1. Spirit Fanfics >
  2. JIKOOK-Eu odeio você (ABO) >
  3. Omma o que é isso em você?

História JIKOOK-Eu odeio você (ABO) - Capítulo 96


Escrita por:


Notas do Autor


BOA LEITURA❤❤❤

Capítulo 96 - Omma o que é isso em você?


Fanfic / Fanfiction JIKOOK-Eu odeio você (ABO) - Capítulo 96 - Omma o que é isso em você?


Jm: Jungkookie... est-tá ardendo. -Mordo o lábio com força, sentindo o líquido ser espalhado sobre a minha pele-

Jk: Estava tendo crise de novo? -Ignora o que eu disse e molha mais um pouco de algodão, voltando a deslizá-lo nos machucados- Jimin... se você não responder, como eu poderei ajudar você?

Jm: ... Eu... tive, tive crise de novo. -Digo tentando puxar meu braço por sentí-lo arder muito, mas Jungkook o segura e me olha sério-

Jk: Por que não me chamou? Por que em vez disso, você se machucou Jimin? Olhe pra isso... -Observa meu braço com os vários cortes sangrentos. Alguns no ombro... pulso... bíceps-

Jm: Eu não...

Jk: Não existe Não aqui Jimin. Olhe os seus dedos, estão cortados porque você quebrou o prestobarba para usar a lâmina dele. Jimin, você não entende que se você se machucar eu irei sentir? Como pretendia esconder isso de mim? -Enfaixa meu antebraço-

Jm: Está... irritado? -Pergunto mesmo já sabendo a resposta-

Jk: Por que perguntar se você me sente Jimin? Está tentando me deixar com mais raiva ainda de você? -Pisco forte sentindo meus olhos úmidos e logo meu rosto-

Jm: Desculpa... D-desculpa Jungkookie. Eu deveria ter escutado você... vo-ocê... -Fungo-  Você é meu alfa e você sab-be o que tem de ser feito... eu não deveria ter f_

Jk: Não fale como se fosse inferior a mim Jimin. -Me olha agora, pela primeira vez desde que me sentou nessa cama... há minutos atrás-  Eu sou seu marido Jimin, Appa dos seus filhotes, igual a você. Você não tem que somente me obedecer como um cãozinho, ômega. Você vai ao psicólogo.

Jm: Não. N-não quero ir a_

Jk: Jimin eu não estou perguntando, estou afirmando que eu chamarei um psicólogo aqui. -Toca levemente os poucos cortes em meu ombro-

Jm: Eu não... qu-quero ficar falando com um estranho. Jungko_

Jk: Jimin eu não suporto ver você assim, tendo crises e agora isso? É a primeira vez que faz isso e olha para você Jimin, olhe como está! -Segura meu rosto-

Jm: Não é a primeira vez...

Jk: O que? -Me olha confuso-

Jm: Você já não havia dito para sermos sinceros... verdadeiros? -Suspiro- Não é a p-primeira vez, alfa. Já fiz isso... antes do casamento... antes de tudo. Eu... precisei fazer uma espécie de cirurgia especial... cara e complexa de mais. Sem vestígio algum na minha pele. -Ele me olha completamente perplexo-

Jk: E iria fazer isso novamente se eu não tivesse te sentido doloroso? Iria se machucar a ponto de fazer outra cirurgia? -Morde o lábio e solta meu rosto, voltando a atenção para os machucados-  Jimin... por favor, não faça mais isso. Não me assuste assim, eu não mereço isso e nem você. Não quero que nossos filhotes o vejam assim... não quero que se sinta culpado e que carregue tudo para si, porque você não é casado sozinho Jimin. Você não fez essa marca aí com as próprias presas. -Suspira encarando meu braço e se aproximando do meu ombro, sinto seus lábios sobre os ferimentos ardentes e pouco dolorosos- Pelo amor de Deus Jimin... pelo amor do Deus da lua, não se machuque, não se julgue e não me esconda mais nada.

Jm: Sim senhor. -Respondo encarando meus dedos completamente arranhados pela tentativa bem sucedida de quebra aquele objeto-

Jk: Vou passar pomada nisso. -Ele procura dentro da caixa amarela e logo retira a pomada, fazendo movimentos circulares em meu ombro, bíceps e nas mãos- 

Jm: Ji...

