História Joey Drew - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bendy and the Ink Machine
Personagens Joey Drew
Tags Devil Studios
Visualizações 13
Palavras 1.268
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


...

Capítulo 1 - Capítulo 1


Joey Drew Studios, o nome de um estúdio corrompido por tinta, por demônios... Uma verdadeira prisão...

Todos ali estavam loucos, loucos para acharem o causador desse inferno... Joey Drew

Ambos dentro de uma salinha, bem longe da escuta de Joey

Bertrum: — "VAMOS LOGO EXECUTAR O JOEY!" — Diz extremamente irritado —"QUERO VER ELE MORTO!"

Norman: —"Todos querem, Bertrum..." — Diz no fundo da sala

Sammy: —"Iremos mata-lo de que jeito?" — Diz ansioso e pensando nos modos de matar Joey

Bendy: —"Não, não... mata-lo de repente não será divertido" — Diz num tom psicopata —"Vamos tortura-lo!" — Diz com um sorriso diabólico

Alice: —"Não quero me sujar com o sangue daquele impuro..." — Diz com nojo

Grant: —"Apenas pegue as ferramentas Alice Angel" — Diz a olhando mortalmente

Lacie se aproxima lentamente do grupo com a companhia de Murray

Lacie: — "Eu ajudarei vocês..." — Diz com um sorriso doce

Bendy: — "Você? Tsk " — Diz revirando os olhos

Murray: — "Ela pode ser de meia-idade... mas ela é mais mortal que você, Bendy"

Todos olham para Lacie, ela expressava ser bem simpática

Norman: —"Ela não machuca ninguém..." — Diz rindo

Do nada uma faca e disparada, logo atinge a parede, a milímetros da cabeça de Norman.

Lacie: — "Facas venenosas..." — Diz com um sorriso simpático

Norman: —"Retiro o que eu disse..." — Diz bem assombrado

Grant dá um sorriso psicopata para Lacie

Grant: —"Você será bem útil..."

Bertrum: —"Ok... a gente vai torturar o Joey... mas o que faremos com o resto do pessoal? Eles não odeiam o Joey"

Norman: —"E também eles o protegeria..."

Sammy: —"Existem demônios de tinta para isso!"

Bendy: —"Lacie..." — Diz olhando para Lacie bem sério

Lacie: —"Bom, vocês se lembram do projeto que eu trabalhava? Que até fiz uma gravação onde eu dizia que eu me virava, e o Bendy robô se movia sozinho."

Alice: —"O que está pensando, Lacie?" — Diz a olhando desconfiada

Lacie: —"Então..." — Diz pegando um controle e clicando no botão

Após isso um Bendy robô aparece

Grant: —"Sim... Tomara que ele os impeça..."

Lacie: —"O que? Esse aí não é para impedir eles!" — Diz dando um sorriso psicopata

Ela aperta em outro botão. O robô inofensivo vira um tipo de aberração, com garras e dentes afiados... Quase igual ao Bendy original na sua forma demoníaca

Murray: —"Seu filho, Bendy..." — Diz escondido no canto da sala

Lacie: —"Eu estou perdendo minhas energias, não posso simplesmente tortura-lo... mas com esse robô... Joey irá sofrer bastante"

~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Joey caminhava com dificuldade em meio a tinta do estúdio. Procurando o seu precioso livro, para tentar acabar com Bendy

Joey: —"Onde está!?" — Diz meio impaciente

Sussurros são ouvidos pelo mesmo. Em um movimento rápido, Joey se vira, olhando para todos os lados. De imediato os sussurros somem

Joey: —"Eles estão aqui..." — Fala entrando em desespero

Joey procura o livro mas não o acha ali, o mesmo tenta sair, mas é puxado pela tinta. Eram demônios que o puxavam... Com bastante esforço Joey se liberta e sai correndo dali.

Mas isso era só para atrasar o mesmo. Ele continua a andar procurando seu livro, confiante de que ninguém o pegará ali.

???: —"Joey?" — Diz uma voz feminina

Joey, por impulso, pega um pedaço de madeira que estava ali

Joey: —"Espera..." — O mesmo força um pouco a visão —"Susie?"

A mesma força um sorriso amigável. O mesmo mal sabia que Susie estava responsável pela reunião entre demônios de tinta e funcionários de tinta.

Susie: —"Oi Joey! O que procuras?"

