História Jogador esquecido - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Kuroko no Basuke
Personagens Akashi Seijuro, Aomine Daiki, Himuro Tatsuya, Kagami Taiga, Kise Ryouta, Kuroko Tetsuya, Midorima Shintarou, Momoi Satsuki, Murasakibara Atsushi, Personagens Originais, Takao Kazunari
Tags Kuroko No Basket, Personagem Inventado
Visualizações 29
Palavras 1.371
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


...

Capítulo 3 - Mudança


Fanfic / Fanfiction Jogador esquecido - Capítulo 3 - Mudança

A Hora da partida...

Só mais um dia pra mudanças e só mais um um momento pra embora ou seja uma hora...Eu nem sei o que pensar nesse momento, apenas entro no carro á caminho do aeroporto e observo atentamente a paisagem que saia da minha visão rapidamente pela janela do carro....

-Ah.....

Um suspiro acaba de ser solto junto com um pouco de medo, curiosidade e ansiedade...Qual será a sensação de poder jogar com outras pessoas de outro país e outra língua...e praticamente gostos e costumes diferentes. Minha mente se cala por um grande período de tempo até a chegada do ponto determinado.

Desso do carro e pego minha mala.

-Pegou tudo? - minha mãe pergunta.

-(Dou um sim com a cabeça bem lentamente)

-Ok....vamos...

Ficamos na fila durante uns 10 minutos, parece que muita gente esta saindo do Japão esses dias....é estranho. Após ela ter falado com a atendente nós fomos na direção da porta do nosso voo e depois de passarmos pego detector de metais nós tivemos que esperar novamente em uma pequena fila pra entrar no avião que particularmente estava cheio. Sentamos nos nossos lugares e ajeitamos as malas, eu sentei na janela.

-Mãe? você tá bem? -Ela parecia meio pálida.

-Só estou um pouco ansiosa.-Ela senta.

-Pode pegar meu celular?

-Depende, pra que?

-Músicas....-Eu sempre viajava ouvindo músicas.

-Acho que não tem problema se for só ouvir música. -Ela entrega meu celular e eu pego os fones, coloco no app de músicas e fico olhando a janela esperando o Voo partir.

Assim como dito o Voo começou praticamente na hora que eu falei nos meus pensamentos.

(Música Tradução )  = Halsey: Gasoline.

 

 

Você é louco como eu? Esteve sofrendo como eu?
Comprou um champanhe de cem dólares como eu?
Só para despejar o filho da pu#@ pelo ralo como eu?
Você usaria sua conta de água para secar a mancha como eu?

Você está chapado o bastante sem a Mary Jane como eu?
Você se detona todo para se entreter como eu?
As pessoas sussurram sobre você no trem como eu?
Dizendo que você não deveria desperdiçar seu rosto bonito como eu?

E todos dizem
Você não pode acordar, isso não é um sonho
Você é parte de uma máquina, você não é um ser humano
Com seu rosto todo maquiado, vivendo em uma tela
Com a auto-estima baixa, então você funciona com gasolina

Oh ooh oh ooh oh oh
Acho que há uma falha no meu código
Oh ooh oh ooh oh oh
Estas vozes não me deixarão sozinho

Bom, meu coração é de ouro e minhas mãos estão frias

Você é perturbado como eu? Você é estranho como eu?
Acendendo fósforos apenas para engolir a chama como eu?
Você se chama de furacão do caral#@ como eu?
Apontando dedos pois você nunca irá assumir a culpa como eu?

E todos dizem
Você não pode acordar, isso não é um sonho
Você é parte de uma máquina, você não é um ser humano
Com seu rosto todo maquiado, vivendo em uma tela
Com a auto-estima baixa, então você funciona com gasolina

Oh ooh oh ooh oh oh
Acho que há uma falha no meu código
Oh ooh oh ooh oh oh
Estas vozes não me deixarão sozinho

Bom, meu coração é de ouro e minhas mãos estão frias

 

(Música OFF) ps:Já ocupei demais com uma música.

Eu acabei dormindo durante a viagem inteira...Minha mãe precisou me acordar.

-Já chegamos? -Pergunto sonolento.

-Sim, vamos que o Taxi esta esperando. -Ela pega as malas e saímos do avião meio que apressadamente.

Quando saímos e dessemos a escada rolante eu já conseguia ver o nosso Taxi esperando, claramente também já conseguia ouvir a famosa língua.

-Hey, what took you so long? -o taxista falou e eu não entendi nada./Ei, porque demorou tanto?

-Sorry -Mãe entrega um papel para o taxista que segue com o caminho. /Desculpa.

Eu observava atentamente as ruas, as placas, os prédios e particularmente as pessoas que passavam...tudo era novo e estranho. Dessa vez não foi necessário, pois havia notado que era um hospital.

-Vamos? -Mãe pega a bolsa e eu pego minha mochila.

