História Jily - Meus Vizinhos Irritantes - Capítulo 62


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alice Longbottom, Andromeda Tonks, Arthur Weasley, Bellatrix Lestrange, Dorcas Meadowes, Emmeline Vance, Euphemia Potter, Fabian Prewett, Fleamont Potter, Franco Longbottom, Gideon Prewett, Lílian Evans, Lucius Malfoy, Marlene Mckinnon, Molly Weasley, Narcissa Black Malfoy, Nymphadora Tonks, Órion Black, Pedro Pettigrew, Personagens Originais, Petunia Dursley, Regulus Black, Remo Lupin, Rodolfo Lestrange, Severo Snape, Sirius Black, Tiago Potter
Tags Alice, Alternative Universe, Arthur, Aventura, Blackinnon, Emmeline, Frank, Franlice, James, Jily, Lily, Marlene, Marotos, Marthur, Molly, Narcisa, Nucius, Pedro, Pemmeline, Remus, Romance, Ronks, Roxanne, Sirius, Tonks
Visualizações 139
Palavras 1.337
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Juro solenemente não fazer nada de bom!

CHEGUEI!!!!
O último capítulo antes que eu volte a atrasar tudo, porque enfim, férias acabaram, bbs.
Espero que gostem.
Boa leitura e desculpa os erros.
Bjs de cupcake.

Capítulo 62 - Surprise!


Fanfic / Fanfiction Jily - Meus Vizinhos Irritantes - Capítulo 62 - Surprise!

Surprise!

 

(Narrador)

 

No dia seguinte a falar com Amber, Gideon insistiu em uma vídeo chamada com Fabian em plenas oito horas da manhã (o gêmeo se vingaria depois, disso tinha certeza)informando que estava namorando Amber e que a mesma passara a noite no apartamento deles.

-Eu saio por alguns dias e você já leva alguém para furnicações no nosso apartamento? - indagou o homem que recebera a notícia, brincando, do outro lado da linha – Aliás. Alguém não. A Amber, o que é muito melhor.

-De fato. - concordou Gideon sorrindo – Não sei se vou lá acordar ela para passarmos o dia juntos ou se deixo ela dormir como um anjo e fico apenas observando.

-Gideon, Gideon. Eu não te conheci desse jeito. - falou Fabian se virando na cama com o celular na mão – Se o amor fizer isso comigo, estou perdido.

-Não seja um velho ranzinza, Fabian. - o irmão dele sorriu, sabendo que teria de abrir os olhos do gêmeo – O amor vai te deixar menos chato, isso sim. Bom, ao menos eu espero.

-Eu agradeceria se isso acontecesse. - alguém falou no apartamento e Gideon logo reconheceu ser a voz de Amber, que provavelmente acabara de acordar. Ela apareceu ao lado dele e lhe deu um selinho, recebendo um sorriso do namorado logo em seguida – Bom dia. - a ruiva sorriu radiante para o, agora, cunhado – Bom dia, Fabian!

-Vejo que seguiu meu conselho, Thierry. - provocou o mencionado. Ele não podia perder a chance.

-Vai se catar, babaca! - ela revirou os olhos e saiu do lado de Gideon, indo provavelmente para a cozinha.

-Espera, essa camiseta é minha? - indagou Fabian.

-Não, é minha. De uma das vezes que compramos roupas iguais para confundir a Molly. - respondeu Gideon se jogando no sofá.

-Eu tenho pena da Molly. - a estudante de moda disse da cozinha.

-O que tem meu nome? - escutaram a voz da ruiva mencionada. Provavelmente a mais nova acabara de entrar no quarto de Fabian.

-Amber disse que tem pena de você porque a gente te confundia de propósito. - respondeu Gideon sorrindo para a irmã, que agora também estava na imagem junto com seu gêmeo.

-Por que você está sorrindo assim? Tá diferente. - a Prewett mais nova semicerrou os olhos, desconfiada.

-Eu conto ou você conta? - indagou Fabian sorrindo maroto.

-Me contar o que? - ela perguntou.

-Que eu e o Gideon estamos namorando. - Amber falou ficando atrás do mencionado e abraçando-o por trás.

O que veio em seguida foi um grito histérico da mais nova junto com uma série de gritinhos e comemorações.

-Espera, essa blusa não é do Fabian? - ela parou seu ataque para perguntar.

-Por que todo mundo acha que essa blusa é do Fabian? - indagou Gideon, inconformado.

-Cadê a barata? - ouviram a voz de Arthur no quarto, provavelmente estaria com um cabo de vassoura na mão.

-Não tem barata nenhum, lerdice. - Gideon falou e viu o rosto do amigo no fundo da imagem, ganhando um dedo do meio em seguida.

-Gideon e Amber estão namorando! - exclamou Molly animada.

-Parabéns, cara. - Arthur sorriu – Agradeceria se não me dessem sobrinhos agora.

-Vá se catar, Weasley. - respondeu o moreno enquanto a namorada ria envergonhada e escondia o rosto nas costas do namorado.

-Vou terminar o café da manhã. - a Thierry declarou voltando para onde estava.