Jk: Está dormindo, o coloquei para dormir e até cantei pra ele. Vai ficar tudo bem... sempre resolvemos tudo meu amor, será assim também, agora. -Fecho os olhos sentindo meu rosto ser acariciado. Sinto sua respiração em meu pescoço e suspiro quando sinto um beijo molhado e carinhoso ser depositado em minha pele-  Eu não iria dormir no escritório, se era isso que estava pensando. Nós combinamos que dormiríamos juntos mesmo irritados, lembra? Bom... somos casados e nem que se eu quisesse teria como evitar você.

Jm: Desculpe! -O abraço pelo pescoço, até esquecendo a dor dos ferimentos- 

Jk: Eu te amo, amor. -Me coloca sobre si e afasta a caixa de primeiros socorros para o centro da cama- Então se não quiser falar com o psicólogo por você... fale por mim. Meu amor... eu só quero que essas crises parem, Só quero te ver bem. Jimin prometa pra mim, prometa para o seu alfa, Ômega. Prometa que não irá se machucar novamente, nem que esteja irritado, nem que eu esteja irritado, você irá me chamar, iremos conversar e eu irei cuidar de você Jimin. Meu amor prometa isso pra mim, por favor, eu estou te implorando pra não fazer mais isso porque senão eu não irei suportar. Jimin... -Limpa as lágrimas em meu rosto- Prometa.

Jm: Sim... e-eu prometo. Prometo que... q-que chamarei você. -Mordo meu lábio quando vejo um sorriso fraco se formar nos lábios finos dele-

Jk: Eu realmente só quero ver em seu corpo... marcas feitas pela minha boca. -Desliza os dedos sobre os chupãos feitos ao meio dia de hoje- Durma assim, sem camisa... eu esquentarei você. -Suas mãos apertam minha coxa e eu fecho os olhos aproveitando a respiração quentinha dele, se chocando em minha pele-

Jm: Como... eu amo você. -O sinto sorrir e sinto logo em seguida os lábios finos selando os meus. Puxo forte o seu cabelo arrancando um gemido de quase dor, da sua boca- Aonde... vai? -Pergunto quando ele separa o beijo de repente e se levanta me deixando sentado da cama-

Jk: Olhar os filhotes e guardar a caixinha... não pretendo olhar para ela tão cedo. -Suspira se virando com a caixa já em mãos-

Jm: Você... -Ele para me olhando- Você vai dormir aqui? -Sorrir para mim-

Jk: Eu disse que irei esquentar você amor. Então sim, irei dormir aqui. Não pense que porque estou com raiva ou triste eu irei te deixar aqui sozinho... não mais. Vamos começar a mudar as coisas nessa família. Talvez só seja... o modo inverso de como fazemos as coisas aqui dentro ou talvez só sejamos azarados de mais. Mas eu sinceramente irei testar para saber... então... eu precisarei do meu marido para isso. Precisarei de você. Eles precisam de você... então se você se machucar de novo, nós não te perdoaremos e você estará quebrando uma parte de nós. Entendeu?

Jm: Sinto muito...

Jk: Não era bem isso que eu esperava ouvir. Era um Então vamos tentar, porque o nosso amor é mais forte do que essa macumba nas nossas vidas. -Ri baixinho- Está rindo é? Muito lindo para alguém todo quebrado como você está. -Debocha-

Jm: A boca está inteirinha. -Sorrio pra ele-

Jk: Não sei se deveria achar bom por poder beijá-la ou ruim pelas ousadias que saem dela. Talvez os dois?

