1. Spirit Fanfics >
  2. Jogether >
  3. Perdendo o controle

História Jogether - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Sei que aindei sumida, mas voltei com dois cap um depois do outro kk... Espero que gostem.

Capítulo 8 - Perdendo o controle


Apartamento de Kara

Kara pov

Assim que chegamos falei para Kate que podia entrar no banheiro em meu quarto e tomar um banho lá. Fechei a porta do quarto para que ela se sentisse mais à vontade.

Fui para a cozinha preparar algo para comer, mas logo desisti da ideia, já era tarde, seria mais fácil sair e comprar algo pronto e assim fiz, coloquei meu traje e sai voando para ser mais rápido.

...

Comprei 5 pizzas e 4 potes de sorvete, não sei se Kate come muito, mas eu sim. Quando entrei pela janela do meu apartamento me deparei com Kate que estava procurando algo na geladeira. Ela estava com os cabelos molhados pelo recente banho, usava apenas uma calça larga cinza que parecia bem confortável para dormir e ficar em casa, e em cima apenas um top preto, mesmo estando de costas eu já sabia que ela estava linda daquele jeito.

- Oh meu deus! Falo assustada, Kate se assusta comigo e se vira me encarando com os olhos arregalados.

- Meu deus Kara, não sabia que te incomodaria tanto eu abrir sua geladeira pra pegar água!

- Não é isso! Oh meu deus então foi por isso que você gemeu de dor quando eu te abracei na moto, suas costas Kate, estão cheias de hematomas. Falo assustada, mas Kate parecia estar rindo da minha cara.

- Do que você tá rindo? Falo incrédula com suas risadas.

- Não exagere Kara, isso foi por causa do impacto dos tiros no meu traje, sou a prova de balas com ele mas não a prova de dor, ou hematomas. Eu estou bem.

- Não, não está, tá falando isso por que não está vendo o quão horrível é todos esses hematomas.

- Horrível? Muitas acham sexy na verdade. Senti meu rosto ferver com esse comentário.

- Venha tenho algo para passar nesses hematomas, falo indo até o banheiro pegar uma pomada, Kate vem logo atrás.

- Não precisa Kara.

- Cala a boca e senta na cama. Falo autoritária e ela obedece.

- Do que está rindo? Falo quando saio do banheiro e me deparo com uma Kate sentada na cama risonha.

- Sua preocupação é engraçada sabia?

- Que bom que está se divertindo, agora se vire e deixe eu passar a pomada.

Sentei ao lado de Kate e ela se virou de lado para que eu passasse a pomada. Comecei passando na marca rocha que tinha no seu ombro direito.

Continuo passando e desço mais um pouco nas suas costas onde tem outra mancha rocha, a pouca roupa que ela usava atrapalhava de eu passar naquele lugar especifico. Como se lesse meus pensamentos Kate perguntou algo que fez meu corpo todo formigar de uma forma bem estranha.

- Quer que eu tire?

Engoli em seco, senti minhas mãos que estavam em Kate suarem, minha respiração ficou descompassada e eu abria e fechava minha boca sem saber o que falar.

- Vai ajudar. Foi o máximo que consegui falar naquele momento.

Movendo de vagar os braços Kate tirou seu top preto, colocando-o de lado. Era visível o quanto ela estava dolorida pelos hematomas, mas não admitiria isso.

Eu tinha completa de visão de suas costas nuas apenas, mas mesmo assim a ideia de Kate estar com os seios a amostra tão perto de mim me fazia sentir coisas. Eu nunca tinha sentido esse tipo de desejo por mulheres, até a noite que eu e Kate se beijamos, nós não falamos sobre isso ainda, muita coisa aconteceu e essa é a primeira vez que ficamos sozinhas desde então.

Tentei ao máximo ignorar o fato de que Kate estava sem blusa a minha frente e continuei passando a pomada em seus hematomas, infelizmente ou felizmente tinha uma mancha bem feia um pouco perto de seu seio, passei a mão com a pomada e senti Kate resmungar algo que não entendi.

