História Jikook - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Park Ji-min (Jamie Park)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Jeon Jungkook, Jikook, Park Jimin
Visualizações 9
Palavras 1.525
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Essa é a primeira fanfic que eu escrevo na vida e estou muito nervosa em compartilhar ela com as pessoas, eu normalmente só guardo pra mim...

Eu realmente não sei se esta boa, mas eu resolvi tentar.

Eu espero que gostem, do fundo do coração. Tentei escrever algo que eu gostaria de ler, já que estava difícil achar uma fic realmente boa desse shipp que sou completamente apaixonada ... Espero não ter falhado nisso. 🖤

Capítulo 1 - Uma noite fria


Fanfic / Fanfiction Jikook - Capítulo 1 - Uma noite fria


🔸 Capítulo 1🔸


*Jungkook*


    São 3 horas da manhã agora e eu estou apenas caminhando pelas ruas de seul para pensar um pouco na vida. Está frio, faz um pouco menos de 16°, ando com o capuz na cabeça tapando quase que o meu rosto inteiro e as mãos no bolso, um pouco cabisbaixo...  as pessoas olham estranho para mim, mas eu não as julgo, se eu estivesse passando do meu lado agora, provavelmente também me olharia assim… -Sorrio enquanto penso nisso, e... talvez, esse tenha sido meu único sorriso no dia inteiro.

 
   Tudo a minha volta parece tão sem graça, eu me sinto frustrado e irritado com as pequenas coisas… Eu tenho 22 anos e meu último relacionamento foi quando eu tinha 15 anos, um relacionamento que durou até os meus 18, sim, 3 anos de relacionamento, foi um tempo realmente muito bom, mas acabou e eu segui com a vida, sem ressentimentos…  mas… já fazem 4 anos que estou solteiro, fazem 4 anos que eu simplesmente não consigo olhar alguém com outros olhos… e por mais que para as outras pessoas eu pareça durão e não me importar pra isso, eu tenho me sentido tão sozinho esses dias… eu já superei a muito tempo meu antigo relacionamento, mas as vezes eu me pego pensando em como eu queria poder ter novamente aqueles momentos de deitar na cama ao lado de quem eu amo, e só conversar e rir de coisas idiotas sem necessariamente estar fazendo algo importante… Mas sinto apenas falta de ter alguém, não de ter a minha ex namorada, apesar de me espelhar em meu antigo relacionamento, eu não quero viver ele outra vez, eu quero viver algo melhor… Mas eu não consigo encontrar alguém que me faça achar que vale a pena viver um amor novamente, eu nem sei se ainda acredito em amor... as pessoas me parecem tão desinteressantes… e isso só tem feito eu me fechar mais e mais para elas, e quanto mais eu faço isso, menos chances eu tenho de conhecer alguém que possa mudar minha situação. Me pergunto às vezes se são realmente as pessoas que são desinteressantes ou se sou eu… Apesar de ter várias pessoas correndo atrás de mim o tempo todo, é como se eu sentisse que nenhuma delas gostasse de mim o suficiente ou que eu gostasse o suficiente. 

Isso me deixa frustrado, querer amar alguém mas simplesmente não encontrar esse alguém está me tirando o sossego, apesar de parecer uma coisa boba, está  coisa boba está me deixando pesado e sem ânimo  e eu não sei exatamente quando isso começou a ter tanto peso sobre mim, eu queria ter um maior autocontrole sobre isso como eu costumava ter, mas essa ultima semana tem sido uma tortura, eu realmente não sei quando foi que perdi a capacidade de me entender… Eu estou apenas perdido.

   Eu ando pela cidade pensando sobre isso, ando a mais de uma hora, para lugar nenhum, apenas ando… talvez esperando em algum momento chegar a algum lugar, a alguma conclusão.  - arg, como eu sou um idiota! - Exclamei em voz alta no meio da rua, talvez para tirar um pouco da angústia que eu sentia com todos esses pensamentos na minha cabeça, mas tive sorte de estar em um lugar reservado e sem muitas pessoas em volta, porque eu nem tinha reparado que as palavras saíram dos meus pensamentos pela minha boca. 

Eu estava em um canto escuro da cidade, onde tinha apenas poucas luzes no chão para iluminar uma  espécie de ponte bonitinha, onde tinha uns banquinhos em volta, banquinhos esses que eram aconchegantes por dar para escutar o barulho da água correndo no rio sob a ponte. Então resolvi me sentar em um desses banquinhos, já que já estava exausto de tanto andar e tinha chego a conclusão que isso não me ajudaria em nada, e só me daria uma boa dor nas pernas pela manhã, ou seja lá a hora que eu fosse acordar, já que já é quase pela manhã e eu ainda estava ali. 


wow… - Digo isso com a boca entreaberta e os olhos arregalados ao sentar em um dos bancos. - A vista aqui é muito linda. da para ver a cidade toda! - Disse para mim mesmo, já que eu tinha mania de conversar comigo mesmo em voz alta quando estava sem pessoas a minha volta, apesar de reconhecer que era uma mania bem idiota, não conseguia abandonar ela.
               Fiquei alguns segundos apenas observando a bela vista com um sorriso no rosto, quando ouvi um doce latido, que interrompeu meu momento de apreciação me dando um baita susto, então virei pro lado assustado com o som, mas ao mesmo tempo feliz, já que era só um cachorrinho, e eu iria adorar a companhia dele para olhar aquela bela vista enquanto eu fazia um carinho nele… Mas para a minha surpresa o lindo cachorrinho branco com preto e tão peludo que mal dava pra ver os olhos dele, não estava sozinho, me perguntava como assim tinha mais alguém além de mim em um ponto tão distante da cidade...  

