História Jiminsexual - Jikook - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Jikook, Jimin, Jiminsexual, Jjk, Jungkookhetero, Kookmin, Pão_integral, Passivamin
Visualizações 183
Palavras 1.809
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Jiminsexual: vocês não sabem o prazer que é estar de volta.

Capítulo 5 - Só mais uma amizade qualquer; terceiro capítulo


Fanfic / Fanfiction Jiminsexual - Jikook - Capítulo 5 - Só mais uma amizade qualquer; terceiro capítulo

Park Jimin 

Hoje,  por incrível que pareça, o dia amanheceu nublado. Mas mesmo que com todas essas nuvens tapando o Sol, ele sempre estará lá.

Hoje os pássaros podem até não ter saído para cantar, mas  eu sei que mais cedo ou mais tarde eles começarão com suas belas melodias.

Panquecas, eu já posso sentir o cheiro do café da manhã. Mal posso esperar para derramar todo o mel por cima delas.

Saio da cama, calçando minhas pantufas de patinho, indo até a posta. Mas antes de ir até a mesma, eu passo pelo meu guarda-roupas pegando meu uniforme e toalha.

Agora, com minhas coisas em mãos, saio pela porta indo até o banheiro.

E depois de um banho refrescante, eu saio do banheiro todo pronto e cheiroso. Caminho com a toalha enxugando meus fios recém molhados, até chegar à sala.

— Bom dia, querido! — Diz minha tia, que estava na sala assistindo um filme. Jou-Hee é o seu nome, ela é jovem e acredita no amor verdade.

— Bom dia, tia Jou. — A cumprimento antes de sair da sala. 

Chego na cozinha, vendo minha mãe terminar de pôr a mesa do café. Ela sorri assim que me vê.

— Bom dia, meu amor. — Veio em minha direção depositando um beijo em minha testa. — Dormiu bem?

E todas as minhas manhãs eram assim. Eu acordava, tomava banho e vinha até a cozinha ajudar minha mãe com o café.

— Dormi sim, mãe. — Sorri para ela, sentando na cadeira. — E a senhora?

Ela apenas me respondeu com um sorriso, e saiu indo no andar de cima chamar o meu pai.

Aqui em casa moram eu, minha tia, meu pai e minha mãe. Antes nós também morávamos com o meu avô, esse que me ajudava bastante nas minhas aulas, só que ele acabou falecendo no final do ano passado.

Eu chorei bastante, mas ele não gostaria que eu sofresse já que agora ele está em um lugar melhor.

Bem melhor.

— Bom dia, filho. — Chegou meu pai, fazendo uma leve carícia nos meus cabelos antes de sentar-se a mesa.

Logo depois chegaram minha mãe e minha tia, que se sentaram com a gente na mesa.

E o café da manhã correu bem, como todos os dias. Minha tia começou a falar das suas aulas de dança, perguntou como eu me saia ensaiando com as meninas.

E por falar nas meninas, elas amaram minha família. Principalmente a minha tia, elas não pararam de falar sobre dança por nem um segunda.

Termino minhas panquecas e meu suco de caju, logo saio da mesa pedindo licença, e subo as escadas para terminar de me arrumar.

Olho para o meu reflexo no espelho e sorrio.

Hoje eu estou mais bonito que ontem, e amanhã eu estarei o hoje.

Término de calçar meus sapatos e coloco um piercing pequeno na orelha.

— Mãe, já estou indo. — Aviso para ela da entrada da cozinha.

— Jimin, espera. — Ouso a voz da minha tia que, provavelmente, está em seu quarto. — Eu levo você.

— Okay. — Respondo, e entro de vez na cozinha. — Papai, já saiu?

— Já, não deu tempo dele se despedir de você, filho. — Minha mãe respondeu enquanto terminava de enxugar o último prato. — Bom, eu também tenho que ir  para o trabalho. — Veio em minha direção. — Até mais tarde, meu bolinho.

— Até mais tarde. — E ela sai da cozinha apressada.

