História (Jikook) Sorriso terno que esconde seu próprio inferno - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Jikook, Jikookmin, Kookmin, Namjin, Yaoi
Visualizações 23
Palavras 1.984
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii

Capítulo 2 - Sumiço


Fanfic / Fanfiction (Jikook) Sorriso terno que esconde seu próprio inferno - Capítulo 2 - Sumiço

JK


  - Já era umas seis horas, e eu já voltava pra casa com o dinheiro que consegui. Ao abrir a porta, vejo meu pai mais uma vez se embriagando, mas dessa vez ele também estava se drogando. Mesmo que ele beba muito, seus surtos eram mil vezes piores quando se drogava, o que me fez ficar trêmulo só de lembrar das outras vezes.

 -: Aqui está o dinheiro que eu consegui- eu dizia entregando em suas mãos logo correndo ao meu quarto

 -: Só isso? Você passou horas fora de casa pra me trazer isso?- ele dizia enfurecido

 -: M-me desculpa, foi só o que eles me deram pelo serviço

 -: Eu não acredito que você, um inútil, ficou vivo no lugar dela, VOCÊ NÃO TINHA O DIREITO DE MATAR ELA- gritava apontando pra mim com a voz meio falha pelas drogas que havia ingerido

 -: Me perdoa, eu não queria isso pai- minhas lágrimas caiam ao responder

 -: Eu te odeio garoto- falava chorando, provavelmente de desgosto

 - Minha mãe morreu em trabalho de parto, por complicações médicas, e eu nunca cheguei a conhecê-la. E não tinha algo que me destruísse mais, que quando ele citava minha mãe. Ele jogava na minha cara constantemente que eu deveria ter morrido no lugar dela, ou que nem ao menos tivesse existido. Aqueles momentos eram os únicos que me faziam pensar que a morte não seria uma ideia ruim, porque se eu nunca vou conhecer o amor, a vida não valeria a pena.


 - Comecei a subir as escadas rapidamente, até ver que meu pai fazia o mesmo


 -: O-o que o senhor quer?

 - Sem resposta, ele só me puxou os cabelos e me olhaou nos olhos

 -: E-eu não aguento mais você, eu quero te matar só de olhar pra sua cara seu muleque desgraçado- dizia me olhando de forma psicopata

 - Apertando meu pulso e agarrando minha camisa, ele me jogou da escada com toda sua força. Eu senti um frio na barriga por não poder me segurar em nada, senti minha cabeça bater forte no chão, diferente da minha perna que já nem sentia mais. Meus olhos foram fechando sem a minha vontade, e aquele foi um dos meus últimos momentos que me lembro

_________________________________________

JM



 - Resolvi acordar ainda mais cedo só pra vê-lo chegar, porém, nada. Esperei junto aos seus amigos na entrada até às sete e meia, mas ele não aparecia de forma alguma. Pra qualquer pessoa aquilo era completamente normal, mas pra mim me causava preocupação. Até porque Jeon jamais faltava as aulas, mesmo doente aquele idiota ia todos os dias, e depois do que vi ontem em seu corpo, fiquei completamente desconcentrado.

  Os piores pensamentos já me vinham a cabeça. E se ele foi cercado por um grupo de outra escola? E se tentaram lhe roubar e o deixaram ferido no meio do caminho pra escola? Se está tão doente a ponto de não poder vir?
Me perdi tanto nisso, que passei as aulas todas olhando por chão, fazendo todos estranharem


 -: Senhor park? Park Jimin está prestando atenção?- o professor falava em um tom mais alto pra me chamar atenção

 -: S-sim professor, me desculpe, pode continuar...


 - A aula já estava no final, e eu, sem aguentar acabo indo em direção aos dois babacas e pergunto a eles sobre Jungkook.


 -: EIII, sabem algo do amiguinho de vocês?- chego batendo na mesa

 -: Nós não sabemos- diz Namjoon bem sério

 -: Ele nunca falta...não acham estranho?-  eu digo tentando fazê-los se preocupar também

 -: Tem razão, eu até tinha trago mais coisas pra ele hoje, e ele nem da sinal...- diz Hobi triste

 -: E por que não ligam pra ele?

 -: Aaah, sim, ele não sabe- falava Namjoon esclarecido

 -: Não sei o que?