 O cãozinho vinha saltitante sendo guiado em uma coleira pelo seu dono. - Naquele momento meu coração disparava, e eu estava de alguma forma me sentindo feliz e ansioso, mas eu não sei se era pelo cachorro simpático ou pelo dono do cachorro, que era dono também de um sorriso encantador e olhos que pareciam cheios de vida, apesar de que não desse pra ver muito bem eles, já que quando sorria seus olhos viravam pequenas linhas mas pequenas linhas que exalavam felicidade, felicidade essa que eu precisava sentir, pois já fazia um tempo que me sentia morto por dentro. 


      Ele se aproxima de mim com o sorriso mais simpático e encantador que eu já vi em anos, na verdade cogito que seja até  o mais lindo que já vi  na vida. Conforme ele ia chegando perto de mim, ele erguia sua mão livre, que não estava segurando a coleira do cachorro, como quem fosse vir me cumprimentar. - Esse momento pra mim parecia acontecer em câmera lenta, como se esses pequenos segundos tivessem sido horas, e a cada passo que ele dava em minha direção eu ficava mais nervoso, e desejando que ele não fosse uma pessoa tão simpática assim e que só ignorasse a minha presença ali e passasse direto…  - Droga! porque eu tenho que ser tão tímido assim??? - Eu pensava conforme ele chegava mais perto de mim. -Pensa jungkook, pensa em algo simpático para falar, não seja mal educado com ele, por favor, não cause uma má impressão. - Repetia isso pra mim mesmo enquanto tentava pôr um sorriso em meu rosto para retribuir o que ele me dava, enquanto também erguia a mão me preparando para comprimenta-lo.
           -Af,  eu estou tão acuado pela beleza dele, que meu sorriso mais parece que eu estou com dor de barriga…. - Pensava com desespero. Mas pelo menos esse pensamento serviu para que eu risse de mim mesmo, passando de um sorriso de gases para um sorriso um pouco mais sincero de vergonha alheia de mim mesmo.  
E Foi nesse momento que a mão dele tocou a minha. Um aperto delicado e forte, que fez com que eu me arrepiasse todo, sua pele era tão macia que me fez não querer soltar ela por um bom tempo, e foi o que eu fiz… Eu fiquei segurando a mão dele e olhando para o nosso cumprimeito com cara de idiota por um momento estranhamente longo, e eu sequer estava percebendo isso, eu só caí em mim de que estava sendo esquisito quando meu momento de encanto foi quebrado por um sorriso leve de canto e uma desviada de olhar do lindo menino loiro que me dava a mão naquele momento, como quem estivesse envergonhado e confuso, sem saber o que eu estava fazendo… E então eu só retribui para ele o mesmo sorriso, já que eu também estava envergonhado e confuso, sem saber o que eu estava fazendo… 


-Érr.. meu nome é… ér.. Jungkook, prazer! - Eu disse em um tom um pouco elevado demais para o silêncio que estava naquele canto da cidade enquanto soltava a mão dele pra tentar aliviar a tensão.  -Meu nome é Jimin… Park Jimin… mas pode me chamar só de jimin…é… é um prazer conhecê-lo jungkook! - respondeu ele aparentando estar levemente envergonhado com a situação. -Então…Você está sozinho aqui? posso me sentar com você? está uma noite linda pra ficar sozinho - Disse ele enquanto sorria e já se sentava ao meu lado largando a coleira do cachorro que corria em círculos atrás do próprio rabo, cheguei a ficar preocupado dele fugir quando ele largou a coleira, mas ele parecia tão bobinho e preguiçoso que parecia nem ter vontade de fugir.

 Deu tempo apenas de eu consentir com um balançar de cabeça positivamente para a pergunta dele e então ele já estava sentado do meu lado... Ele me deixou tão nervoso nesse momento que eu quase não respirava e só pensava no que dizer para quebrar o clima estranho que eu tinha criado. 
 


Notas Finais


Eu só vou postar o capitulo 2 se aqui tiver um bom feedback, então por favor, se você gostou e quer que eu continue, comente isso, senão eu vou achar que ninguém gostou não vou continuar haha. Se tiver alguma crítica para fazer seu comentário também vai ser muito bem vindo, como é a primeira que escrevo, sei que ainda devo ter muito o que melhorar, então também aceito dicas haha

Obrigada <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...