Jm: A primeira opção me parece melhor. -Ele sorrir largo antes de sair do quarto-

~Jimin off~


~Jungkook on~

Jk: Pensei que estivesse dormindo... estava mentindo pra mim era? -Encaro Ji-Hye iluminado pela luz do abajur ao lado de sua cama... lendo um livro-

Jh: Eu estava dormindo sim... mas tive um sonho ruim... então estou lendo um livro sobre sonhos. -Sorrir fraco-

Jk: Você precisa parar de ler as coisas. Só teorias não irão te ensinar nada filhote... tem que aprender praticando na sua vida, as vidas são assim. -Seguro seu livro e o fecho, colocando na gaveta da cômoda-

Jh: Estou de castigo também? -Se deita de lado, virado para mim enquanto envolve o urso grande nos braços-

Jk: Todos estão de castigo nessa casa... até seu Appa. E irei colocar Lya e Bia também. -Sorrio passando a mão em seus fios um pouco suados- Está com calor filhote? Quer que eu diminua mais o grau do ar?

Jh: Sim... por favor. -Sorrir fofo e eu me levanto procurando o controle do ar no raque, acho o livro dele sobre gentileza-

Jk: O que aprendeu nesse livro filhote? -Pergunto deixando o livro no mesmo canto e pegando o controle-

Jh: Como sorrir... como se sentar e passar uma impressão gentil e acolhedora ao próximo... como falar baixo e em um ritmo controlado... como andar acompanhando a pessoa... como tocá-la... o que dizer nos momentos certos... tem tanta coisa. Foi uma perca de tempo...

Jk: Não, não foi. Não acho que nós percamos tempo Ji-Hye. -Me sento em sua frente novamente- Sabe por que? Porque por mais que esteja chateado... por mais que tudo isso tenha acontecido, você aprendeu a praticar as coisas e não só a ler e memorizar aí dentro. Não o vi sendo gentil com Chaewon querido... mas tenho certeza que foi bem e que fez o seu melhor. Porque eu confio em você, você é o segundo homem desta casa. Por enquanto ainda é um filhotinho... mas um dia eu sentirei mais orgulho ainda de você, irei te apoiar nos seus sonhos e sei que escolherá os corretos. Muitos podem te julgar irritante, prepotente e arrogante. Mas eu sei o seu verdadeiro eu meu filhote... sei os seus medos e sei que é tão sensível e amoroso quanto um ômega. Não precisa fingir ser um Lúpus adulto filhote... não quero isso pra você. Quero que brinque como os outros filhotes, quero que aprenda, que rale o joelho... não espera, não rale o joelho. -Ele rir- Eu amo sua risada... é doce igual a da sua Omma sabia?

Jh: Posso falar com a Omma? -Segura minha mão em seu cabelo-

Jk: Ela... está dormindo querido. Estava cansada... mas não se preocupe, nós iremos consertar tudo daqui pra frente. Não está dando nada certo porque estamos fazendo separados... uma família não é isso. Não lembra do que o tio Tae falou? Seu tio preferido.

Jh: 'Uma família feliz é uma família unida. Até aquela que sabe o horário em que o outro caga'. -Risos- Ele é louco!

Jk: É seu sei... tenho um melhor amigo bem fora do normal. -Risos- Sabe... sua Omma teve um probleminha então ela irá ter que... falar com um homem todas as tardes. Não pense que é galha no seu Appa. Estou te falando... porque quero que cuide dela quando eu não estiver aqui, você e a Soh, juntos. Mas não se preocupe... porque sua Omma ficará bem, nós ficaremos bem. -Explico-

Jh: Não quero a Soh... não amo mais ela. -Faz bico-

Jk: No passado... sua Omma tinha todos os motivos do mundo para me odiar, lindinho. Mas... em vez disso ela resolveu me dar uma segunda chance, e mesmo eu ainda errando e ainda a fazendo chorar, ela tentou, ela tentou me entender e entender o meu lado... descobrindo meus medos e meus desejos. Então talvez você e sua irmã tenham que fazer isso também. Você tem que se abrir pra gente, filhote.

Jh: Você machucou a Omma? Era um lobo mau? -Me olha surpreso- Mas machucar de bater ou_

Jk: Não querido. Nunca bati na sua Omma... não seria um Lúpus ou um bom lobo se assim fizesse. Mas acredite em mim quando digo que a dor interna... é bem pior e que ela demora um pouco mais para sarar.

Jh: Quando eu crescer... quero ser como você Appa. -Ele fica de joelhos e beija minha bochecha- Está cheirando a sangue... está machucado?