 -:Ggukie não tem celular, nem telefone fixo- diz Hoseok a suspirar

 -: Isso é...estranho, mas ok, se souberem de algo me digam

 -: Pra que quer saber? Pra bater nele?- falava Namjoon me encarando

 -: Não é da sua conta- digo saindo sem explicar qualquer coisa.


 - Sai da escola e resolvi ir até a casa de JK, afinal podia ser algo bobo como também algo sério. Ao chegar, vejo que não há ninguém em casa, pois mesmo batendo na porta ninguém atende. Então dali, vejo uma senhora na janela, que parecia bem curiosa com a minha visita. Ao ver isso me aproximo da mesma tendo em mente que ela poderia saber de algo


 -: Senhora, anh... Sabe me dizer algo sobre o garoto que mora aqui?- pergunto educado

 -: Por que? É amigo dele?- ela diz me olhando desconfiada

 -: Sim, sou, somos da mesma escola, e como ele não foi hoje eu queria saber se ele está bem

 -: Pra falar a verdade, seu sim, aconteceu algo muito estranho hoje cedo- dizia passando a mão no rosto



 - Ao ouvir aquilo, automaticamente fiquei alterado, meus olhos arregalaram e senti um frio na barriga


 -: Estranho? Como assim?

 -: Sem querer ser faixada de fofoqueira nem nada sabe...

 -: Não senhora, eu não a vejo assim, só me fale logo por favor- digo nervoso

 -: hoje de manhã, por volta das sete, o carteiro foi até a casa dele, e bateu diversas vezes mas ninguém atendeu, então foi colocar a carta pela janela, e quando viu pelo vidro, ligou pra ambulância


 - Aquele instante, eu gelei, meu coração já estava batendo fora do normal, eu senti como se tivesse perdido ele pra sempre


 -: A senhora sabe o que houve?

 -: Não sei muito, mas eu só consegui ver o tal de Jungkook com um ferimento na cabeça e desacordado, não me deixaram saber muito

 -: E ele estava sozinho em casa?

 -: Sim, e pelo que sei, ele foi pro hospital aqui em frente

 -: Sei qual é, obrigada pela informação, tenha um bom dia- digo e saio correndo ao hospital



Hospital



 - Ao chegar, corro pra recepção  perguntando por Jungkook


 -: Eu queria saber se Jeon Jungkook está hospitalizado aqui mesmo?

 -: Aaah, fala sobre o garoto que veio de manhã?

 - Apenas aceno com a cabeça


 -: Sim, ele está no quarto 11, só me diga, o que é dele?

 -: E-eu sou irmão

 -: Algum documento de identificação?

 -: Não senhora, fiquei tão desesperado que esqueci

 -: Certo... Seu nome é?

 -: Jeon Jimin

 -: Ok, pode ir


 - Vou em direção ao quarto, e ao entrar vejo que ainda há um médico ao seu lado


 -: não se preocupe, ele machucou a cabeça mas acordará em breve, e sua perna está quebrada pela queda

 -: Aaah sim, eu posso ficar sozinho com ele?

 -: Pode sim, mas não passa dos vinte minutos, ele ainda não está em condições boas



 -  O médico sai me deixando a sós com Jungkook, e logo vou em sua direção o olhando por inteiro


 :- Ahr Jungkook... Como você se machucou tanto? -Digo pegando em sua mão e o admirando 



Você parece ainda mais lindo dormindo...- toco seu rosto com minhas mãos frias


Eu sei que nunca vou ter uma chance como essa de ficar tão perto de você sem comente erros, então me deixe pelo menos fazer isso pela primeira e última vez- digo aproximando meus lábios do dele, que logo se chocam de forma cálida


Me perdoe pelo menos por isso Kookie...- digo ao sair do quarto, e logo me deparo com o médico.



-: Por favor, não diga a ele que eu estive aqui, ele não precisa de alguém como eu por perto, cuide bem dele doutor, obrigado



-: Certo... Vou manter sigilo- ele diz piscando pra mim e me fazendo rir



- Depois de voltar pra casa, passei o dia inteiro pensando nele, só pra variar. Fiquei pensando se ele estava solitário por estar sozinho, se estava se alimentando bem e coisas assim.