Eu não estava aguentando tudo aquilo, agora entendo quando Kate disse que muitas achavam sexy, por que agora eu estava achando toda essa situação muito sexy, já estava quase perdendo toda minha sanidade.

Cheguei mais próxima de Kate por traz, o suficiente para sentir o calor de seu corpo. Isso tudo era tão excitante mas era loucura, estava deixando me levar pelos meus desejos. Eu iria tirar minha mão de perto de seu seio quando em um impulso Kate segurou minha mão e levou para mais perto, nos duas suspiramos no exato momento que ela colocou minha mão em seu seio, ela apertou minha mão que consequentemente apertei seu seio. Soltei a pomada que estava na minha outra mão e apalpei seu outro seio, comecei a apertar suavemente os dois, Kate jogou a cabeça para traz e descansou em meu ombro, nos duas suspirávamos freneticamente com aqueles toques.

- A gente ainda não conversou sobre aquele beijo. Falei sentindo o cheiro gostoso de sabonete no pescoço de Kate, enquanto ainda massageava seus seios.

- Você quer falar sobre isso agora ou prefere lembrar como foi?

 

Kate pov

Me virei para olhar Kara, eu estava louca para ver seu estado, saber se ela estava tão desconcertada quanto eu. Assim que me virei Kara me fitou com seus olhos, seus lindos olhos azuis que agora estavam cheios de desejo. Ela intercalava o olhar para meus seios, meus olhos e por fim minha boca, onde sem avisos ela beijou. Um beijo ardente e cheio de desejo. A língua de Kara serpenteava a minha loucamente, nosso beijo não era nem um pouco calmo ou romântico. Com uma certa brutalidade puxei Kara pela cintura e me encostei na cabeceira de sua cama, ainda sentada fiz com que Kara sentasse em mim, uma perna de cada lado, em nenhum momento desgrudamos de nosso beijo. Kara apertou meus seios e depois subiu suas mãos em direção a minha nuca, onde ela puxava meus cabelos loucamente, doía, mas era tão gostoso. Passei minhas mãos pelos seios de Kara que deixou escapar um gemido, ela estava com seu traje de supergirl que infelizmente eu não sabia como tirar, era bem apertado, desci minhas mãos chegando em suas coxas onde fiz um pouco mais de pressão, em seguida passei a mão bem em sua intimidade, Kara deuxiou escapar um gemido em meio ao nosso beijo, ela soltou meus lábios e jogou a cabeça para traz, apoiou suas mãos na cabeceira da cama, já eu continuei massageando sua intimidade, mesmo estando com seu traje eu conseguia sentir ela pulsar por de baixo, sentia a umidade tendo certeza que ela estava molhada. Kara gemeu novamente quando eu apertei ainda mais, segurei sua bunda com as duas mãos e apertei forte, Kara suspirava enquanto rebolava em cima de mim, ela rebolava forte causando uma fixação entre nossos sexos.

Escutei algo se quebrando atrás de mim. Kara olhou para mim assustada e em seguida olhou para as próprias mãos.

- Desculpa eu... Ela tentava falar algo enquanto saia de cima de mim. Não entendi o que estava acontecendo até levantar da cama e olhar a cabeceira, que estava toda quebrada, as mãos de Kara tinha afundado na madeira.

- Kate me desculpa eu sinto muito. Kara falava freneticamente e nervosa.

- Ei Kara calma, falei segurando suas mãos.

- Calma tá tudo bem não foi nada.

- Mas Kate eu poderia ter te machucado, eu não sei o que aconteceu eu perdi controle da minha força eu sinto muito.

- Mas não machucou Kara, fica calma tudo bem. Era nítido e até fofo sua preocupação, cheguei mais perto e abracei Kara, de inicio ela sentiu receio de corresponder o abraço talvez por medo de me machucar, mas logo cedeu e me abraçou de volta.

- Foi um dia e madrugada cansativo para nós duas, você só precisa descansar tá, nós precisamos descansar. Falei tentando afastar toda aquela tensão que foi feita entre a gente.

...