Jk: Não Ji. É impressão sua... deve estar com muito sono. Durma, certo? Mas é pra dormir de verdade. -O cubro e dou vários beijos em seu pescoço com ele se contorcendo- Nem adianta reclamar que é um Lúpus e que não quer beijo. É meu filhote e eu vou mimá-lo, mas não diga essa última parte a sua Omma. -Sorrio voltando a beijar sua pele e ele puxar meus fios-

Jh: Appa! -Risos- Isso é assédio. 

Jk: Ah não, um Jimin Júnior é tudo que eu menos preciso agora. -Faço drama e vejo um sorriso largo em seus lábios- Eu te amo tanto meu filhote...

Jh: Eu sou irresistível né? Foi a cegonha quem fez. -Debocha-

Jk: E como demorou viu? O suor era de matar... fora os lençóis sujos e os parafusos da cama.

Jh: Am? Não entendi... -Me olha torto-

Jk: Quando você crescer eu te explico tudinho E até te darei umas dicas. -Pisco pra ele-

Jh: Você quer ser vovô, Appa? -Diz curioso-

Jk: De uns quatro, quer me dar é? De você eu quero os quatro. -Brinco-

Jh: A cegonha cobra caro?

Jk: Talvez só tenha que amar a sua ômega ou beta. Ou gosta de garotos?

Jh: Eca! Não. Não tenho preconceito... mas não. E eu não vou arrumar uma ômega ou beta Appa... já disse. -Se encolhe-

Jk: Se não tiver uma a cegonha não virá, Ji-Hye. -Digo simples-

Jh: Posso roubar os filhotes sem que ela veja... ah não! Roubar é errado. Omma me daria um cascudo. -Faz bico- Então é... talvez eu arrume uma ômega chata.

Jk: Deixe de revirar os olhos seu bobo. Você irá gostar. -Me levanto-

Jh: Contanto que ela não me irrite.

Jk: Isso é inevitável. Mas se você a amar de verdade... Irá beijá-la mesmo se assim ela fizer. -Ele faz careta-

Jh: Aquele negócio de juntar os lábios? Tem bactéria ali!

Jk: Bom... alguns usam a língua.

Jh: Appa sai daqui por favor! -Dou risada das manchas vermelhas nas bochechas dele- Eu amo você, mas isso é de mais para a minha vida saudável.

Jk: Ah Ji-Hye! -Ri apagando seu abajur e fechando a porta do quarto. Encaro a porta de Sohye e vejo a luz no chão... não está dormindo também?- Não vai me dizer que tem crises como sua Omma? 

Sy: Ah... não. Não era pra estar dormindo? -Me olha preocupada-

Jk: Está invertendo os papéis querida. O que isso? -Toco os vários papéis sobre sua cama-

Sy: Os desenhos feios do Ji-Hye... sabe, eu sempre disse que eram lindos só para vê-lo feliz. -Funga e só então percebo os olhos inchadinhos e vermelhos-

Jk: Nem sabia que ele desenhava... -Me sento pegando uma das folhas- E o que seria isso?

Sy: Tem atrás a descrição. Eu sempre anotava o que ele descrevia. -Vira o papel em minha mão e eu leio "A que parece estar sem cabelo é você, o lápis branco não pintou seu cabelo... lápis brancos existem para quê mesmo? Não poderia pintar seu cabelo de azul para facilitar pra mim Soh?"-

Jk: São realmente horríveis. -Sorrio pegando outro e lendo novamente: "Esse é o Appa, veja como ele dorme na cama... ele irá descansar bastante não é Soh?"-  Você memorizava o que ele dizia e já anotava? Que memória a sua hein...

Sy: As vezes eu pedia pra ele virar de costas... falava que era para que eu pudesse ver melhor os desenhos. Então anotava enquanto ia perguntando. Tem um em especial... veja. -Me mostra os vários versos: "Ei Soh, quando o Appa chegar vocé deixa ele brincar comigo? Ou vai querer brincar com ele? Somos bem fortes e se brincarmos juntos poderemos te machucar... não quero machucar você. Então esse é o desenho do quanto eu irei te proteger. Nunca irei te machucar, eu prometo se você prometer também.". 