Fico aqui na cozinha até minha tia aparecer, pego um biscoito e a sigo até a garagem.

Entramos no carro, e me tia deu partida logo em seguida. Ligo o rádio e fico mudando até aparecer uma música que me agrade.

— Então, Jimin. — Começou minha tia. — Já encontrou um garoto que o chame atenção?

Quando ela me pergunta isso, a imagem de Jungkook sorrindo tímido depois que eu o chamei de abacaxi veio em minha mente.

Aish, por que ele veio em minha mente?

— E essa carinha? — Perguntou animada. — Qual o nome dele?

— O nome dele é Jungkook. — Respondo automaticamente. — Jeon Jungkook.

— Ah sim. — Sorriu, mas logo virou o rosto me encarando. — Jeon, o filho dos Jeon’s aqui do condomínio?

Sorri para ela, concordando com a cabeça.

— Ah, eu já o vi entrando junto  dos pais e o afilhado aqui no condomínio, ele é muito fofo e educado.

— Sim, mas infelizmente é hétero. — Respondo, fazendo um biquinho no final.

— Bom, mas você poderia tentar ser pelo menos amigo dele.

— Nós já meio que nos falamos nos intervalos. — Lembro que depois daquele dia da carona, eu acabei me aproximando bastante dos garotos.

Minha tia sorriu, e nós começamos a conversar sobre a música que acabava de tocar na rádio.

◻◼

Faltavam poucos minutos para o sinal tocar, e todos sermos liberados para o intervalo.

E quando, sempre que possível, a professora deixava os alunos ficarem conversando.

— Jimin. — Escuto meu nome ser chamado, e logo em seguida alguém me cutuca.

Me viro dando de cara com Namjoon. Sorrio para ele.

— Oi, Joon. — O cumprimento.

Ele retribui o sorriso, fazendo suas covinhas aparecerem.

Ele é muito fofo.

— Você quer passar o intervalo comigo e com o resto dos meninos? — Perguntou, mas logo completou. — Você e as outras garotas se quiserem ir.

— É claro. — Fico feliz por passar um tempo com eles. — Vou falar com as meninas.

Ele apenas concordou e voltou para o seu lugar. Olho para a Lisa que ria de algo dito pela Jisoo.

Aceno para ela, chamando sua atenção.

— Oi, meninas. — Digo, quando todas as quatro meninas se aproximam.

— Oi, Chimmy. — Elas respondem em uníssono, e dão risadas.

— O Namjoon-hyung, queria saber se nós não gostaríamos de sentar com eles no intervalo. — Pergunto, e elas concordam com a cabeça animadas.

Faço um joinha com a mão, Lara o Namjoon que sorri.

TRIIIIIM ...

O sinal toca fazendo todos se levantarem e caminharem até a porta.

Chegando no refeitório, vejo Hoseok e Seokjin sentados em uma mesa, assim que eles me vêem acenam me chamando.

— Oi, gente. — Digo me sentando em um cadeira ao lado de Hoseok.

— Oi, Jiminie.

Logo as meninas e o restante dos meninas chegam, e a mesa vai ficando mais barulhenta por  causa da conversa.

— JIMINIE. — Gritou Taehyung, me abraçando. Esse grito acabou de estourar os meus tímpanos.

— Oi, Tae.

— Hoje tem ensaio dos líderes de torcida mais gatos do planeta? — Perguntou, me fazendo sorriu tímido.

Sei lá, o jeito do Taehyung  sempre me faz ficar assim.

— Vai sim, inclusive o Jimin vai estar usando o seu mais novo uniforme oficial de líder. — Respondeu Rosé.

— Ui, mal posso esperar para ver. — Disse Yoongi, fazendo todos rirem.

— Estão rindo do quê? — Chegou Jungkook. — Oi, Jimin.

— Oi, Jungkook.

— Olha lá ele, só cumprimenta o Jimin. — Disse Jennie, sorrindo travessa.

Jungkook apenas sorriu, e acenou  para elas.

