaria pra casa.

- Jimin, eu já estou aqui a mais de quatro meses. - riu. - Acho já está na hora de perdoar meu marido.

- Mas justo agora que eu estava gostando da sua companhia? - cruzou os braços emburrado. - Isso é injusto. 

- Que parece que você gosta de conviver comigo, sem contar que agora você tem a Yuna. - sorriu ao que um biquinho apareceu nos lábios de Jimin. - Você está agindo igual a uma criança.

- Yah! Agora que a Yuna arrumou um trabalho na cafeteria, ela quase não vai ter tempo pra mim. Vou ficar sozinho.

- Qual é, você tem o Jungkook e seus outros amigos. Pode chamar eles pra vir aqui. - sugeriu, pegando sua mala e abrindo a porta. - Eu preciso ir, ok? Se cuida e não besteiras.

- Não se preocupe, eu acho que vou ficar bem. - murmurou, fazendo SunHa arquear uma das sobrancelhas.

- Você acha?

- Ok, ok, eu vou ficar bem. - então SunHa saiu, indo em direção ao táxi que já lhe esperava. 

Jimin, de repente, começou a sentir um mal estar. Sua visão começou a ficar turva e, quando notou, em sua volta havia ficado preto. 

- Jimin! - SunHa gritou desesperada ao escutar o alto barulho e, quando se virou para trás, viu Park caído no chão.

Havia desmaiado.

...

Jimin abriu os olhos. Com muita dificuldade, conseguiu se sentar na maca em que estava. Estranhou o ambiente, sentindo um peso em cima de si. Era SunHa, a mesma estava sentada em uma cadeira do lado de Jimin, com os fechado e segurando a mão do garoto.

- SunHa...? - lhe chamou e imediatamente a mulher abriu os olhos e, assim que viu Jimin acordado, começou a chorar. - Yah, por quê você está chorando?

- Você tem noção do quanto me deixou preocupada?! Você desmaiou do nada, seu filhote de poki poki!

Jimin riu fraco, sentindo um forte enjôo. Respirou fundo, tentando se acomodar sobre a maca.

- Não se mexa tanto, o médico disse pra você não fazer muito esforço físico. - explicou. - inclusive, vou chamar ele.

SunHa se levantou, saindo do quarto e logo voltou com um médico ao seu lado.

- Boa tarde, Sr.Park. - o mesmo disse sorridente, tendo uma prancheta em suas mãos. - Como está está se sentindo?

- Boa tarde. - sorriu. - Estou meio enjoado, mas acho que estou bem sim.

- Entendo. - se aproximou, se sentado na cadeira em que SunHa estava. - Vamos fazer alguns exames, ok?

- Certo...

E fizeram, foi todo tipo de exame que se possa imaginar. O médico havia saído do quarto e, quando voltou, tinha alguns papéis em mãos.

- E então, doutor? O que o Jimin tem? - SunHa questionou ansiosa, fazendo com que Park engolisse em seco.

- Fico muito feliz por você, Sr.Park. - o mais velho sorriu. - Você está esperando um bebê. 

O mundo de Jimin caiu, foi como um balde de água fria. Não sei que não estava feliz, longe disso, jamais...Mas...não esperava.

SunHa ficou branca igual a um papel, parecia que desmaiaria. - O-O que? O senhor tem certeza disso, Doutor? O Jimin...meu Deus do céu...

- S-SunHa... - Jimin murmurou, começando a chorar. - Jesus... - a mulher se aproximou sorrindo, e logo deu um tapa na cabeça de Jimin. - Yah!

- Sério que eu quase caguei meu coração por causa disso?! - exclamou irritada, dando mais um tapa.

- Para de me bater, caralho! Eu estou grávido, não ouviu?! - cruzou os braços. - O que eu faço SunHa?

- O que você pode fazer? Contar pro Jungkook, é isso.

- Quê?! 