Saímos do carro e seguimos pra recepção do hospital que parecia vazio...Quando eu diga vazio é VAZIO mesmo.

-How can I help you? - A atendente falou...não entendi.

-(Mãe entrega papel, outro pra ser exato)

-54...-Foi a única coisa que ela (atendente) falou após pegar o papel.

-Vamos pegar o elevador e ir no quarto 54.

-Estou ansioso....Mãe, você por acaso sabe falar inglês? -Pergunto meio que sem saber como chegamos aqui sem problema.

-Bem...Não, mas eu sei algumas palavrinhas Haha. -Ela dá uma gargalhada curta.

-O elevador ali. -Digo rapidamente antes que ela passe direto.

-Eu vi...

-Não parecia Haha..-Minha risada parece muito com a da minha mãe. -Quero ver logo o pai, será que ele lembra de mim?

-Pare de dizer besteiras, não foi tanto tempo assim que saiu...No mínimo uns...

-6 anos....-Interrompo e olho pro chão do elevador que abre as portas e seguimos entrando nele, ela aperta os botões, as portas fecham e permanecemos em silêncio durante todo o período. -Ah...  -Tentamos quebrar o gelo mas no final apenas ocorreu mais quietude, por sorte nós chegamos no andar, saímos em busca da porta que foi encontrada rapidamente por mim. Abri a porta lentamente e tento espiar o local antes de entrar, não dava pra ver nada dali então entrei e bati os olhos na pessoa na cama do hospital... -P-pai?...-Eu sussurro pra ter certeza. O homem apenas balança a cabeça que sim e estica os braços para um grande abraço...ele parece querer chorar..Apenas corro em sua direção e o abraço com força, mal notei que minha mãe também se juntou ao abraço...Minha família esta unida novamente, essas palavras se espalhavam por todo lado da minha mente e aparentemente na mente de todos naquele local.

-Você cresceu tanto Shinichi...-Pai começa a soluçar, parecendo querer segurar as lágrimas.

-Senti saudade....tanta saudade...-Eu sussurro novamente.

-Fico tão feliz que você esteja bem amor...-Mãe se aproxima do pai e eu me afasto...acho que eu sei bem o que vem á seguir.

-Eu que fico feliz que tenha dado tudo certo pra vir aqui...-Eles aproximam os rostos e...Se Beijam...

Eu tampo os olhos correndo e falo meio que gritando

-TEM GENTE NO QUARTO ALÉM DE VOCÊS!.....-Eles se assustam e começam a dar gargalhadas, logo me junto as gargalhadas.

-Desculpa Hahaha...-Mãe fala e me dá um abraço, mas logo me solta.

-Já que chegaram aqui em segurança aqui está a chave do Hotel virando a avenida á direita.-Ele entrega a chave para a mãe e em seguida dão um beijo de despedida, eu vou e dou um abraço. Saímos do hospital e seguimos para o local onde papai nos explicou.

[...........]

-O que achou da visita? e a partir de amanhã acho que dá pra você ir na escola prender inglês com os alunos...

-Que?! Mais já?! nem chegamos aqui direito e você já quer me jogar na escola? -Falo com um pouco de drama. -Eu nem sei inglês direito...

-Para de drama menino, tem uma professora que fala nossa língua que liberou você a poder ficar na sala de aula para ouvir as explicações dela. -Ela começa a ficar meio que..."brava" entre aspas.

-Tá.

Se aproximamos da pessoa que atende e minha mãe entregou outro papel para atendente que liberou a porta para entrarmos nos locais dos quartos. Quando chegamos no quarto eu já tinha uma pergunta.

-Mãe...O que é esses papeis que você tanto entrega por ai?? -ela me olha com um sorriso.

-Apenas leia, tem a tradução embaixo. -Eu pego o papel e leio em voz alta.

- "Eu não falou...sua...língua..."-Olho com uma cara meio que 'QUE MERDA É ESSA?!!?' , mas seriamente não podia falar isso. -Serio mesmo Mãe?

-Esse papel me salvou varias vezes relaxa Hhaha. -Ela disse com nervoso na garganta. -Aqui as suas roupas para amanhã.

-Vou tomar banho então...-Entro no banheiro e começo a pensar.

Deve ser legal aprender essa língua com outras pessoas, mas espero que não aconteça nada de errado durante as aulas...Sera que vou conseguir me adaptar durante esse tempo? É melhor eu tomar banho logo e ir dormir.

 

{AMANHÃ É OUTRO DIA}............ 


Notas Finais


...
Se eu ver mais um comercial da Ford Ka no meio da minhas músicas eu vou EXPLODIR!


Ps: Nome do personagem não foi inspirado em nenhum anime, mas tem um anime no qual tem um protagonista com o mesmo nome...Então....foi uma grande coincidência, por que só pesquiso um nome que tenha um bom significado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...