Jk: Promessas de irmãos é? -Encaro o desenho todo rabiscado de corações brasileiros- Bia o ensinou bem.

Sy: Eu quebrei a promessa... eu machuquei ele Appa. E-eu machuquei o irmão que eu tanto esperei chegar... Appa. Ele não... n-não vai me perdoar... eu sou a pior pessoa... a pior irmã. -Tampa a boca abafando os soluços altos e eu a abraço-

Jk: Eu já quebrei uma promessa a sua Omma também. Acho que se ela contar... foram umas quatro. Então isso faz de mim uma péssima pessoa? -Seguro seu rosto-

Sy: N-não é uma péssima pessoa. 

Jk: Então você também não é, Sohye. Você foi a filhote mais compreensível de todos os que eu já conheci. Mas todos erram querida, o mais importante é: O que irá fazer para consertar isso? Se ficar se jugando, chorando aqui enquanto olha pro passado... como irá consertar o seu futuro?

Sy: Mas e-ele não que falar comigo. Appa, eu n_

Jk: Faça-o querer. Não desista assim das pessoas que ama, Soh. Ele tem razão de estar chateado, magoado... mas isso não quer dizer que irá ficar chorando aqui enquanto ele chora lá. É isso que quer? O ver chorando?

Sy: Claro que não... -Soluça- Também não q-quero ver a Omma triste ou você i-irritado. -Retira as mechas bagunçadas dos meus olhos-

Jk: Então mude isso. -Ajeito seus fios embaraçados- Sabe... ele não odeia Chaewon, por mais que diga que odeia. Ele só tem medo, Soh. Medo de que você o deixe sozinho como nesses dois meses... só que dessa vez para sempre. Porque para ele... você é a única pessoa que sabe tudo sobre ele... cada pedacinho do coração dele... o coração que você magoou. Então se conhece, sabe onde consertar e como. 

Sy: Chae... sempre diz que Ji é um ótimo irmão e que o queria. -Limpa o próprio rosto-

Jk: Problema o dele, se quiser que mande o Tae fazer um. Ora mais, não esperei nove meses para dar a ninguém.

Sy: Mas foi a Omma que esperou. -Rir juntando os desenhos-

Jk: Bom, eu que a carreguei nessa casa e tive que sair na madrugada para comprar doces pra ela. Então eu esperei sim. -Reclamo a ajudando- Pensei que estivesse com raiva de mim...

Sy: Não. Você é o meu Appa, Appa. -Risos- Eu errei e eu reconheço isso... sou uma idiota, mas irei reconquistar meu irmão e irei cantar nas noites chuvosas para ele novamente. -Sorrir observando um último desenho- Aqui diz: "Essa foi aquela noite da chuva em que cantou pra mim pela primeira vez, eu me lembro e quero que cante pra mim toda vez.". Ele é o filhote mais precioso do mundo. É tão ingênuo né? -Sorrir-

Jk: Ele perguntou se a cegonha cobrava caro, por trazer filhotes. -Nós rimos-

Sy: Bom, ele irá se decepcionar quando perceber que juntará dinheiro atoa, sendo que só custa cinco.

Jk: Cinco? -Olho confuso- Ah sim! Meu Deus filhote, não seja pervertida como sua Omma. Chae que te ensinou isso é? -Jogo um travesseiro nela e ela gargalha-

Sy: 'Vem com oito camisinhas e você terá o maior prazer da vida com a melhor segurança'. -Imita a voz da propaganda- 

Jk: Vou retirar sua TV também. -Dou risada guardando os vários desenhos na gaveta da mesa de estudos dela- Ao menos Chae é um com companheiro. -Ela cora levemente enquanto sorrir-

Sy: Eu não... vou mais vê-lo... vou? -O sorriso some-

Jk: Se me der um beijo e me perdoar por gritar com você, eu deixo. -Me aproximo dela e a abraço, ela beija Ambas as minhas bochechas- Sei que o ama... mas controle-se. Talvez estaja assim pelo fato do seu cio estar atrasado... mas tente controlar. Prometo que deixarei ele te ajudar querida, não iremos te dar remédios como havíamos dito na sua infância.