Acordei com a luz do sol entrando pela janela, a primeira coisa que percebi foi que Kara não estava na cama. Noite passada depois do ocorrido a gente comeu muita pizza e sorvete, conversamos um pouco sobre os últimos ocorridos e também sobre coisas aleatórias, mas nada sobre nós duas, talvez Kara estaria chateada pelo ocorrido noite passada, ela perdeu o controle da própria força, eu não culpo ela, se eu tivesse a força que ela tem provavelmente destruiria não só a cama mas esse prédio todo, mas resolvi não tocar no assunto, daria tempo a ela, afinal estamos passando por um momento tenso, primeiro ela descobre que Lex é pior do que antes, e agora Luke é sequestrado e eu não faço a mínima ideia do porquê disso, e ainda mais estranho os sequestradores me entregarem ele de mão beijada. Mesmo com tudo isso acontecendo a pessoa que mais invade meus pensamentos no momento era Kara, será que eu estava criando sentimentos por ela? Sentimentos mais forte do que amizade? Kara e eu sempre nos demos bem, desde o começo eu sempre soube que cedo ou tarde seriamos amigas, mas esses dois últimos dias fizemos coisas que definitivamente amigas não fazem, certo existe amizade colorida, mas não é nosso caso, eu sempre me senti atraída por Kara mas sempre achei isso normal por que poxa, ela é uma mulher linda, quem não ficaria atraída por ela? Mas desde que a beijei na minha casa, e ontem tivemos algo tão intenso, algo maior que nos duas, e gora eu não sei como prosseguir com isso quer dizer, se fosse qualquer outra mulher eu saberia muito bem o que fazer mas quando se trata de Kara, eu não sei o que fazer, não sei o que sinto quando eu perco o controle com ela, quando nos duas perdemos o controle juntas, ontem foi a prova disso, eu não pensava em provoca-la por que ela é minha amiga, na minha casa aconteceu aquele beijo mas foi apenas isso, mas aqui essa noite, meu corpo pareceu criar vida própria. Oh deus o que está acontecendo comigo.

Levantei e peguei minha mochila que estava jogando em um canto qualquer do quarto, peguei uma muda de roupas e escova de dentes, fui até o banheiro e fiz minha higiene matinal. Quando finalmente estava pronta abri a porta e me deparei com Kara arrumando a mesa e nossa... Tinha comida para um batalhão. Como ela pode pode comer tanto e não engordar?

- Bom dia. Falei quando seus olhos encontraram os meus.

- Oi Kate! Bom dia.

- Caramba como você come tanto e não engorda?? Perguntei risonha.

- Sou uma alienígena. Falou Kara animada. Eu apenas ri de sua resposta, e a mesma também. Por alguns segundo o silêncio se fez entre nós, Kara que sorria agora estava seria e até digamos um pouco sem jeito com aquele silêncio, assim como eu.

 

Kara pov

Eu não sabia por que, mas Kate me deixava nervosa, só de olhar com aqueles olhos verdes eu sentia meu corpo fraquejar, como se a qualquer hora eu fosse cair de fraqueza ou sei lá. Como isso era possível? Não conversamos sobre nosso beijo em seu apartamento, muito menos sobre o que aconteceu noite passada. Mas o que eu iria falar? Kate é minha amiga, e eu nunca tinha sentido tais desejos por mulheres, e agora sinto esse turbilhão de sentimentos, de emoções e... tesão... Por Hao o que está acontecendo comigo? Como vamos conversar sobre isso se eu mesma não estou entendendo. Eu sabia que tinha que conversar com Kate sobre tudo isso, todas as coisas que fizemos não poderia ser simplesmente esquecido, e sinceramente isso nem é possível... Só sei que seja o quer for isso tudo algo grita dentro de mim dizendo para eu não parar... Fui tirada de meus pensamentos com Alex falando em meu comunicador.

- Kara está ai? Luke acordou e não se aquieta, ele quer a todo custo falar com a Batwoman.

- Ah... Sim Alex estou aqui... Já estamos indo para o DOE.

- Luke acordou? Perguntou Kate se aproximando.

- Sim, e ele quer muito falar com você.


Notas Finais


iai o que achou? :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...