1. Spirit Fanfics >
  2. Jily - O Beco >
  3. Are we really doing this on an alley?

História Jily - O Beco - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


⚠️Capitulo único⚠️

Essa Fanfic não é de minha autoria, apenas estou traduzindo. Portanto, dou todo o crédito a autora original, infelizmente, não é possível colocar links no spirit.

Capítulo 1 - Are we really doing this on an alley?


Fanfic / Fanfiction Jily - O Beco - Capítulo 1 - Are we really doing this on an alley?

Duas figuras entraram em um beco na escuridão da noite de outono. Eles correram como se alguém os estivesse perseguindo, mas agora eram apenas os dois.

"Nós os perdemos?" Lily perguntou, sem fôlego.

Ela parou para encostar as costas na parede de tijolos ao lado de uma lixeira, o cabelo ruivo caindo sobre os ombros, despenteado pela corrida. Suas roupas estavam sujas com algo escuro e parecido com cinzas, como se ela tivesse lutado para abrir caminho em um prédio explodindo, e ela tinha um corte na bochecha.

Seu companheiro, um homem com cabelos rebeldes e óculos não era melhor; um dos óculos estava quebrado, seu joelho parecia ter sangrado manchando seu jeans e havia todo tipo de outras marcas de luta em suas roupas e em sua pele. Apesar da aparência abatida, ele tinha um sorriso cheio de adrenalina no rosto enquanto olhava para a encruzilhada para ver se eles realmente tinham se livrado de quem os estava seguindo.

"Sim. Sim, acho que sim - disse James, enquanto Lily a puxava para mais perto, escondendo-o dos ruídos da rua principal que estava escurecendo não muito longe deles.

"Você está bem?" Ele perguntou com preocupação em sua voz enquanto colocava sua varinha de volta no bolso de trás.

"Sim. Vocês?"

"Nunca melhor."

Ele enxugou o rosto na manga e encostou um braço na parede pairando acima dela. A outra mão dele encontrou sua cintura e ela o envolveu com a sua enquanto olhava mais uma vez para a rua principal. Por um momento, eles apenas se entreolharam, recuperando o fôlego. Então Lily começou a rir.

Foi tão alto que James a silenciou, mas só a fez rir mais alto enquanto ela escondia o rosto em seu casaco de capuz esfarrapado que antes tinha sido um tanto marrom. O absurdo de tudo isso fez James rir.

"Isso foi uma loucura!" Ela exclamou balançando a cabeça.

"Tentando matar seis Comensais da Morte sozinhos? Definitivamente, "ele riu. "Mas também, loucamente brillia-"

Lily o interrompeu com um beijo. Sua mão encontrou seu pescoço, a outra segurando seu rosto enquanto ela o puxava para mais perto. Foi intenso desde o início e fica cada vez mais quando James se inclina sobre ela, como se ela o estivesse beijando para ver se eles ainda estavam vivos e ele queria provar que ainda estavam.

Ele a ergueu em seus braços, empurrando-a contra a parede e beijando seu pescoço enquanto ela o envolvia com as pernas. Sua mão encontrou um punhado de seus cachos bagunçados e puxou suavemente, mas isso não ajudou um gemido baixo escapando de seus lábios enquanto ele balançava seus quadris contra ela.

"O que você está fazendo?" James riu quando ela estava na metade de tirar o moletom dele.

"O que parece que estou fazendo?" Ela perguntou antes que seu rosto desaparecesse por um segundo enquanto ela puxava o moletom e o jogava no chão.

"Estamos em um beco", ressaltou.

"Então?"

Ele bufou.

"Querida...você tem um corte na bochecha", disse ele, esfregando suavemente o ferimento com o polegar.

"Baby, cale a boca."

Ele revirou os olhos e beijou-a novamente, deixando-a cair de pé apenas para ser mais capaz de abrir o botão e o zíper de sua calça jeans. Ele lambeu os lábios desfrutando de um segundo, apenas observando-a se contorcer enquanto sua mão se movia lentamente ao longo do cós de seu jeans. Ele a beijou; ela envolveu uma perna ao redor da dele. Ele beijou o pescoço dela, e ela puxou o cabelo dele, fazendo um som que certamente deveria soar descontente com a espera, mas apenas fez James sorrir contra sua pele.

"James ..." Ela choramingou com a frustração pegando o braço dele quando o dedo de James finalmente deslizou em seu jeans apenas para parar quando alcançou sua calcinha.

"Você é gostoso assim, Evans," James sorriu.

Ele beijou o caminho de seu pescoço até os lábios e, finalmente, deixou seus dedos encontrarem seu clitóris.

Ela arqueou o pescoço e gemeu com a sensação antes que a mão livre de James cobrisse sua boca, tentando silenciá-la enquanto ele balançava os quadris contra os dela para reviver um pouco da pressão crescente em seu próprio jeans. Ele adorou, como o menor movimento de seu dedo a fazia gritar, se contorcer, pressionar as unhas contra sua pele. Depois de um tempo, Lily começou a querer mais, suas mãos encontraram o jeans dele e começaram a desabotoá-lo.

"Estamos realmente fazendo isso em um beco?" James perguntou dando mais uma olhada em direção ao cruzamento.

Ela olhou para ele com um sorriso largo, olhos verde floresta brilhando à luz de um poste. Ela parecia selvagem, indomada, bonita.

"Com medo, Potter?"

"Estamos no meio de Londres!"

"Eu sei."

"Não estou com medo, só ..." Ele sentiu a mão dela envolvendo seu pênis. "Eu amo Você."

"Querido", disse Lily, sorrindo enquanto segurava seu queixo e o olhava nos olhos. "Cale a boca e me foda."

.

.

.

.


Notas Finais


Lembrando que está história não é de minha autoria, e sim apenas um tradução que decidi fazer para todos os fãs de Jily, como eu. Esse cap teve 815 palavras. Essa não é a forma que eu escrevo, porém quis tentar algo novo, se não estiver bom é só me avisar.

Obrigada por lerem, e se puderem me sigam e votem na Fanfic.

Bom dia / Boa tarde / Boa noite!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...