Sy: Vai doer Appa? Meu cio... -Repousa a cabeça em meu peito-

Jk: Vai querida... vai a ponto de nem se lembrar direito o que está fazendo. Vai mordê-lo... é bem provável. Seus caninos irão coçar como uma picada de formiga, e sua Loba não irá ajudar nada... ao contrário, ela irá falar besteiras de mais. -Risos-

Sy: Queria que pudesse estar lá pra me auxiliar... Não sei fazer nada direito, sou desastrada de mais. -Sussurra apertando minha cintura- E você está com um chupão no pescoço. -Risos-

Jk: Você se sairá bem e deixe meu chupão, fica lindo quando eu visto o terno. -Sorrio beijando seu cabelo em seguida- Eu te amo, querida. 

Sy: Eu também te amo Appa. Me desculpe. -Me olha sorrindo e então puxa meus brincos- Faz tempo que não faço isso né? -Risos-

Jk: Até tinha me esquecido da leve dor. Uiii... -Suspiro sorrindo e ela se afasta, me levanto da cama e a cubro- 

Sy: Appa... você perguntou se eu estava com crise. A Omma... teve de novo? -Segura meu indicador-

Jk: Você já viu é? Meus esforços para esconder já eram então. 

Sy: Appa... Não minta pra mim, eu já sou bem grandinha. Por favor, eu quero ajudar minha Omma. -Me olha tristonha-

Jk: Ela... se cortou querida. -Ela me olha assustada- Eu a ajudei. Ela está no quarto agora, me esperando. Eu vou... chamar o psicólogo para ela, Sohye. Mas eu não estarei aqui para monitorar se ela realmente irá conversar com ele... Então quero que você e Ji, façam isso por mim. 

Sy: Por que... -Toca minha mão em seu rosto-

Jk: Sua Omma tem a mania de carregar a culpa sozinha... uma vez, antes de você nascer... ela ficou em coma querida, por mais de uma semana em coma. Porque ela carregou uma culpa que não era dela. Alguns lobos tem o psicológico mais... fraco, como sua Omma. É normal, porque quer dizer que não somos robozinhos padronizados, mas quando ela deixa que isso a controle... é o problema.

Sy: Por causa da tia Aoki? No passado... ela fez isso por causa da tia Aoki? -Concordo- Não... me imagino perdendo Ji-Hye do jeito que ela perdeu a tia Aoki...

Jk: Sua Omma é forte querida, é teimosa, mas é forte. Se ajudarmos ela... irá ficar tudo bem. -Beijo sua testa- Não conte para ninguém sobre os machucados... nem para os tios.

Sy: Sim senhor. Eu te amo. -Pula em mim-

Jk: Eu acabei de cobrir você poxa. -Resmungo beijando seu pescoço-

Sy: Prontinho. -Se deita novamente- Posso dormir com vocês quando os machucados da Omma sarar?

Jk: Pensei que estivesse Grandinha. -Imito sua voz e ela me dá um tapa- Boba. -Risos- Pode sim filhote... eu você e Ji-Hye.

Sy: Igual a um forninho. -Sorrir- 

Jk: Não fale em forninho porque eu sinto vontade chorar. -Faço drama andando até a porta- 

Sy: Te amo. -Sussurra-

Jk: Eu também. -Sussurro apagando A luz e indo para o meu quarto. Vejo Jimin sentado, escorado na cabeceira da cama, sorrindo enquanto encara fixamente o edredom- Está sorrindo pro nada por quê? Não me diga que passou esses anos me enganando e que é um psicopata? -Apago a luz e retiro minha camisa, a jogando no chão e subindo na cama-

Jm: Não é isso. Eu... senti você feliz. O que foi? -Repousa a mão em minha bochecha esquerda e eu o puxo para cima de mim-

Jk: Talvez... só talvez, dois tesouros preciosos tenham me feito sorrir. -Beijo o canto de sua boca- Melhorou?

Jm: Um pouco... ainda arde... você passou remédio de mais. -Apoia a testa na minha e fecha os olhos-

Jk: Vamos dormir assim é? -Encaro as marcas vermelhas por todo seu corpo... meus chupãos fortes- Posso beijar você?