Depois ele perguntou novamente o motivo da risada, e nós respondemos.

Depois de um tempo conversando com eles, percebi que o Jungkook está ficando cada vez mais solto com a minha presença.

— E ontem a Estelar me ligou. — Agora Jungkook estava falando da garota que vem perturbado ele nesses dias. — Ela diz não estar passando bem nestes dias. — Sussurrou a última parte, abaixando a cabeça.

— Isso significa que ela possa estar grávida? — Pergunto, abaixando o tom no grávida.

Ele não respondeu, apenas concordou com a cabeça.

— Eu sou um irresponsável, né hyung’s? — Levantou a cabeça, e eu puder ver a lágrima caindo.

Me doeu o coração vê-lo desse jeito.

— Você não é irresponsável, Jungkook. — Disse Hoseok, passando a mão por seus cabelos. — Você estava se cuidando, não estava?

— Estava, m-mas... — O interrompeu.

— Shiiu, ela pode estar só com um mal estar. — Tentou reconfortá-lo.

— Mas e se ela estiver grávida? — Perguntou.

— Olha, eu não acho que esteja. — Se intrometeu Lalisa. — Também depende de quanto tempo vocês transaram.

Sim, pelo corpo da Estelar a gravidez deve ser muito recente.

— E-eu não sei, macho que uns dois meses? — Pensou mais um pouco. — Foi um dia antes das aulas começarem.

— Bom, então com certeza não é gravidez. — Afirmou Jisoo. — As aulas já começaram à dois meses, e agora que ela vem se queixar de enjôo?

— Sem falar, no corpo dela que com certeza não carrega uma criança de dois meses dentro da barriga. — Digo, e sua expressão muda de tristonha, para uma sorrindo.

— Isso me deixou aliviado. — Disse. — N-não que eu não queira ter filhos, mas é só que.. — Parou de falar assim que todos caíram na risada.

— A gente entendeu, Jungkook. — Respondeu Seokjin, dando um tapa em suas costas.

Okay, essa doeu até em mim.

E depois disso, nosso intervalo se resumiu em Jungkook e Seokjin de irritar o outro, e a muita risada.

Esse deve ser o começo para uma grande amizade. E eu espero estar certo.

...

— Eu consigo levantar o Jungkook, sim! — Digo convicto.

Bom, o sinal da última aula já havia tocado e agora nós estávamos no ginásio antes do ensaio começar, brincando de quem consegue levantar quem.

— Jimin, olha o seu tamanho e olha para o do Jungkook. — Disse Taehyung.

— Ixi filho. — O olho indignado. — Tamanho não mede força, não.

— Okay, então levanta ele para a gente ver. — Me desafiou.

Encaro Jungkook em um pedido mudo para que eu pudesse levantá-lo. Ele apenas riu e se aproximou.

Sorri, passando a mão pelos meus cabelos e com muita força o tirei, mesmo que pouco, do chão.

— Viu? — Solto Jungkook no chão, fazendo nós dois caímos no chão. — Meu Deus.

E logo os meninos caíram na gargalhada vendo eu e o Jungkook caídos no chão. Em seguida nós começamos a rir também.

— O Jimin não aguentou o meu peso, e fez a gente cair. — Diz quando se levantou, estendendo a mãos para me ajudar.

— Obrigado. — Fico de pé. — Mas não foi isso.

Os meninos apenas riram da minha cara, e eu fiquei parado olhando para eles.

— Vamos ensaiar, Jimin. — Gritou a Jennie, lá do meio da quadra.

— Estou indo. — Grito de volta. — Lá vou eu.

Antes de ir até as meninas, sou um soquinho no braço do Jungkook.

— Você que é pesado demais. — Digo e saio correndo, ouvindo os meninos rirem um pouco. — Abacaxi.

E como sempre não pode faltar o apelido.


Notas Finais


Aaaaaaa espero que tenham gostado.

Ignorem os erros.



Nosso Jikook está ficando amiguinho aaaaa💕💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...