1. Spirit Fanfics >
  2. Jinrui tai poppu (Humanidade x Pop) >
  3. Humanidade

História Jinrui tai poppu (Humanidade x Pop) - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Humanidade



O BIP do relógio indicava precisamente 12:00 hrs exatas. Codeh já estava quase, mais uma vez atrasado pro trabalho.  Deslizou rapidamente para o banheiro do quarto, repleto de revistas, jogos e peças de roupa pelo chão. 
- Puxa vida. Que noite! - exclamou Codeh. 
Lavou-se rapidamente, assim como um gato fazia para banhar-se com a língua - Ou pelo menos era isso que Codeh pensava sobre banhos tão rápidos. "Banho de Gato. 
- Codeh, meu querido está na hora - Alertou Hunno
- Calma Mãe! Eu já estou indo! - Gritou Codeh do banheiro encarando o espelho do banheiro.
- Você também disse isso semana passada meu filho
- Eu ja disse que estou saindo mãe - Gritou Codeh mais uma vez, quase socando o espelho, e pensando..."Realmente espero que não aconteça uma terceira vez" 
Codeh saltou sobre a cama e vestiu rapidamente a blusa de uniforme, mesmo com a cabeça abundantemente molhada. Codeh não era o tipo de jovem garoto de Toquio que ficava atento quando estava com pressa. Ainda mais quando ficavam em cima dele. Ao perceber os pingos correndo pelo seu rosto, segurou o cabelo com as duas mãos e os torceu alí mesmo. Era precisamente muito dificil para Codeh lembrar que a toalha estava a 10 centimetros dele, encostado na comoda da cama. Colocou a primeira calça que achou, e pro fim, calçou os velhos All Stars amoitados embaixo da cama, que ele tanto amava. Um cartaz do diretor Quantin Tarantino segurando uma arma apontada para a cabeça, encara Codeh, pregado na porta de seu quarto. 

- Me deseja sorte hoje, Mestre - Disse Codeh dando um beijo na mão e levando até o rosto do diretor no cartaz. 

Pegou o celular da comoda, os fones completamente embolorados, carteira, chaves da loja e so então assim saiu do quarto. Trancou a porta com a chave e levou até o bolso. 

- Qualé cara. Deixa eu entrar so pra jogar um pouco de video-game - Reclamou DK

- Hoje não irmãozinho. Aquele quarto precisa ser limpo...e deteti..detetizado 

Dk retirou algo do bolso muito familiar para Codeh, e o segurou em uma forma perfeita de um chantagista. Balançando entre os dedos indicador e polegar. 

- Ou você me dá as chaves, ou a mamãe e o papai vai saber o que você vem usado no seu quarto. 

-  ME DA ESSA MERDA AQUI..SEU..seu bostinha - Urrou Codeh dando uma investida falha em DK. 

- uhhh. Eu vi pela TV que isso fode o pulmão hein. cuidado! - Disse DK, rindo e correndo pelos corredores e Codeh logo atrás. 

- Se eu pega-lo garoto, juro que irei mata-lo. Vou fingir pra mãe que foi um atropelamento. 

- Ah nossa é. e como você vai arrastar meu corpo até a rua? O cigarro tá deixando você burro também? - caia na gargalhada DK, subindo pela cama enquanto Codeh tentava encurrala-lo. 

- O QUE ESTÁ ACONTECENDO AE EM CIMA?? - Gritou Huno

Codeh se segurou e resolveu ceder ao irmão. - Olha aki tudo bem, Ta bem - Disse apontando a chave pro garoto.

- Certo, os dois dão os objetos ao mesmo tempo. 

- Tudo bem - Esbravejou Codeh. 

- No Três

- Tudo Bem. Um..

- Dois..

Antes de dizer três, Codeh saltou sobre o pequenino como se estivesse em uma luta de WWE, e arrancou rapidamente os maços de cigarros das mãos do garoto. 

- Você tem muita sorte de eu estar de bom humor hoje - Disse Codeh dando a chave a DK, antes que esse chorasse. Que era exatamente que ele iria fazer se não fizesse. 

Tomou finalmente o caminho até cozinha, arrancou um pacote de biscoitos e salgadinhos do armário e os colou dentro da mochila em cima da cadeira. 

Você não vai comer comida de gente não garoto?

- Desculpa maninha. Sem tempo pra você me encher o saco com sua mania de nutrição

Sakura bateu com tanta força a colher de madeira na mão de Codeh que quase a quebrou. Codeh podia sentir ela estalar com a paulada da colher. 

- ENTÃO PORQUE VOCÊ METEU O DEDÃO NA PANELA DE FEIJÃO, SEU RATO?

- Eu so estava vendo se estava muito salgado, sua bruxa - relinchava de dor Codeh

A briga rapidamente cessou quando um vulto ruivo surgiu por entre a cozinha. Um vulto que odiava briga peraltas de irmãos. E ja estava com o acessório perfeito para apartar a briga. Hino estalou a sinta paralisando rapidamente os dois irmãos. 

- Vocês estão brigando? - Falou tranquilamente 

O que claro que não. Quanto tempo faz que nós não brigamos mãe. Ja somos bem crescidinhos pra isso. 

Hino tomou a colher de Sakura, deu uma leve colherada no caldo de feijão e provou. 

Hino deu as costas para ambos e constatou. - Ta muito salgado. 

Codeh quis rir, mas foi rapidamente interrompido quando sua mãe lhe encarou.

- Codeh são 11:30 hrs, você tem 30 minutos até chegar a estação e ir pro seu trabalho. Porque está aqui AINDA? 

Codeh ja não estava mais em casa quando ela terminou. 

 

                                                                                           ------------------------------------

Ja dentro do vagão de Metrô, Codeh escolheu ouvir música para o tempo passar até a chegada do serviço. Colocou uma playlist que começava pelo The Clash e sentou tranquilamente no banco. Olhou para alto e a maioria dos mangás ja estavam nas mãos dos outros ocupantes. pensou se podia cochilar um pouco antes de chegar na outra estação mas lembrou do que aconteceu para que ele chegasse atrasado pela segunda vez. 

Ficou encarando a cidade pelo lado de fora, enquanto pensava sobre a casa, sobre os amigos, sobre o trabalho e por fim..ele mesmo. em poucos minutos ele ja estava na outra estação para espanto de Codeh. Saiu rapidamente do vagão, que para sua sorte estava até bem vazio. Subiu rapidamente pelas escadas enquanto acompanhava a musica Gotta Go, dando uma leve empolgação, desviando das outras pessoas e jovens, também ocupadas ou apressadas aos seus serviços diurnos, além de alguns estudantes distraídos com a beleza descomunal das meninas estudantes do outro lado. Codeh corria tanto que a mochila quase desvencilhou das suas costas quando agarrou em um corrimão de uma outra escadaria. 

Quando finalmente chegou ao serviço, percebeu que somente Alexia se encontrava na loja. Espanando alguns mangás, com um pano seco. 

- Uhuuu, aleluia. Finalmente posso almoçar agora - Brincou Alexia. 

Codeh segurou um pouco do folego, tirou o pepel do registro de hora e foi até o balcão. 

- Foram três minutos desta vez. O transito tava um inferno.

- Serio que você vai tentar me enganar? Numa segunda feira?

Codeh ficou calado desta vez....

- Você tem bastante sorte de eu ser bem tolerante quanto a..dois minutos de atraso. 

- É...já é um progresso. -  Brincou Codeh enquanto verificava a cardeneta  do inventario. 

 

 

 


Notas Finais


amanhã eu termino. Muito trabalho kkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...