-Vou desligar, quero recuperar o sono perdido. - Fabian declarou.

-Mas você está dormindo desde as onze e já são oito e meia. - Molly disse.

-Sendo que você estava em coma por um bom tempo. - Arthur acrescentou.

-Exatamente. É esse sono que eu quero recuperar. - o homem respondeu – Tchau Gideon. Caiam fora Molly e Arthur. - e assim a chamada foi encerrada.

-Sabe o que eu estava pensando? - o estudante de arquitetura começou andando até a cozinha.

-Que você e o Fabian não deviam ser tão cruéis com a Molly? - arriscou a jovem enquanto colocava a massa de panqueca na frigideira.

-Não. Isso a gente nunca vai parar. - respondeu ele – Eu estava pensando no quanto é bom saber que a pessoa que eu amo me ama de volta. - ele abraçou-a por trás, enquanto ela tinha um sorriso no rosto – E no quanto eu queria que isso acontecesse com alguns dos meus amigos.

-Tenho certeza de que eles vão se resolver logo. - Amber respondeu e lhe beijou – Por hora, podemos nos concentrar em juntar pelo menos Fabian e Roxanne.

-Vai me ajudar? - perguntou Gideon, sorrindo porém surpreso.

-Uma vez comigo, sempre comigo. - a Thierry respondeu e ambos riram.


 

(Molly)


 

Depois do fim da chamada, Fabian realmente expulsou o casal de seu quarto e foi dormir mais. Depois de vários resmungos, Molly desistiu de tentar argumentar com o irmão mais velho e decidiu ir para o sofá. Não demorou cinco minutos para que ela sentisse ânsia de vômito e se dirigisse para o banheiro. Era a quinta ou sexta vez em apenas dois dias, já não sabia mais o que fazer. Ou melhor, ela sabia sim o que fazer mas não queria arriscar. Talvez por medo, talvez por insegurança, talvez por ambos. Mas ela sabia que teria de fazer uma hora ou outra.

Tentou ao máximo não ficar nervosa, agir como se fosse algo rotineiro, como se acontecesse todo dia. Entretanto, obviamente não conseguiu. Quase derrubou. Quase teve um ataque de pânico. Foi um desastre. Depois de cinco minutos, o resultado veio:

-Eu tô grávida. - Molly exclamou em choque olhando para o teste de gravidez em suas mãos – Eu tô grávida. Eu tô grávida. - repetiu, tentando fazer com que a ficha caísse.

-Molly, tudo bem aí dentro? - ouviu a voz de Arthur do outro lado da porta. Na mesma hora se exaltou e escondeu tanto o teste quanto a caixa:

-Tá sim. É que eu estou com dor de barriga, sabe? Não devia ter comido quatro pedaços de pizza ontem. - disse disfarçando ao máximo que estava querendo gritar de felicidade.

-Ah, tudo bem. Qualquer coisa me chame. - respondeu docemente e passos para longe da porta foram ouvidos.

Arthur. Como ia contar para ele? Como ele reagiria? E mais importante: como viveriam dali para a frente?

Bom, a vida diria a resposta destas duas últimas perguntas porém ela tinha que pensar em como executar a primeira. Foi então que uma ideia veio em sua cabeça. Era simples porém achava que era ideal para a situação, já que aquilo seria novidade para eles. A gravidez? Você deve se perguntar. Também mas o fato de que seriam pais pela primeira vez.

A então Prewett saiu do banheiro e se dividiu ao quarto que dividia com o namorado. Chegando lá, encontrou Arthur sentado na cama, assistindo Elementary.

-Oi. - ele cumprimentou-a sorrindo – O que foi? Você está estranha.

Ela, sorriu sem mostrar os dentes e entregou para ele o teste, que aparentava ser um termômetro. Nele havia dois riscos.

-O que é isso? - o Weasley indagou confuso.

-Bom, lembra quando a gente, alguns meses atrás, falou sobre ter filhos? Pois é, então, é que… eu tô grávida. - Molly explicou e Arthur ficou em choque – Surpresa! Você vai ser pai.

-Eu vou ser pai? - o homem indagou - Eu vou ser pai? Eu vou ser pai! Eu vou ser pai! - começou a pular animado – Ai meu Deus, Molly! Eu vou ser pai! - e parou de pular – Espera. Eu vou ser pai. Ai minha nossa senhora eu vou ser pai. - e então desmaiou.

-É, ele definitivamente surtou. - Molly falou olhando para o namorado desmaiado, como se aquilo acontecesse todo dia. A mulher deu de ombros e pegou o controle, passando os episódios de Elementary que já tinha assistido.


 

Enquanto isso…


 

Alguém batia freneticamente na porta da casa de Alice, que abriu já sem paciência.

-O que é?! - ela parou ao ver que era Frank.

-Nós precisamos conversar. - ele disse sério (Momento da capa).


 

Continua…


Notas Finais


O que acharam? Comentem a sua opinião.
O GUI/BIILL TÁ VINDO GALERIXXXXXX!
Bjs de cupcake.

Malfeito Feito!


Josiscleidison: Cadê o meu celular?
Mari: No sofá do escritório com o capítulo novo de CD


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...