- O que você esperava, idiota?! É isso que dar não segurar a bunda, ainda mais sem usar preservativo! 

Jimin não aguentou de tanta vergonha. O médico ainda estava ali, e escutava TUDO o que SunHa disse. O mesmo não aguentou, saindo do quarto em seguida.

- Aish, que vergonha... - Park murmurou, cobrindo o rosto com as mãos. - Eu estou grávido...meu Deus só céu, SunHa! EU ESTOU GRÁVIDO!

- Isso mesmo, não sacou ainda? Yah...você que lute. - suspirou, fazendo Jimin ficar ainda mais desesperado. - Imagine quando todos descobrirem? Vai ser, de fato, uma grande surpresa.

- Você não ajuda em nada falando desse jeito. Como...como eu vou falar pro Jungkook, SunHa? E se ele não gostar? Ele não tem cara de quem quer ser pai assim, do nada. 

- Você está ficando louco é? - se aproximou, se sentando na cadeira. - Isso seria uma grande irresponsabilidade da parte dele. - sorriu. - Ele vai gostar, e também eu não vejo problema nenhum nisso. Vocês já vão formar, fazeram faculdade e logo irão começar a trabalhar. Sairá tudo como o planejado.

- Ok, mas não conte a ele, não ainda. - pediu. - Não comente com ninguém, na verdade. Eu...preciso de um tempo, pra digerir tudo isso.

- Faça como preferir.

[...]

Depois daquele dia Jimin ainda fez o teste de gravidez duas vezes. Realmente estava grávido, grávido de Jeon Jungkook. Que surpreendente.

Teria uma festa na escola. Todos estavam ansiosos e isso era muito bom.

O ambiente estava agradável, todos conversavam entre si sobre várias assuntos e bebiam já por serem maior de idade.

O relógio marcava 22:45. Seria a hora do discurso da diretora.

- Sejam todos muito bem vindos a nossa festa! - a mesma exclamou, e todos bateram palmas. - Gostaria de agradecer a todos que colaboraram.

Jimin e Jungkook estavam quase perto do pequeno palco, um ao lado do outro. Aquele seria o momento perfeito. Park estava decidido, contaria tudo a Jungkook, tanto que estava esperando um filho, tanto das mentiras que vinha contando desde que se conheceram.

- Jungkook, eu preciso te contar uma coisa. - falou sério, fazendo Jeon lhe olhar.

- O que foi? Aconteceu alguma coisa?

- Eu...E-Eu estou...-

De repente, as portas do salão de festas foi aberto, revelando o rosto de nada mais, nada menos do que de Hyuna, sendo acompanhada por Dawn. Jimin viu que a mesma estava com seu celular em mãos e ficou sério.

Hyuna caminhou até o pequeno palco que ali tinha, ficando ao lado da diretora, tendo a atenção de todos.

- O que acha que está fazendo? - a diretora questinou ao que a menina pegou o microfone de suas mãos. - Desça imediatamente.

- Boa noite, alunos. - a garota falou, ignorando completamente os avisos da outra. - Sei que isso irá cortar bastante o clima da nossa festa, mas acho que já está na hora de sabermos os segredos do querido namorado de Jeon Jungkook. - falou sorrindo ladino, levando seu olhar até Jimin, este que arregalou os olhos. - Park Jimin.

- Jimin-ssi, do que ela está falando? - Jungkook lhe questionou.

Park ficou estático no lugar, sem saber o que fazer. Seu sangue gelou, ao mesmo tempo que sentia raiva, sentia medo. Porque sabia que perderia naquele exato momento.

- Jimin, o que ela está fazendo? - Yuna se aproximou, sussurrando em seus ouvidos, vendo o amigo engolir em seco.

- E-Eu não sei...

Acabou.

Continua...🌼


Notas Finais


Nossa, acabou pro nosso Chim! Tadinho do Kookie.
Já me vu 💖💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...