Joey: —"O meu livro..." — Diz o procurando no chão

Enquanto Joey procurava o livro pelo chão, um demônio de tinta passava com o livro em mãos

Joey: —"HEY!" — Grita para o demônio

Ele começa a fugir, Joey corre atrás dele

Susie: —"Mordeu a isca" — Cantarola

Joey corre atrás desse demônio, que logo lança o livro a um funcionário de tinta

Joey: —"ME ENTREGUE O LIVRO!" — Grita bem furioso

O funcionário foge até uma sala bem isolada, certamente, Joey o segue. O funcionário joga o livro para dentro da sala, Joey entra na sala e pega o livro.

De repente a porta e fechada rapidamente, fazendo assim em enorme barulho

Norman: —"Parece que mordeu a isca mesmo... Susie tinha razão..." — Diz ainda encostado na parede

Logo Joey e pego por Bendy, o mesmo tenta se soltar mas em vão. Bertrum o ajuda, amarrando Joey na cadeira de tortura. Prendem os braços e pernas do mesmo fortemente, o impedindo de uma fuga

Sammy: —"Que tal... irmos um de cada vez?" — Diz brincando com o machado

Bendy: —"Quem pode dar as honras?"

Alice: —"Eu que não..." — Diz com uma bolsa cheia de armas de tortura

Grant: —"As mais velhas primeiro..." — Diz olhando para Lacie e seu robô

Murray: —"Eu vou até ficar longe..." — Diz recuando

Lacie: —"Que gentil de sua parte, Grant" — Diz ativando seu robô novamente

Grant: —"Só quero ver ele sofrer...”

O robô já estava em sua forma demoníaca, a cada passo que o robô dava, Joey se debatia tentando se soltar.

Todos viam ansiosos para ver do que esse robô e capaz, mas são interrompidos por uma visita inesperada. A porta e arrombada

Henry: —"JOEY!" — Grita em desespero

Murray e Alice o seguram, Sammy pega uma corda e o amarra

Henry: —"SOLTEM O JOEY!" — Grita enquanto se debate

Bendy: —"Levem ele daqui!" — Diz bem irritado

Norman: —"Não... Deixe-no aqui... vendo Joey sofrendo em nossas mãos..."

Todos ali concordaram, Susie pegou uma fita e colocou na boca de Henry. Fecharam a porta novamente. O robô ativa mini motosserras

Bertrum: —"Calma aí, Lacie. Não seja fominha..." — Diz meio irritado

A mesma revira os olhos

Lacie: —"Então farei algo leve..." — Diz a mesma apertando em um botão

O robô recebe um tipo de injeção com uma agulha grossa. O mesmo detecta a veia de Joey e pega o braço do mesmo a força

Robô: —"Não. Tenha. Medo." — Diz entre breves pausas —"Vai. Ser. Uma. Picadinha. De. Formiga."

(Saiba que isso é mentira, crianças)

O mesmo injeta a injeção com tudo. Joey dá um grito de dor por causa da agulha, logo ele sente algo bem quente correndo em suas veias, logo a injeção e tirada com tudo, o mesmo dá mais um grito de dor

(Joey sabe o por quê que tenho pavor de injeções...)

Sammy: —"Uma injeção? Serio?" — Diz com tédio

Lacie: —"Calma..."

Joey sangrava um pouco, logo o líquido corria por todo o seu corpo. A sensação era de como estivessem rasgando suas veias com garras afiadas, o mesmo gritava de dor. Um sorriso psicopata e visto no rosto de cada um, exceto no Henry e Norman.

De repente o líquido fica gelado, causando um choque térmico em Joey, o mesmo começa a tremer e a suar, suas forças eram tiradas violentamente. Aos poucos vem uma sensação horrível de dor, como se estivessem o espancando em cada canto de seu corpo.

Seus gritos eram escutados pelo estúdio. Esta doce melodia.

O robô logo recua e deixa a sua forma demoníaca para uma forma mais inofensiva

Lacie: —"Quem será agora?"

Bendy: —"Deixa o Beto Carrero ir..."

Bertrum: —"Vai se lascar" — Diz irritado —"Vamos nos divertir..."

O mesmo se aproxima de Joey com um sorriso psicopata

Bertrum: —"Eu sozinho aqui não tem graça"

Sammy: —"Então vamos tortura-lo..." — Diz se aproximando com um machado

Ambos o olhavam mortalmente, Joey gritava alto de desespero.

Grant: — "Mal sabe que seu pesadelo está pra começar..." — Diz com um sorriso diabólico


Notas Finais


:3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...