 - No dia seguinte, minha vontade de ir a aula era mínima, mas não é como se eu tivesse escolha... Mas já que eu estava lá, decidi fazer algo útil.


 -: Hoseok, Namjoon, é...eu fiquei sabendo do que houve com JK

 -: D-do que tá falando?? Ele tá bem né?- Hoseok dizia com a voz já trêmula

 -: Ele..ele tá internado, no hospital perto daqui e, seria legal se vocês fossem visitar ele sabe...não é muito legal ficar sozinho- eu falava tentando não parecer tão preocupado, o que era quase impossível

 -: Como você soube?- Namjoon me perguntava

 -: Bom eu...só soube por acaso, era só isso que eu tinha pra falar, tchau pra vocês- dito isso, saí dali imediatamente



.......................……………………………………............

JK


 - Eu não sabia onde eu estava, eu só conseguia ouvir, minha visão estava completamente embaçada. Depois de conseguir mexer minhas mãos, percebo que minha cabeça está enfaixada e logo em seguida, uma mão segura meu braço e me pergunta algumas coisas

 -: Você se sente bem?- perguntava o médico

 -: uhmm, sim, só sinto um pouco de dor de cabeça

 -: Certo, vou pedir pra trazer um remédio pra você. Mas antes... Você não tem nenhum familiar ora te acompanhar?- me perguntou preocupado

 -: É que meu pai é muito ocupado, eu posso cuidar de mim mesmo

 -: Certo... Você realmente caiu da escada? Foi mesmo um acidente?

  -: C-claro, eu me descuidei- eu dizia meio nervoso

 -: Bom é que... havia alguns ematomas no seu corpo que uma queda como aquela não lhe causariam...eu só fiquei curioso


-: Aah sim, eu tenho alguns problemas na escola sabe... Não apareceu ninguém aqui né?- eu perguntava na intenção de saber se meu pai teria aparecido lá


-: Não...na verdade...sim, um garoto, que parecia ter a sua idade veio te ver ontem, ele me pediu pra não contar pra você, mas acho que não faria mal algum você saber disso- ele dizia sorrindo


-: Ahnn...um garoto, como ele era?

 -: Ele é menor que você, cabelo loiro...se não me engano ele deu o nome na recepção, disse se chamar Jeon Jimin


-: J-jimin??... Tem certeza disso?- eu perguntava assutado


-: Sim, e ele parecia muito preocupado, acho que ele deve ser seu irmão né?


-: Aaah, é. Meu irmão é claro...- falava pra não contrariar o que foi dito por Jimin


- O doutor saia do quarto, até que a enfermeira aparece na porta trazendo algumas uma notícia


-: Tem dois garotos querendo ver você Jeon, Hoseok e Namjoon, disseram ser seus amigos da escola


-: Uoou, eles vieram me ver?- eu falava alegre

 -: Vou chamá-los


- Eles logo entraram e correram pra cima de mim


-: Ggukieeee o que houve com você?- dizia Hoseok em meio às lágrimas


-: Você quer me matar de preocupação? Eu quase tive um infarto por sua causa garoto- reclamava Namjoon só pra contrariar a tristeza


-: Desculpa pessoal...eu não podia falar com vocês, eu nem sei como eu vim parar aqui, só pra vocês terem noção...


-: E-eu sei, mas eu ainda tô puto...- falava Namjoon sem saber o que dizer


-: Se aquele idiota do Park não avisasse a gente, eu ia enlouquecer de preocupação- dizia enquanto secava às lágrimas


-: Ele disse que eu estava aqui?- perguntei surpreso

 -: Sim...e o mais estranho não foi isso… ele ainda disse que nós deveríamos vir te ver porque você ficaria solitário- Nam dizia com rosto desconfiado


-: Isso é- é estranho... Mas no fim das contas ele não é tão idiota como a gente achava né- começo a rir e sinto minha barriga roncar


-: Olha...eu trouxe umas coisinhas...minha mãe que mandou te dar, ela disse que comida de hospital é horrível, então pega aqui, e vê se esconde antes que alguém veja- Hobi dizia me entregando vários lanches numa sacola


-: Obrigado- eu dizia abraçando os dois que logo retribuem o abraço




Notas Finais


Bom dia
Espero que esteja bom...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...