Jm: Não me pergunte essas coisas, alfa. -Ele cora ainda de olhos fechados e eu mordisco seu lábio- 

Jk: Então eu vou beijar, não me importo. -Ele sorrir e eu mordo o lábio inferior, com ele aprofundando o beijo e eu tendo total cuidado para não o machucar, ficando com as mãos apenas em suas costas, subindo e descendo as pontas dos meus dedos, sentindo seus pelos eriçar e sorrindo quando ele puxa com força meus fios-

Jm: Não... faça isso. -Lambe os lábios e mexe envergonhado no curativo-

Jk: Arrepiar você? Mas é tão bom... -Faço carinho em seu corpo e subo ao seu rosto, com ele ainda arrepiado- Falei para a Sohye. Sobre você. 

Jm: O que? -Me olha surpreso- 

Jk: Ela disse que já está grande e que já havia visto suas crises antes. -Ele desvia o olhar mordendo o lábio inferior com uma certa força-

Jm: Colocou ela pra me monitorar é? -Sinto seus dedinhos se movendo em meus ombros-

Jk: Os dois filhotes. -Ele me olha triste- Sei que não quer preocupá-la... é a nossa filhote. Mas, amor, não tem como só eu saber e só eu ajudar você. -Seguro sua mão esquerda e beijo deus dedos feridos- 

Jm: Não queria que ela soubesse do fracasso que tem como Omma... -Puxo seu rosto e a beijo antes que ela diga mais alguma besteira- Jungkookie...

Jk: Não diga bobagens Jimin. Você não é um fracasso, é meu marido, meu ômega, meu amor, Omma dos meus filhotes lindos. Nós te amamos tanto seu idiota... não vê isso? -Limpo a lágrima solitária em seu rosto- Pare de chorar Jimin. Não tem porquê chorar. -Alinho seus fios grandes e bagunçados-

Jm: Jungkookie...

Jk: É Amor. E eu não irei aceitar nada menos do que um Eu te amo ou me beija. 

Jm: Você é chato. -Passa as costas da destra sob o nariz enquanto funga- 

Jk: Mas minha família me ama... está bom para mim. -Sorrio e ele cai para trás, ficando deitado na cama mas ainda sobre mim- Não acho que deveria ficar nessa posição agora, querido. -Levanto um pouco sua calça e vejo seu membro bem marcado- Está sem cueca?

Jm: Pretendia fazer outra coisa antes de me machucar. -Diz baixinho-

Jk: Seu fogo sai de onde hein? -Ele gargalha estendendo os braços e eu seguro suas mãos-

Jm: Quer que eu responda mesmo? -Debocha já sentado novamente em meu colo-

Jk: Se ficar me provocando eu enfio um dedo na sua fonte de fogo. -Ele sorrir malicioso- Ômega...

Jm: Não vai me machucar. -Diz manhoso colando nossos peitos nus e atacando minha boca- Eu estou brincando. Aquieta o Jungkookie Júnior.  -Se remexe em meu membro e eu o tiro de cima de mim- Ah!

Jk: Vamos dormir. Agora, sem beijo e sem mão boba, só durma. -Digo rápido apagando o abajur e me deitando atrás dele. Os nossos lados direitos em contato com a cama para não machucar o braço esquerdo dele- Está frio... 

Jm: Meu fogo serviria para alguma coisa. -Ele resmunga e eu sorrio em sua nuca- Me aperta. 

-Me aconchego mais a ele e seguro firme sua barriga, o puxando contra mim e inalando seu aroma suave-

~Jungkook off~


~Jimin on~

Jm: Amor... -Chamo por Jungkook, mas não o vejo na cama e nem no quarto- Ele já foi?

Jh: Omma. -Me cubro rápido ao ver Ji andando até mim- O que é isso?! -Me olha assustado- Fui e-eu?

Jm: O que? Não querido. Não foi você. -O abraço sentindo-o nervoso- 

Jh: Então o que foi? -Toca meu ombro- Omma o que foi isso em você?




...



Notas Finais


A fanfic está quase nas últimas... aproveitem❤❤❤

🧚🏻‍♀️Até o próximo capítulo🧚🏻‍♀️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...