História - Jimin, Tu Nera Gay? - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, Personagens Originais
Tags Imagina Jimin, Jikook, Jimin Tu Nera Gay?
Visualizações 252
Palavras 853
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha eu, sim, eu disse que ia ficar de hiatus e eu FIQUEI sim de hiatus mas foi por longos um dia e meio, quando vi as notificações, senhor! Voltei para a vocês minhas lindas/os!
Aproveitem o capitulo, já que vi que a fic deu uma leve repercussão do que eu esperava! (Realmente onze favoritos e seis comentários não é para qualquer um!)
Obrigada por acertarem minha fic meus bebês :3

Capítulo 2 - É hoje que eu dou para você, Jeon Jungkook.


Fanfic / Fanfiction - Jimin, Tu Nera Gay? - Capítulo 2 - É hoje que eu dou para você, Jeon Jungkook.

Tive que revirar os olhos ao sentir seu hálito atingir minhas narinas. Senti meu estômago revirar com o cheiro que saia de sua boca.

Que que essa mulher colocou na boca? Doze quilos de tequila é que não foi.

– Por que você e eu não ficamos, huh? – disse com um olhar desorientado. Ah, ótimo! 

Não fico nem com o meu namorado que é um baita de um gostoso, acha mesmo que eu – ainda sendo um cara gay – vou ficar com uma  garota desconhecida, ainda por cima bêbada?  Com um hálito do cão?

Sorri sem graça.

 – Moça primeiro eu tenho namorado, – sorri ao lembrar de Jungkook. – Segundo, eu sou gay e terceiro deixe eu levar você para a sua casa. – disse com a maior calma do mundo. A garota a minha frente revirou os olhos para  lado e ficou de costas para mim começando a andar. 

Que merda de reação é essa?

 – Moça! – agitei já começando a ficar com raiva. Eu sabia que era uma péssima ideia, e mesmo assim eu quis tentar ajudar. É isso que é mereço por ser um bom garoto?

Ela olhou para a trás e fez uma cara bem feia, mas como a maquiagem não ajudava, eu diria bem assustadora. Se virou e fez uma pose de “machão”.

– Hey, você! Por que está me seguindo? – retrucou, podia ver claramente seu corpo zonzo.  Revirei os olhos olhando para o céu. 

É melhor eu ganhar algo em troca pela minha boa ação.

Me aproximei da garota e peguei em seu braço, não foi fácil chamar um táxi com uma garota bêbada berrando em meu ouvido, realmente não foi. Mas valeu a pena assim que o táxi apareceu. Com muito esforço a coloquei dentro do táxi junto a mim. 

Assim que eu percebi, vi que o motorista estava me olhando estranho. Suspirei. 

Quem deveria estar olhando assim é para ela! Não para mim?!

Forcei um sorriso.

– É que ela bebeu demais... – digo apontando para a garota que batia no vidro da janela. Ele parou de me encarar assim que o toque de meu celular tocou. Gelei ao ouvir a música o começo da música.

Espera! Esse não é o meu toque de celular...

“You call me by name”

“ But Tognight ” 

“ You’ll calm Dad...”

Atendi o telefone antes de terminar a frase. Senti meu rosto queimar de vergonha assim que senti o olhar do motorista para mim. Só espero que ele não seja fluente em inglês.

 – A-alô? – gaguejei pela vergonha ainda sentindo o olhar dele sobre mim. 

– Jimin? – indagou Jungkook. 

Revirei os olhos.

 – Oi para você também. – murmurei.

 – Jimin cadê você? – disse parecendo preocupado. Me surpreendi ao sentir isso em seu tom de voz. – Você não tá fugindo de hoje a noite né?

Suspirei. 

Não era nada demais, era só o fogo no cú dele o dominando, só isso.

– Socorro! Tem um gay gostoso me sequestrando! – berrou a criatura de meu lado. Iria retrucar para ela calar a boca mas fiquei mais preocupado quando só ouvi o silêncio do outro lado da linha. 

Merda.

 – J-Jungkook? – o chamo e posso sentir o clima a tensão no ar. Engulo em seco.

– Jimin, você está me traindo com outra pessoa?

Sua pergunta me fez arregalar os olhos. 

 – Não! – respondo imediatamente. Coço minha cabeça indignado. – Aigoo, Jungkook! Aonde você tirou isso? – exclamo.

 – De um “ socorro! Tem um gay gostoso me sequestrando!” – disse tentando imitar a voz da garota ao meu lado. Falhou ternamente. – Olha se quiser esvaziar algo...Pode ser em mim eu deixo. 

Arregalo meus olhos.

 – É sua primeira vez então... por mim tudo bem. – disse parecendo MESMO sério no assunto.

– Você endoidou, Jeon Jungkook?! – indagou revirando os olhos. – Vou desligar, quando chegar em casa te explico tudo.

– E depois conversamos sobre o assunto?

 – Tchau, Jungkook. – disse desligando meu celular. Toquei no ombro do motorista que levou um susto.

 – Pode parar aqui.  – digo ainda sem graça pelo meu “maravilhoso” toque de celular. Saio do carro e encosto na janela vendo a garota  bêbada com os braços cruzados. 

– Bom, agora o motorista vai te levar para sua casa. – digo pausadamente. – Aonde você mora? – pergunto. Ela dá de ombros.

 – Tenho cara que cuida da minha própria vida? – murmurou fazendo bico.

Pior que não. Indaguei em minha mente.

 – Esperai... Você está me dizendo que NÃO se lembra aonde você mora? 

– O que você acha?

– Esperai... VOCÊ OQUE!?

 

[...]

Toquei a campainha que minutos depois foi aberta pelo Taehyung que arregalou os olhos, não para mim, óbvio, mas o que eu estava levando atrás de mim. 

– Quem é essa aí? – indagou apontando para o ser atrás de mim, enquanto esse “ser” tentava escapar de algum jeito de meu aperto.

– Te interessa Taehyung? Vai comer tuas negas, vai.  – digo subindo as escadas.

 – Me solta! Sequestrador gostoso gay,  aonde está me levando?

Indagou a criatura.

Revirei os olhos.

Um ótimo apelido, será que devo aderir ele para minha vida  social? Acho que não. 

Assim que cheguei ao corredor dei de cara com Jeon Jungkook com uma cara não muito satisfatória. Ainda mais quando viu minha mão segurando o pulso da garota. 

É, é hoje que eu dou para ele.

 


Notas Finais


Hehehe, depois eu deixo tudo bunitin que nem o primeiro capítulo, tá?
É que a titia tem que fazer umas cinco tarefas e possivelmente tudo para amanhã ;3
Espero que tenham gostado, comentem!!! Isso me deixaria muito feliz :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...